lotus script

Download Lotus Script

Post on 30-Dec-2014

34 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1 CONCEITOS GERAIS Workflow: software para controlar os passos necessrios para completar toda uma

atividade.

Workgroup: grupo de pessoas que compartilham arquivos, dados e possivelmente aplicaes. Os softwares de workgroup so projetados para permitir interaes colaborativas. compartilharem uma rea comum de informaes.

Groupware: software baseado em tecnologia Client/Server, permitindo vrios usurios

Exemplos de ferramentas groupware: Lotus Notes LOTUS Exchange MICROSOFT Group Wise NOVELL

1.1 - LOTUS NOTES um ambiente de computao para grupo de trabalho que ajuda as pessoas a trabalharem em conjunto de uma maneira mais eficiente. Com ele, as pessoas podem trabalhar juntas, independente da plataforma ou dos limites geogrficos, tcnicos ou organizacionais. As informaes baseadas no Notes podem ser compartilhadas a qualquer distncia e a qualquer momento. O Notes uma ferramenta de comunicao, para suprir a necessidade de automatizar o ambiente de trabalho fazendo com que os documentos fluam normalmente, seguindo um fluxo lgico de acompanhamento a eles.MODO INTELIGENTE DE SE COMUNICAR, COOPERAR E COORDENAR

1.2 - SERVIDORES DO NOTES E ESTAES DE TRABALHOO Notes consiste em dois programas principais: Servidor e Estao de Trabalho. O Servidor do Notes: Um computador que executa o OS/2, Windows/NT ou UNIX fornece servios a usurios da estao de trabalho do Notes e a outros servidores do Notes, inclusive armazenamento de bancos de dados compartilhados e transferncia de mensagens. A Estao de Trabalho do Notes: Um computador que executa o software do sistema Windows/NT, OS/2, Macintosh ou UNIX - comunicase com os servidores do Notes, de modo que voc possa usar os bancos de dados compartilhados e ler e enviar mensagens.

1.3 USURIOS NOTESAdministradores: Gerenciam os usurios, as redes e os bancos de dados do Notes para assegurar que todos estejam acessando corretamente os bancos de dados. Designers: Criam e modificam os bancos de dados (aplicativos) para que os usurios possam compartilhar informaes de maneira eficaz. Usurios: Criam, editam e compartilham documentos com outros usurios do Notes.

CAPTULO 1 LOTUS SCRIPT BSICO LotusScript Bsico

LotusScript uma linguagem de programao que estende as capacidades de desenvolvimento de aplicaes da Lotus, particularmente, Lotus Notes. LotusScript se assemelha a Visual Basic (VB) e se voc est familiarizado com VB, ento aprender LotusScript fcil.

Sintaxe usada no LotusScript

Variveis do LotusScript, tipos de dados, estrutura de dados estrutura, operadores, funes e subs, laos e condicionais, cadeia de caracteres, funes de data/hora, arquivos,... so cobertos. Neste captulo voc ir aprender sobre o LotusScript, a linguagem de programao usada nos produtos da Lotus. O captulo abrange LotusScript bsico e sua sintaxe e estrutura. O que voc aprender neste captulo pode ser usado em qualquer produto Lotus que use o LotusScript. Este Captulo j assume que voc no leigo em programao e que j tenha alguma experincia com linguagens como Visual Basic e outras. 1 O Qu LotusScript ?

LotusScript uma linguagem de script bsica. Ela primeiramente apareceu no Lotus Improv, um produto inovador que foi desenvolvido para Windows em 1992. Gradualmente, mais produtos Lotus incorporaram o LotusScript, incluindo Formulrios Notes e Lotus Notes Vip ( que foi vendido posteriormente para Revelation ). Neste Captulo, ns investigaremos os elementos da Linguagem LotusScript de uma forma prtica. Sero usados exemplos para facilitar o aprendizado. Ns comearemos com Como adicionar comentrios ao seu cdigo. 2 Adicionando Comentrios ao seu Cdigo

O primeiro e mais importante assunto para aprender em uma linguagem de programao a maneira de acrescentar comentrios ao seu cdigo. As linhas de comentrios iniciam com apstrofo. De fato, qualquer coisa aps um apstrofo considerado como um comentrio e voc pode facilmente adicionar comentrios no final da linha. Voc tambm pode usar %REM and %END REM para blocos de linhas de comentrios como mostra o exemplo: Uma linha simples de comentrio . . . . . . e outra %REM A primeira linha de um comentrio com mltiplas linhas A ltima linha de um comentrio com mltiplas linhas %END REM

DICA importante que voc use comentrios em suas linhas de programao para facilitar a manuteno do programa por voc e tambm por uma outra pessoa que venha a assumir suas tarefas.

3

Entendendo as Variveis do LotusScript

No LotusScript, como em qualquer linguagem de programao, as variveis so usadas para armazenar e manipular dados. Existem algumas regras que devem ser seguidas quando da nomeao das variveis no LotusScript: O primeiro caracter deve ser uma letra; Os demais caracteres podem ser letras, nmeros,...; Os nomes das variveis podem ter no mximo 40 caracteres; No existe distino entre nomes maisculos e minsculos.

Estas regras bsicas so aplicadas tambm a nome de constantes, tipos, classes, funes, procedimentos, subrotinas e propriedades.

4

Constantes no LotusScript Muitas constantes so criadas para tornar seu programa mais fcil. A tabela 1.0 abaixo mostra estas constantes. Tabela 1.1 Constantes do LotusScript Constante s Descrio O valor boleano falso. Representada por 0 O valor boleano verdadeiro. Representado por -1. Para variveis do tipo variante, indica que a varivel no tem valor Para variveis que podem se referenciar a um objeto, indica que a varivel no est se referenciando a um objeto Do termo matemtico =~ 3,14

FALSE TRUE NULL NOTHING PI

Algumas constantes programadas so definidas em arquivos especiais que voc pode incluir em seus scripts. Estes arquivos so conhecidos como include files e tm a extenso .LSS que significa LotusScript Source file . Use a diretiva %INCLUDE na sesso de declarao para incluir o arquivo .LSS. Veja o exemplo abaixo: %INCLUDE LSCONST.LSS

Estas constantes tornam seu programa mais legvel. Por exemplo, MB_OK e MB_OKCANCEL podem ser usados na funo MsgBox. DICA Quando o Notes instalado na forma padro, todos os arquivos .LSS so armazenados no diretrio de programas do Notes. Para saber mais sobre estes arquivos e suas constantes, veja-os em um editor de texto como o Bloco de Notas. Voc pode definir suas prprias constantes usando a declarao de constantes. uma maneira para tornar seu cdigo mais legvel. Por exemplo, para definir constantes que definam tamanhos de produtos, voc pode definir o fragmento de cdigo seguinte: Const SIZE_SMALL = 1 Const SIZE_MEDIUM = 2 Const SIZE_LARGE = 3 Por converso, todos os nome de constantes so capitalizados. 5 Entendendo Tipos de Dados

Todas as variveis no LotusScript tm um tipo associado a elas. Este tipo define, basicamente, duas coisas: Quanto de espao deve ser reservado para os dados que esto armazenados nas variveis; Que tipo de expresses podem usar as variveis.

Para esclarecer melhor, uma vez declarada a varivel do tipo inteira, o LotusScript reserva dois bytes para o seu valor ser armazenado na varivel e verifica que a varivel s pode ser usada em expresses para valores inteiros. LotusScript suporta os tipos de dados na tabela 2.0 abaixo: Table 1.2 Tipos de Dados do LotusScript Tipo de Dado Integer Long Single Double Currency String Variant Nmero de Bytes Armazenados 1 4 4 8 8 2 por caracter 16 Sufixos % & ! # @ $ Nenhum

6. Declarando Variveis

No necessrio declarar uma varivel porque na primeira vez que voc usa uma nova varivel, LotusScript declara ela para voc automaticamente como uma varivel do tipo Variant. DICA Sempre declare as variveis na sesso de declarao geral. Isto fora a declarao de todas as variveis que voc usa e ajuda voc quando da depurao do programa Voc declara as variveis usando a expresso Dim. Por exemplo, o fragmento de cdigo seguinte declara trs variveis: iCont como inteiro, strName como string e curPrice como currency: Dim iCount As Integer Dim strName As String Dim curPrice As Currency Voc pode adiciona qualquer dos sufixos mostrados na tabela 2.0 para declarar as variveis. Veja o exemplo abaixo: Dim sRatio! Dim dLimit# DICA No bom usar sufixos quando declara variveis. Isto torna seu cdigo mais difcil de entender por algum que no sabe que, por exemplo, ! quer dizer uma varivel single. Se no explicitado o tipo da varivel, atribudo a ela o tipo Variant. As duas linhas abaixo declaram variveis com Variant: Dim varFontTipe As Variant Dim varFontName DICA bom que o programador pratique todos os tipos de variveis quando possvel. Isto tira qualquer dvida sobre o tipo de varivel que voc deve usar e faz seu cdigo mais fcil de sofrer manuteno. Veja que o prefixo que adotamos faz parte do nome da varivel. Apesar dele no ser necessrio, ele ajuda a voc checar que voc est usando a varivel correta na expresso. Por exemplo, s em olhar o nome das variveis no seu cdigo, voc estar constatando se as variveis usadas na expresso so do mesmo tipo. Os prefixos so variados entre os diversos programadores. A tabela 1.3 mostra exemplos de prefixos. Tabela 1.3 Sugestes de Prefixos para Nomes de Variveis

Data Type Integer Long Single Double Currence String Variant 7

Prefix I L S D Cur Str Var

Example IDocsDeleted LFilesLength SWeightCoefficient DAcceleration CurSalaryIncrease StrDocTitle VarName

Convertendo Tipos de Dados

Em muitos casos, quando voc atribui dado de um tipo para uma varivel de um tipo diferente, LotusScript automaticamente converte o dado para voc. LotusScript converte dados de tipos diferentes usando a sequncia de tipos seguintes: Integer, Long, Single, Double e Currency. Se voc usar variveis do tipo long e do tipo single em uma mesma expresso, LotusScript converte o valor long em um valor single antes de prosseguir na expresso. LotusScript possui um conjunto de funes que convertem variveis em diferentes tipos. As funes so listadas na tabela 1.4 e permite a voc: Converter dados