log web 84 site

Download Log Web 84 Site

Post on 13-Jul-2015

152 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

revista

Lo gwebreferncia em logsticaFoto: Suzano

Logstica hain Supply C imodal Mult Exterior Comrcio tao Movimen agem Armazen tomao Au em Embalag

| www.logweb.com.br | edio n84 | fevereiro | 2009 |

Sistemas para armazenagem

A logstica do setor de papel e celulose

2 Logweb | edio n84 | Fev | 2009 |

| edio n84 | Fev | 2009 |

Logweb 3

revista

referncia em logstica

Publicao mensal, especializada em logstica, da Logweb Editora Ltda. Parte integrante do portal www.logweb.com.br Redao, Publicidade, Circulao e Administrao: Rua dos Pinheiros, 240 - conj. 12 05422-000 - So Paulo - SP Fone/Fax: 11 3081.2772 Nextel: 11 7714.5379 ID: 15*7582 Redao: Nextel: 11 7714.5381 ID: 15*7949 Comercial: Nextel: 11 7714.5380 ID: 15*7583

Sete anos de revista LogwebPrimeiramente, agradecemos ao grande nmero de mensagens recebidas nos cumprimentando pelo novo formato da revista. Algumas reproduzimos abaixo, porm, a grande maioria ficou de fora da nossa Palavra do leitor por falta de espao. Realmente, so manifestaes como estas que nos inspiram a fazer o melhor a cada dia. Tambm destacamos que esta edio marca o stimo aniversrio da revista Logweb tambm j recebemos vrias manifestaes de carinho por esta data. E novamente agradecemos. Foram sete anos de rduo, mas de gratificante trabalho, que acabou sendo recompensado de vrias formas, como recebimento de prmios, aceitao e reconhecimento plenos por parte do mercado. Ainda a respeito desta edio, vale notar que ela inclui amplas matrias: sistemas para armazenagem, baterias tracionrias, carregadores de baterias e a logstica no segmento de papel e celulose. As matrias sobre baterias e carregadores vm no rastro da grande cobertura do mercado de empilhadeiras que publicamos na edio passada, e que j se tornou um sucesso editorial. Alm disso, esta segunda edio de 2009 marca a volta de nossas entrevistas, que j provocaram grandes agitaes no mercado e despertaram grande interesse. Destaques tambm aqui so as matrias sobre a Delegao Brasileira que visitou a Promat Show 2009, sobre o peso da carga tributria nas operaes logsticas, a recuperao do Porto de Itaja e o desempenho do setor de Operadores Logsticos. Isto sem desmerecer as outras matrias.

Editor (MTB/SP 12068) Wanderley Gonelli Gonalves jornalismo@logweb.com.br Assistentes de Redao Carol Gonalves redacao@logweb.com.br Andr Salvagno redacao2@logweb.com.br Diretoria Executiva Valeria Lima valeria.lima@logweb.com.br Diretoria Comercial Deivid Roberto Santos roberto.santos@logweb.com.br Marketing Jos Luz Nammur jlnammur@logweb.com.br Fabia Helena Allegrini Pereira mkt@logweb.com.br Administrao/Finanas Lus Cludio R. Ferreira luis.claudio@logweb.com.br Projeto Grfico e Diagramao Ftima Rosa Pereira Representantes Comerciais: Nivaldo Manzano Cel.: (11) 9701.2077 nivaldo@logweb.com.br Paulo Csar Caraa Cel.: (11) 8193.4298 paulocesar@logweb.com.br Selma Martins Hernandes Cel. (11) 9676.1162 selma.hernandez@logweb.com.br Os artigos assinados e os anncios no expressam, necessariamente, a opinio da revista.

Wanderley Gonelli Gonalves Editor

Palavra do leitorCorreo Com relao matria Fabricantes: com crise, sem crise, h avano, publicada pgina 6 da edio n 83, recebemos o seguinte e-mail: O ano de 2008 fechou com 14.800 mquinas vendidas no Brasil, mas no pela Nacco, isso foi na indstria brasileira como um todo. A expectativa para 2009 de 11.500 para a indstria brasileira. Triana M. Bertoni Vendas Yale Felicitaes Parabns pela nova cara da revista Logweb. Fico muito feliz com o sucesso de vocs. Jos G.Vantine Vantine Solutions Parabenizo toda a famlia Logweb pelo excelente trabalho desenvolvido para o novo formato da revista, que a cada dia caracteriza-se como uma fonte de consulta absolutamente indispensvel para os profissionais que atuam no segmento logstico. Eugenio Celso R. Rocha Consultor e Instrutor em Logstica, Movimentao Industrial de Materiais e Segurana do Trabalho

Lo gweb

Editorial

4 Logweb | edio n84 | Fev | 2009 |

Entrevista ANTAQ: Jos Alex Botlho de Oliva faz uma anlise do setor aquavirio ............. 6 Especial Revista Logweb completa sete anos ........... 10 Sistemas para armazenagem Verticalizar economizar ..............................12 Mercado de trabalho Esto faltando profissionais qualificados em logstica ............................. 20 Empilhadeiras Baterias tracionrias: otimismo em 2009 ... 22 Carregadores de baterias: dificuldades em 2009 ................................... 26 Garfos so a especialidade da MSI-Forks .. 28 Evento Delegao brasileira visita a Promat Show 2009 .................................... 30 Furges, vans e caminhes Ford lana a linha Transit ............................. 34 Volvo lana o pesado FM 11 litros............... 34 Iveco lana o semipesado Tector ................. 35 Rastreamento 3T Systems tambm atua no mercado de rastreamento, monitoramento e telemetria ...36 Negcios Master Minds investe em fuses e aquisies no setor de logstica ............... 37

Alimentos & Bebidas Petiscos Da Bavria para o varejo brasileiro: Nutty Bavarian ..................................... 42 Logstica & Meio Ambiente Lwart A logstica a servio do rerrefino de leo lubrificante .............. 44 Multimodal Papel e Celulose A logstica da madeira entrega .................. 46 Tributos O peso da carga tributria nas operaes logsticas................................ 50 Negcios Contratos logsticos: outsourcing ou terceirizao? ....................... 52 Modais Crescem as divises de cargas areas e rodovirio internacional da Expresso Araatuba .................................. 53 Recuperao Porto de Itaja volta a operar como antes at o fim de fevereiro ................ 54 Centro de Distribuio Exata Logstica amplia atuao em MG ....... 55 Operadores Logsticos Para crescer, Atlas aposta no CD de Contagem, MG .................................... 49 Um balano do desempenho do setor ............ 56

Notcias Rpidas

.................. 38

Negcio Fechado .................. 40

Agenda de eventos .............................. 58

Sumrio

| edio n84 | Fev | 2009 |

Logweb 5

6 Logweb | edio n84 | Fev | 2009 |

Entrevista

ANTAQ: Jos Alex Botlho de Oliva faz uma anlise do setor aquavirio

C

riada pela Lei n 10.233, de 5 de junho de 2001, a Agncia Nacional de Transportes Aquavirios ANTAQ (Fone: 61 3447.1651) uma entidade integrante da Administrao Federal indireta, vinculada ao Ministrio dos Transportes. Ela tem por finalidades: implementar, em sua esfera de atuao, as polticas formuladas pelo Ministrio dos Transportes e pelo Conselho Nacional de Integrao de Polticas de Transporte CONIT, segundo os princpios e diretrizes estabelecidos na Lei n 10.233; e regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestao de servios de transporte aquavirio e de explorao da infraestrutura porturia e aquaviria, exercida por terceiros, com vistas a garantir a movimentao de pessoas e bens, em cumprimento a padres de eficincia, segurana, conforto, regularidade, pontualidade e modicidade nos fretes e tarifas, harmonizar os interesses dos usurios com os das empresas concessionrias, permissionrias, autorizadas e arrendatrias e de entidades delegadas, preservando o interesse pblico, e arbitrar conflitos de interesse e impedir situaes que configurem competio imperfeita ou infrao contra a ordem econmica. Com base neste amplo campo de atuao, Jos Alex Botlho de Oliva, superintendente da navegao interior SNI da ANTAQ, faz uma avaliao do setor. Mas, antes, preciso destacar que Oliva doutorando na USP (Engenharia Ocenica), mestre em Engenharia Ocenica pela COPPE/UFRJ, com especializao em transportes, engenheiro civil e

de transportes pela Universidade de Braslia UNB e ps-graduado em Curso de Macro-economia pela Universidade de Braslia/ Universidade de Oxford; Curso de Altos Estudos de Poltica e Estratgia CAEPE; e Curso de Segurana e Desenvolvimento Nacional pela Escola Superior de Guerra ESG. professor convidado da Fundao Getlio Vargas do FGV Management. Foi Assessor do Ministro dos Transportes por dois anos, alm de Secretrio de Transportes Aquavirio e Secretrio de Fomento no Ministrio dos Transportes.

mesmo, pegam o telefone e ligam para o caminhoneiro. Falta uma disposio maior em usar o modal hidrovirio. No usa porque desconhece, tem medo de usar, ento, por isso, no se usa como deveria enquanto o custo logstico comparando hidrovia, ferrovia e rodovia, a hidrovia muito mais eficiente energeticamente e antipoluente.

Logweb: Por que faltam investimentos profundos no modal aquavirio?Oliva: Porque a demanda e a cobrana da sociedade esto voltadas para as rodovias. Ento, os empresrios e a sociedade como um todo s enxergam o modal rodovirio. Por falta de conhecimento do modal, no exigem das autoridades uma maior ateno sobre o hidrovirio, que acaba ficando esquecido. O que tem mudado que, nos ltimos anos, o prprio governo tem tomado aes para mudar esse cenrio, como a ANTAQ, criando a Superintendncia de Navegao Interior, estimulando, fazendo normas, interagindo com o setor empresarial e os sindicatos para fortalecer a atividade e tirar a ignorncia sobre o tema hidrovia. Em 2007, fizemos 12 seminrios, em 2008, 4 e agora, em 2009, realizaremos um novo seminrio de mbito internacional para mostrar para a sociedade a importncia que o modal tem para o Brasil.

Logweb: Quais as aes que devem ser tomadas pelo governo e pelas empresas privadas para aumentar a participao do modal hidrovirio na matriz de transportes no Brasil?Oliva: Do governo, a disposio de investir recursos para retirar os gargalos que dificultam o uso do modal. Exemplo: o rio que tem barragem, e no se constroem as eclusas para fazer a transposio, o que impede a naveg