Log Web 65 Site

Download Log Web 65 Site

Post on 08-Jul-2015

248 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>E D I O N 6 5 J U L H O 2 0 0 7</p> <p>LogWebR E F E R N C I A E MPLATAFORMAS AREAS DE TRABALHO</p> <p>J</p> <p>O</p> <p>R</p> <p>N</p> <p>A</p> <p>L</p> <p>Logstica Supply Chain Transporte Multimodal Comrcio Exterior Movimentao Armazenagem Automao Embalagem</p> <p>L O G S T I C A</p> <p>Transpo-Sul vai reunir vrias empresas do setor no RS(Pgina 4)</p> <p>Vrios tipos para diversas aplicaesArticulados, telescpicos e rebocveis. Estes so alguns dos tipos de plataformas areas de trabalho, usadas para limpeza, pintura, montagens de equipamentos e estruturas, manuteno e montagem de navios, entre outras aplicaes. (Pgina 6)</p> <p>TRANSPORTADORAS</p> <p>(Pgina 16)</p> <p>Software da South Consulting permite emisso de NF-e(Pgina 19)</p> <p>Setor de logstica se destaca na Fispal Tecnologia(Pgina 20)</p> <p>Veculos guiados automaticamente: tecnologia sem conduoUsados em ambientes industriais e para operaes onde o ciclo de trabalho sempre o mesmo durante os turnos, estes equipamentos dispensam o condutor, so flexveis, demandam pouca manuteno e possuem capacidade de carga varivel. (Pgina 12)</p> <p>NOVAS ATRIBUIES SO INCORPORADAS PARA SOBREVIVER E ATENDER AO MERCADOJ que o Brasil possui uma malha eminentemente rodoviria, as transportadoras exercem um papel extremamente importante no Supply Chain. E, pela constante evoluo, uma srie de servios extras est sendo agregada aos tradicionais. (Pgina 30)</p> <p>TRANSPORTE FERROVIRIOEMPILHADEIRAS</p> <p>O importante papel das concessionrias de rodovias na logstica(Pgina 34)</p> <p>Cresce o mercado de usadas/seminovasCom o Dlar em baixa, as empilhadeiras usadas/seminovas so boas opes para as pequenas e mdias empresas de vrios segmentos que no tm condies financeiras de adquirir um equipamento novo, mas querem mecanizar o seu processo. (Pgina 24)</p> <p>FERROANEL: A PASSOS CURTOSO projeto do anel ferrovirio em So Paulo nasceu em 2003, mas as obras ainda no comearam, apesar de sua importncia para a logstica brasileira. O Ferroanel, que dever ser executado em 36 meses, est em seus primeiros passos. (Pgina 36)</p> <p>Foto: Stock.xchng</p> <p>Casas Bahia inaugurou CD em Duque de Caixas, em junho</p> <p>MOVIMENTAO DE MATERIAIS</p> <p>Multimodal</p> <p>JORNAL</p> <p>2</p> <p>n</p> <p>LogWebREFERNCIA EM LOGSTICA</p> <p>n</p> <p>EDION65JULHO2007</p> <p>JORNALn</p> <p>LogWebREFERNCIA EM LOGSTICA</p> <p>n</p> <p>EDION65JULHO2007</p> <p>3</p> <p>Editorial EM AGOSTO, O SHOW LOGISTICSmaneira diferente do que fazemos D eoutros editoriais, vamos LogWeb. este em comear falando da edio de agosto do que ela ir conter o j consagrado caderno Show Logistics, onde destacaremos, de forma jornalstica, as novidades em produtos, servios e negcios de uma maneira ainda mais concisa do que fazemos habitualmente, fornecendo ao nosso leitor um amplo leque de oportunidades para a realizao de novos negcios, alm de ampliar o seu conhecimento sobre o mercado. As empresas que se enquadram na pauta do caderno podem nos enviar as informaes atravs do e-mail abaixo. As interessadas em anunciar e tambm participar dos benefcios que esta edio proporciona a todo o setor de logstica devem entrar em contato com o nosso departamento comercial. Tambm bom lembrar que a referida edio ir circular nas grandes feiras do setor que acontecem em agosto. Quanto a esta edio, de nmero 65, ela continua a tradio do LogWeb de publicar matrias, de um lado, bastante abrangentes e, de outro, diferenciadas. Assim, neste nmero damos destaque a dois eventos: ao Transpo-Sul, relacionando alguns dos produtos e servios que sero apresentados no evento, e Fispal Tecnologia 2007, com enfoque nas empresas do setor que participaram do evento em grande nmero, por sinal. Ainda merecem destaque nesta edio, na forma de matrias especiais: as plataformas areas de trabalho, os VGAs Veculos Guiados Automaticamente, as empilhadeiras usadas/seminovas, as transportadoras onde so discutidas as suas novas atribuies e o Ferroanel.Wanderley G. Gonalves Editor jornalismo@logweb.com.br</p> <p>Palavrado Leitor</p> <p>LOGSTICA FARMACUTICAParabns ao LogWeb. Mais uma vez tenho o prazer de escrever a esta equipe que uma prova de que o trabalho srio e comprometido leva ao sucesso. Minha avaliao sobre um tema que surge pela primeira vez nas pginas deste que se tornou o melhor veculo de informao sobre as Coisas da Logstica. A abordagem do tema As exigncias da logstica farmacutica, matria da pgina 34 da edio n 64 do LogWeb, do ponto de vista dos operadores logsticos, sem dvida de grande interesse para as empresas e profissionais envolvidos no segmento farmacutico. No entanto, principalmente as pequenas e mdias indstrias tm outras necessidades e cumprem outras exigncias relacionadas s normas da ANVISA - Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria descritas nas RDCs. Gostaria de sugerir que o LogWeb prosseguisse com este tema ouvindo, principalmente, as indstrias, as pequenas, mdias e grandes. O fato de optar-se por um operador logstico para as fases de armazenamento e distribuio no se deve inteno de livrar-se das rgidas normas impostas pela ANVISA e, sim, garantir que estas mesmas normas sejam cumpridas por um segmento que suporta grandes investimentos na adequao e tecnologia necessria. As exigncias da ANVISA tm transformado o padro de qualidade e controle da indstria farmacutica. Em breve, muitas destas exigncias, hoje aplicadas a medicamentos, sero exigncias tambm na indstria cosmtica. A busca pelas j famosas BPFCs Boas Prticas de Fabricao e Controle caso de vida ou morte para as indstrias deste segmento. Terceirizar estoque e distribuio, alm de tudo, representa liberar espao para o parque fabril.Paulo Pinheiro Diretor Geral LBB Laboratrio Brasileiro de Biologia</p> <p>TREINAMENTO DE OPERADORES DE EMPILHADEIRASMuito boa a reportagem Empilhadeiras: Treinamento dos operadores fundamental, publicada pgina 4 da edio 64 do jornal LogWeb. S reforo a ateno na reciclagem voltada para a prpria operao hoje, os cursos de formao de operadores so genricos quanto ao seu contedo, porm cabe empresa promover periodicamente uma reciclagem voltada aos problemas locais, focando segurana, riscos de avarias e segurana para os pedestres. Existe hoje, tambm, a necessidade de um curso voltado para as pessoas que trabalham perto de empilhadeiras.Mario Lucio Tenrio Supervisor Comercial/Qualidade Lark S. A. Mquinas e Equipamentos</p> <p>JORNAL</p> <p>LogWeb</p> <p>Editor (MTB/SP 12068) Wanderley Gonelli Gonalves jornalismo@logweb.com.br Assistente de Redao Carol Gonalves redacao@logweb.com.br Diagramao Ftima Rosa Pereira Os artigos assinados e os anncios no expressam, necessariamente, a opinio do jornal.</p> <p>Diretoria Executiva Valeria Lima valeria.lima@logweb.com.br Diretoria Comercial Deivid Roberto Santos roberto.santos@logweb.com.br Marketing Jos Luz Nammur jlnammur@logweb.com.br Marketing/Ps-vendas Mara Canhette marketing@logweb.com.br Patricia Badar comercial.2@logweb.com.br</p> <p>Administrao/Finanas Lus Cludio R. Ferreira luis.claudio@logweb.com.br Assistente Administrativo Maui Nogueira admin@logweb.com.br</p> <p>Publicao mensal, especializada em logstica, da LogWeb Editora Ltda. Parte integrante do portal www.logweb.com.br Redao, Publicidade, Circulao e Administrao: Rua dos Pinheiros, 240 - conjunto 12 - 05422-000 - So Paulo - SP Fone/Fax: 11 3081.2772 Nextel: 11 7714.5379 ID: 15*7582 Redao: Nextel: 11 7714.5381 - ID: 15*7949 Comercial: Nextel: 11 7714.5380 - ID: 15*7583</p> <p>Representantes Comerciais: Nivaldo Manzano Cel.: (11) 9701.2077 nivaldo@logweb.com.br Valdir Dalle Dea Fone/Fax: (11) 6408.4727 vededea@icnnet.com.br</p> <p>JORNAL</p> <p>4</p> <p>n</p> <p>LogWebREFERNCIA EM LOGSTICA</p> <p>n</p> <p>EDION65JULHO2007</p> <p>EVENTO</p> <p>Transpo-Sul vai reunir vrias empresas do setor9 Transpo-Sul Feira e Congresso de Transporte e Logstica acontecer de 19 a 21 de julho prximo no Centro de Eventos FIERGS, em Porto Alegre, RS. Promovido pelo Setcergs Sindicato das Empresas de Transportes de Carga no Estado do Rio Grande do Sul e pela Fetransul Federao das Empresas de Transporte de Carga no Estado do Rio</p> <p>A</p> <p>Grande do Sul, o evento exibir os ltimos produtos oferecidos por empresas de caminhes, pneus, carrocerias, chassis de nibus, distribuidores de combustveis e outros implementos rodovirios. Alm disso, tambm estaro presentes empresas de tecnologias de comunicao e informao para segurana, rastreamento e monitoramento dos veculos e os principais provedores de pro-</p> <p>dutos e servios da cadeia logstica. Paralelo feira haver um congresso, que abordar, entre outros assuntos, Tendncias do transporte e logstica no Brasil, Mercosul e Europa e A reforma tributria e seu impacto na cadeia logstica. Acompanhe, a seguir, algumas das empresas participantes e as novidades que sero apresentadas no evento.</p> <p>Aeroeletrnica - AEL - A AEL (Fone: 51 2101.1200), dedicada a projeto e fabricao de produtos eletrnicos nos segmentos aeroespacial, de transporte e logstica, apresentar o controle de frotas Co-Piloto. Trata-se de uma ferramenta de gesto de motoristas que permite ao responsvel da frota identificar a forma como os veculos esto sendo conduzidos, apontando, atravs de relatrios via internet, excessos de velocidade, RPM, freadas, incio e fim de movimento, banguelas, etc. De acordo com a empresa, o uso efetivo dessa ferramenta garante a reeducao dos usurios da frota na conduo dos veculos, eliminando vcios e maus hbitos, buscando a excelncia na gesto de transportes e de pessoas.</p> <p>Autotrac Nesta 9 edio da Transpo-Sul, a Autotrac (Fone: 51 3026.1237) exibir seus trs produtos: o Autotrac Satlite, indicado para empresas de transportes e prestao de servios em campo, utilizado para comunicao bidirecional de dados, gerenciamento logstico e de risco e controle dos eventos de viagem; Autotrac Caminhoneiro, que funciona da mesma forma, mas indicado para os caminhoneiros autnomos; e o Autotrac Celular, lanado em 2006, que tem as mesmas funcionalidades dos demais, porm utiliza outra tecnologia de comunicao de dados por rede celular. CGI Informtica O produto para transportadoras da CGI Informtica (Fone: 54 3342. 3422), que ser apresentado na Transpo-Sul, um especfico ERP para o segmento, que compreende Gesto de Fretes, Reviso, Trnsito, Pneus, Frotas, E-Frotas e Internacional. Atende s corporaes que precisam de competitividade, com informatizao e automatizao de todos os processos, alm de englobar todos os nveis operacionais, tticos e estratgicos da empresa.</p> <p>BgmRodotec Do segmento de tecnologia e consultoria especializada em transportes, a BgmRodotec (Fone: 51 2102.0314) ir expor na Transpo-Sul o ERP de transporte Globus, que atende a mais de 400 empresas transportadoras de diversos portes. O Globus um software composto por um conjunto de sistemas integrados que contemplam atividades administrativas e operacionais de empresas de transporte. Atravs dele possvel controlar a execuo de servios preventivos e corretivos, o custo por quilmetro, o consumo de combustvel, a folha de pagamento, a posio do estoque, a necessidade de novas compras e toda rea operacional de empresas de transporte de cargas e de passageiros. Este software tem mdulo exclusivo para as empresas de TRR - Transportador Revendedor Retalhista, cujo principal foco a revenda de combustvel, filtros, leos lubrificantes e outros produtos. O Globus TRR foi desenvolvido para controlar o fluxo de processos operacionais do segmento TRR, do pedido emisso de notas fiscais e faturamento da empresa. Alm disso, o Globus oferece um mdulo especfico para o transporte de cargas. Trata-se do TMS - Transportation Management System, que contempla todas as atividades das empresas de transporte de cargas, atuando nos modais qumicos, lquidos, secos, fracionados e encomendas, entre outros, alm de possuir recursos especiais para o transporte de cargas perigosas.</p> <p>Ipiranga O CTF Controle Teleprocessado de Frotas o sistema de coleta e armazenamento de dados da Ipiranga (Fone: 0800 253805), concebido especialmente para que as transportadoras possam ter o controle total sobre o abastecimento e a movimentao de sua frota de veculos. O sistema conta com mais de 1.500 transportadoras contratadas (34.000 caminhes) e mais de 360 postos, localizados nas principais rodovias brasileiras. Neles, os motoristas encontram toda a infra-estrutura necessria para o melhor desempenho de suas funes: abastecimento rpido e com dbito automtico, segurana, alimentao, etc. J o CTF Frete Digital gerencia via internet a contratao dos caminhoneiros autnomos, oferecendo aos usurios um servio mais simples e automatizado, permitindo um controle eficaz das rotas, cargas e pagamentos dos fretes praticados no mercado de rodovias. A instalao de um terminal nos postos de servios permite que os motoristas se identifiquem atravs de suas digitais. Desta forma, as transportadoras so capazes de rastrear e monitorar as viagens.</p> <p>JORNALn</p> <p>LogWebREFERNCIA EM LOGSTICA</p> <p>n</p> <p>EDION65JULHO2007</p> <p>5</p> <p>Michelin Um dos destaques da Michelin (Fone: 0800 9709400) na Transpo-Sul ser o pneu XZE2, para micronibus e caminhes comerciais que trafegam em percursos urbanos e suburbanos. Ele pode ser montado em todos os eixos do veculo e composto de borracha exclusiva de alta performance, que, segundo a empresa, garante maior aderncia e maior quilometragem. Em relao ao modelo antecessor, o XZA1, o novo XZE2 proporciona um aumento de at 45% em durabilidade em primeira vida. J para o transporte rodovirio de carga, a Michelin apresentar o pneu XDE2, que possui maior poder de trao e melhor drenagem de gua. Se comparado com o antecessor, o XT5, o novo pneu permite, em primeira vida, um rendimento quilomtrico at 20% superior. Alm disso, o novo composto de borracha mais resistente abraso faz com que o pneu se desgaste lentamente e de maneira uniforme. Outro destaque a nova linha de pneus de uso misto, desenvolvida especialmente para as condies das estradas brasileiras. A Gama Y3 foi preparada para alternar a rodagem entre rodovias asfaltadas e estradas de terra, com buracos e pedras. Atende s atividades ligadas ao agronegcio, principalmente os setores de transporte de cana-de-acar, madeireiras e construtoras. Fazem parte desta gama os pneus X FORCE XDY3, XZY3 e XZH3.</p> <p>SEST/SENAT O SEST Servio Social do Transporte e o SENAT Servio Nacional de Aprendizagem do Transporte, criados pela Confederao Nacional do Transporte - CNT, formam o SEST/SENAT (Fone: 51 3374.8080), instituio que estar presente na feira divulgando o atendimento que realiza em suas unidades para os trabalhadores em transporte, caminhoneiros, motoristas de transporte rodovirio de passageiros, autnomos, taxistas, condutores de nibus escolares, alm dos seus familiares. A comunidade local tambm pode utilizar os servios prestados pela instituio. As unidades do SEST/SENAT esto localizadas nas principais cidades e nas estradas, estrategicamente situadas em pontos de concentrao de motoristas e caminhoneiros. O objetivo principal da instituio a busca permanente da melhoria dos padres de vida do trabalhador em transporte, motoristas e do transportador autnomo, inclusive de seus dependentes, identificando as necessidades bsicas e concentrando esforos para atender um ma...</p>