localizaÇÃo de centros de coleta de eps .localizaÇÃo de centros de coleta de eps utilizando p-

Download LOCALIZAÇÃO DE CENTROS DE COLETA DE EPS .LOCALIZAÇÃO DE CENTROS DE COLETA DE EPS UTILIZANDO P-

Post on 19-Oct-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • LOCALIZAO DE CENTROS DE COLETA DE EPS UTILIZANDO P-

    MEDIANAS: UMA ALTERNATIVA PARA LOGSTICA REVERSA DO SETOR

    Elizangela Dias Pereira

    Maria Incia Favila Salum

    Antnio Srgio Coelho

    Carlos Manoel Taboada Rodriguez Universidade Federal de Santa Catarina

    Resumo:

    Frente ao atual contexto ambiental, as organizaes esto direcionando suas foras para possveis solues que

    reduzam os impactos ambientais e que sejam economicamente sustentveis. A logstica de forma a corroborar

    com o sistema produtivo acabou estendendo a sua abrangncia para o retorno de produtos ps-consumo. A

    chamada Logstica Reversa tem sido considerada fundamental, uma vez que, proporciona ampliao dos lucros,

    reduo de desperdcios e, ainda, fornece uma imagem positiva frente aos consumidores. A logstica reversa de

    EPS (poliestireno expandido- Isopor) ainda precria, pois, no economicamente atrativa para cooperativas e

    catadores, quando comparada a outros produtos reciclveis. De modo a gerar uma maior atratividade foram

    considerados novos pontos de coleta e incentivos a serem pagos por kg de EPS recolhido para uma determinada

    empresa catarinense produtora e recicladora de EPS. Utilizou-se o aplicativo Teitz & Bart para determinar os

    possveis novos pontos de coleta nas diferentes regies do estado de Santa Catarina.

    Palavras-chave: Logstica Reversa, EPS, P-Medianas.

    Abstract:

    Front of the current environmental context, organizations are directing their forces for possible solutions to

    reduce environmental impacts and that are economically sustainable. The logistics in order to corroborate the

    production system eventually extending its scope to return products after consumption. The so-called reverse

    logistics has been considered essential, since it provides increases in profits, reduction of waste, and also

    provides a positive image on their consumers. Reverse logistics of EPS (expanded polystyrene, styrofoam) is still

    precarious because it is not economically attractive for cooperatives and collectors compared to other recyclable

    products. So as to generate greater attractiveness were considered new collection points and incentives to be paid

    per kg of EPS collected for a particular company Catarina producer and recycler of EPS. Was used the

    application Teitz & Bart to determine the possible new collection points in different regions of the State of Santa

    Catarina.

    Keywords: Reverse Logistics, EPS, P-Medians.

    1. INTRODUO

    Sabe-se que a preocupao com o impacto do desenvolvimento no meio ambiente no nova,

    a discusso global tem se formado em torno de estratgias necessrias para garantir desafios

    inter-relacionados de desenvolvimento social, econmico e ambiental, dilogo este que teve

    origem na fuso do movimento ambiental e do desenvolvimento internacional ps II Guerra

    Mundial.

    Nos ltimos anos a ateno ao meio ambiente tem aumentado consideravelmente e deixado de

    ser um assunto casual (Lambert et al., 1988). Isto se deu, principalmente, pela crescente

    preocupao das empresas em atender s presses de um pblico cada vez mais consciente

    com a questo do meio ambiente e de legislaes governamentais mais rigorosas.

    Muitas so as indstrias preocupadas em alcanar maior eficcia em seus processos, na

    inteno de reduzirem impactos e agregar valor aos produtos por meio do uso de reciclagem,

  • produtos mais amigveis com o meio ambiente e com o ps consumo de seus produtos. Esse

    enfoque se ajusta abordagem de valor agregado que aproveita potenciais contribuies de

    ser mais verdes para os negcios.

    Neste cenrio, o mercado ps-consumo de EPS apesar de estar em crescimento, apresenta

    algumas lacunas no processo de coleta do mesmo. Os resduos gerados tanto pelas residncias

    quanto pelas indstrias acabam indo diretamente para os aterros sanitrios. H uma

    significativa quantidade de EPS que poderia ser reciclada, e no porque no

    suficientemente atrativo para catadores/ cooperativas, principalmente por ter muito volume e

    pouco peso, o que exige um grande espao para armazenagem dos mesmos at serem

    vendidos. Alm disso, o Kg dos resduos de EPS frente aos do Alumnio e dos PETS muito

    inferior, o que acaba desestimulando os catadores a coletar os EPS nos aterros sanitrios, bem

    como, os postos de coleta so muitas vezes distantes e o custo dos mesmos para entregar os

    resduos em geral acaba sendo maior que o valor recebido.

    Levando-se em considerao a problemtica existente com relao a tornar mais atrativa

    coleta de EPS para reciclagem, este trabalho busca apresentar solues para uma grande

    empresa Catarinense produtora e recicladora de EPS. Atravs do modelo matemtico de p-

    medianas pretende-se determinar o nmero de pontos de coleta e a localizao dos mesmos no

    estado Catarinense, bem como o incentivo a ser pago.

    O artigo inicia com conceitos referentes logstica reversa, na sequncia apresenta o mercado

    ps-consumo do EPS e o problema de localizao de p-medianas. Nas sees seguintes so

    expostos o modelo proposto e aplicao feita para a indstria de EPS de Santa Catarina. Por

    fim, so relatados os resultados obtidos e as consideraes finais.

    2. REVISO BIBLIOGRFICA

    2.1. Logstica Reversa

    O comrcio internacional atual est demonstrando significativa preocupao frente aos

    impactos gerados pelas indstrias ao meio ambiente. Como consequncia do agravamento dos

    problemas ambientais, a reutilizao de materiais de ps-consumo na indstria tem

    aumentado significativamente nos ltimos anos.

    A logstica de forma a corroborar, acabou estendendo a sua abrangncia para o retorno de

    produtos ps-consumo. A chamada logstica Reversa tem sido considerada fundamental, uma

    vez que proporciona ampliao dos lucros, reduo de desperdcios e, ainda, fornece uma

    imagem positiva frente aos consumidores.

    Segundo Leite (2003) a logstica reversa engloba o processo de planejamento, operao e

    controle do fluxo de materiais, bem como, os fluxos de informaes desde o retorno dos

    produtos no ps venda e ps-consumo, ao ciclo produtivo. O proposito da Logstica reversa

    de atravs dos canais reversos recuperar e/ou realizar um descarte adequado ao produto, de

    modo a, agregar valor as indstrias que as pratica, seja no econmico, ecolgico, legal, social,

    entre outros.

    Ainda de acordo com Leite (2003), os produtos podem retornar por dois canais de distribuio

    reversos: ps-venda e ps- consumo. O canal reverso de ps-venda caracteriza-se pelo retorno

    de produtos com pouco ou nenhum uso que apresentaram problemas de responsabilidade do

    fabricante ou distribuidor e, ainda, por insatisfao do consumidor. Por outro lado, a logstica

    reversa de ps-consumo caracteriza-se por produtos em fim de vida til descartados pela

    sociedade em geral. A ilustrao a seguir descreve as reas e as etapas da logstica reversa em

    geral.

  • Figura 1: reas de atuao e etapas da Logstica Reversa Fonte: Leite (2003)

    Govindan et al. (2012), ressaltam que a logstica reversa esta diretamente relacionada com

    questes como: recuperar, reciclar, reusar, retornar. Para tanto, necessrio o descarte destes

    resduos para que ocorra o processo reverso.

    Com relao ao possvel valor que pode ser recuperado com a logstica reversa dos produtos

    ps-consumo, destaca-se: o reuso do produto; melhoria do mesmo para voltar ao consumo;

    remanufatura do material e a utilizao do mesmo como fonte de matria prima.

    Para Jayaraman (2003), a logstica reversa pode ser considerada fonte estratgica para uma

    empresa obter vantagem competitiva frente as suas concorrentes. Atravs da imagem gerada

    pela preocupao com o meio ambiente os produtos de tal empresa acabam se diferenciando

    dos demais pelo apelo socioambiental que a mesma gera. Gobbi & Brito (2005) destacam que

    as questes ambientais ganharam legitimidade social a ponto de as organizaes repensarem

    suas prticas de produo e a formular polticas de gesto ambiental.

    De acordo com lvarez-Gil et al. (2007), o crescente interesse das industrias pela logstica

    reversa resulta da combinao de presses externas como: consumidores, polticas

    governamentais, fornecedores, etc; e internas (disponibilidade de recursos; fatores

    estratgicos).

    Com relao a essas presses destaca-se o papel do governo com a implantao da Poltica

    Nacional de Resduos Slidos, que tem o propsito de viabilizar a coleta e a restituio destes

    resduos gerados pela indstria, de forma a reaproveit-los no seu ciclo de produo e/ou

    trat-los antes de efetuar o descarte adequado de forma a no agredir o meio ambiente. Mutha

    e Pokharel (2009) argumentam que a implantao de leis, a responsabilidade social, a imagem

    corporativa, a preocupao ambiental, benefcios econmicos e a conscincia dos clientes

    esto forando os fabricantes a recolher os produtos usados em fim de vida.

    Apesar do crescimento da conscientizao ambiental internacional e dos incentivos

    regulatrios dos governos em geral para a coleta dos produtos ps-consumo das indstrias,

    deve-se salientar que a atividade reversa no se aplica a todos os produtos industriais. Neste

    sentido, a organizao em geral deve considerar todas as informaes para tomar uma deciso

    adequada quanto a executar ou no as operaes de logstica reversa. O intuito de tornar o

    processo tambm sustentvel para a indstria produtora de tal produto ao mesmo tempo em

    que atenda as normas leg