livro i – antigas crenças

Download Livro I – Antigas Crenças

Post on 12-Jul-2015

21 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Livro I Antigas CrenasDa necessidade de estudar as mais velhas crenas dos antigos para conhecer as suas instituies. Propomo-nos mostrar aqui por que princpiose regras se governaram a sociedade grega e a sociedade romana. Pois o nosso sistema de educao obriga-nos a viver desde a infncia na tradio dos gregos e dos romanos, habituo-nos a compara-los sempre conosco, a julgar sua histria pela nossae a explicar as nossas revolues pelas deles. A idia formada sobre a Grcia e Roma muitas vezes perturba as nossas geraes. Por uma observao errada das instituies da cidade antiga, imagina-se poder faz-las reviver entre ns nas leis da atualidade.

Livro II A FamliaA famlia unidade bsica da sociedade formada por indivduos com ancestrais em comum ou ligados por laos afetivos. A famlia representa um grupo social primrio que influencia e influenciado por outras pessoas e instituies. um grupo de pessoas, ou um nmero de grupos domsticos ligados por descendncia (demonstrada ou estipulada) a partir de um ancestral comum, matrimonio ou adoo.

Livro III A CidadeUma cidade ou urbe uma rea urbanizada, que se diferencia de vilas e outras entidades urbanas atravs de vrios critrios, os quais incluem populao, densidade populacional ou estatuto legal, embora sua clara definio no seja precisa, sendo alvo de discusses diversas.

Livro IV As RevoluesA revoluo (do latim revoluto,nis: ato de revolver), segundo o Dicionrio Houaiss datada do sculo XV e designa "grande transformao, mudana sensvel de qualquer natureza, seja de modo progressivo, contnuo, seja de maneira repentina"; "movimento de revolta contra um poder estabelecido, e que visa promover mudanas profundas nas instituies polticas, econmicas, culturais e morais".

Livro V Desaparece o Regime MunicipalO Estado estava estreitamente ligado a religio. Aparece a filosofia, que derruba as regras da velha poltica. Cap.II Rmulos queriam conquistar o direito do casamento. Conquistavam as mulheres com inteno de manter relaes regulares com sabinos.

Cap III A vitria do cristianismo marca o fim da sociedade antiga. Direito governo e religio se transformam. Cada homem fizera seu deus. Cristianismo professa que religio e Estado nao tem nada em comum.