livro aspectos do direito tributario - core .as questões ligadas ao direito tributário tem por

Download livro aspectos do direito tributario - CORE .As questões ligadas ao direito tributário tem por

Post on 16-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ASPECTOS DO DIREITO TRIBUTRIONO AMBIENTE DE REDES

TECNOLGICAS INFORMACIONAIS

Luis Carlos Cancellier de Olivo

ASPECTOS DO DIREITO TRIBUTRIONO AMBIENTE DE REDES

TECNOLGICAS INFORMACIONAIS

Editorial StudiumTubaro, 2005

EDITORIAL STUDIUMAV. Jos Accio Moreira, 1519, sala 02, bairro DehonTubaro/SC CEP 88704-001www.editorialstudium.hpg.com.breditorialstudium@ieg.com.br

Copyrigt 2005 by Editorial Studium

Editores ResponsveisEdson Luiz BarbosaWilson Demo

Projeto grfico e editoraoStudio S Diagramao & Arte Visualstudios@studios.com.br(48) 3025-3070

CapaJder Henrique de Santiago (Studio S)

049a Olivo, Luiz Carlos Cancellier deAspectos do direito tributrio no ambiente de redes tecnolgicas

informacionais / Luis Carlos Cancellier de Olivo. Tubaro :Editorial Studium, 2005.

88 p.

Inclui bibliografia.ISBN: 85-89012-18-2

1. Direito tributrio. 2. Estado. 3. Internet (Redes de computadores).4. Tecnologia da informao. 5. Redes de informao. I. Ttulo.

CDU: 34:336.2

Nota explicativa

A presente pesquisa sobre aspectos destacados dodireito tributrio em redes tecnolgicas informacionais,notadamente a Internet, foi apresentada originalmente comomonografia no Curso de Ps-Graduao Lato Sensu emDireito Tributrio, realizado pela Faculdade de CinciasSociais de Florianpolis, mantida pelo Complexo de EnsinoSuperior de Santa Catarina CESUSC, em parceria com oInstituto de Pesquisas e Estudos Jurdicos IPEJ.

Defendida no ano de 2003, teve como orientadora aprofessora Mrcia Aguiar, Arend, destacada promotorapblica catarinense, mestre em direito e doutoranda emdireito na Universidade Federal de Santa Catarina.

Florianpolis, maro de 2004

O autor

Resumo

A presente monografia estuda alguns aspectosdestacados do direito tributrio que ocorrem no ambientede redes tecnolgicas informacionais, em especial daInternet. O foco est na abordagem daquilo que a doutrinajurdica define como direitos de quinta gerao, ou sejamaqueles relacionados com a realidade virtual, as redesdigitais, a Internet.

A pesquisa procura relacionar o conceito de moder-nidade com industrializao. Parte do princpio de que asprincipais formas de produo contemporneas no somais industriais, e sim informacionais, ou seja, combinaminformao, informtica e comunicao.

Logo, o fenmeno jurdico do direito tributrio ocorreem um quadro que vai alm do industrial, ou seja,ultrapassa a modernidade. Que novo paradigma este?Qual a sociedade que est se constituindo? Que tipo deEstado est emergindo? Quais so estes novos direitos?

Sociedade do conhecimento, sociedade ps-indus-trial, sociedade ps-moderna, sociedade em rede, soalguns dos termos que a doutrina utiliza para situar estaquadra do desenvolvimento histrico.

A pesquisa ora realizada considera todos os conceitoscomo adequados, mas utiliza como sinnimo de todos o desociedade em rede, por julg-lo mais adequado configuraodas novas formas de organizao social, de relacionamentos,de produo e distribuio de bens e riquezas.

No campo do direito tributrio, a pesquisa tomacomo estudo de caso o programa da Receita federal, oReceitaNet, que possibilitou a declarao do imposto derenda atravs da Internet.

Discute, por outro lado, os limites e a possibilidadeda tributao do comrcio eletrnico, a partir de um debateproposto 26 Simpsio Nacional de Direito Tributrio,realizado em 2000.

Sumrio

Introduo .................................................................................... 13

Captulo 1 - Modernidade e Ps-Modernidade1.1. O fenmeno ps-moderno ........................................... 151.2. Modernidade como momento histrico .................... 161.3. Promessas no cumpridas da modernidade ............ 181.4. Revitalizao do projeto moderno ............................. 211.5. O papel do desenvolvimento tecnolgico ................. 231.6. Uma viso limitada da informacionalizao ........... 261.7. Interesses do mercado e pluralidade.......................... 271.8. Riscos do consumismo .................................................. 291.9. Um novo conceito de globalizao............................. 32

Captulo 2 - A administrao tributria em rede2.1. Instituies e processos informatizados .................... 372.2. Conhecimento e virtualizao .................................... 382.3. Direito e Internet ............................................................ 412.4. Polticas pblicas virtuais ............................................. 432.5. Novssimos Direitos ....................................................... 452.6. Direitos de 5a Gerao.................................................. 462.7. Estudo de Caso: Receita net ......................................... 492.8. Receita Federal virtual .................................................. 512.9. Legislao virtual ........................................................... 522.10. Transparncia na administrao pblica .............. 602.11. Redefinio do papel do Estado .............................. 622.12. Controle e contas pblicas ........................................ 63

Captulo 3 - A tributao on line3.1. Questes para debate: tributao na Internet .......... 673.2. Classificao de comrcio eletrnico.......................... 693.3. Incidncia tributria ...................................................... 713.4. Bens corpreos e incorpreos ...................................... 73

Consideraes finais ................................................................. 79

Referncias consultadas .......................................................... 83

Introduo

Otema central desta monografia a discusso sobrealguns dos aspectos do direito tributrio que ocorremno ambiente de redes tecnolgicas informacionais, emespecial da Internet. A disposio dos trs captulos destapesquisa procura ordenar tal seqncia. Sustenta-se nestapesquisa de que a sociedade atravessa um momento detransio paradigmtica, deixando para trs a arquiteturaindustrial, mecanicista e linear, para entrar em uma novaera, informacionalizada, de redes, no linear, onde aprincipal riqueza a informao e o conhecimento

Neste quadro surgem os direitos de quinta gerao,aqueles veiculados realidade virtual.Dentre estes temosos afetos ao direito tributrio e administrao tributria,com enfoque principal para o principal rgo arrecadador,a receita federal e para a tributao do comrcio on line.

A maneira de abordar o problema e a disposio doscaptulos indica a utilizao do mtodo dedutivo,1 ou seja,a partir de uma anlise geral das transformaes na

1 O mtodo dedutivo, segundo Pasold, aquele que estabelece uma formulaogeral e, em seguida, busca as partes do fenmeno de modo a sustentar aformulao geral. (PASOLD, Cesar Luiz. Prtica da Pesquisa Jurdica. 6. ed.Florianpolis: OAB/SC editora, 2002, p. 87).

Aspectos do direito tributrio no ambiente de redes tecnolgicas informacionais

14

sociedade busca compreender e explicar as modificaesoperadas em dois objetos singulares o Estado e o direito.O procedimento aqui adotado o do relato monogrfico ea tcnica bsica a pesquisa bibliogrfica.

O debate sobre modernidade, ps-modernidade,mudana de paradigmas e perspectivas se d com base nosreferenciais tericos de SOUSA SANTOS, HABERMAS,LEVY e KUMAR, entre outros que indicam uma mudanade percepo em relao ao cenrio global. Os conceitossobre o padro de rede como forma de organizao dasociedade reglobalizada tem o aporte terico de CASTELLS,CAPRA e DE MASI.

Dentre os direitos que so reivindicados pelasociedade, ou seja, direitos de 5 gerao, na periodizaoinduzida por BOBBIO, destacam-se o livre acesso informao, a incluso digital, a liberdade de manifestaode expresso. O direito de acesso, que modifica substan-cialmente o conceito de propriedade privada, entendidoa partir de RIFKIN. As questes ligadas ao direito tributriotem por base BRITO MACHADO, KRAKOWIAK eGANDRA MARTINS.

Captulo 1

MODERNIDADE EPS-MODERNIDADE

1.1. O fenmeno ps-moderno

Este captulo pretende situar o debate terico em tornodas diversas concepes de sociedade moderna esociedade ps-moderna, tendo dois referenciais bsicos:identificar a chamada crise da modernidade e avaliar atque ponto tal crise supervel. O fenmeno ps-modernodeve ser compreendido a partir deste marco, que tem noesgotamento do processo de produo industrial o seuponto de ruptura.

Como se observar adiante, so tnues as linhasdivisrias entre estes dois conceitos. A radicalizao dadicotomia moderno x ps-moderno no auxilia nacompreenso do fenmeno da sociedade em redes, que objeto de estudo desta pesquisa.

Ao se considerar os conceitos de sociedade ps-industrial, sociedade do conhecimento, ou sociedade

Aspectos do direito tributrio no ambiente de redes tecnolgicas informacionais

16

da informao como antagnicos modernidade, deveser levada em conta a assertiva de LEVY,2 segundo a qualas redes virtuais proporcionam um espao de solida-riedade e participao que mais se identificam com osideais modernos da Ilustrao do que com a fragmentaops-moderna.

Portanto, distanciando-se de uma viso esttica elinear que associa unicamente fenmenos informacionaiscom ps-modernidade, busca-se neste diagnstico dacrise da modernidade, identificar aspectos que possi-bilitem a compreenso do mundo contemporneo, cujoelemento central a globalizao dos fluxos de infor-mao uma realidade.

1.2. Modernidade como momento histrico

A cada poca histrica se conforma um tipo desociedade, uma maneira de organizao das instituies,uma forma de produo de bens e de riquezas. Em cadaperodo, um regramento jurdico estabelecido comopredominante. A superao do feudalismo, neste sentido,proporcionou no s o surgimento do Estado como oconhecemos hoje,