literatura 3ºtrim 1ª série

Download Literatura 3ºtrim 1ª Série

Post on 13-Apr-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    1/13

    Colgio:__________________________________________________________

    Nome: ________________________________________________ n _______

    Professora: ___________________Srie: 1 EM Turma:_________

    Data: _____/_____/2014 Desonto !rtogr"fio: _______ Nota: ______

    #$TE%&$ DE '&TE%$T(%$

    1- O Nacionalismo Romntico mais exarcebado se manifestou, E)CET!a) na primeira fase do romantismo.

    b) na exaltao da natureza brasileira.c) no retorno ao passado histrico, com histrias da poca de nossa colonizao, alorizando o !ndio.d) na forma brasileira de con"uista amorosa nos centros urbanos.e) na criao do heri nacional, a "ue se chamou de #ndianismo.

    $%&ssinale a alternatia em "ue T!D$Sas caracter!sticas so da 'iteratura Romntica(a) ontade de expor a realidade externa, fua a um eocentrismo.

    b) em todas as obras, tudo ira em torno do micro%mundo do escritor*c) aceitao da realidade, abstrao do momento presente*

    d) expresso do mundo com uso das ant!teses( noite e dia, sol e chua.e) sentimentalismo exaerado, no aceitao do momento presente.

    +%& ra Romntica foi, mais do "ue tudo, um tempo de idealismo, cheia de reoltas, mudanas..., comnarratias fantasiosas de amor, hero!smo e aenturas, bem como poesias "ue alorizaam mais a imainao eo sentimento em detrimento - concepo clssica./e acordo com essa mudana de interesses do classicismo para o romantismo, pode%se dizer "ue a arte literriaapresentou mudanas temticas pronunciadas,E)CET!

    a) ao ins dos mitos, temas mais comuns como a paisaem, a fam!lia, o patriotismo*b) com o crescimento do poder buru0s, houe o decl!nio do poder da monar"uia*c) um certo liberalismo e indiidualismo sure 1unto com a alorizao do homem comum*d) ao ins da esperana de dias loriosos, sure o ceticismo, ou se1a, depresso e descrena diante da ida "uedesarada*e) o clssico simbolizaa a busca da perfeio na forma e no conte2do, o romntico buscaa expor seussentimentos e an2stias de uma forma mais particular.

    3% 4O pacto feito por ele com os rabes no tardou a ser por mil modos iolado, e o ilustre uerreiro tee de searrepender, mas 1 debalde, por haer disposto a espada aos ps dos infiis, em ez de pele1ar at a morte pelaliberdade. 5ora isso "ue 6elio preferira, e a itria coroou o seu confiar no esforo dos erdadeiros odos ena piedade de /eus.7

    8ual das caracter!sticas abaixo est presente no texto do escritor romntico portuu0s, &lexandre 9erculano(

    a) retomada dos alores medieais*b) den2ncia de males sociais*c) despreocupao formal*

    d) anlise psicopatolica*e) aproeitamento da mitoloia clssica.

    *+No :rasil do sculo ;#;, a busca de soluo do conflito entre o 4eu7 e o mundo ou era o idealismo porparte de uns, cheios de esp!rito reolucionrio, ou a depresso profunda e o desapeo da ida por parte deoutros, descontentes com a realidade iida. 9erda%se do arcadismo os sentimentos de natiismo

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    2/13

    =% Romantismo => fase$% Romantismo $> fase+% Romantismo +> fase

    < ) alorizao da terra e do poo brasileiro, o!ndio como heri nacional.

    < ) causas sociais, abolio, o condor como a aes!mbolo da liberdade.< ) ultra%romantismo, a serido amorosa "uecoloca o homem como escrao

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    3/13

    G% 6ode%se perceber, lendo o soneto a seuir, uma relao de semelhana de caracter!sticas da 6oesiaHontempornea com a produo literria do Romantismo.

    Soneto e fieliae

    /e tudo, ao meu amor serei atento&ntes, e com tal zelo, e sempre, e tanto8ue mesmo em face do maior encanto/ele se encante mais meu pensamento.

    8uero i0%lo em cada o momento em seu louor hei de espalhar meu canto rir meu riso e derramar meu pranto&o seu pesar ou seu contentamento.

    assim, "uando mais tarde me procure8uem sabe a morte, an2stia de "uem ie8uem sabe a solido, fim de "uem ama.

    u possa me dizer do amor

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    4/13

    a) O dese1o de libertar%se das conen@es e da tirania, a alorizao dos direitos e da dinidade do serhumano* a pol!tica e os temas sociais foram temas%chaes na poesia e na prosa romnticas em todo o mundoocidental.

    b) Qma caracter!stica do romantismo foi sua preocupao com a natureza. O prazer "ue proporcionam osluares irens e a presum!el inoc0ncia dos habitantes do mundo rural anham o status de tema literrio pela

    primeira ez na histria da arte.c) Iuitos escritores romnticos ampliaram seus horizontes imainrios no espao e no tempo por estaremdescontentes com o tempo e o luar em "ue iiam. & nostalia pelo passado tico

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    5/13

    e) representa contestao pol!tica ao dom!nio portuu0s.

    =U% Aobre o romance indianista de os de &lencar, podemos dizer "ue(a) analisa a psicoloia da personaem como um efeito das influ0ncias sociais*

    b) um composto resultante de formas oriinais do conto*c) representa contestao pol!tica ao dom!nio portuu0s*d) d forma ao heri, mesclando%o com a ida da natureza*e) mantm%se preso aos modelos leados pelos clssicos.

    ! ue era o foletim stas histrias de leitura rpida eram publicadas todos os dias nos 1ornais em espaos determinados edestinados ao entretenimento( era o 5olhetim, 0nero importado da 5rana e "ue com o radualdesenolimento das cidades, em especial o Rio de aneiro, ocasionou a criao de in2meros 1ornais dirios,encontrou amplo espao de publicao na capital do #mprio e no interior do pa!s.

    & leitura das publica@es de romances de folhetim e muitos outros costumes influenciaram de umamaneira marcante a formao da identidade nacional brasileira, "ue assimilaa os modelos europeus e osadaptaa ao nosso cotidiano, em um momento de construo do estilo de ida "ue estaa sendo adotado pelo

    poo brasileiro.

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    6/13

    pessoa, por um narrador onisciente, "ue se mostra senhor de todas asinforma@es e detalhes.

    d) a assinatura potica constri%se com o uso de disfarces, e"u!ocos, personaens caricaturas, cenas brees eenraadas, tudo feito com sutileza e elencia.e) o texto teatral apresentaa prosa mesclada com declama@es poticas, dentro de uma narratia realizada, namaioria das ezes, em => pessoa.

    17+ ! 8onto semelante entre o teatro e Martins Pena e a tem"tia rom9ntia era:a) sua abordaem temtica caricatural era a chamada 4comdia de costumes7.

    b) sua sutil stira social beiraa a um realismo in0nuo, precursor da escola "ue estaa por ir.c) seus personaens estaam entre os tipos irFnicos, enraados e caricatos.d) seu enredo sempre apresentaa disfarces e e"u!ocos dramatizados em cenas brees.e) seu interesse pelos motios populares e sua ontade de mudar os costumes.

    20+ &DENT&.&(Ea "ue fase do romantismo brasileiro pertence cada um dos textos - frente e 1ustifi"ue asidentifica@es com trechos do conte2do de cada texto.

    &hB Jem, plida irem, se tens pena/e "uem morre por ti, e morre amando,/ ida em teu alento - minha ida,Qne, nos lbios meus, minhCalma - tuaB

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    7/13

    Naio Nereiro

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    8/13

    u deixo a ida como deixa o tdio/o deserto o poento caminheiro...Homo as horas de um lono pesadelo8ue se desfaz ao dobre de um sineiro...

    Homo o desterro de minhCalma errante,Onde foo insensato a consumia,A leo uma saudade X desses tempos8ue amorosa iluso embelecia.

    A leo uma saudade X e dessas sombras8ue eu sentia elar nas noites minhas... de ti, minha meB pobre coitada8ue por minhas tristezas te definhasB

    /e meu pai... de meus 2nicos amios,6oucos, X bem poucosB e "ue no zombaam8uando, em noites de febre endoudecido,

    Iinhas plidas crenas duidaam.Ae uma lrima as plpebras me inunda,Ae um suspiro nos seios treme ainda,Y pela irem "ue sonheiB... "ue nunca&os lbios me encostou a face lindaB

    V tu, "ue - mocidade sonhadora/o plido poeta deste flores...Ae ii... foi por tiB e de esperana/e na ida ozar de teus amores.

    :ei1arei a erdade santa e nua,Jerei cristalizar%se o sonho amio...V minha irem dos errantes sonhos,5ilha do cuB eu ou amar contioB

    /escansem o meu leito solitrioNa floresta dos homens es"uecida,Z sombra de uma cruzB e escream nela(

    X 5oi poeta, sonhou e amou na ida. X

    Aombras do ale, noites da montanha,8ue minhCalma cantou e amaa tanto,6roteei o meu corpo abandonado,

    no sil0ncio derramai%lhe um cantoBIas "uando preludia ae dCaurora "uando, - meia%noite, o cu repousa,&roredos do bos"ue, abri as ramas.../eixai a lua pratear%me a lousa

    $?% ntre os rios textos confessionais de Elares de &zeedo, 4'embrana de morrer7 um dosmais sinificatios por abordar diferentes an2stias e ansiedades dos poetas da seunda erao romntica.8uais outros oc0 conseue citarW

    $S% m 4'embrana de morrer7, Elares de &zeedo apresenta inoa@es, aborda an2stias muito pessoais"ue no so temas de outros escritores da mesma poca, apresentando caracter!sticas at ento inditas.#/NK#5#8Q "uais.

    $G% oa"uim de Aouza &ndrade, em uesa rrante, apresenta uma abordaem #ndianista. & "ue fase doromantismo pertence o escritorW 8ual a diferena entre o indianismo de Aouzndrade dos demais poetas "ueabordaram o indianismo.

    +L% Hastro &les foi conhecido como 4O 6oeta dos scraos7. 5ora da temtica abolicionista, tambmescreeu lindos poemas de amor. stabelea diferenas na abordaem amorosa de Hastro &les em relaoaos demais autores romnticos.

    +=% &mor - ptria e -s ri"uezas nacionais, o !ndio, o amor - distncia

  • 7/26/2019 Literatura 3trim 1 Srie

    9/13

    No to"ues, minha musa, no, no to"uesNa sonorosa lira,8ue -s almas, como a minha, namoradas/oces can@es inspira(&ssopra no clarim "ue apenas soa,

    nche d