literatura 01-2ºb-trovadorismo

Download Literatura 01-2ºb-trovadorismo

Post on 19-Jul-2015

318 views

Category:

Education

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apresentao do PowerPoint

TrovadorismoLiteratura Professora Maria Luiza Alpha / Anglo - 1 srie - Aula 07

A Igreja Catlica na Idade Mdia, aps a conquista de Roma, adquiriu poderes supremos, influenciando a tudo e a todos.

Religio e Poder na Idade Mdia

O poder da IgrejaSegundo a Igreja, nenhum Rei era melhor que Deus. Os padres, juntamente com essa Igreja, que podiam decidir tudo, em nome de Deus.

TeocentrismoA igreja fazia as pessoas acreditarem que elas eram imperfeitas, e que, s a religio, a busca por Deus poderia libert-las. Viveu-se o TEOCENTRISMO: Deus o centro de todas as coisas.

Religio e CulturaA populao Medieval no era alfabetizada, portanto, como a Igreja dominava as grandes obras filosficas, no se tinha acesso a cultura e nenhuma leitura.

Uma nova organizao social Aps a morte do Imperador Carlos Magno, a Igreja comeou a perder poder sobre as pessoas.

Houve neste momento uma libertao dos senhores de terra para com a Igreja.

Com isso surge o Trovadorismo:

Por que e como surgiu o Trovadorismo? A Igreja comea a perder poder. Os senhores feudais se libertam dela. Os servos adotam seus senhores como seus deuses. Cria-se uma relao de servido do servo para seu senhor. O homem no Trovadorismo continua sendo um servo. A mulher no Trovadorismo como se fosse o Senhor destes servos Ou seja: o Senhor dono do Servo.A mulher dona dos sentimento do Servo.

O que foi o Trovadorismo? Foi um movimento literrio criado pelos cavaleiros da poca medieval.

Era uma literatura feita para a sociedade.

Os trovadores faziam cantigas para suas amadas, que eram possuidoras dos seus coraes, e declamava para elas.

Tambm podiam fazer cantigas encomendadas por seus senhores, e declamavam para que as senhoras ricas ficassem feliz.

O projeto literrio do Trovadorismo

Definir, por meio da Literatura, uma nova funo social para os cavaleiros da corte do Senhor feudal.

O Trovadorismo e o pblico No Trovadorismo os cavaleiros faziam cantigas para suas amadas. A qualidade das cantigas correspondia a qualidade do seu carter.

As regras do amor corts O travador deveria fazer uma cantiga para uma mulher da nobreza, casada e rica.

A mulher devia ser tratada como uma Deusa.

As palavras de amor, lealdade e respeito deveriam prevalecer nas cantigas.

A mulher das cantigas s podia ser idealizada e nunca tocada.

Os cavaleiros desrespeitosos eram eliminados do grupo.

A linguagem no TrovadorismoA linguagem usada foi a POESIA (declamada) e a MSICA (composta e cantada).

Exaltam a beleza e as virtudes da mulher amada.

Usam a natureza como cenrio.

Segundo o trovador, o amor e o sofrimento dele so os maiores do mundo.

As mulheres amadas so as da Corte, as ricas e casadas.

Cantigas de Amor

Sempre cantada por uma mulher

Amor possvel O tema principal a saudade

Falam de pessoas simples, do campo

Cantigas de AmigoUsadas para ridicularizar algum Criticam nobre e membros da Corte Usam palavras de duplo sentido

No se referem diretamente a quem quer atingir

Cantigas de Escrnio Denunciam as irregularidades da Corte

Fazem crticas de maneira direta e objetiva

Usam palavras vulgares e ofensivas.

Cantigas de Maldizer Desvalorizao das Cantigas.

Criao das Novelas de Cavalaria, pelos Trovadores, para agradar a Corte.

Novelas de Cavalaria Divulgar os valores da sociedade.

Eram textos muito mais longos que as Cantigas.

Contavam grandes aventuras vividas por Cavaleiros.

O protagonista da Novela enfrentava monstros e perigos para salvar a donzela.

Caractersticas das Novelas de Cavalaria.