lisboa cultural 140

Download Lisboa Cultural 140

Post on 17-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Natal em Lisboa - Concertos em Igrejas | Korda Conhecido/Desconhecido | Nuestros Silencios, de Rivelino

TRANSCRIPT

  • Festivais

    DEZEMBROSiga-nos no Twitter

    http://twitter.com/lisboa_culturalFacebook

    Edio | Cmara Municipal de Lisboa > Direco Municipal de Cultura > Diviso de Programao e Divulgao Cultural

    agendaCultural

    7. Edio Natal em Lisboa Concertos em Igrejas

    Korda Conhecido/DesconhecidoPara alm da revoluo

    Galeria de Arte Urbana2. Fase da Mostra de Arte Urbana 2009

    O silncio dos gigantes

    7. Festival IndieLisboaEsto abertas as inscries

    Em Agenda

    30NOV|06DEZ 09 | n. 140

    Exposies

    Msica

  • Msica

    7. EDiONaTal EM liSBOa ConCertos em Igrejas

  • LIsboa CULtUraLNEWSlETTER

    Msica Pag. 4

    Com o intuito de valorizar o patrimnio musical e religioso, os Concertos de Natal so j uma iniciativa de sucesso que este ano tem lugar entre os dias 6 e 20 de Dezembro. Nos ltimos anos, mais de 20 mil pessoas assistiram aos concertos de msica erudita em igrejas, promovidos pela Cmara Municipal de Lisboa. Para este ano, a organizao preparou, entre outros, um concerto do grupo Shout com a participao especial de Mafalda Arnauth, e algumas novidades.

    Tendo como fundo o magnfico cenrio das igrejas de Lis-boa, e em parceria com a EGEAC, a autarquia lisboeta,

    atravs da sua Diviso de Programao e Divulgao Cul-tural / Direco Municipal de Cultura, pensou e preparou

    at ao ltimo pormenor oito concertos em oito igrejas, com

    entrada livre.

    Quando em 2002 se realizou a primeira edio dos Con-certos de Natal em igrejas de Lisboa, estvamos longe de

    pensar o sucesso que esta iniciativa iria ter, confiden-cia Paula Cerejeiro, tcnica da Diviso de Programao

    e Divulgao Cultural da Direco Municipal de Cultura,

    responsvel pela programao do evento, que ao longo

    de sete edies conquistou o pblico lisboeta, alcanando

    mais de 20 mil espectadores.

    Privilegiando a zona da Baixa-Cidade, por ser precisa-mente o maior centro histrico de Lisboa e possuir,

    como tal, um expressivo patrimnio religioso, esta edi-o do Natal em Lisboa Concertos em Igrejas retoma

    uma localizao mais descentralizada com a introduo

    de duas igrejas na programao a Igreja de Marvila e

    a Igreja da Memria, na Ajuda , e dois tipos de msica

    diferente.

    Mas e o que se que entende por msica diferente? Jun-tar um violino a um acordeo para tocar temas de Bach

    ou Mozart; ou juntar um quarteto de cordas a um guito-lo, podem ser exemplos de algo fora do normal e isso

    mesmo que a programao dos Concertos em Igrejas pre-parou para este ano.

    7 . E D I O

    Natal em Lisboa Concertos em Igrejas

  • LIsboa CULtUraLNEWSlETTER

    Msica Pag. 5

    Antnio Eustquio apresentar-se- com um novo instru-mento musical, o guitolo. Trata-se de um cordofone, ba-seado na guitarra portuguesa, mas com um registo mais

    grave. Um sonho do guitarrista Carlos Paredes tornado

    realidade pelo construtor Gilberto Grcio. Para alm dos

    temas prprios que tocar com este instrumento, Antnio

    Eustquio faz-se acompanhar de um quarteto de cordas

    composto por Antnio Miranda, Vasco Broco, Raquel Mas-sadas e Jeremy Lake. Este um concerto para assistir a

    12 de Dezembro, pelas 16h, na Igreja de Santo Agostinho,

    em Marvila.

    Por sua vez, Joo Pedro Cunha, violino, e Gonalo Pes-cada, acordeo, compem o Duo Violino Acordeo e

    apresentam um reportrio que vai de Bach, a Johannes

    Brahms, sem esquecer Astor Piazzolla ou Mozart. Para ver

    na Igreja Italiana de Nossa Sra. do Loreto, no Chiado, a 11

    de Dezembro, pelas 21h30.

    Outras formaes mais clssicas tambm estaro presentes,

    como a Camerata da Orquestra Sinfnica Juvenil, na Baslica

    da Estrela, ou a Associao Musical Lisboa Cantat, em S.

    Nicolau, que oferecem um vasto reportrio de compositores

    portugueses: desde o ainda pouco conhecido Joo Rodri-gues Esteves do perodo Barroco, passando pelos contem-porneos Fernando Lopes Graa e Eurico Carrapatoso.

    Presena tambm ela constante nos Concertos de Natal

    a Orquestra Filarmonia das Beiras acompanhada pelos

    prestigiados coros Regina Coeli, Escola Superior de Msi-ca de Lisboa e o Coro do Instituto Piaget, e pela soprano

    Hlia Castro, que interpretam obras de Flix Mendelssohn

    e Leonard Bernstein, na secular igreja da Graa. SF Paula Cerejeiro, tcnica da Diviso de Programaoe Divulgao Cultural da Direco Municipal de Cultura

  • LIsboa CULtUraLNEWSlETTER

    Msica Pag. 6

    6 de Dezembro | Igreja de S. Nicolau | 16hAssociao Musical Lisboa Cantat | Coro de Cmara

    Lisboa Cantat

    8 de Dezembro | Igreja da Madalena | 16hCoro infantil Regina Coeli

    11 de Dezembro | Igreja Italiana de Na. Sra. do Loreto | 21h30

    Duo Violino Acordeo

    12 de Dezembro | Igreja de Marvila | 16hAntnio Eustquio | Guitolo / Guitarra Portuguesa

    & Quarteto de Cordas

    13 de Dezembro | Igreja da Graa | 16hOrquestra Filarmonia das Beiras; Coro Regina

    Coeli de Lisboa; Coro de Cmara da Escola Superior de

    Msica de Lisboa; Coro do Instituto Piaget

    (Almada); Solista | Soprano Hlia Castro

    18 de Dezembro | Baslica da Estrela | 21h30Camerata da Orquestra Sinfnica Juvenil

    19 de Dezembro | Igreja da Memria | 16hAlunos da Escola de Msica do Conservatrio Nacional

    20 de Dezembro | S. Domingos (Santas Justa e Rufina) | 16h

    Grupo Shout (12 vozes) com convidada especial |

    Mafalda Arnauth

    PrOGrAMA Natal em Lisboa | Concertos em Igrejas 2009

  • KORDa ConHeCIDo/DesConHeCIDoPara aLm Da reVoLUo

    gaLerIa De arte Urbana2. FaSE Da MOSTRa DE aRTE Urbana 2009

    o sILnCIo Dos gIgantesExposies

  • LIsboa CULtUraLNEWSlETTER

    Exposies Pag. 8

    Para l da icnica imagem de Ernesto Che Guevara, Guerrillero Solitrio, o cubano Alberto Korda autor de alguns dos mais singulares trabalhos de fotografia do sculo XX. A partir de 2 de Dezembro, a Galeria

    Torreo Nascente da Cordoaria Nacional apresenta a exposio Korda Conhecido/Desconhecido, uma oportunidade rara para conhecer perto de 200 fotografias, muitas delas inditas, de um fotgrafo que ousou

    marcar o tempo e a histria.

    Foram cerca de dez intensos anos, aqueles que fizeram de

    Alberto Daz Gutierrez, conhecido por Korda (segundo o

    prprio, porque o agnome fazia lembrar a marca norte-

    americana Kodak), o retratista privilegiado dos lderes da

    Revoluo Cubana. A oportunidade de captar Fidel e Raul

    Castro, Ernesto Guevara ou Camilo Cienfuegos, em mo-mentos nicos das suas vidas pblicas e privadas, rendeu

    ao fotgrafo cubano a oportunidade de deixar uma marca

    indelvel na histria da fotografia do sculo XX.

    Mas o percurso de Alberto Korda, nascido em Havana em

    1928, foi de uma versatilidade imensa e, para alm da

    produo iconogrfica dos lderes cubanos que lhe gran-jeou fama mundial, h um riqussimo trabalho desenvolvi-do tendo como objecto a moda, o povo de Cuba, a mulher

    e o mar. a obra compreendida entre 1956 e 1968 desse

    outro Korda, praticamente desconhecida do grande p-blico, que estar patente na exposio que a Cmara Mu-nicipal de Lisboa e a Casa da Amrica Latina apresentam,

    na Galeria Torreo Nascente, at 31 de Janeiro de 2010.

    ANTES DA rEVOLUOQuando em 1968 Fidel Castro anuncia a Ofensiva Revo-lucionria visando a nacionalizao de pequenos neg-cios privados, os arquivos dos Studios Korda so confis-cados por funcionrios do Ministrio do Interior, perdendo-

    se parte considervel do extenso acervo que o fotgrafo

    Alberto Korda reunira ao longo de mais de uma dcada de

    trabalho como fotgrafo. Parte desse importante esplio

    perdido revelava uma outra faceta do trabalho de Korda,

    afirmando-o como um astucioso cronista fotogrfico da

    K O r D A ConhecidoDesconhecidoPara alm da revoluo

  • LIsboa CULtUraLNEWSlETTER

    Exposies Pag. 9

    beleza feminina e da moda, resultado de um estilo inova-dor e contemporneo, marcado pela forte influncia norte-

    americana.

    Os Studios Korda, fundados em 1956, na zona nobre

    de Havana, foram fruto do sucesso que Korda e o seu

    amigo Luis Pierce haviam tido anos antes com um

    pequeno estdio de fotografia publicitria e de moda.

    Nesses anos loucos de Havana, Korda era o fotgra-fo das noites calientes, dos sales de moda e dos

    clubes de jazz. Buscava ser uma espcie de Richard

    Avedon cubano, at porque o seu confesso vcio era a

    beleza feminina e a cmara tinha a capacidade de se-duzir as mulheres mais belas de Cuba, conforme con-fessou numa entrevista dada em 2001, pouco tempo

    antes de morrer.

    A exposio que agora chega a Lisboa, depois de grande

    sucesso em Madrid, procura ampliar a viso do pblico so-bre a obra grfica de Korda a partir de fotos recuperadas de

    arquivos pessoais de alguns dos seus amigos, salientan-do precisamente esses aspectos menos divulgados do seu

    percurso. Citando a curadora da exposio Cristina Vives,

    esta mostra pretende libertar o fotgrafo do peso de uma fotografia e mostrar a obra que fica para l do mito. FB

  • LIsboa CULtUraLNEWSlETTER

    Exposies Pag. 10

    HISTrIA DE UMA IMAGEM LENDrIA

    Em 5 de Maro de 1960, Cuba chora os mortos da exploso do navio francs La Coubre, ancorado no porto de Havana. Fidel Castro organiza um comcio de homenagem s vtimas desse acto de sabotagem cujo principal suspeito os Estados Unidos. Alberto Korda destacado pelo jornal Revolucon para cobrir o acontecimento. Aps o cortejo fnebre, o fotgrafo denota a falta do Che na tribuna.

    Ladeado por Jean Paul Sartre e Simone

    de Beauvoire, Fidel Castro exorta, de uma

    tribuna colocada entre a esquina da ru