linha azul (20/11/2015)

Download Linha Azul (20/11/2015)

Post on 24-Jul-2016

219 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal O Estado (Ceará)

TRANSCRIPT

  • 4C M Y K

    l Fortaleza, Cear, sexta-feira, 20 de novembro de 2015

    Grande misria para o pai o lho insensato, e um gotejar contnuo, as contenes da mulher. (Provrbio 19:13)

    PG. 4

    FOTO DIVULGAO

    COLUNADA HORA

  • C M Y K

    l Fortaleza, Cear, sexta-feira, 20 de novembro de 2015 2

    Edna Martns e Ligia Magalh es

    M nica Barreira e Emilia Pedrosa

    Mart nio Pontes e Juv ncio Vasconcelos Viana

    Iracema do Vale e Cid Marcone

    Egidia e Mart nio Pontes de Vasconcelos

    Desembargador Mart nio Pontes de Vasconcelos sendo conduzido pelos desembargadores Fernando Ximenes e Durval Ayres Filho

    Cid Marcone, Mart nio Pontes de Vasconcelos, Iracema do Vale, Zezinho Albuquerque e Napole o Nunes Maia

    Mnica Maia, Napole o Nunes Maia e Oscar Dalva

    Arnobio Lavor, Sabrina Cartaxo e Auric lio Pontes

    Roberto Machado e Tarcisio Lima Verde Filho

    Gonzaga Mota e Lincoln Ara jo

    Gladyson Pontes e Clecio Magalh es

    Jos Maria Sales, Nailde Pinheiro, Pedro Henrique e Sofi a Laprovitera

    L cio Alc ntara, Jos Maria Rios, Ant nio Parente, Durval Ayres Filho e Idemar Cit

    L cio Alc ntara, Jos Maria Rios, Ant nio Parente, Durval Ayres Filho e Idemar Cit

    Haroldo Rodrigues, Edson Silva, Arn bio Lavor e Ernane Barreira

    Ricardo Machado e Ant nio Ara jo

    Maximiliano Cavalcante e Eduardo Batista

    Patrcia e Raimundo Nonato dos Santos

    Fernando Ximenes e Le nidas Cristino

    VariedadesIan Gomes

    ian.gomes2008@gmail.com

    cabeas de coluns no LINHA AZUL _ IAN GOMES.indd 1 11/2/2015 09:35:32

    Toque SocialMatusahila Santiago

    matushilasantiago@hotmail.com

    colunAs no LINHA AZUL _ MATU.indd 1 11/2/2015 09:37:36

    Toque SocialMatusahila Santiago

    matushilasantiago@hotmail.com

    colunAs no LINHA AZUL _ MATU.indd 1 11/2/2015 09:37:36

    Toque SocialMatusahila Santiago

    matushilasantiago@hotmail.com

    colunAs no LINHA AZUL _ MATU.indd 1 11/2/2015 09:37:36

    Solenidade de posseDurante solenidade que aconteceu na sede do Tribunal de Justia do Cear, o juiz de

    Direito, Martnio Pontes de Vasconcelos, foi empossado como desembargador daquela corte. A presidente do TJ-CE, desembargadora Iracema do Vale, comandou a solenidade.

    Conversando a gente se entende

    Comea a contagem regressiva para as festas de m de ano e, tambm os pedidos e mais pedidos, como as caixinhas onde se l - no esquea do meu Natal. Sabemos da importncia e da necessidade de ajudar aos outros, no s nesta poca, mas sempre. Claro que, geralmente, no podemos doar bens mate-riais, mas existe algo que poder fazer a diferena: as oraes. Para quem tem f, no importa a crena reli-giosa, o pensamento positivo, as boas vibraes, tero fora su ciente para amenizar qualquer situao di-fcil que algum esteja passando. Mas se nem mesmo uma orao voc seja capaz de oferecer, o Dalai Lama nos ensina algo de muita profundidade: Se desco-brimos que no podemos ajudar os outros, o mnimo que podemos fazer desistir de prejudic-los. Uma lio para ser exercitada em qualquer etapa e fase da vida. Pense nisso.

    Atitude. Inaugurada, no Shopping Iguatemi, a Loja do Bem para aju-dar crianas e adolescen-tes portadores de cncer. As latinhas com senti-mentos, amor, carinho, esperana e carinho so vendidas por dez reais.

    Presente. Quem zer compras neste perodo, no shopping Iguatemi, vai ganhar ingressos para show de Ivete San-galo, dia 8 de janeiro, no Castelo.

    Talentos. A Exposi-o Coletiva de Obras de Arte Amigos em Ao, car exposta para visi-tao gratuita, at o dia 5 de dezembro, na Galeria

    Casa Drte, de segunda a sexta-feira, das 10 s 19 horas, e aos sbados, das 10 s 13 horas.

    Gesto. O North Shopping Maracana recebe no prximo dia 25, quarta-feira, s 10h, no auditrio do Hemo-ce, o Selo Organizao Cidad. A cerimnia faz parte do Dia Nacional do Doador Voluntrio de Sangue.

    Saudade. Cssia Eller - O Musical, ca em cartaz at o dia 22, domingo, no Cineteatro So Luiz, com sesses sexta, s 19h, sbado, s 16h e 20h, e domingo, s 18h.

    Antagonismo...Inacreditavelmente, nota-se que tudo que se

    refere tica social, somente as pessoas mais re-quintadas, atualmente do importncia ao assunto; no sei se esta indiferena tem haver com esta nova classe que assomou pirmide social ou se um desrespeito que assola o mundo em geral menos-prezando tudo o que nossos ancestrais abraavam. As pessoas perderam a noo de respeito por com-pleto. As pessoas idosas no recebem considerao. Sequer sabemos de onde se originam estas criatu-ras odiosas, porque realmente so pessoas que nos revoltam e nos do d.

    Vendo tamanho desajuste, perguntamos: sero vtimas de lares desordenados? Ser que lhes faltou a direo de um pai ou de uma me que por mo-tivos profissionais, sociais ou emocionais deixa-ram seus filhos entregues por completo a pessoas inexperientes, e assim cresceram confusos, rebel-des, cheias de conflitos? Ou o desrespeito entre os cnjuges, falta de autoridade, desonestidades nos negcios, hipocrisia nas relaes, vida ftil e todos estes males foram sulcando e minando todas as filigranas de amor e de respeito existente pelo prximo, valorizando somente o individualismo extinguindo o altrusmo?

    Por que ser toda esta mudana inesperada? No temos respostas, ficamos sem reao diante de cada ao contrria. s vezes, chego a pensar que tudo surgiu aps a mulher deixar o lar para ajudar nas despesas necessrias. Mas, sei que durante a Segunda Grande Guerra mundial, na Europa, ocorreu este mesmo fato e l ainda h o respeito, principalmente, no Oriente. Ento fazer o qu?

    Finalmente, chego minha concluso e acho que todo este problema de revolta, falta de respeito, advm de outros elementos agregados aos ensinos familiares. Advm dos lares que falta um padro moral, recursos financeiros necessrios, orienta-o, abundncia de discrdia, falta de afeto aliado tecnologia que gera expectativa de grandeza. A famlia uma amostra do mundo, e ns estamos nos digladiando entre dois mundos: o mundo no qual fomos criados, no qual havia limite, educao, civilidade e em outro antagnico onde tudo isto citado careta, fora de moda. Assim sendo, no vai demorar o retorno dos duelos, e desta vez com pla-teia aplaudindo qual a arena no coliseu de Roma.

    EDITORA Wanda Palhano COORDENAO GERAL Soraya de Palhano n COLABORAO Iratu FreitasDIAGRAMAO E ARTE FINAL J. Jnior

    No bom ter respeito pessoa do mpio, para derribar o justo em juzo. (PROVRBIOS CAP.18, VERS.5)

    Toque SocialMatusahila Santiago

    matushilasantiago@hotmail.com

    colunAs no LINHA AZUL _ MATU.indd 1 11/2/2015 09:37:36

    FOTOS IRATU FREITAS

  • C M Y K

    3 Fortaleza, Cear, sexta-feira,

    20 de novembro de 2015 3

    Solange PalhanoNOTAS solangepalhano@oestadoce.com.br

    Ningum vive sem amar. O amor que alimenta a nossa alma, nos torna um ser melhor e faz com que sejamos uma pessoa leve, de bem com a vida, alegre, des-colada, bonita interiormen-te e exteriormente, querida e cheia de amigos. Solido nunca far parte do dicio-nrio de algum que cultiva todas as formas de amor mesmo que seja por uma planta, um animal, qualquer

    tipo de ser. A arrogncia, a prepotncia, o complexo, a neurose, na maioria das vezes, fruto da ausncia de amor. No fcil enten-der o que leva um jovem a se tornar um fantico, se matar e matar inmeras pessoas em nome de Al, no creio que seja falta de amor, mais loucura mesmo. Viajando na internet li este texto que est comovendo a todos sobre o amor:

    O amor

    A incrvel carta de um vivo que perdeusua esposa no atentado em Paris

    Antoine Leiris o nome de um jornalista da France Bleu, at aqui desconhecido do grande pblico, mas que est inspirando o mundo aps perder uma das pes-soas mais importantes em sua vida nos atentados da ltima sexta-feira, 13 de no-vembro, em Paris: a mulher e me de seu filho. O jornal Libration divulgou a carta do recm-vivo e ela tem se tornado viral. Os motivos so bvios: inspiradora, tocante, a carta uma prova de que o amor vencer.

    Vale a pena ler:Vocs no tero o meu

    dioNa noite de sexta-feira

    vocs acabaram com a vida de um ser excepcional, o amor da minha vida, a me do meu filho, mas vocs no tero o meu dio. Eu no sei quem so e no quero sab-lo, so almas mortas. Se esse Deus pelo qual vocs matam cega-mente nos fez sua ima-gem, cada bala no corpo da minha mulher ter sido uma ferida no seu corao.

    Por isso, eu no vos darei a prenda de vos odiar. Vocs procuraram-no, mas responder ao dio com a clera seria ceder mesma ignorncia que vos fez ser quem so. Querem que eu tenha medo, que olhe para os meus concidados com

    O perverso de corao nunca achar o bem; e o que tem a lngua dobre vir a cair no mal. (Provrbios 17:20)

    NOTASNOTASN

    um olhar desconfiado, que eu sacrifique a minha liberdade pela segurana. Perderam. Continuamos a jogar da mesma maneira.

    Eu vi-a esta manh. Finalmente, depois de noites e dias de espera. Ela ainda estava to bela como quando partiu na noite de

    sexta-feira, to bela como quando me apaixonei per-didamente por ela h mais de doze anos. Claro que estou devastado pela dor, concedo-vos esta pequena vitria, mas ser de curta durao. Eu sei que ela nos vai acompanhar a cada dia, e que nos vamos reencon-

    trar no pases das almas livres a que nunca tero acesso.

    Ns somos dois, eu e o meu filho, mas somos mais fortes do que todos os exrcitos do mundo. Eu no tenho mais tempo a dar-vos, eu quero juntar--me a Melvil que acorda

    da sua sesta. Ele s tem 17 meses, vai comer como todos os dias, depois va-mos brincar como fazemos todos os dias e durante toda a sua vida este rapaz vai fazer-vos a afronta de ser feliz e livre. Porque no, vocs nunca tero o seu dio.

  • C M Y K

    Joo Soares Neto escreve www.joaosoare