linguagens, códigos e suas tecnologias - português ensino médio, 2ª série coerência textual

Download Linguagens, Códigos e suas Tecnologias - Português Ensino Médio, 2ª Série Coerência Textual

Post on 07-Apr-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Linguagens, Cdigos e suas Tecnologias - PortugusEnsino Mdio, 2 SrieCoerncia Textual

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Coerncia Textual segundo o dicionrio Aurlio:

    ligao ou harmonia entre situaes , acontecimentos ou ideias; relao harmnica; conexo , nexo,lgica.

    Imagem: A poetisa , 1940 / Joan Mir / http://www.foroxerbar.com/viewtopic.php?t=4219.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Para muitos estudiosos da lngua, o termo coerncia pode ser usado em sentido geral para denotar que alguma forma de relao ou unidade no discurso pode ser estabelecida.Imagens da esquerda pra direita: (a) Le Lanceur De Couteaux / Henri Matisse / his work is copyrighted / http://en.wikipedia.org/wiki/File:Lanceur_Matisse.jpg (b) Graphic Champs de Mars: A Torre Eiffel. Oil on canvas. The Art Institute of Chicago / Robert Delaunay / domnio pblico. (c) Painting of Cross in the Orsay Museum, Paris - (Iles de Hyeres, Var) / Henri-Edmond Cross / public domain.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    O texto uma unidade de sentido no universo da comunicao humana.E o texto,o que ?Imagem: Kochani... / Kamil Porembiski from Lodz, Poland / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.0 Generic.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Essa menina um anjoImagem: Happiness / Sabrina from Baronissi, Salerno, Italy / Creative Commons Attribution 2.0 Generic.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Conhecer apenas o significado dos signos,no garante o sentido. Este s captado nas situaes reais em que os fatos so ditos ou escritos , na comunicao efetuada entre pessoas.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    A frase A menina um anjo, dita por um pai nervoso, aps uma brincadeira desastrosa da filha, em uma situao real de comunicao, transmitiria o sentido irnico de que a filha era uma capeta, invertendo o significado de anjo.

    Teramos a, ento, um texto.Imagem: Homenagem Ren Magritte, Oji, Tokyo / tata_aka_T / Creative Commons Atribuio 2.0 Genrica.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    O texto uma unidade de sentido, onde tudo o que falamos ou escrevemos tem um sentido, em uma situao de interao. Assim, estabelecemos contato com outra pessoa, inclusive com ns mesmos. Imagem: La Reproduction Interdite, 1937 / Ren Magritte / http://www.thebiblog.net/tag/kari-rittenbach.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Imagem: Conversation, 1891. oil on canvas / The Yorck Project: 10.000 Meisterwerke der Malerei. DVD-ROM, 2002. ISBN 3936122202. Distributed by DIRECTMEDIA Publishing GmbH / Paul Gauguin / domnio pblico.Interao significa a ao das pessoas entre si ,uma agindo sobre a outra e com a outra.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    COERNCIA EM DUAS DEFINIES:_ Uma complexa rede de fatores de ordem lingustica, cognitiva e interacional. ( Ingedore Koch ) _ a relao que se estabelece entre as partes do texto, criando uma unidade de sentido. ( Jos Luiz Fiorin ).Imagem: Painting of Cross in the Orsay Museum, Paris - (Iles de Hyeres, Var) / Henri-Edmond Cross / public domain.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    H textos incoerentes?Imagem: Action painting - own work. Somewhat similar to Jackson Pollock / MichaelPhilip / domnio pblico.Qual a posio da Lingustica do Texto a esse respeito?

    Segundo Marcuschi (1983), claro que h textos incoerentes.Mas h outros estudiosos que defendem a ideia de que no, pois o receptor (ouvinte ou leitor) do texto faz tudo para entender o significado, como se fosse sempre coerente.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Conde Empreiteira de Mo de Obra LTDA. Conde Empreiteira de Mo Obra Ltda.Av:Santos Dumond-1.229_telefax:336_4722 Londrina _Pr.CGC/MF 00.617.933/0001_00.

    Prezado Sr(a) Sndico (a)Venho por esta vos comunicar-lhe que nossa empresa especializada, em servios de pintura de edifcios, residncias, salas comerciais, com finssimo acabamento.Nossos funcionrios so todos os profissionais treinados em suas funes, com seguro de vida, para oferecer-lhes nossos clientes ,proficionalismo, segurana de quem tem 10 anos de tradio em pinturas.Nos garantimos nossos servios prestados aos nossos clientes por um perodo de 05 anos.Responsabilizaremos pelas obrigaes trabalhista e fiscais, de modo em que nosso pessoal que prestar os servios de mo de obra, sob seu comando.A responsabilidade civil, trabalhista e penal de danos pessoais ,acidentes de trabalho, sero por conta de nossa empresa prestadora de servios.Faremos o seu oramento sem compromissoConsulte-nos pelo fone (043)3364722 falar com Sr.Marcelino Conde Empreiteira de Mo de Obra LTDA. Texto retirado do livro Projeto escola e cidadania.Lngua Portuguesa.Editora do Brasil/2000

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Caso no saibamos utilizar a gramtica de uma lngua, no sentido correto, podemos obter uma srie de inadequaes, a ponto de romper a unidade de sentido, o todo que determinado texto, fazendo com que a coerncia seja quebrada e destrudo o nexo, a harmonia entre as partes que compem o texto. Imagem: Le Lanceur De Couteaux / Henri Matisse / his work is copyrighted.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Por que o todo que o texto,foi to prejudicado no ltimo texto analisado?bvio:

    EST MAL ESCRITO.Imagem: Graphic Champs de Mars: A Torre Eiffel. Oil on canvas. The Art Institute of Chicago / Robert Delaunay / domnio pblico.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Fatores que devem ser observados quanto coerncia:_utilizao adequada da gramtica de uma lngua, de acordo com as situaes em que o texto ocorre (a lngua escrita exige cuidados especiais);_conhecimento de mundo compartilhado por emissor e receptor;_tipo(ou gnero) de texto;_argumentao;_escolha lexical;_variante lingustica;_intertextualidade.

    Imagem: The Railway Crossing, 1919, oil on canvas / Fernand Lger/ The Art Institute of Chicago / domnio pblico.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    A intertextualidade

    Como o prprio nome sugere, indica um texto sobre outro, ou seja (intertextos), relaes entre textos.Imagem: As Meninas, entre 1656 e 1657 / Diego Velzquez / domnio pblico.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    As pessoas a quem dirigimos os nossos textos devero fazer uso da intertextualidade, ou seja, fazer a ligao entre os textos que copiamos, para que, assim, possa ocorrer a coerncia.De alguma forma, essa ligao depende muito do conhecimento de mundo que os interlocutores possuem.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Vamos fazer um teste sobre coerncia?

    Cano do exlio facilitadaImagem: Conn Beach in Vero Beach, FL / Rockerchi379 / Creative Commons Atribuio-Partilha nos Termos da Mesma Licena 3.0 Unported.L?Ah!

    Sabi...Papa...Mama...Sof...Sinha...

    C?Bah!

    PAES,Jos Paulo.UM POR TODOS.So Paulo:Brasiliense,1986.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Qual foi sua reao?

    Nenhuma.No entendi.Entendi.Entendi e gostei.

    Imagem: A neo-plastic like illustration inspired by Mondrian, to illustrate articles on Mondrian or Neo-plasticism without the need for fair use images. Just to be clear: this is not an original Mondrian painting / Husky / GNU Free Documentation License.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    O poema Cano do Exlio facilitada, do poeta Jos Paulo Paes, denso como seu estilo. Nesse caso o poema fez um intertexto, ou seja, uma ligao com outro poema, Cano do Exlio, produzido em 1843, por Gonalves Dias, quando se encontrava em Portugal com saudades do Brasil.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    Minha terra tem primores, Que tais no encontro eu c; Em cismar - sozinho, noite - Mais prazer encontro eu l; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabi. No permita Deus que eu morra Sem que eu volte para l; Sem que desfrute os primores Que no encontro por c; Sem qu'inda aviste as palmeiras, Onde canta o Sabi." Cano do Exlio Gonalves Dias"Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabi; As aves que aqui gorjeiam, No gorjeiam como l. Nosso cu tem mais estrelas, Nossas vrzeas tm mais flores, Nossas flores tm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, noite, Mais prazer encontro eu l; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabi.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    O teste de coerncia realizado mostra que esta deve-se ao conhecimento de mundo compartilhado pelo poeta e leitor.Para quem nunca leu ,ou no conhece o poema de Gonalves Dias, o texto Cano do exlio facilitada, de Jos Paulo Paes, no tem muito significado.

  • Lngua Portuguesa, 1 AnoCoerncia Textual

    VerificaoJoo Carlos vivia em uma pequena casa construda no alto de uma colina rida, cuja frente dava para o leste. Desde o p da colina se espalhava em todas as direes, at o horizonte, uma plancie coberta de areia. Na noite em que completava sessenta anos, Joo, sentado nos degraus da escada colocada frente de sua casa, olhava o sol poente e observava como a sua sombra ia diminuindo no caminho coberto de grama. De repente, viu um cavalo que descia para sua casa. As rvores e as folhagens no lhe permitiam ver distintamente; entretanto observou que o cavalo era manco. Ao olhar mais de perto verificou que o visitante era seu filho Guilherme, que h vinte anos tinha partido para alistar-se no exrcito, e, em todo esse tempo, no havia dado sinal de vida. Guilherme, ao ver seu pai, desmontou imediatamente, correu at ele e, lanando-se nos seus braos, comeou a chorar.

    (Mary Kato, apud Koch, 1999)

  • Lngua Portuguesa, 1 A

Recommended

View more >