limpa vidros gustavo

Download Limpa vidros gustavo

Post on 13-Apr-2017

550 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • LIMPA VIDROSProduto formado por: Lauril ter Sulfato de Sdio (ingrediente ativo), Solventes, Conservantes,Perfume, Sequestrante, Corante, Alcalizante e gua. Utilizado para limpeza de superfcies vitrificadas.

    TOXIDADE AMBIENTAL

    AO OLFATIVA

    MANUTENAO LIMPEZA E DURABILIDADE

    INFLAMABILIDADE

    Sua inflamabilidade pequena caso o lcool seja aderido em pequena quantidade a soluo. Chegando ao ponto de apagar a chama existente.

    Substncias % Quantidade (litros) p/ 100 litros p/ 200 litros1 - Lauril ter Sulfato de Sdio (L.E.S.S.) 1,00 1,00 2,002 - Butilglicol 6,00 6,00 12,003 - gua 93,00 93,00 186,004 - Essncia qs - -5 - Corante 5 - Corante qs - -IMPORTANTE : As formulaes apresentadas so orientativas e dependem de registro no Ministrio da Sade por conta do produtor.

    BIBLIOGRAFIA: http://www.projetoockham.org/boatos_xampu_1.htmlhttp://www.mazbra.com.br/fvidros.htmhttp://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20060706062337AAAKmWyhttp://sbrt.ibict.br/upload/sbrt3320.html?PHPSESSID=30d5d1b6ec53ffca8bf6eba4fb351d27

    Sua durabilidade relativa a manuteno est relacionado com a superfcie a qual foi aplicada.Porm como agente ativo nfima.

    Seu maior aspecto olfativo diretamente relacionado a fragrncia inserida na soluo. Dando uma ligeira sensao de limpeza e frescor (aspecto cultural) por utilizar essnciasctricas. Tambm influenciado pelo lcool utilizado em sua composio. Podendo causarirritabilidade caso inalado em demasia. Porm seu aspecto olfativo logo dissimuladopor sua rpida evaporao

    Sua maior toxidade est diretamente relacionada a concentrao em soluo de seu agente ativo (Lauril ter Sulfato de Sdio, pertencente a classe dos tensoativos). Pois este composto irritante e no deve entrar em contato com mucosas. No existenenhum estudo cientfico que estabelea uma ligao de causa e efeito entre o lauril ter sulfato de sdio e qualquer tipo de cncer. A nica relao existente entre esta substncia e cncer o fato de que o lauril sulfato freqentemente empregado para solubilizar substncias utilizadas em testes de cncesubstncias utilizadas em testes de cncer, antes de sua injeo nas cobaias.