lei rouanet - lei 8.313, de 23/12/1 - ?· lei rouanet - lei 8.313, de 23/12/1.991 lei federal de...

Download Lei Rouanet - Lei 8.313, de 23/12/1 - ?· Lei Rouanet - Lei 8.313, de 23/12/1.991 Lei Federal de Incentivo…

Post on 22-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Lei Rouanet - Lei 8.313, de 23/12/1.991

    Lei Federal de Incentivo Cultura Saiba como funciona a Lei n 8.313/91, mais conhecida como Lei Rouanet.

    Concebida em 1991 para incentivar investimentos culturais, a Lei Federal de Incentivo Cultura (Lei n 8.313/91), ou Lei Rouanet, como tambm conhecida, poder ser usada por empresas e pessoas fsicas que desejam financiar projetos culturais.

    Ela institui o Programa Nacional de Apoio Cultura (Pronac), que formado por trs mecanismos: o Fundo Nacional de Cultura (FNC), o Mecenato, e o Fundo de Investimento Cultural e Artstico.

    O FNC destina recursos a projetos culturais por meio de emprstimos reembolsveis ou cesso a fundo perdido e o Ficart possibilita a criao de fundos de investimentos culturais e artsticos (mecanismo inativo). O Mecenato viabiliza benefcios fiscais para investidores que apoiam projetos culturais sob forma de doao ou patrocnio. Empresas e pessoas fsicas podem utilizar a iseno em at 100% do valor no Imposto de Renda e investir em projetos culturais. Alm da iseno fiscal, elas investem tambm em sua imagem institucional e em sua marca.

    A lei possibilita tambm a concesso de passagens para apresentao de trabalhos de natureza cultural, a serem realizados no Brasil ou no exterior.

    Finalidades do Programa Nacional de Incentivo Cultura:

    facilitar populao o acesso s fontes da cultura; estimular a produo e difuso cultural e artstica regional; apoiar os criadores e suas obras; proteger as diferentes expresses culturais da sociedade brasileira; proteger os modos de criar, fazer e viver da sociedade brasileira; preservar o patrimnio cultural e histrico brasileiro; desenvolver a conscincia e o respeito aos valores culturais nacionais e internacionais; estimular a produo e difuso de bens culturais de valor universal; dar prioridade ao produto cultural brasileiro.

    reas e segmentos que podem se beneficiar

    teatro, dana, pera, circo, mmica e congneres;

  • produo cinematogrfica, videogrfica, fotogrfica, discogrfica e congneres; literatura, inclusive obras de referncia; msica; artes plsticas, artes grficas, gravuras, cartazes, filatelia e outras congneres; folclore e artesanato; patrimnio cultural, inclusive histrico, arquitetnico, arqueolgico, bibliotecas, museus, arquivos e demais acervos; humanidades; e rdio e televiso, educativas e culturais, de carter no-comercial.

    Decreto n 5.761

    Regulamenta a Lei n 8.313, de 23 de dezembro de 1991, que estabelece a sistemtica de execuo do Programa Nacional de Apoio a Cultura - PRONAC, e d outras providncias.

    Leis com incentivos cultura. LEI ROUANET (Lei Federal 8.313) - Esta lei federal, foi assinada em 1991 e permite s empresas patrocinadoras um abatimento de at 4% no imposto de renda, desde que j disponha de 20% do total j pleiteado. Para ser enquadrado na lei, o projeto precisa passar pela aprovao do Ministrio da Cultura, sendo apresentado Coordenao Geral do Mecenato e Aprovado pela comisso Nacional de Incentivo Cultura. Informaes sobre lei pelo fone Oxx6l -321 7994. LEI DO AUDIOVISUAL (Lei Federal 8685) - Esta lei federal modificada pela MP 1515 permite desconto fiscal para quem comprar cotas de filmes em produo. O limite de desconto de 3% para pessoas jurdicas e de 5% para pessoas fsicas, sobre o imposto de Renda. Em Braslia -informaes pelo fone OXX61-2266299. LEI DE INCENTIVO CULTURAL - LINC (Lei Estadual 8819) - Esta lei est em vigor desde julho de 1996. A LINC cria o programa estadual de incentivo cultura e institui o Conselho de Desenvolvimento Cultural, responsvel pela anlise dos projetos. Informaes na Secretaria de Estado da Cultura, na Rua Mau 51, 30 andar, sala 310. LEI MENDONCA ( Lei Municipal 10923) - Em vigor desde 1991. Permite que o contribuinte do IPRJ e ISS abata at 70% do valor do patrocnio desses impostos. ATENO - EDITAL UNICO 2000 a Secretaria Municipal de Cultura de So Paulo e a comisso de Averiguao e Avaliao de Projetos Culturais - CAAPC, fazem saber que esto abertas as inscries de projetos at 31/10/2000. Informaes nos telefones (Oxxl 1) 33159077, ramal 2291 e 2292.- Rua da Figueira 77, sala 404 Parque D. Pedro, das 10.00 s 16.00hs. INCENTIVOS FISCAIS SOB OS AUSPCIOS DA LEI DO AUDIOVISUAL O que : A edio da Lei n 8.685, em 20 de julho de 1993, criou para a atividade audiovisual um mecanismo especfico de incentivo fiscal. Sua ao veio a se somar aos mecanismos previstos na Lei de Incentivo Cultura, que se aplicavam e continuam a se aplicar tambm atividade audiovisual. Um projeto audiovisual pode, assim, beneficiar-se dos dois mecanismos concomitantemente, desde que para financiar despesas distintas. A Lei n 8.685/93 dispe que at o exerccio fiscal de 2003, inclusive, podero ser deduzidos do imposto de renda os investimentos realizados na produo de obras audiovisuais cinematogrficas brasileiras de produo independente, mediante a aquisio de quotas de seus direitos de comercializao, de projetos aprovados pelo Ministrio da Cultura. Podem tambm receber os benefcios da Lei projetos de exibio, distribuio e infra-

  • estrutura tcnica, especficos da rea audiovisual, sendo vedada, entretanto, a aquisio, reforma ou construo de imveis. A deduo permitida pelo Artigo 1 da Lei n 8.685/93 est limitada a 3% do imposto devido, tanto para pessoas fsicas como para pessoas jurdicas. O limite mximo para o aporte de recursos objeto dos incentivos por projeto de 3 milhes de reais. As pessoas jurdicas tributadas com base no lucro real podero, ainda, abater o total dos investimentos efetuados como despesa operacional, com resultados positivos na reduo do imposto devido. O Artigo 3 da Lei n 8.685/93 permite, ademais, o abatimento de 70% do imposto incidente na remessa de lucros e dividendos decorrentes da explorao de obras audiovisuais estrangeiras no territrio nacional, desde que os recursos sejam investidos na co-produo de obras audiovisuais cinematogrficas brasileiras de produo independente, em projetos previamente aprovados pelo Ministrio da Cultura. Os projetos apresentados para receber os incentivos da Lei do Audiovisual devem, necessariamente, atender aos seguintes requisitos, sendo vedado o apoio a projetos de natureza publicitria: I - contrapartida de recursos prprios ou de terceiros correspondente a vinte por cento do valor global; II - o limite mximo de captao de 3 milhes de reais; III - viabilidade tcnica e artstica; IV - viabilidade comercial; V - aprovao do oramento e do cronograma fsico das etapas de realizao e desembolso, fixado o prazo de concluso. l Como obter maiores informaes: Maiores esclarecimentos podem ser obtidos junto Secretaria para o Desenvolvimento do Audiovisual, pelos telefones: (061) 316-2233 (061) 316-2234 Esplanada dos Ministrios, Bloco B, 3 andar, sala 313 Braslia DF, CEP 70068-900 l Como fazer: Os proponentes devem apresentar seus projetos, em formulrio prprio, na Secretaria para o Desenvolvimento Audiovisual do Ministrio da Cultura. Para tanto, receba, pressionando a imagem abaixo, o programa para a apresentao de projetos ou solicite uma cpia junto a uma das unidades do Ministrio da Cultura. Os projetos devero indicar os valores a serem captados, com base em planilha de custos detalhada. Se voc pretende beneficiar-se dos mecanismos de incentivo, pressione a imagem ao lado e receba o programa para apresentao de projetos ao Ministrio da Cultura. l Prestao de Contas: A prestao de contas dever ser apresentada em at 60 dias aps a concluso do projeto, de acordo com as normas constantes em manual prprio, disponvel na Secretaria para o Desenvolvimento Audiovisual. Esta lei, conhecida como Lei Rouanet, restabelece os princpios da Lei n. 7505, de 2 de julho de 1986, e institui o Programa Nacional de Apoio Cultura - PRONAC. Leis e portarias subsequentes a regulamentaram. CAPTULO I Disposies Preliminares

  • Art. 1 Fica institudo o Programa Nacional de Apoio Cultura - PRONAC, com a finalidade de captar e canalizar recursos para o setor de modo a: I - contribuir para facilitar, a todos, os meios para o livre acesso s fontes da cultura e o pleno exerccio dos direitos culturais; II - promover e estimular a regionalizao da produo cultural e artstica brasileira, com valorizao de recursos humanos e contedos locais; III - apoiar, valorizar e difundir o conjunto das manifestaes culturais e seus respectivos criadores; IV - proteger as expresses culturais dos grupos formadores da sociedade brasileira e responsveis pelo pluralismo da cultura nacional; V - salvaguardar a sobrevivncia e o florescimento dos modos de criar, fazer e viver da sociedade brasileira; VI - preservar os bens materiais e imateriais do patrimnio cultural e histrico brasileiro; VII - desenvolver a conscincia internacional e o respeito aos valores culturais de outros povos ou naes; VIII - estimular a produo e difuso de bens culturais de valor universal formadores e informadores de conhecimento, cultura e memria; IX - priorizar o produto cultural originrio do Pas. Art. 2 O PRONAC ser implementado atravs dos seguintes mecanismos: I - Fundo Nacional da Cultura - FNC; II - Fundos de Investimento Cultural e Artstico - FICART; III - Incentivo a projetos culturais. Pargrafo nico. Os incentivos criados pela presente Lei somente sero concedidos a projetos culturais que visem a exibio, utilizao e circulao pblicas dos bens culturais deles resultantes, vedada a concesso de incentivo a obras, produtos, eventos ou outros decorrentes, destinados ou circunscritos a circuitos privados ou a colees particulares. Art. 3 Para cumprimento das finalidades expressas no artigo 1 desta Lei, os projetos culturais em cujo favor sero captados e canalizados os recursos do PRONAC atendero, pelo menos, a um dos seguintes objetivos: I - Incentivo formao artstica e cultural, mediante: a) conce