lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal

Download Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal

Post on 24-May-2015

2.112 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. & PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMOESTATUTO DOS SERVIDORES DO MAGISTRIO PBLICOMUNICIPAL DE ITABAIANINHA MARO/2010 1

2. &PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMO LEI COMPLEMENTAR N 832 DE 31 DE MARO DE 2010Dispe sobre a reformulao doEstatuto do Magistrio do MunicpiodeItabaianinhae d outrasprovidncias. O Prefeito Municipal de Itabaianinha, Estado de Sergipe: Fao saber que a Cmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte LeiComplementar: TTULO IDAS DISPOSIES PRELIMINARESArt. 1 Esta Lei Complementar, com base na legislao em vigor, reformula oEstatuto do Magistrio Pblico Municipal de Itabaianinha, Sergipe, a saber:I o regime jurdico estatutrio, nico dos servidores pblicos do Quadro de Pessoaldo Magistrio Pblico Municipal;II as normas e princpios a serem observados no mbito geral do MagistrioPblico Municipal.Art. 2 Por profissionais do Magistrio Pblico da Educao Bsica entendem-seaqueles que desempenham as atividades de docncia ou as de suporte pedaggico docncia,isto , direo ou administrao, planejamento, inspeo, superviso, orientao ecoordenao educacionais, exercidas no mbito das unidades escolares de educao bsica eda Secretaria Municipal de Educao, em suas diversas etapas e modalidades, com a 2 3. &PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMOformao mnima determinada pela legislao federal de diretrizes e bases da educaonacional.Art. 3 Por esta Lei Complementar sero assegurados aos Profissionais doMagistrio:I remunerao condigna que assegure condies econmicas e sociais compatveiscom a dignidade, peculiaridade e importncia da profisso, permitindo efetiva dedicao aomagistrio;II estmulo produtividade do trabalho em sala de aula, respeitando-se opluralismo de idias e de concepes pedaggicas;III melhoria no ensino, na busca de um melhor padro de qualidade;IV acesso carreira por concurso pblico de provas e ttulos e orientado paraassegurar a qualidade da ao educativa;V progresso salarial na carreira, por incentivos que contemplem titulao,experincia e desempenho profissional;VI aperfeioamento profissional continuado, inclusive com licenciamentoperidico remunerado para esse fim, quando possvel;VII formao por treinamento em servio, de acordo com a lei;VIII perodo reservado a estudos, planejamento e avaliao, includos na jornadade trabalho;IX dispor, no ambiente de trabalho, de instalaes e materiais didticos suficientese adequados para exercer com eficincia sua funo;X pontualidade no pagamento da remunerao;XI piso salarial profissional nacional do magistrio pblico da educao bsica. 3 4. &PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMO TTULO II DAS FUNES, SISTEMAS DE CLASSIFICAO DE CARGOS E QUADRO DOMAGISTRIO PBLICO MUNICIPALCAPTULO IDAS FUNESArt. 4 O Magistrio Pblico Municipal compreende as funes de:I docente, assim consideradas as exercidas por aqueles que planejam, ministramaulas, orientam a aprendizagem, participam do processo de planejamento das atividades daescola, contribuem para o aprimoramento da qualidade do ensino e colaboram com asatividades de articulao da escola com a famlia e com a comunidade, desempenhadas asfunes por professor de educao bsica;II suporte pedaggico para a educao bsica, assim entendidos os relacionados aoplanejamento, administrao, superviso, coordenao, orientao e inspeo daeducao, preferencialmente exercido por pessoal de formao especifica, ocupante do cargode pedagogo ou graduado em Pedagogia;III diretor escolar, assim compreendidas as tarefas de organizar, coordenar, dirigir,supervisionar as atividades e/ou as aes administrativas desenvolvidas no mbito escolar,alm de articular os trabalhos pedaggicos na escola, atravs de seu corpo docente, funoessa desempenhada por professor de educao bsica ou pedagogo.Pargrafo nico. Para fins deste Estatuto, as funes do magistrio serodesempenhadas por servidor pblico, assim consideradas as pessoas legalmente investidas emcargo pblico de provimento efetivo, unicamente atravs de concurso de provas e ttulos. CAPTULO II DO SISTEMA DE CLASSIFICAO DE CARGOSArt. 5 Para os efeitos deste Estatuto entende-se por: 4 5. & PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMOI - carreira do magistrio: desenvolvimento funcional dos profissionais do magistrioem funo da obteno de nova habilitao ou titulao e dos resultados da progressofuncional;II cargo do magistrio: o conjunto de atribuies, deveres e responsabilidadesconferidas ao servidor pblico profissional do magistrio;III nvel: o desdobramento que identifica a posio do profissional do magistriona carreira, segundo o grau de habilitao e titulao formal exigidos;IV classe: a posio do profissional do magistrio na carreira, decorrente do tempode servio e avaliao de desempenho, dos ocupantes nela enquadrados, respeitado ointerstcio estabelecido em lei;V interstcio: lapso temporal estabelecido com o mnimo necessrio para que oservidor do magistrio se habilite progresso funcional, dentro da carreira;VI padro de vencimento: identifica o vencimento atribudo ao servidor, resultantede referncias para cada nvel ou classe;VII faixa de vencimento: escala de padres de vencimentos atribudos a umdeterminado cargo do magistrio;VIII vencimento: a retribuio pecuniria bsica mensal, devida aos integrantes domagistrio publico municipal, pelo efetivo exerccio do cargo correspondente ao fixado emlei;IX remunerao: a retribuio pecuniria constituda do vencimento do cargo e dasvantagens pecunirias a que fazem jus os integrantes do magistrio pblico municipal;X cargo pblico: unidade bsica da estrutura organizacional, o conjunto, comdenominao especfica, de atribuies e responsabilidades cometidas a um servidor pblico,compreendendo:a) cargo de provimento efetivo: ocupado por servidor pblico, admitido mediante concurso pblico de provas e ttulos;b) cargo de provimento em comisso: ocupado por servidor de livre nomeao e exonerao.XI funo pedaggico-administrativa do magistrio ou funo de confiana domagistrio: conjunto de atribuies e responsabilidades, em nvel de direo, em cargos, 5 6. &PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMOsecretariado e outros atribudos transitoriamente ou por tempo determinado a um servidor doquadro efetivo do magistrio pblico municipal;XII piso salarial profissional nacional: o valor abaixo do qual nenhum integranteda carreira do magistrio pblico da educao bsica perceber como vencimento bsico paraa jornada de 40 (quarenta) horas semanais, correspondente formao em nvel mdio, semacrscimo de qualquer vantagem.CAPTULO IIIDO QUADROArt. 6 O quadro o conjunto dos cargos na carreira, nveis e classes do magistriopblico municipal.1 O magistrio pblico municipal compreende os seguintes quadros:I o Quadro Permanente do Magistrio: o constitudo, no cargo de professor deeducao bsica, de provimento efetivo, de profissionais do magistrio pblico que exercematividades de docncia e de suporte pedaggico direto a tais atividades, respectivamente,includa, para estes e para os docentes, a administrao de Estabelecimento ou UnidadeEscolar, e que preenchem os requisitos necessrios estabelecidos nesta Lei para o seuenquadramento;II o Quadro Suplementar do Magistrio: o constitudo no cargo de professor deeducao bsica, de provimento efetivo de profissionais do magistrio pblico que exercematividades de docncia, cujos ocupantes, nele enquadrados, no preenchem os requisitos parao ingresso no quadro permanente.2 Ficam assegurados aos atuais ocupantes do quadro suplementar os direitosadquiridos, extinguindo-se os cargos at ento ocupados quando ocorrer a respectivavacncia.3 Fica assegurado aos ocupantes do quadro suplementar o ingresso automtico noquadro permanente, desde que adquira habilitao mnima exigida pela Lei Federal n 9394,de 20 de dezembro de 1996.6 7. &PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMO TTULO IIIDO PROVIMENTO, POSSE, EXERCCIO E VACNCIA DOS CARGOS DOMAGISTRIOCAPTULO IDO PROVIMENTOSEO I DAS DISPOSIES GERAISArt. 7 Os cargos do Magistrio Pblico Municipal so acessveis a todos osbrasileiros e estrangeiros que atendam a legislao em vigor, satisfeitos os requisitosnecessrios, na forma deste Estatuto.Art. 8 O preenchimento dos cargos do Magistrio far-se- em carter efetivo,exigida a aprovao do candidato em concurso publico de provas e ttulos.1 Ser condio para a inscrio em concurso pblico para o magistrio ahabilitao em nvel mdio na modalidade Normal e licenciatura de graduao plena ougraduao em pedagogia.2 Compete ao Prefeito Municipal prover, na forma da lei, os cargos do magistrio. SEO IIDAS FORMAS DE PROVIMENTOArt. 9 O provimento em carter efetivo dos cargos do Magistrio Pblico Municipalfar-se- pelas seguintes formas:I nomeao;II reverso;III reintegrao.7 8. &PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANINHASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAO, CULTURA, ESPORTE, LAZER E TURISMO SUBSEO I DA NOMEAO Art. 10 Nomeao o ato de provimento que depende da aprovao do servidor domagistrio em concurso publico de provas e ttulos. Pargrafo nico. A nomeao obedecer, rigorosamente, a ordem de classificaodos candidatos aprovados. Art. 11 O concurso pblico ser precedido de ampla divulgao atravs de editalespecifico, publicado com antecedncia mnima de at 60 (sessenta) dias, obedecidas, parainscrio, as exigncias de formao constante do artigo 62 da Lei Federal n 9394/96. Pargrafo nico. O concurso a que se refere o caput deste artigo realizar-se-somente em mbito municipal. Art. 12 O edital do concurso pblico explicitar, dentre outras, as seguintesinstrues: I condies de inscrio dos candidatos; II tipos de provas e condies de sua realizao; III critrios de classificao e julgamento das provas e dos