lei 8112 comentada

Download Lei 8112 Comentada

Post on 19-Jan-2016

98 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MDULO JURDICO PARA ANALISTA JUDICIRIO DE TRIBUNAIS

    Lei 8.112/90 Alexandre Medeiros

    1

    CONTM QUESTES DE CONCURSOS

    ATUALIZADA COM:

    Lei 12.527, de 18/11/11 (DOU 18/11/11).

    MPV 568, de 11/05/12 (DOU 14/05/12).

    LEI 8.112/90 Prof. Alexandre Medeiros

  • MDULO JURDICO PARA ANALISTA JUDICIRIO DE TRIBUNAIS

    Lei 8.112/90 Alexandre Medeiros

    2

    1. ESTATUTO DOS SERVIDORES PBLICOS FEDERAIS - LEI 8.112/90

    1.1 INTRODUO: O QUE MESMO REGIME JURDICO? O REGIME JURDICO DOS SERVIDORES PBLICOS

    FEDERAIS NICO?

    Regime jurdico dos servidores pblicos o conjunto de princpios

    e regras referentes a direitos, deveres e demais normas que regem a sua vida

    funcional. A lei que rene estas regras denominada de Estatuto e o regime jurdico passa a ser chamado de

    regime jurdico Estatutrio.

    Segundo o STF no h direito adquirido a regime jurdico, o que significa que as regras do

    regime ao qual est vinculado o servidor podem ser modificadas (resguardando-se, por bvio, os direitos

    adquiridos) unilateralmente pela Administrao Pblica, como ocorreu, p. ex., com a alterao promovida na

    Lei 8.112/90 pela Lei 9.527/97, retirando-se do Estatuto inmeros direitos dos servidores pblicos federais

    como a possibilidade de incorporao de anunios e os chamados quintos das gratificaes, licena prmio,

    venda de 1/3 das frias etc.

    O Regime Jurdico dos Servidores Federais nico?

    ATENO!!! MUITO IMPORTANTE!!! A VOLTA DO REGIME JURDICO NICO

    Dia 02/08/2007, aps sete anos da propositura da Ao Direta de Inconstitucionalidade n 2.135/2000, o Supremo Tribunal Federal suspendeu, em medida cautelar, atravs de oito votos a favor e trs contra,

    o caput do artigo 39 da Constituio, com a redao dada pela Emenda Constitucional 19/1998, restabelecendo o

    texto original previsto pelo Legislador Constituinte Originrio, que estabelecia regime jurdico nico para os

    servidores pblicos da Administrao Pblica direta, das Autarquias e das Fundaes Pblicas (RJU).

    de se notar que a deciso liminar, como de regra, foi concedida com efeitos meramente prospectivos, isto , ex nunc, o que traz como conseqncia que os efeitos advindos da EC 19/98 permanecero em

    vigor at a data da deciso cautelar, isto , 02/08/2007, e, a partir da publicao da deciso, no poder ser realizada

    contratao pelo regime de emprego para a Administrao Pblica direta, das Autarquias e das Fundaes Pblicas.

    Como efeito imediato, tem-se a inaplicabilidade da Lei n 9.962/2000, que disciplinou o regime de emprego pblico do pessoal da Administrao federal direta, autrquica e fundacional. Como agora s cabe um

    regime, nico, o estatutrio, no ser mais possvel a existncia de novos empregos pblicos no mbito da

    Administrao federal direta, autrquica e fundacional. Aqueles contratados sob esse regime antes da deciso do

    STF seguem em seus empregos, j que, como se disse, a deciso cautelar teve efeito ex nunc.

    Compare as duas redaes:

    Texto original da CF/88: Redao dada pela EC n 19, de 1998: Art. 39. A Unio, os Estados, o Distrito Federal e os

    Municpios instituiro, no mbito de sua competncia, regime

    jurdico nico e planos de carreira para os servidores da

    administrao pblica direta, das autarquias e das fundaes

    pblicas.

    Art. 39. A Unio, os Estados, o Distrito Federal e os Municpios

    instituiro conselho de poltica de administrao e remunerao de

    pessoal, integrado por servidores designados pelos respectivos

    Poderes.

  • MDULO JURDICO PARA ANALISTA JUDICIRIO DE TRIBUNAIS

    Lei 8.112/90 Alexandre Medeiros

    3

    QUESTES 2008 E 2009!!!

    1. (CESPE-ANALISTA JUD.-JUD.-TST-FEV-2008) O presidente da Repblica apresentou projeto de lei

    criando uma autarquia federal vinculada ao Ministrio do Meio Ambiente, tendo sido essa proposio

    legislativa aprovada por ambas as casas do Congresso Nacional. Considerando essa situao hipottica, julgue

    os itens subseqentes.

    62 compatvel com a CF determinao no sentido de que os agentes pblicos da referida autarquia sejam

    empregados pblicos regidos pelo regime trabalhista. 1

    2. (CESPE-TCNICO ADMINISTRATIVO-ANTAQ-MAIO-2009) Com relao ao regime de trabalho dos

    servidores e legislao aplicvel a eles, julgue os itens de 80 a 85.

    80 Os servidores civis das fundaes pblicas federais so regidos pelo regime jurdico nico.2

    3. (CESPE- AUDITOR INTERNO NVEL I, GRAU A-MG-FEV-2009-ADAPTADA) A respeito do que a Constituio Federal (CF) dispe acerca dos servidores pblicos:

    a) Os servidores pblicos da Unio, dos estados, do Distrito Federal (DF) e dos municpios esto sujeitos a

    regime jurdico nico que adota padres e planos de carreira prprios em cada esfera de governo.3

    4. (CESPE-AGENTE ADMINISTRATIVO-MMA-ABR-2009) Quanto s disposies acerca de servidores

    pblicos previstas na CF, julgue os seguintes itens.

    58 O fim do regime jurdico nico foi includo na CF por meio de EC.4

    5. (CESPE-TCNICO ADM.-TRE-GO-FEV-2009) 61. Tendo em vista o regime jurdico aplicvel aos

    servidores pblicos federais, assinale a opo correta.

    A) O regime estatutrio o regime jurdico aplicvel aos servidores da administrao direta, mas no aos das

    autarquias e fundaes pblicas, pois estas, como entidades que integram a administrao indireta, submetem-se

    ao regime celetista.

    1 O gabarito preliminar foi C (certo). Aps os recursos, o CESPE ANULOU o item sob o seguinte fundamento: ITEM 62

    anulado. Para responder o item, eram necessrios conhecimentos de processo legislativo, no exigidos no contedo programtico do

    edital. O comando apresenta uma situao hipottica em que se fala de um projeto legislativo presentemente aprovado pelo

    Congresso, restando silente sobre sua sano e promulgao. Se permanecesse vigente a redao dada ao caput do art. 39 pela EC

    19/98, o item seria correto e o seu julgamento independeria de conhecimentos de processo legislativo, que no fazem parte do

    programa. Porm, tendo em vista a suspenso desse texto STF, em deciso publicada em 14/8/2007, voltou a vigorar o texto anterior,

    que determina a necessidade de regime jurdico nico. 2 CESPE: ITEM 80 anulado. A utilizao do termo nico tornou a informao, contida no item, imprecisa, uma vez que,

    atualmente, no se usa mais tal denominao. 3 CESPE: QUESTO 17 anulada. H duas respostas corretas, uma vez que o STF deferiu medida cautelar suspendendo a vigncia do caput do art. 39, com redao dada pela EC 19/1998, de forma que a opo A tambm correta. 4 CESPE: ITEM 58 anulado. A redao do item d margem a mais de uma interpretao, dado que no foi dito que se tratava da

    redao em vigncia. De fato, uma emenda constitucional (EC) incluiu na CF/88 disposio acerca do fim do regime jurdico nico.

    Entretanto, por meio da ADIN 2135-4, o STF derrubou tal dispositivo, de modo que voltou a viger a redao anterior.

  • MDULO JURDICO PARA ANALISTA JUDICIRIO DE TRIBUNAIS

    Lei 8.112/90 Alexandre Medeiros

    4

    B) Com a Emenda Constitucional n. 19/1998, no mais se exige, para os servidores da administrao direta,

    autrquica e fundacional, que seja observado unicamente o regime estatutrio, podendo esses servidores, alm

    do disposto nos estatutos, ter suas relaes laborais norteadas tambm pela CLT.

    C) Os rgos da administrao direta tm de observar unicamente o regime estatutrio, no qual constam todos

    os requisitos necessrios para investidura, remunerao, promoo, aplicao de sanes disciplinares, entre

    outros.

    D) A Lei n. 8.112/1990 aplicvel tanto aos servidores da administrao direta quanto aos empregados das

    empresas pblicas. Esto sujeitos ao regime geral das empresas privadas apenas os servidores das sociedades de

    economia mista, que tm a natureza de pessoa jurdica de direito privado.5

    6. (FCC-PROMOTOR-CE-JAN-2009) 19. Consoante a disciplina constitucional e jurisprudencial relativa aos

    servidores pblicos,

    (A) os servidores pblicos, organizados ou no em carreira, podero ser remunerados por subsdio.

    (B) os conflitos advindos das contrataes temporrias fundadas no art. 37, inciso IX, da Constituio so da

    competncia da Justia Trabalhista.

    (C) a falta de defesa tcnica por advogado no processo administrativo disciplinar ofende a Constituio.

    (D) viola a Constituio Federal a nomeao de cnjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por

    afinidade, at o quarto grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurdica

    investido em cargo de direo, chefia ou assessoramento, para o exerccio de cargo em comisso ou de

    confiana ou, ainda, de funo gratificada na administrao pblica direta e indireta em qualquer dos poderes da

    Unio, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municpios, compreendido o ajuste mediante designaes

    recprocas.

    (E) a Unio, os Estados, o Distrito Federal e os Municpios instituiro, no mbito de sua competncia, regime

    jurdico nico e planos de carreira para os servidores da administrao pblica direta, das autarquias e das

    fundaes pblicas.

    7. (UNIVERSA-AGENTE DE POLCIA-DF-MAR-2009) 52 Quanto ao disciplinamento dos agentes

    pblicos, assinale a alternativa incorreta.

    (A) No s as carreiras explicitadas na Constituio Federal podem ser remuneradas via subsdio.

    (B) Aos servidores que tiverem seu primeiro vnculo estatutrio ao serem empossados nos seus cargos em

    decorrncia de aprovao no concurso que ora se realiza, no mais se aplica a possibilidade de se aposentarem

    voluntariam