lei 7166/96

Download lei 7166/96

Post on 07-Jan-2017

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • LEI N 7.166, DE 27 DE AGOSTO DE 1996

    Estabelece normas e condies para parcelamento, ocupao e uso do solo urbano no municpio.

    O Povo do Municpio de Belo Horizonte, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    CAPTULO IDISPOSIES PRELIMINARES

    Art. 1 - Esta Lei estabelece as normas e as condies para parcelamento, ocupao e uso do solo urbano no Municpio.

    Art. 2 - Esto sujeitas s disposies desta Lei:I - a execuo de parcelamentos do solo;II - as obras de edificaes, no que se refere aos parmetros urbansticos relacionados com coeficiente de aproveitamento do solo, quotas de terreno por unidade habitacional, taxa de ocupao, gabarito, taxa de permeabilizao, afastamentos, altura na divisa, salincias e rea de estacionamento;II - as obras de edificaes, no que se refere aos parmetros urbansticos relacionados com Coeficientes de Aproveitamento do solo, quota de terreno por unidade habitacional, taxa de ocupao, gabarito, Taxa de Permeabilidade, afastamentos, altura na divisa, salincias e rea de estacionamento;

    Inciso II com redao dada pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 20)III - a localizao de usos e o funcionamento de atividades.

    Art. 3 - As definies dos termos tcnicos utilizados nesta Lei, ressalvadas as feitas em seu texto, so as constantes do Anexo I.

    CAPTULO IIDO ZONEAMENTO

    Art. 4 - O territrio do Municpio considerado rea urbana, dividindo-se em zonas, de acordo com as diretrizes estabelecidas no Plano Diretor.

    Art. 5 - As zonas, diferenciadas segundo os potenciais de adensamento e as demandas de preservao e proteo ambiental, histrica, cultural, arqueolgica ou paisagstica, so as seguintes:I - Zona de Preservao Ambiental - ZPAM -;II - Zona de Proteo - ZP -;III - Zona de Adensamento Restrito - ZAR -;IV - Zona de Adensamento Preferencial - ZAP -;V - Zona Central - ZC -;VI - Zona Adensada - ZA -;VII - Zona de Especial Interesse Social - ZEIS -;VIII - Zona de Grandes Equipamentos - ZE.

    Art. 6 - So ZPAMs as regies que, por suas caractersticas e pela tipicidade da vegetao, destinam-se preservao e recuperao de ecossistemas, visando a:I - garantir espao para a manuteno da diversidade das espcies e propiciar refgio fauna;II - proteger as nascentes e as cabeceiras de cursos d'gua;III - evitar riscos geolgicos.

    Pargrafo nico - vedada a ocupao do solo nas ZPAMs, exceto por edificaes destinadas exclusivamente ao seu servio de apoio e manuteno.

    1 - vedada a ocupao do solo nas ZPAMs de propriedade pblica, exceto por edificaes destinadas, exclusivamente, ao seu servio de apoio e manuteno.

    Pargrafo nico renumerado como 1 e com redao dada pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 21)

    2 - As reas de propriedade particular classificadas como ZPAMs podero ser parceladas, ocupadas e utilizadas, respeitados os parmetros urbansticos previstos nesta Lei e assegurada sua

  • preservao ou recuperao, mediante aprovao do Conselho Municipal de Meio Ambiente COMAM.

    2 acrescentado pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 21)

    Art. 7 - So ZPs as regies sujeitas a critrios urbansticos especiais, que determinam a ocupao com baixa densidade e maior taxa de permeabilizao, tendo em vista o interesse pblico na proteo ambiental e na preservao do patrimnio histrico, cultural, arqueolgico ou paisagstico, e que se subdividem nas seguintes categorias:

    Art. 7 - So ZPs as regies sujeitas a critrios urbansticos especiais, que determinam a ocupao com baixa densidade e maior Taxa de Permeabilidade, tendo em vista o interesse pblico na proteo ambiental e na preservao do patrimnio histrico, cultural, arqueolgico ou paisagstico, e que se subdividem nas seguintes categorias:

    Caput com redao dada pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 22)I - ZP-1, regies, predominantemente desocupadas, de proteo ambiental e preservao do patrimnio histrico, cultural, arqueolgico ou paisagstico ou em que haja risco geolgico, nas quais a ocupao permitida mediante condies especiais;II - ZP-2, regies, predominantemente ocupadas, de proteo ambiental, histrica, cultural, arqueolgica ou paisagstica ou em que existam condies topogrficas ou geolgicas desfavorveis, onde devem ser mantidos baixos ndices de densidade demogrfica;III - ZP-3, regies em processo de ocupao, que ser controlado visando proteo ambiental e preservao paisagstica.Pargrafo nico - O parcelamento e a ocupao de rea situada em ZP-1 esto sujeitos aprovao do Conselho Municipal do Meio Ambiente - COMAM.

    Art. 8 - So ZARs as regies em que a ocupao desestimulada, em razo de ausncia ou deficincia de infra-estrutura de abastecimento de gua ou de esgotamento sanitrio, de precariedade ou saturao da articulao viria interna ou externa ou de adversidade das condies topogrficas, e que se subdividem nas seguintes categorias:I - ZARs-1, regies com articulao viria precria ou saturada, em que se faz necessrio manter baixa densidade demogrfica;II - ZARs-2, regies em que as condies de infra-estrutura e as topogrficas ou de articulao viria exigem a restrio da ocupao.

    Art. 9 - So ZAs as regies nas quais o adensamento deve ser contido, por apresentarem alta densidade demogrfica e intensa utilizao da infra-estrutura urbana, de que resultam, sobretudo, problemas de fluidez do trfego, principalmente nos corredores virios.

    Art. 10 - So ZAPs as regies passveis de adensamento, em decorrncia de condies favorveis de infra-estrutura e de topografia.

    Art. 11 - So ZCs as regies nas quais permitido maior adensamento demogrfico e maior verticalizao das edificaes, em razo de infra-estrutura e topografia favorveis e da configurao de centro, e que se subdividem em:

    Art. 11 - So ZCs as regies configuradas como centros de polarizao regional, municipal ou metropolitana, e que se subdividem em:

    Caput com redao dada pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 23)I - ZHIP - Zona Hipercentral -;II - ZCBH - Zona Central de Belo Horizonte -;III - ZCBA - Zona Central do Barreiro -;IV - ZCVN - Zona Central de Venda Nova.

    Art. 12 - So ZEISs as regies nas quais h interesse pblico em ordenar a ocupao, por meio de urbanizao e regularizao fundiria, ou em implantar ou complementar programas habitacionais de interesse social, e que se sujeitam a critrios especiais de parcelamento, ocupao e uso do solo, subdividindo-se nas seguintes categorias:I - ZEISs-1, regies ocupadas desordenadamente por populao de baixa renda, nas quais existe interesse pblico em promover programas habitacionais de urbanizao e regularizao fundiria, urbanstica e jurdica, visando promoo da melhoria da qualidade de vida de seus habitantes e a sua integrao malha urbana;

  • II - ZEISs-2, regies no edificadas, subutilizadas ou no utilizadas, nas quais h interesse pblico em promover programas habitacionais de produo de moradias, ou terrenos urbanizados de interesse social;III - ZEISs-3, regies edificadas em que o Executivo tenha implantado conjuntos habitacionais de interesse social.

    Art. 12 - So ZEISs as regies edificadas, em que o Executivo tenha implantado conjuntos habitacionais de interesse social ou que tenham sido ocupadas de forma espontnea, nas quais h interesse pblico em ordenar a ocupao por meio de implantao de programas habitacionais de urbanizao e regularizao fundiria, urbanstica e jurdica, subdividindo-se essas regies nas seguintes categorias: I - ZEISs-1, regies ocupadas desordenadamente por populao de baixa renda, nas quais existe interesse pblico em promover programas habitacionais de urbanizao e regularizao fundiria, urbanstica e jurdica, visando promoo da melhoria da qualidade de vida de seus habitantes e sua integrao malha urbana;II - ZEISs-3, regies edificadas em que o Executivo tenha implantado conjuntos habitacionais de interesse social.

    Pargrafo nico - As ZEISs ficam sujeitas a critrios especiais de parcelamento, ocupao e uso do solo, visando promoo da melhoria da qualidade de vida de seus habitantes e sua integrao malha urbana.

    Art. 12 com redao dada pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 24)

    Art. 13 - So ZEs as regies ocupadas por grandes equipamentos de interesse municipal ou a eles destinadas.

    Art. 13 - So Zonas de Grandes Equipamentos - ZEs - as regies ocupadas ou destinadas a usos de especial relevncia na estrutura urbana, nas quais vedado o uso residencial.

    Caput com redao dada pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 25)

    1 - A lei que estabelecer novas ZEs deve fixar os parmetros urbansticos a que estaro sujeitas.

    2 - Passam os terrenos de propriedade pblica situados na ZE, quando alienados, a ser classificados sob o zoneamento que, dentre os lindeiros, ocupe maior extenso limtrofe.

    Art. 14 - O Anexo II contm os limites das zonas previstas neste Captulo.

    1 - Fica classificada como ZPAM a rea - correspondente, em 14 de julho de 1992, ao Parque Mata das Borboletas - constituda pelos lotes ns 36 a 39, 41, 43, 47 a 51, 53, 55 e 56 do quarteiro 150 e 21 a 26 e 28 do quarteiro 151 do Bairro Sion, bem como os trechos de vias e logradouros situados entre eles.

    1 revogado pela Lei n 9.959, de 20/7/2010 (Art. 175, IX)

    2 - Ficam classificadas como ZP-1 as reas classificadas como ZPAMs que sejam de propriedade particular.

    3 - As reas classificadas como ZE no Anexo II so destinadas, prioritariamente, a:I - plo industrial, a do Serra Verde, localizada em Venda Nova e identificada s folhas 4 e 5;II - cemitrio, a localizada entre a Via Norte e a Rua Jos da Costa Viana, na Regio Norte, identificada folha 9;III - aterro sanitrio, a do Capito Eduardo, localizada na Regio Nordeste e identificada s folhas 11 e 17;IV - aeroporto, a localizada na Regio

Recommended

View more >