ldb - lei 9394-96 - professor vagnum

Download LDB - Lei 9394-96 - Professor Vagnum

Post on 19-Dec-2014

11.884 views

Category:

Documents

9 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Lei de Diretrizes e Bases da EducaoNacionalLei n 9.394,de 20 de dezembro de 1996.Estabelece as diretrizes e basesdaeducao nacional.

2. Lei Federal n 10.793 de 01-12-03 (educao fsica nonoturno) Lei Federal n 11.114 de 16-05-05 (ensino obrigatrio aos 6anos) Lei Federal n 11.274 de 06-02-06 (ensino de 9 anos) Lei Federal n 11.645 de 10-03-08 (Histria e Cultura AfroBrasileira) Lei Federal n 11.700 de 13-06-08 (Vaga perto de casa paracrianas de quatro anos) Lei Federal n 12.020 de 27-08-09(entidades comunitrias) Lei n 12.061 de 2009 de -10-09(ensino mdio) Deliberao CME n 03/06 (Ensino de 9 anos) Indicao CME n07/06 (ensino de 9 anos) 3. TTULO I Da Educao Art. 1. A educao abrange os processosformativos que se desenvolvem na vida familiar,na convivncia humana, no trabalho, nasinstituies de ensino e pesquisa, nosmovimentos sociais e organizaes da sociedadecivil e nas manifestaes culturais. 1. Esta Lei disciplina a educao escolar, quese desenvolve, predominantemente, por meiodo ensino, em instituies prprias. 2. A educao escolar dever vincular-se aomundo do trabalho e prtica social 4. TTULO II Dos Princpios e Fins da Educao Nacional Art. 2. A educao, dever da famlia e do Estado,inspirada nos princpios de liberdade e nos ideais desolidariedade humana, tem por finalidade o plenodesenvolvimento do educando, seu preparo para oexerccio da cidadania e sua qualificao para o trabalho. Art. 3. O ensino ser ministrado com base nos seguinteprincpios: I - igualdade de condies para o acesso e permanncia naescola; II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar acultura, o pensamento, a arte e o saber; III - pluralismo de idias e de concepes pedaggicas; 5. IV - respeito liberdade e apreo tolerncia; V - coexistncia de instituies pblicas e privadas deensino; VI - gratuidade do ensino pblico emestabelecimentos oficiais; VII - valorizao do profissional da educao escolar; VIII - gesto democrtica do ensino pblico, na formadesta Lei e da legislao dos sistemas de ensino; IX - garantia de padro de qualidade; X - valorizao da experincia extra-escolar; XI - vinculao entre a educao escolar, o trabalho eas prticas sociais. 6. TTULO III Do Direito Educao e do Dever de Educar Art. 4. O dever do Estado com a educao escolarpblica ser efetivado mediante a garantia de: I - ensino fundamental, obrigatrio e gratuito,inclusive para os que a ele no tiveram acesso naidade prpria; II - universalizao do ensino mdio gratuito;(Redao dada pela Lei n 12.061, de 2009) III - atendimento educacional especializado gratuitoaos educandos com necessidades especiais,preferencialmente na rede regular de ensino; 7. IV - atendimento gratuito em creches e pr-escolas s crianas de zero a cinco anos deidade; V - acesso aos nveis mais elevados do ensino,da pesquisa e da criao artstica, segundo acapacidade de cada um; VI - oferta de ensino noturno regular, adequados condies do educando; VII - oferta de educao escolar regular parajovens e adultos, com caractersticas emodalidades adequadas s suas necessidades edisponibilidades, garantindo-se aos que foremtrabalhadores as condies de acesso epermanncia na escola; 8. VIII - atendimento ao educando, no ensinofundamental pblico, por meio de programassuplementares de material didtico-escolar,transporte, alimentao e assistncia sade; IX - padres mnimos de qualidade de ensino,definidos como a variedade e quantidademnimas, por aluno, de insumos indispensveisao desenvolvimento do processo de ensinoaprendizagem X vaga na escola pblica de educao infantilou de ensino fundamental mais prxima de suaresidncia a toda criana a partir do dia em quecompletar 4 (quatro) anos de idade.(Includo pela Lei n 11.700, de 2008). 9. Art. 5. O acesso ao ensino fundamental direito pblico subjetivo, podendo qualquercidado, grupo de cidados, associaocomunitria, organizao sindical, entidade declasse ou outra legalmente constituda, e,ainda,o Ministrio Pblico, acionar o PoderPblico para exigi-lo. 1. Compete aos Estados e aos Municpios,em regime de colaborao, e com aassistncia da Unio: 10. I - recensear a populao em idade escolar parao ensino fundamental, e os jovens e adultos quea ele no tiveram acesso; II - fazer-lhes a chamada pblica; III - zelar, junto aos pais ou responsveis, pelafreqncia escola. 2. Em todas as esferas administrativas, oPoder Pblico assegurar em primeiro lugar oacesso ao ensino obrigatrio, nos termos desteartigo, contemplando em seguida os demaisnveis e modalidades de ensino, conforme asprioridades constitucionais e legais. 11. 3. Qualquer das partes mencionadas nocaput deste artigo tem legitimidade parapeticionar no Poder Judicirio, na hiptese do 2 do Art. 208 da Constituio Federal,sendo gratuita e de rito sumrio a aojudicial correspondente. 4. Comprovada a negligncia daautoridade competente para garantir ooferecimento do ensino obrigatrio, poderela ser imputada por crime deresponsabilidade. 12. 5. Para garantir o cumprimento daobrigatoriedade de ensino, o Poder Pblicocriar formas alternativas de acesso aosdiferentes nveis de ensino,independentemente da escolarizaoanterior. Art. 6o dever dos pais ou responsveisefetuar a matrcula dos menores, a partir dosseis anos de idade, no ensino fundamental.(Lei n 11.114, de 2005) Art. 7. O ensino livre iniciativa privada,atendidas as seguintes condies: 13. I - cumprimento das normas gerais daeducao nacional e do respectivo sistemade ensino; II - autorizao de funcionamento e avaliaode qualidade pelo Poder Pblico; III - capacidade de autofinanciamento,ressalvado o previsto no Art. 213 daConstituio Federal. 14. TTULO IVDA ORGANIZAO DA EDUCAO NACIONAL Art. 8 A Unio, os Estados, o Distrito Federal eos Municpios organizaro, em regime decolaborao, os respectivos sistemas de ensino. 1 Caber Unio a coordenao da polticanacional de educao, articulando os diferentesnveis e sistemas e exercendo funo normativa,redistributiva e supletiva em relao s demaisinstncias educacionais. 2 Os sistemas de ensino tero liberdade deorganizao nos termos desta Lei. 15. Art. 9 A Unio incumbir-se- de: I - elaborar o Plano Nacional de Educao, emcolaborao com os Estados, o Distrito Federal eos Municpios; II - organizar, manter e desenvolver os rgos einstituies oficiais do sistema federal de ensinoe o dos Territrios; III - prestar assistncia tcnica e financeira aosEstados, ao Distrito Federal e aos Municpios parao desenvolvimento de seus sistemas de ensino eo atendimento prioritrio escolaridadeobrigatria, exercendo sua funo redestributivae supletiva; 16. IV - estabelecer, em colaborao com os Estados,o Distrito Federal e os Municpios, competnciase diretrizes para a educao infantil, o ensinofundamental e o ensino mdio, que nortearo oscurrculos e seus contedos mnimos, de modo aassegurar formao bsica comum; V - coletar, analisar e disseminar informaessobre a educao; VI - assegurar processo nacional de avaliao dorendimento escolar no ensino fundamental,mdio e superior, em colaborao com ossistemas de ensino, objetivando a definio deprioridades e a melhoria da qualidade do ensino; 17. VII - baixar normas gerais sobre cursos degraduao e ps-graduao; VIII - assegurar processo nacional de avaliaodas instituies de educao superior, com acooperao dos sistemas que tiveremresponsabilidade sobre este nvel de ensino; IX - autorizar, reconhecer, credenciar,supervisionar e avaliar, respectivamente, oscursos das instituies de educao superior eos estabelecimentos do seu sistema deensino. 18. . 1 Na estrutura educacional, haver umConselho Nacional de Educao, com funesnormativas e de superviso e atividadepermanente, criado por lei. 2 Para o cumprimento do disposto nos incisosV a IX, a Unio ter acesso a todos os dados einformaes necessrios de todos osestabelecimentos e rgos educacionais. 3 As atribuies constantes do inciso IXpodero ser delegadas aos Estados e ao DistritoFederal, desde que mantenham instituies deeducao superior. 19. Art. 10. Os Estados incumbir-se-o de: I - organizar, manter e desenvolver os rgos einstituies oficiais dos seus sistemas de ensino; II - definir, com os Municpios, formas de colaboraona oferta do ensino fundamental, as quais devemassegurar a distribuio proporcional dasresponsabilidades, de acordo com a populao a seratendida e os recursos financeiros disponveis em cadauma dessas esferas do Poder Pblico; III - elaborar e executar polticas e planos educacionais,em consonncia com as diretrizes e planos nacionaisde educao, integrando e coordenando as suas aese as dos seus Municpios; 20. IV - autorizar, reconhecer, credenciar, supervisionar eavaliar, respectivamente, os cursos das instituies deeducao superior e os estabelecimentos do seusistema de ensino; V - baixar normas complementares para o seu sistemade ensino; VI - assegurar o ensino fundamental e oferecer, comprioridade, o ensino mdio a todos que odemandarem, respeitado o disposto no art. 38 destaLei; (Redao dada pela Lei n 12.061, de 2009) VII - assumir o transporte escolar dos alunos da redeestadual. (Lei n 10.709, de 31.7.2003) Pargrafo nico. Ao Distrito Federal aplicar-se-o ascompetncias referentes aos Estados e aos Municpios. 21. Art. 11. Os Municpios incumbir-se-o de: I - organizar, manter e desenvolver os rgose instituies oficiais dos seus sistemas deensino, integrando-os s polticas e planoseducacionais da Unio e dos Estados; II - exercer ao redestributiva em relao ssuas escolas; III - baixar normas complementares para o seusistema de ensino; IV - autorizar, credenciar e supervisionar osestabelecimentos do seu sistema de ensino; 22. V - oferecer a educao infantil em creches e pr-escolas, e, com prioridade, o ensino fundamental,permitida a atuao em outros nveis de ensinosomente quando estiverem atendidasplenamente as necessidades de sua rea decompetncia e com recursos acima dospercentuais mnimos vinculados pelaConstituio Federal manuteno edesenvolvimento do ensino. Pargrafo nico. Os Municpios podero optar,ainda, por se integrar ao sistema estadual deensino ou compo

Recommended

View more >