junho 2014 - .de duas espécies de abelhas sem ferrão, a scaptotrigona depilis e a nannotrigona

Download JUNHO 2014 - .de duas espécies de abelhas sem ferrão, a Scaptotrigona depilis e a Nannotrigona

Post on 14-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1

SustentabilidadeRELATRIO DE INTELIGNCIAJUNHO | 2014

Apicultura sustentvel Uma opo rentvel para toda a cadeia

Historicamente, a apicultura uma atividade considerada exemplo de sustentabilidade, sua explorao em

reas rurais mono ou multiculturais tem sido cada vez mais frequente, impulsionando a polinizao de diversas

plantas nativas ou exploradas comercialmente, resultando em uma atividade que pode complementar a fonte

de renda do produtor ou at ser o principal empreendimento. A procura por culturas produtivas mais susten-

tveis e por produtos mais coerentes com uma alimentao saudvel, como alimentos orgnicos e de origem

reconhecida e certificada, faz com que a apicultura venha se diversificando quanto ao seu local de produo,

inclusive na rea urbana.

cultura baseada em um trip sustentvel, aliada a aes ambientais, sociais

e econmicas.

Apicultura:

2

Principais vantagens da cadeia apcola como cultura produtiva

A boa produtividade das espcies africanizadas, aliada ao gran-de potencial de florao da biodiversidade brasileira, faz com que

o negcio apcola se mantenha como um empreendimento rural, o que impulsiona o incio de um apirio, beneficiando, inclusive, produ-

tores com baixo capital de investimento inicial. Por exemplo, possvel montar um apirio com 10 colmeias completas com, aproximadamente , R$ 3.000,00 reais.

Baixo investimento e boa lucratividade

Aliada a produo e a fonte de renda, a apicultura reconhecida como uma atividade que no polui, no gera resduos, contribui positivamente para a

biodiversidade atravs da polinizao natural de vrias espcies, pode ser localizada em reas de mata natural e reas cultivadas.

Preservao da biodiversidade

Fonte: Sebrae Bahia. Apicultura: uma oportunidade de negcio sustentvel (2009)

A produo viabiliza a incluso de mo de obra familiar, geran-do renda, diversificao e melhores condies em qualidade

de vida para as pequenas propriedades.

Trabalho e renda para toda a famlia

De acordo com o valor investido e o capital de giro, aliado ao tempo disponvel no empreendimento, o apirio poder se enquadrar de pequeno a grande porte, com viso estratgica focada na apicultura ou dividida em outras culturas, podendo ainda ser exclu-sivamente focada na produo da matria-prima ou tambm beneficiamento e distribuio.

Formato empreendimento

Alm de utilizar terras prprias, a apicultura pode ser viabi-lizada em reas arrendadas, cedidas de terceiros ou ainda

prestando servio de polinizao dirigida, como nas culturas do melo e ma.

Apicultura migratria

A partir de algumas colmeias produtivas possvel ex-trair mel, prpolis, plen, cera, apitoxina, rainhas, den-tre outros produtos.

Diversidade produtiva

http://hotsites.diariodepernambuco.com.br/economia/2012/sertaodoce/docs/apicultura-sustentavel.pdf

3

Polinizao dirigida auxlio na produo e rentabilidade

As abelhas so importantes na polini-zao de diversas plantas nativas e/ou introduzidas em nosso ecossiste-ma. No Brasil podemos contar com aproximadamente 200 espcies de

abelhas, exercendo papel fundamen-tal na polinizao de centenas de

espcies em diversos biomas.

A polinizao tambm pode ser en-carada como forma de gerao de renda, trata-se da polinizao dirigi-da. Nesse caso, apicultores oferecem o servio de polinizao para diversas culturas, as quais tm nos insetos os maiores responsveis pela transfern-cia de material masculino para a flor.

Em casos de polinizao dirigida, ocorre a insero de diversas col-

meias localizadas estrategicamente em culturas como o melo, caf, maracuj, ma e diversos outros frutos em sua poca de florao.

Impulsionando o aumento na pro-dutividade dessas culturas.

As abelhasso responsveis por quase 80% da polinizao das plantas culti-vadas no planeta.Fonte: Globo Cincia. Quero saber: qual a impor-tncia das abelhas para o meio ambiente? (2013).

Bilogos da Universidade de So Paulo (USP) de Ribeiro Preto (SP), indicaram que morangos produzidos em estufa e com a utilizao de polinizao dirigida atravs de duas espcies de abelhas sem ferro, a Scaptotrigona depilis e a Nannotrigona testaceicornis, produziram maior quantidade e qualidade de frutos se comparados ao cultivo tradicional em reas abertas e com ausncia direta de abelhas.

Os efeitos da polinizao por meio de insetos j so visveis nas bancas de frutas. Quando uma ma ou um morango apresentam forma assi-mtrica ou indcios de mal formao, fica evidente que nenhuma abelha passou por ali, resultando em um processo de polinizao mal feito.

Fonte: Carlos Fioravanti. As asas dos alimentos (2010)

http://redeglobo.globo.com/globociencia/quero-saber/noticia/2013/10/quero-saber-qual-e-importancia-das-abelhas-para-o-meio-ambiente.htmlhttp://redeglobo.globo.com/globociencia/quero-saber/noticia/2013/10/quero-saber-qual-e-importancia-das-abelhas-para-o-meio-ambiente.htmlhttp://revistapesquisa.fapesp.br/2010/05/30/as-asas-dos-alimentos/

4

Mel orgnico fator de qualidade e agregao de valor

O mel orgnico baseia-se na produo sem agrotxicos, utilizando recursos naturais, buscando sempre a

maximizao de resultados, minimizando o uso de energias no renovveis, tendo como objetivo a sustenta-

bilidade ecolgica e econmica. Alinhando-se assim as exigncias para obteno da certificao de produtos orgnicos atravs do Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento (Mapa).

Apresenta sabor e aroma mais intensos, visto que a ausncia de resduos qumicos reduz

totalmente a possibilidade de alterao sensorial.

Mel orgnico

Certificao para produo do mel orgnico

Obtendo a certifica-o atravs de um

Sistema Participativo de Garantia

Dever estar cer-tificado tambm

por um Organismo Participativo de

Avaliao da Qualidade

Orgnica (Opac)

O produtor deve participar ativamen-te do grupo a qual est ligado garan-tindo a qualidade orgnica de seu

produto

Todos os envolvidos so responsveis e respondem

juntos

Caso apontadas irregularidades na produo, o pro-

dutor excludo do grupo, seu certifi-

cado cancelado e o Mapa avisado.

A certificao obti-da via uma certifica-dora por auditoria.

Que realizar visitas peridicas

para inspeo

O produtor ter obrigaes junto ao Mapa e certificadora

Possuir os custos

estabelecidos em contrato

O descumprimento das normas acarreta

a excluso de seu certificado

VIA CERTIFICADORA

VIA SISTEMA PARTICIPATIVO DE GARANTIA

http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/regularizacao-producao-organicahttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/regularizacao-producao-organicahttp://www.agricultura.gov.br/arq_editor/file/camaras_setoriais/Mel_e_produtos_apicolas/18_reuniao/Polinizacao.pdfhttp://www.agricultura.gov.br/portal/page/portal/Internet-MAPA/pagina-inicial/desenvolvimento-sustentavel/organicos/regularizacao-producao-organica/sistemas-participativos-rpohttp://www.agricultura.gov.br/portal/page/portal/Internet-MAPA/pagina-inicial/desenvolvimento-sustentavel/organicos/regularizacao-producao-organica/sistemas-participativos-rpohttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/orientacoes-tecnicashttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/orientacoes-tecnicashttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/orientacoes-tecnicashttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/orientacoes-tecnicashttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/orientacoes-tecnicashttp://www.agricultura.gov.br/http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/regularizacao-producao-organicahttp://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/regularizacao-producao-organicahttp://www.agricultura.gov.br/

5

Requisitospara produo do mel orgnico

do sistema convencional para o orgnico, que cha-mado de perodo de transi-o, deve ser no mnimo de uma safra apcola, depen-dendo da poca do incio

do processo de converso.

O perodo de transio

todos os apirios em pro-cesso de certificao deve-ro ser georreferenciados e bem sinalizados atravs de

placas indicativas.

Certificao

necessria durante perodos de baixa disponibilidade de

alimento natural, tambm de-ver ser de origem orgnica

certificada.

Alimentao das abelhas

novos podero receber reconhecimento orgnico desde sua primeira safra.

Projetos apcolas

pelas abelhas so o local de coleta do nctar, por isso devem estar em um ambiente de produo o

mais natural possvel e com normas rgidas de produ-

o e processamento.

As flores visitadas

localizados em mata nati-va, no podero saturar o

micro ambiente a tal ponto de interferir na sobrevivn-

cia de abelhas nativas.

As abelhas introduzidas em apirios,no podem ser tratadas

preventivamente com antibiticos, para evitar resduos nos produtos

originados da produo, como mel, cera, prpolis,

plen, entre outros.

As abelhas

cada apirio s ser classifi-cado como orgnico aps um perodo de carncia, de pelo menos 6 meses sob

manejo fiscalizado.

Classificao

do cultivo convencional deve ser maior que trs qui-

lmetros do apirio orgnico, respeitando inclusive reas

de potenciais contaminantes, como estradas de fluxo intenso, lixes ou indstrias que mani-

pulem produtos qumicos.

A distncia

Recommended

View more >