josiane eugÊnio pereira histÓria ... - eugênio  · que era “doido” ou que “fazia

Download JOSIANE EUGÊNIO PEREIRA HISTÓRIA ... - Eugênio   · que era “doido” ou que “fazia

Post on 16-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

JOSIANE EUGNIO PEREIRA

HISTRIA, MEMRIA E EDUCAO: INFNCIAS DE

PESSOAS COM DEFICINCIA MENTAL/INTELECTUAL

(MARACAJ-SC, 1955-1970)

Dissertao apresentada ao Programa de Ps-

Graduao em Educao da Universidade do

Extremo Sul Catarinense - UNESC, como

requisito parcial para obteno do ttulo de

Mestre em Educao.

Orientadora: Prof Dra. Marli de Oliveira

Costa

CRICIMA

2013

Ao meu esposo LUCAS, por estar

ao meu lado sempre. A todos/as

os/as alunos/as da APAE de

Maracaj, fonte de inspirao e

fora na construo desta pesquisa.

AGRADECIMENTOS

A Deus, por me permitir o dom da vida e ter me guiado

sempre pelo bom caminho.

estimada Professora Dra. Marli de Oliveira Costa, pelo

companheirismo, competncia e compreenso, dentre outras virtudes,

por meio das quais inspirou-me confiana e perseverana durante todo o

percurso. Obrigada por tudo!

Um agradecimento mais que especial ao meu esposo Lucas

Alexandre Pereira pelo companheirismo, incentivo e carinho. Admiro a

sua inteligncia, carter e determinao. Te amo muito e palavras no

sero suficientes para agradecer tudo o que fizeste por mim!

Aos meus familiares Dionei, Luzia, Luana, Morgana, por

compreender os momentos de minha ausncia e me incentivarem na luta

por esse objetivo. Inclui-se a esse grupo a minha sobrinha e afilhada que

nasceu durante esse perodo e me proporcionou tantas alegrias. Amo

muito vocs!

Aos professores do Programa de Ps-Graduao em

Educao da UNESC. Em especial aos professores Dr. Alex Sander da

Silva e Dra. Giani Rabelo, pela valiosa contribuio e compromisso com

a construo do conhecimento de todos os/as alunos/as do referido

programa e principalmente pelas conversas, risos e debates dentro e fora

da sala de aula durante esses anos.

professora doutora Dris Bittencourt Almeida pelas

contribuies valiosas a este trabalho.

Secretria do PPGE, Vanessa, pela disponibilidade,

seriedade, competncia e principalmente pela amizade que construmos.

Sentirei muito a sua falta!

Universidade do Extremo Sul Catarinense pela

oportunidade que me foi concedida.

PROSUP/CAPES, que concedeu bolsa de mestrado para

a realizao do estudo.

Aos/as queridos/as colegas de aula, cujos caminhos

cruzamos e que de alguma forma contriburam para que este trabalho se

tornasse possvel.

Ao meu amigo historiador Dr. Lcio Vnio de Moraes,

pelo incentivo e dicas para ingresso no mestrado.

s minhas amigas de corao, companheiras de todos os

momentos, Gislene Sala e Maria Aparecida Casagrande, com quem

pude dialogar, dividir angstias, alegrias e expectativas. A nossa

amizade se fortaleceu e solidificou-se durante esses dois anos de

mestrado, e vocs estaro eternamente guardadas em meu corao. Amo

vocs!

No poderia deixar de dar um cheiro minha amiga

Irone Andrade, pelo entusiasmo, pelos conselhos e ensinamentos de

vida.

Ao Centro de Atendimento Educacional Especializado de

Maracaj, particularmente a turma de alunos/as da Oficina Pedaggica,

que me impulsionaram a escrever e que foram fontes de inspirao para

esta pesquisa. Realmente vocs so especiais, no sentido mais gentil e

bonito que tal palavra possa representar.

Obrigada!

Deficiente aquele que no consegue

modificar sua vida, aceitando as imposies

de outras pessoas ou da sociedade em que

vive, sem ter conscincia de que dono do

seu destino.

Mrio Quintana

RESUMO

O estudo aborda as memrias das infncias de pessoas com deficincia

mental/intelectual no municpio de Maracaj/SC, entre os anos de 1955

a 1970. Como problema de pesquisa destaca-se: Que experincias

familiares, educacionais, espaciais aparecem nas memrias das pessoas

com deficincia intelectual/mental leve a moderada entrevistadas neste

estudo quando estimuladas a recordar suas infncias? Pode-se, por meio

dessas narrativas, perceber indcios do processo de incluso na

sociedade no tempo em que eram crianas? O objetivo geral analisar

os pontos de vista das pessoas com deficincia, investigando o modo

como elas se lembram e re/interpretam a sua condio de ser-no-mundo,

partindo de uma concepo de infncia que os/as considera como atores

de suas prprias histrias. Esta pesquisa foi organizada a partir de

entrevistas com quatro pessoas com deficincia mental/intelectual leve a

moderada, sendo a faixa etria entre 55 e 56 anos, com quatro

respectivos familiares. A escolha da metodologia da construo do

corpus, deu-se a partir da Histria Oral. Os/as entrevistados/as

rememoraram algumas das experincias de infncias vividas na escola,

na famlia e na sociedade. O trabalho foi embasado em um referencial

terico que analisa as mltiplas infncias existentes, em especial a

histria da criana e das infncias da pessoa com deficincia

mental/intelectual. O texto foi dividido em trs eixos: infncia,

deficincia e memria. A fundamentao terica baseia-se nos conceitos

atribudos infncia e criana ao longo da histria, no entendimento

sobre a deficincia e no conceito de memria. Escutar a fala das crianas

e tambm de todos aqueles/as que so silenciados/as, aqui, em especial,

as pessoas com deficincia mental/intelectual, uma maneira de ler as

palavras que esto ocultas, escamoteadas na histria oficial, mas acima

de tudo principalmente desvendadora de seus silncios, j que suas

falas sempre foram impetradas pelo mundo acadmico que autorizou

cientificamente os especialistas, professores e estudiosos para falar no

lugar delas. Quando essas pessoas falam, evocam o discurso sobre as

infncias que ultrapassa os muros da escola e se dissemina pela

sociedade de maneira geral.

Palavras-chave: Infncia. Deficincia. Memria. Educao.

ABSTRACT

The study addresses the childhood memories of people with mental

disabilities/intellectual in the city of Maracaj, in the the state of Santa

Catarina, between the years 1955-1970. The research problems are:

What family experiences, educational space appear in the memories of

people with intellectual disability/mental mild to moderate interviewed

for this study when encouraged to recall their childhoods? Is it possible,

through these narratives, see evidence of the process of inclusion in

society at the time they were kids? The overall objective is to analyze

the views of people with disabilities, investigating how they remember

and re/interpret their condition being in the world, based on a

conception of childhood that consider them as actors of their own

stories. This research was organized from interviews with four people

with learning disabilities/intellectual light to moderate, the age group are

between 55 and 56 years, with four members of their family. The corpus

construction methodology choice was based on the Oral History. The

respondents recounted some of the experiences of childhoods lived in

the school, family and society. The work was based on a theoretical

framework that analyzes the existing multiple childhoods, especially the

history of the child and the childhood of the person with mental

retardation / intellectual. The text was divided into three areas:

childhood, disability and memory. The theoretical framework is based

on the concepts attributed to childhood and children throughout history,

the understanding of disability and the concept of memory. Listening to

the speech of children and also of all those that are silenced, here, in

particular, people with mental retardation / intellectual, is a way to read

the words that are hidden, concealed in the official story, but most of

everything is mostly unveiled of their silences, because their speech

were always filed by the academic world who authorized the scientific

experts, teachers and scholars to speak in their place. When these people

talk, evoke the discourse about the childhoods that goes beyond the

school walls and spreads by society in general.

Keywords: Childhood. Disabilities. Memory. Education.

LISTA DE ILUSTRAES

Figura 1 - Mapa de localizao de Maracaj .........................................21

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

AADHI - Associao Americana de Desenvolvimento de Habilidades

Intelectuais

AAIDD - Associao Americana sobre Deficincias Intelectuais e do

Desenvolvimento

AAMR - Associao Americana de Deficincia Mental

ASA - Associao Americana de Sociologia

APAE - Associao de Pais e Amigos dos Excepcionais

CAESP - Centro de Atendimento Especializado

CAPES Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel

Superior

CAPSI - Centro de Atendimento Psicossocial Especializado

CEE - Conselho Estadual de Educao

CID - 10 Classificao de Transtornos

CORDE - Conveno sobre os Direitos da Pessoa com Deficincia

DI - Deficincia Intelectual

DM- Deficincia Mental

DSM- IV - Manual Diagnstico e Estatstico de Transtornos