Jornal Voz do Itapocu - 51ª Edição - 10/05/2014

Download Jornal Voz do Itapocu - 51ª Edição - 10/05/2014

Post on 19-Feb-2016

230 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

51 Edio do Jornal Voz do Itapocu, com circulao nas cidades de Barra Velha, Araquari, Balnerio Piarras, So Joo do Itaperi e Balnerio Barra do Sul, em Santa Catarina. Distribuio gratuita nos pontos parceiros de distribuio. Acompanhe pelo Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu

TRANSCRIPT

  • SANEAMENTO BSICOCASAN ABRE NA PRXIMA SEMANA PROPOSTAS PARA BALNERIO PIARRAS E BALNERIO BARRA DO SUL

    POLTICAEX-PREFEITO SAMIR MATTAR INOCENTADO DE DEMITIR SERVIDORES DE BARRA VELHA NO PERODO ELEITORAL

    DIAS DAS MES: CONFIRA AS FOTOS E O RESULTADO

    CULTURASEMANA DOS MUSEUS TER PROGRAMAO EM DOIS LOCAIS DE ARAQUARI

    JORNAL

    SBADO, 10 DE MAIO DE 2014. ANO 2 - EDIO 051 - DISTRIBUIO GRATUITACirculao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Barra Velha, So Joo do Itaperi e Balnerio Piarras

    PG 3

    PG. 8

    SO JOO DO ITAPERIPREFEITURA RECEBE QUATRO VECULOS ADQUIRIDOS COM RECURSOS DO FUNDAM

    PG 6

    ARAQUARIREUNIO DEBATE INSTALAO DOS BOMBEIROS MILITARES

    PG 13

    PG 11

    PG. 10

    PG 9

    Nove empresas esto participando da licitao para executar o projeto. Os dois municpios esto entre os selecionados para participarem de um projeto do Governo do Estado em parceria com a agncia japonesa JICA

    MEESPECIAL

    Maria Elisabete Perucci deixou o magistrio para se dedicar ao filho, que tem deficincia mental. Ela contou ao Voz do Itapocu as batalhas e ale-grias que vive a 28 anos com o filho Henrique

    UMA

  • Nesta edio o jornal Voz do Ita-pocu traz um matria relaciona-da ao Dias das Mes com um ngulo diferente, que chama a ateno para uma situao co-mum na nossa sociedade, mas que muitas vezes passa desper-cebida no nosso dia a dia. No deve ser fcil, em nenhuma circunstncia, ser deficiente ou

    me de uma pessoa com algu-ma deficincia.

    As dificuldades no se limitam

    quelas que o corpo impe, mas alcanam todas as esferas da vida, atingindo vrias pes-soas que esto no circulo fami-liar de um deficiente. No nosso

    pas, infelizmente, essas bar-reiras so ainda maiores: no existe nenhum plano federal de assistncia a pessoas com defi-cincias mentais.

    A grande verdade que, apesar de nossa constituio dizer o contrrio, nem todos tem direito

    a uma vida digna no Brasil: no existem polticas pblicas efi-cientes destinadas aos deficien-tes intelectuais. Os tratamentos mdicos, remdios e a educa-o ficam por conta da famlia,

    na maioria das vezes. Os pais, muitas vezes pobres e com baixo grau de instruo, precisam sacrificar at o que

    no tem para manter um filho

    especial. Sem uma base fami-liar forte e persistente, pessoas excepcionais acabam abando-nadas, morando nas ruas. Apesar de todas as falhas do governo, caro leitor, no pode-mos deixar de olhar para den-tro: como voc lida com um

    deficiente? A falta de vontade

    poltica em oferecer apoio s famlias dos excepcionais um reflexo do preconceito que

    essas pessoas enfrentam dia-riamente. Muita coisa tem evo-ludo, verdade, mas ainda es-

    tamos aqum do ideal.No fosse a existncia de orga-nizaes como a APAE (Associa-o dos Pais e Amigos de Excep-cionais) e da AACD (Associao de Assistncia Criana Defi-ciente), que conta com o apoio e solidariedade de um grande nmero de pessoas, o nmero de deficientes desamparados

    seria ainda maior. O deputado federal Romrio tem se desta-cado pela militncia nessa cau-sa. O ex-craque elaborou proje-tos que defendem a dignidade e promovem a integrao de deficientes.

    Nesse momento, em que tanto tem se discutido sobre os direi-tos humanos, a luta pela inclu-so dos deficientes no pode

    ficar em segundo plano: afinal

    de contas, somos todos huma-nos. O depoimento de uma me que trazemos nesta edio, vai te convencer disso.

    2 EDITORIAL Sbado, 10 de maio de 2014.

    Somos todos humanos

    PREVISO DO TEMPOSBADO (10/05)

    MX: 22 MN: 16

    DOMINGO (11/05)

    MX: 23 MN: 16

    SEGUNDA-FEIRA(12/05)

    MX: 24 MN: 16

    Informaes do Centro de Informaes de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) da Epagri

    Tiragem: 5 mil exemplares / distribuio gratuita / semanrio Circulao: Araquari, Balnerio Barra do Sul, Balnerio Piar-

    ras, Barra Velha e So Joo do Itaperi

    Reportagem Carolina Nunes

    Daniel Schiavoni

    DiagramaoGermana Souza

    Edio Anderson Davi

    ColaboradoresAngelita Borba de Souza

    Lgia Delazzeri R. BalbinottDaniela Censi

    Volnei Antnio de Souza

    Jornalista Responsvel Flvio Roberto DRT: 02494 JP

    UMA PUBLICAO REDAOAv Santa Catarina, 1192 - SobrelojaCentro - Barra Velha - SCCEP: 88390-000

    Colunas, artigos, cartas, e-mails enviados e assinados so de inteira responsabilidade de seus autores. O contedo no

    expressa, necessariamente, a opinio do jornal.

    Nebulosidade varivel e chuva isolada

    Sol com chuva no incio e final do dia Sol com chuva no incio

    do dia

    EXPEDIENTE

    CONTATOS

    (47) 3456 1194

    Reportagem - jornalismo@vozdoitapocu.com.brComercial - comercial@vozdoitapocu.com.brColunistas - colunas@vozdoitapocu.com.brColuna Social - social@vozdoitapocu.com.br

    VEJA ONDE ENCONTRAR O JORNAL DE FORMA GRATUITA TODOS OS SBADOS:www.vozdoitapocu.com.br

    FACEBOOK

    O Voz do Itapocu comunica aos seus leitores, anunciantes, colabo-radores e pontos parceiros de distribuio que no haver edio no prximo sbado, dia 17. Retornaremos no sbado seguinte, dia 24, com muito mais informao sobre a nossa regio.

  • 3GERALSbado, 10 de maio de 2014.

    As to aguardadas obras de saneamento bsico devem iniciar no segundo semestre em duas cidades da regio. De acordo com a Casan, na prxima quinta-feira, dia 15, sero abertas as propostas das empresas habilitadas para exe-cutar as obras nas cidades de Balnerio Piarras e Balnerio Barra do Sul. Sero avaliados os preos e a proposta opera-cional de cada uma das nove participantes do certame. A expectativa que no final de junho iniciem as obras. Os dois municpios esto en-tre os selecionados para parti-ciparem de um projeto do Go-verno do Estado em parceria com a agncia japonesa JICA, que ir financiar cerca de R$403 milhes para as obras em quatro cidades, incluindo Florianpolis. De acordo com o gerente de construo da es-tatal, engenheiro Fbio Kriger, o projeto prev a cobertura de 60% das ligaes de cada cida-

    de. Segundo o diretor de expan-so da Casan, Adelor Vieira, o JICA ir financiar e tambm auxiliar na gesto das obras. Um consrcio de quatro em-presas, duas brasileiras e duas japonesas, realizaram o proje-to das estaes de tratamento de esgoto.Ao contrrio do Brasil, em que ns damos um valor e as empresas precisam apresentar propostas abaixo, no sistema japons as empresas so sele-cionadas por questes tcni-cas e apresentam o valor para executar o projeto, justifica Adelor. No posso precisar um valor de investimento em cada cidade, porque vai de-pender das propostas vence-doras, complementa.Pelos clculos do engenheiro Fbio Kriger, o investimento em Balnerio Piarras deve ficar prximo a R$44 milhes e em Balnerio Barra do Sul o custo ficar por volta de R$42

    milhes. Pode variar para cima ou para baixo, j que no conhecemos ainda as propos-tas oficiais, comenta.Em Balnerio Piarras o pro-jeto prev 2887 ligaes e uma estao de tratamento de 50 litros por segundo. J em Balnerio Barra do Sul, sero 3600 ligaes e uma estao de 76 litros por segundo. A es-timativa que as obras levem cerca de 22 meses. Alm dis-so, as empresas vencedoras do certame devem oferecer seis meses de operao assistida, at passar a gesto do sistema para a Casan. So obras importantes, que vo melhorara a qualidade de vida das pessoas. Vo apresen-tar uma melhora muito gran-de na rea da sade pblica e da preveno de doenas, de-fine Vieira. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Balnerio Piarras, o prefeito Leonel Martins pretende rea-

    lizar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Casan e o Ministrio Pblico para ga-rantir que as obras comecem nos prazos estipulados. No inicio do ano, Martins che-gou a ameaar romper o con-trato com a Casan e fazer uma

    licitao para contratar uma nova empresa para gerenciar o sistema de gua e saneamento da cidade. A justificativa era de que a estatal estaria demo-rando em realizar investimen-tos no municpio.

    A Secretaria de Estado da Sa-de (SES) decidiu prorrogar at o dia 30 de maio a Campanha Nacional de Vacinao contra a Gripe. Quem ainda no se vacinou ter at o final do ms para isso, bastando procurar um posto de sade. A deciso da SES se deve ao fato do baixo ndice de cobertura vacinal re-gistrado em vrios municpios.Mesmo apresentando at o momento o melhor ndice na-cional, com 60% de cobertu-ra vacinal alcanada durante as trs primeiras semanas de campanha, Santa Catarina no conseguiu atingir a meta de 80% estipulada pelo Ministrio da Sade, que era imunizar 1,4 milho de pessoas dos grupos prioritrios.

    At o final da tarde da ltima quinta-feira, dia 8, a Diretoria de Vigilncia Epidemiolgi-ca (DIVE) tinha o registro de 771.898 pessoas vacinadas. Dos municpios catarinenses, 22% j conseguiram superar a meta de vacinao.O alerta principal para que os doentes crnicos, bem como as gestantes, procurem os postos para tomar a vacina, uma vez que so pessoas com maior possibilidade de evoluo para quadros graves com risco de morte. A campanha se esten-de at o dia 30, mas preciso tomar a vacina o quanto antes, pois ela demora 15 dias para conferir imunidade, lembra a gerente de Vigilncia de Doen-as Imunoprevenveis e Imuni-

    zao, Vanessa Vieira da Silva.Devem se vacinar contra a gri-pe crianas com seis meses e menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), tra-balhadores da sade, gestan-tes, indgenas, idosos, pessoas com doenas crnicas e outras condies clnicas especiais e mulheres no puerprio (at 45 dias aps o parto). Crianas que estejam tomando a vacina pela primeira vez devem tomar a segunda dose da vacina da gripe um ms depois da primei-ra dose.Os pais devem levar a carteira de vacinao das crianas. Os adultos tambm devem levar a carteira de vacinao, mas na ausncia desta no impede de tomarem a vacina.

    Campanha de vacinao contra a gripe prorrogada at o dia 30 de maio em Santa Catarina

    Feira da Sade de Barra Velha teve 148 atendimentosUm projeto para tratar e prevenir a hipertenso e diabetes, com a preocupao de conscientizar a populao sobre os perigos destas doenas. Assim foi a primeira edio da Feira da Sade, que reuniu profissionais de diversas reas no ginsio Alfredo Jos de Borba na ltima segunda-feira, dia 5. Aberto para toda a comunidade, o evento iniciou s 13h30 e realizou 148 aten-dimentos. A Feira da Sade um projeto desenvolvido pela equipe do ESF Centro, coordenado pela enfermeira Vera Lucia Lichmann Bonkoski e as agentes comunitrias de sade, em parceria com o Ncleo de Apoio Sade da Famlia NASF. Ao longo de 2014 sero oito encontros, sempre na primeira segunda-feira de cada ms.Vera explica que as dvidas dos participantes eram muitas: como alimentao adequada para o pblico hipertenso e dia-btico, cuidados com a viso, orientao sobre atividade fsica e medicaes, preveno para as mulheres do cncer do colo uterino e controle da mamografia. Estiveram na Feira da Sade o mdico da sade da famlia, clnico geral, nutricionista, psic-loga, fisioterapeuta, dentista, farmacutica e enfermeiras.Foi muito boa esta primeira Feira. A adeso foi tima e a parti-cipao do usurio do SUS ainda melhor, avalia Vera.

    Casan abre na prxima semana propostas para obras de sanea-mento bsico em Balnerio Piarras e Balnerio Barra do Sul

    Araquari

    Em Araquari, uma reunio no final de abril definiu que a estatal far um investimento de cerca de R$22 milhes em saneamen-to no municpio. De acordo com Adelor, R$7 milhes sero in-vestidos na rea central e outros R$15 milhes no bairro Itinga, um dos mais prejudicados no abastecimento de gua da Casan. O recurso ser proveniente de um financiamento da Caixa Eco-nmica Federal. As obras tambm devem ocorrer no segundo semestre.

    Barra Velha

    As obras de saneamento bsico em Barra Velha esto em fase de estudos. Segundo o engenheiro Fbio Kriger, a Casan busca junto ao Governo Federal recursos para realizar a obra. Barra Velha era para ser contemplada pelo projeto da JICA no lugar de Balnerio Piarras, porm, como o municpio rompeu a parceria com a Casan por um perodo para a contratao da Enops, os investidores japoneses optaram pela cidade vizinha.

  • Comearam nesta semana as obras de recuperao de um buraco sob uma galeria de gua prximo da rua Fran-cisco Srgio Jacinto, no bair-ro So Cristvo, em Barra Velha. A cratera se abriu no final de abril e ameaa toda a estrutura da via, inclusive um muro em uma das suas mar-gens. Segundo o secretrio de Obras, Carlos Alberto da Sil-va, pode ser necessria ainda a reconstruo de outros pontos da tubulao.De acordo com Silva, a cons-truo da galeria foi realizada durante a gesto do ex-pre-feito Samir Mattar e alvo de processo judicial. Utilizaram um material de pssima quali-dade, foi dinheiro jogado fora, diz o secretrio. Ele afirma que, na poca, era vereador e votou contra o projeto. A construo da galeria foi

    votada em 2010, com as obras iniciadas em fevereiro de 2011. Segundo Carlos, a prefeitura havia entrado com um pedido de verba junto Defesa Civil do Estado para realizar a cons-truo da galeria, mas teve a solicitao negada. Foi apro-vado, no entanto, uma suple-mentao com dinheiro vindo da secretaria de Turismo.Carlos explica que a prefeitu-ra entrou em contato com a construtora responsvel pela obra e a resposta foi de que o servio foi executado com qualidade. A empresa, que re-cebeu R$700 mil para a cons-truo, no se manifestou e agora somos obrigados a me-xer naquele local, critica. Para o secretrio, no est descartado o risco de novos desabamentos na cobertura da galeria. No entanto, ele afirma que as edificaes do entorno

    no correm perigo. O preju-zo fica para a populao, que pagou por uma obra mal fei-ta. Agora, podemos ter que gastar mais que o dobro do valor para arrumar, conclui, estimando um investimento de at R$1,5 milho.

    Faixas tortasA pintura torta de faixas de sinalizao na avenida Vice Prefeito Jos do Patrocnio de Oliveira, na Quinta dos Aorianos, em Barra Velha, tem chamado a ateno de internautas nas redes sociais. O secretrio de obras Carlos Alberto da Silva explica que o erro ocorreu devido falta de prtica com o novo maquin-rio de demarcao, mas j foi concertado. Ns adquirimos a mquina no comeo do ano. Os funcionrios esto apren-dendo a trabalhar com ela,

    ainda. Ele afirma que o valor investido no maquinrio re-presentou uma economia aos cofres pblicos.Para Cesrio Luz, responsvel pelo departamento de trnsito da prefeitura, comum ocor-rerem pequenos desvios nas faixas. Assim como qualquer pintura, as faixas precisam de uma segunda demo, corri-

    gindo as imperfeies, escla-receu. Ele explica que as irre-gularidades do asfalto tambm complicaram o servio. Sobre os comentrios de mo-radores nas redes sociais, Ce-srio v as postagens com bom humor. O pessoal no perde a piada, comenta.

    4 GERAL Sbado, 10 de maio de 2014.

    Prefeitura de Barra Velha comea obra para cobrir cratera em galeria no So Cristvo

    A prefeitura em Barra Velha deve em breve passar por re-formas na sua estrutura, como reformas no telhado e pintura completa do prdio. Segundo o prefeito Claudemir Matias, a prefeitura tambm deve ter uma readequao em seu es-pao fsico. Com a inaugurao da nova sede da Cmara, o espao onde antes funcionava o Legis-lativo dever ser utilizado pelo departamento de compras. O antigo Sine dar espao a uma biblioteca. O prefeito adianta que a biblioteca ter espaos de leitura, ar condicionado e sala de informtica. Estamos tirando os departamentos de espaos adaptados e levando para os locais reais, disse.As secretarias de Planejamen-to, e o setor de trnsito devem

    ocupar o segundo andar da pre-feitura, onde antes funcionava a Fundema. A assessoria de imprensa ocupar uma sala no piso trreo. Ns no comea-mos as obras e nem pintamos a prefeitura ainda porque esta-mos esperando a mudana da Cmara, diz o prefeito.

    CemitrioA prefeitura de Barra Velha tambm est realizando uma reforma no cemitrio da cida-de. Segundo ele, as obras na capela morturia j esto em andamento e novas gavetas ossurias sero instaladas. A prefeitura tambm procura no-vas reas para a criao de um novo cemitrio. Segundo o pre-feito, o atual j encontra limita-es de espao.

    Reformas na prefeitura de Barra Velha devem comear em breve

    Empresa de So Paulo instala pontos de nibus, placas de ruas e lixeiras em Barra Velha

    Dois CEIs de Araquari esto em novo endereo

    A empresa paulista Sextante instalou recente-mente em Barra Velha pontos de nibus, placas de ruas e lixeiras sem custos para a prefeitura do municpio. Em contrapartida a empresa ir explorar os mobilirios urbanos com a venda de publicidade. Segundo a prefeitura, o material ins-talado se tornar patrimnio do municpio, mas a sua manuteno ficar a cargo da Sextante.A parceria da prefeitura com a empresa passou pela aprovao da Cmara de Vereadores em

    abril. Os primeiros pontos foram instalados na Quinta dos Aorianos, Centro, So Cristvo e Itajuba. Na avenida Santa Catarina, 18 lixeiras tambm j foram colocadas.Nesta semana, foi instalado outro ponto de ni-bus, desta vez em frente ao Pronto Atendimento 24h. Nos prximos dias, placas de identificao de ruas tambm sero colocadas em locais es-tratgicos, contribuindo com a organizao da cidade.

    Desde segunda-feira, dia 5, os Centros de Edu-cao Infantil de Araquari Vov Brandina e Vov Maria de Lurdes Max esto atendendo em novo endereo. As unidades passaram por readequa-es nas ltimas semanas para atender cerca de 170 crianas de 0 a 5 anos. Com a mudana, 30 novas vagas foram criadas.Localizado na avenida Coronel Almeida, no Cen-tro, o novo prdio do CEI Vov Brandina conta quatro salas de aula, rea externa, refeitrio am-plo e sala de professor. A unidade atende atual-

    mente 107 crianas. As crianas do CEI Vov Maria de Lurdes Max tambm ganharam novo espao. A nova sede est instalada na rua Crispim Ferreira, no bairro Icara. A unidade, que conta com 75 alunos, ga-nhou vrias adequaes, como quatro salas de aula, trs banheiros, sala de professor e cozinha. Antes de mudana, o CEI contava com 45 vagas. Os CEIs tambm receberam parques feitos de polietileno (plstico resistente e atxico).

  • 5GERALSbado, 10 de maio de 2014.

    CLASSIFICADOS

    IMVEIS VECULOS EMPREGOS

    ENVIE SUAS OFERTAS PARA CLASSIFICADOS@VOZDOITAPOCU.COM.BROU LIGUE 3456 1194Mais uma etapa do Programa

    Nova Economia do Governo do Estado aconteceu na lti-ma segunda-feira, dia 6, em So Francisco do Sul, com a participao do prefeito de Araquari Joo Pedro Woite-xem, o vice Clenilton Carlos Pereira e dos secretrios do municpio. Eles se reuniram com os palestrantes do pro-grama e os gestores das cida-des de So Francisco do Sul, Garuva e Jaragu do Sul.O objetivo do programa

    traar um planejamento para a cidade que vise seu desen-volvimento para os prximos anos. O tema desta semana foi Negociao e Gesto de Con-flitos. O crescimento acelera-do do municpio de Araquari tambm est sendo trabalha-do, assim como formas de tra-balho que venham a suprir as demandas pensadas junto desse crescimento. Durante o perodo da manh, os gestores municipais tiveram palestras sobre conceitos de liderana e

    teoria da negociao.No perodo da tarde, os gesto-res se reuniram em grupos e traaram metas para alcanar alguns objetivos j estipulados por eles, em outros encontros. Outros trs encontros ainda devem acontecer ao longo do ano.O que ns fazemos nesse programa buscar informa-es que se relacionem com a nossa realidade para poder-mos aplicar em Araquari, diz Clenilton.

    Gestores Pblicos de Araquari participam de mais uma etapa do Programa Nova Economia

    Quinta dos AorianosVende-se casa com dois pa-vimentos, em fase de aca-bamento, com dois quartos, banheiro, uma sute master e demais dependncias amplas. Em terreno de 566,67m. Rua do Porto a 100 metros da pon-te Pnsil. Preo bem baixo do padro. Ligue (47) 8436 6962 / 8826 5256 / 8474 1040.

    Quinta dos AorianosVende-se um lote de 17,00 X 25,50m na Rua D. Joo Sex-to. Com preo muito bom. Tra-tar pelos telefones (47) 8436 6962 / 8826 5256 / 8474 1040.

    Barra VelhaVendo Fusca 1300LAno 1975, bege. 60 mil Km, ori-ginal.Segundo dono.Telefone para contato: 3456 1194

    FK Auto Center- Revises peridicas- Balanceamento e geometria

    - Baterias - Suspenso-Troca de leo - Correia dentada - Freios - Insulfilm e acessriosRua: Deogrcio de Oliveira, n123 bairro So Joo - Itaja -Telefone: 3083-4818

    Sistema Nacional de Empregos (SINE) Cidade: Barra VelhaTelefone: (47) 3456-3884E-mail: sine@barravelha.sc.gov.brVagas disponveis Desossador c/ experincia Aux. de produo Expedio Tcnico em segurana do traba-lho - (para frigorfico)Costureiras c/ experinciaAux. de produo

    Os interessados devero compa-recer no SINE com os documen-tos (CPF e RG) e a carteira de trabalho.

    Grupo Labor HumanoTelefone: 3433 3362

    ADMINISTRADORA DE REACom experincia. Atuar em ven-das internas.

    Casa do prefeito de Barra Velha alvo de arromba-doresNem o prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias, escapou da ao de arrombadores no bair-ro So Cristvo. Na madruga-da do ltimo domingo, o pre-feito teve a casa invadida por bandidos, que reviraram vrios cmodos e levaram o seu note-book. Segundo Matias, ele no estava em casa e o local no cmera de segurana ou alar-me. O prefeito preferiu no dar mais detalhes sobre crime e in-formou que a polcia civil est investigando o caso.

    Vice-prefeito Flavio Tironi assume a prefeitura de Balnerio Piarras O vice-prefeito Flavio Tironi es-tar a frente do Poder Executivo de Balnerio Piarras por uma semana. Isto porque o prefeito Leonel Martins licenciou-se en-tre os dias 9 e 18 de maio para viajar ao exterior. De acordo com a assessoria de imprensa do municpio, Martins vai viajar em frias com a famlia. Em agosto do ano passado, o prefeito Leonel Martins j havia se licenciado por 20 dias, tam-bm para viajar ao exterior.

    Apae de Barra Velha re-cebe veculo do Instituto Guga KuertenA escola especial Flavio Quirino Borges, da Apae Brilho do Sol, no bairro So Cristvo, em Barra Velha, recebeu em abril a visita de Alice Kuerten, me do ex-tenista Gustavo Kuerten. O objetivo da visita foi a entre-ga oficial deu um veculo Gol novo, adquirido com R$20 mil de recursos do Instituto Guga Kuerten e outros R$6 mil doa-dos por empresrio locais. Esta a segunda vez que a Apae barravelhense recebe um veculo do Instituto.

  • 6GERALSbado, 10 de maio de 2014.

    Prefeitura de So Joo do Itaperi recebe automveis comprados atravs do Fundam

    A prefeitura de So Joo do Itaperi recebeu na quarta-feira, dia 7, quatro carros que sero usados pela secretaria de Sade do municpio. Os veculos esto inclusos na ver-ba proveniente do Fundo de Apoio aos Municpios (Fun-dam) do Governo do Estado. De acordo com o prefei-to Rvani Delmonego, de R$1,480 milho disponibili-zados pelo Fundo, R$627 mil foram usados para aquisio dos veculos e tambm de trs vans, que ainda no foram en-tregues. Ser uma van adapta-da como ambulncia, uma van para a transporte de pacientes e uma van para o transporte de alunos e funcionrios da secretaria de Educao. Nesse valor tambm es-tava incluso a compra de um caminho pipa, mas como no apareceu nenhuma empresa para participar da licitao, vamos realizar um leilo com alguns maquinrios e car-ros que esto defasados para

    poder acrescentar esse valor na compra do caminho, resaltou Rvani. O recurso restante, aproximadamente R$ 830 mil, ser usado para o calamento de ruas do mu-nicpio.

    Licena ambientalNa ltima semana o munic-pio recebeu da Fundao do Meio Ambiente de Santa Ca-tarina (Fatma) a licena ambi-ental que autoriza a prefeitura a extrair saibro de uma pedrei-ra da cidade. A autorizao

    venceu no dia 17 de outubro de 2013 e desde ento o mu-nicpio aguardava a liberao. O material poder ser usado em obras de macadamizao de ruas de So Joo do Ita-peri. No podemos vender o material, mas estamos dis-postos a fornecer esse material para que o municpio de Barra Velha possa realizar melhorias na Estrada do Escalvado, uma estrada que tambm usado por ns. A licena tem vali-dade de 48 meses e pode ser renovada aps esse prazo.

    Alm dos veculos, o municpio tambm adquiriu trs vans com o recurso do Governo do Estado. Umas delas ser adaptada como ambulncia

    O leitor Marcos Junghans procurou o Voz do Itapocu no final de abril para denunciar o despejo de restos de peixe nas praias da orla de Itajuba, em Barra Velha. De acordo com ele, moradores e visitantes reclamam do mau cheiro e da sujeira espalhada pela faixa de areia. Alm disso, os resduos tambm podem atrair ratos e outras pragas. Moradores da faixa da praia j me avisaram sobre o que acon-tece quase que diariamente, diz Junghans, que tambm di-retor da Ong Viagem Famlia. De acordo com o presidente da Fundema, Ivo Iber, no a primeira vez que incidentes como este acontecem na regio. J recebemos denncias deste tipo ocorrendo em outros lu-gares, relata. Ivo diz acreditar que os pescadores profissionais no sejam os responsveis pelo despejo no mar e na praia, uma vez que eles recebem instrues de como proceder para o des-carte dos restos de peixes.Com a intensificao da fiscalizao, que tem trabalhado em ho-rrios alternados e paisana, os incidentes deixaram de ocor-rer, nas ltimas semanas, informa Iber. No entanto, a Fundema ainda no identificou os responsveis. Continuaremos investi-gando e contamos com o apoio da populao, declarou Ivo.Caso algum presencie uma situao semelhante ou identifique os autores, a denuncia deve ser feita a Fundema, no telefone 3456-3654, ou Vigilncia Sanitria, atravs do nmero 3456-3090.

    Leitor reclama de restos de peixe jogados na praia em Itajuba

  • 7GERALSbado, 10 de maio de 2014.Bombeiros de Barra Velha oferecem Curso Bsico para a comunidade

    A Prefeitura Municipal de So Joo do Itaperi/SC, atravs do Prefeito Municipal Senhor Rovni Delmonego, torna pblico os seguintes contratos: Contrato n 29/2014 - Contratante: Prefei-tura Mun. de So Joo do Itaperi. Contra-tada: Modelo Pneus Ltda. Objeto: Registro de Preo para Aquisio de pneus novos, cmaras e protetores para veiculos. Valor Total (estimativo): R$ 64.808,00 (sessenta e quatro mil, oitocentos e oito reais).Vign-cia: 28/02/2014 a 28/02/2015. Licitao: Prego Presencial n 3/2014 So Joo do Itaperi(SC), 28 de Fevereiro de 2014. Ro-vni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 30/2014 - Contratante: Prefei-tura Mun. de So Joo do Itaperi. Contra-tada: Joaaba Pneus Ltda. Objeto:Registro de Preo para Aquisio de pneus novos, cmaras e protetores para veiculos. Valor Total (estimativo): R$ 172.839,20 (cen-to e setenta e dois mil, oitocentos e trinta e nove reais e vinte centavos).Vigncia: 28/02/2014 a 28/02/2015. Licitao: Pre-go Presencial n 3/2014 So Joo do Itaperi(SC), 28 de Fevereiro de 2014. Ro-vni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 31/2014 - Contratante: Prefei-tura Mun. de So Joo do Itaperi. Con-tratada: JK Pneus Ltda. Objeto:Registro de Preo para Aquisio de pneus novos, cmaras e protetores para veiculos. Valor Total (estimativo): R$ 191.694,00 (cento e noventa e um mil, seiscentos e noven-ta e quatro reais).Vigncia: 28/02/2014 a 28/02/2015. Licitao: Prego Presencial n 3/2014 So Joo do Itaperi(SC), 28 de Fevereiro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 32/2014 - Contratante: Prefei-tura Mun. de So Joo do Itaperi. Contra-tado: Rafael Ortiz Lugli. Objeto:Prestao de Servio de Oficineiro Professor de Judo Lei 802/2014. Valor Total :R$ 2.550,00 (dois mil e quinhentos e cinquenta reais).Dotaao Oramentria: 11.01.08.244.0008.2.065.3.3.90.00.00.00.00.00. Vign-cia: 05/03/2014 a 10/06/2014. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 33/2014 - Contratante: Prefeitura Mun. de So Joo do Itape-ri. Contratado: Cleyber Daniel Stival. Objeto:Prestao de Servio de Oficinei-ro Professor de Ginastica Lei 802/2014. Valor Total :R$ 2.550,00 (dois mil e qui-nhentos e cinquenta reais).Dotaao Ora-mentria: 11.01.08.244.0008.2.065.3.3.90.00.00.00.00.00. Vigncia: 05/03/2014 a 10/06/2014. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 34/2014 - Contratante: Prefei-tura Mun. de So Joo do Itaperi. Contrata-da: Rosngela de Mattos. Objeto:Prestao de Servio de Oficineiro Professora de Artesanato Lei 802/2014. Valor Total :R$ 2.550,00 (dois mil e quinhentos e cinquenta reais).Dotaao Oramentria: 11.01.08.244.0008.2.065.3.3.90.00.00.00.00.00. Vign-cia: 05/03/2014 a 10/06/2014. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 35/2014 - Contratante: Prefeitura Mun. de So Joo do Itape-ri. Contratado: Cleyber Daniel Stival. Objeto:Prestao de Servio Oficinei-ro Professor de Musica(fanfarra) Lei 802/2014. Valor Total :R$ 2.550,00 (dois mil e quinhentos e cinquenta reais).Dotaao Oramentria: 11.01.08.244.0008.2.065.3.3.90.00.00.00.00.00. Vigncia: 05/03/2014 a 10/06/2014. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 36/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Contratada: SCPLANEJ ASSESSORIA E CONSULTORIA PUBLICA LTDA. Objeto:Prestao de Servio de Assessoria Pblica. Valor Total :R$ 7.100,00 (sete mil e cem reais).Dotaao Oramentria: 03.01.04.122.0002.2.006.3.3.90.00.00.00.00.00. Vigncia: 05/03/2014 a 31/12/2014. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 37/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Contratada:Comercial de Maquinas e Equipamentos J.C.B. Garcia Eireli Ltda. Objeto: Aquisio de 01 (um) veiculo Van/Master, Marca Renaut, zero km, para a Sec. Mun. da Educao - Convenio 2104TR000054 FUNDAM. Valor Total: R$ 109.000,00 (cento e nove mil reais)s).Dotaao Oramentria: 05.01.1.004.4.4.90.52.4.00.00.00.00.00. Licitao Prego Presencial 7/2014.Vigncia: 28/03/2014 a 28/03/2015. So Joo do Itaperi(SC), 28 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 38/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Contratada:Comercio de Peas e Mecani-ca de Tratores Agricolas e de Terraplena-gem Manus Ltda. Objeto: Aquisio de 01 (uma) prancha fixa para caminho- Con-venio 2104TR000054 FUNDAM. Valor Total: R$ 43.300,00 (quarenta e tres mil e trezentos reais). Dotaao Oramentria: 07.02.26.782.0004.1.016.4.4.90.00.00.00.00.00. Licitao Prego Presencial 7/2014.Vi-gncia: 28/03/2014 a 28/03/2015. So Joo

    do Itaperi(SC), 28 de maro de 2014. Ro-vni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 39/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Contratada:MARCIO RAMOS PROJE-TOS-ME Objeto: Levantamento topogra-ficos em diversas ruas do Municipio. Do-taao Oramentria: 07.02.26.78888882.0004.2.3.3.90.00.00.00.00.00. Vigncia 31/03/201 4 31/05/2014. So Joo do Itaperi(SC), 31 de maro de 2014. Rovni Delmonego Prefeito Municipal

    Contrato n 40/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Contratada:MAJOKA Uniformes Ind. e Com. Ltda. Objeto: Aquisio de Unifor-mes Escolares. Valor Total: R$ 60.455.75 (sessenta mil, quatrocentos e cinquenta e cinco reais e setenta e cinco centavos) Lici-tao Convite 1/2014.Vigncia: 24/04/2014 a 31/122/2014. So Joo do Itaperi(SC), 24 de abril de 2014. Gilberto Luiz da Silva Azevedo Prefeito em exerccio

    Contrato n 41/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Con-tratada: KSPORTS COM. E IND. MAT. ES-PORTIVOS LTDA. EPP. Objeto: Aquisio de Uniformes Esportivos. Valor Total: R$ 12.238,00 (doze mil, duzentos e trinta e oito reais) Licitao Convite 1/2014.Vign-cia: 24/04/2014 a 31/122/2014. So Joo do Itaperi(SC), 24 de abril de 2014 Gil-berto Luiz da Silva Azevedo Prefeito em exerccio.

    Contrato n 42/2014 - Contratante: Pre-feitura Mun. de So Joo do Itaperi. Contratada: ESPAO TRONIC Com. de Mat. Esportivos Ltda. Objeto: Aqui-sio de Tenis escolares. Valor Total: R$ 16.638,30 (dezesseis mil, seiscentos e trin-ta e oito reais e trinta centavos). Licitao Prego Presencial n 8/2014. Vigncia: 02/05/2014 a 31/12/2014. So Joo do Itaperi(SC), 02 de maio de 2014 Rovni Delmonego Prefeito Municipal.

    Contrato n 43/2014 - Contratante: Prefei-tura Mun. de So Joo do Itaperi. Contra-tada: CAROLINA NUNES DE SOUZA - JORNAL VOZ DO ITAPOCU. Objeto: Assinatura e publicaes. Valor Total: R$ 3.200,00 (tres mil e duzentos reais). Vign-cia: 02/05/2014 a 31/12/2014. So Joo do Itaperi(SC), 02 de maio de 2014 Rovni Delmonego Prefeito Municipal.

    Contrato n 7/2014FMS- Contratante: Fundo Municipal de Sade de So Joo do Itaperi. Contratada: SCPLANEJ ASSES-SORIA E CONSULTORIA PUBLICA LTDA. Objeto:Prestao de Servio de Assessoria Pblica. Valor Total :R$ 7.100,00 (sete mil

    e cem reais).Dotaao Oramentria: 0313.01.10.301.0009.2.028.3.3.90.00.00.00.00.00. Vigncia: 05 /03/2014 a 31/12/2014. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maro de 2014. Isa Hermann Gestora FMS

    Contrato n 8/2014FMS- Contratante: Fundo Municipal de Sade de So Joo do Itaperi. METRONORTE COMERCIAL DE VEICULOS LTDA. Objeto: Aquisi-o de 04 (quatro) veiculos, zero km, mar-ca Chevrolet, Convenio 2104TR000054 FUNDAM. Valor Total: R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais).Dotaao Oramen-tria: 13.01.10.301.0009.1.007.4.4.89.00.00.00.00.00. Licitao Prego Presencial 4/2014.Vigncia: 28/03/2014 a 28/03/2015. So Joo do Itaperi(SC), 28 de maro de 2014. Isa Hermann Gestora-FMS

    Contrato n 9/2014FMS- Contratante: Fundo Municipal de Sade de So Joo do Itaperi. Comercial de Maquinas e Equi-pamentos J.C.B. Garcia Eireli Ltda. Ob-jeto: Aquisio de 01 (um) veiculo Van/Master, Marca Renaut, zero km - Convenio 2104TR000054 FUNDAM. Valor Total: R$ 104.950,00 (cento e quatro mi, novecen-tos e cinquenta reais).Dotaao Oramen-tria: 13.01.10.301.0009.1.007.4.4.90.00.00.00.00.00. Licitao Prego Presencial 4/2014.Vigncia: 28/03/2014 a 28/03/2015. So Joo do Itaperi(SC), 28 de maro de 2014. Isa Hermann Gestora-FMS

    Contrato n 10/2014FMS - Contratante: Fundo Municipal de Sade de So Joo do Itaperi. Contratada:RUDIGER CA-MINHES E ONIBUS LTDA. Objeto: Aquisio de 01 (um) veiculo Furgo/Am-bulancia, Marca Renaut, zero km - Con-venio 2104TR000054 FUNDAM. Valor Total: R$ 109.000,00 (cento e nove mil reais).Dotaao Oramentria: 13.01.10.301.0009.1.007.4.4.89.00.00.00.00.00. Li-citao Prego Presencial 4/2014.Vign-cia: 28/03/2014 a 28/03/2015. So Joo do Itaperi(SC), 28 de maro de 2014. Isa Hermann Gestora-FMS

    Contrato n 11/2014FMS - Contratante: Fundo Municipal de Sade de So Joo do Itaperi. Contratada: Tavares Cons-trues e Locaes Ltda. Objeto: Cons-truo Unidade Base de Saude , Padro 2 Ministerio da Sade Proposta n 10422587000113001 MS. Valor Total: R$ 502.255,88 (quinhentos e dois mil, duzen-tos e cinquenta e cinco reais e oitenta e oito centavos) Dotaao Oramentria: 13.01.10.301.0009.1.008.4.4.90.00.00.00.00.00. Licitao Tomada de Preo 1/2014-FMS.Vigncia: 05/05/2014 a 28/02/2015. So Joo do Itaperi(SC), 05 de maio de 2014. Isa Hermann Gestora-FMS

    Esto abertas as inscries gratuitas para o Curso Bsico de Atendimento a Emergncias (CBAE) do Corpo de Bombeiros Militares de Barra Velha para moradores e trabalhadores do municpio. As inscries vo at a prxima sexta-feira, dia 16, e podem ser feitas na sede dos bombeiros na cidade das 13h s 18h. Ao todo so 30 vagas. O CBAE prepara integrantes da comunidade para agirem em situaes de emergncia, atuando na primeira resposta, com o intuito de evitar ou minimizar consequncias desastrosas destes inciden-tes. O curso pr-requisito para aqueles que pretendem realizar o (CAAE) Curso Avanado de Atendi-mento a Emergncias, previsto para junho. Estes cursos capacitam a trabalhar como bombeiro civil e bombeiros comunitrios.

    Faleceu na sexta-feira, dia 2, a professora Dbora Pdua Jlio, autora do hino de Barra Velha. A senhora completaria no dia seguinte 90 anos. Alm de musicista, Dbora foi tambm pro-fessora de idiomas no municpio, onde morava desde 1976. Ela deixou uma filha, quatro netos e um bisneto. Alm de com-por o hino da cidade, a professora tambm era conhecida por participar de movimentos culturais ligados a msica e ao tea-tro.

    Falece Dbora Pdua Jlio, autora do hino de Barra Velha

    PUBLICAES LEGAIS

  • 8GERALSbado, 10 de maio de 2014.

    Uma me especialMaria Elisabete Perucci deixou o magistrio para se dedicar ao filho, que tem deficincia men-tal. Ela contou a Voz do Itapocu as batalhas e alegrias que vive a 28 anos com o filho HenriqueEm uma casa cheia de flores, no Centro de Barra Velha, um rapaz alto brincava com seu ca-chorro no quintal: Henrique Perucci Errera, 28 anos, um jovem com necessidades es-peciais. De perto, uma mulher observa a cena com um sorriso sincero no rosto. Maria Elisa-bete Perucci, sua me.Ela nos convidou para entrar, ofereceu um caf e mostrou alguns dos trabalhos manuais que Henrique desenvolveu no ano passado na APAE da ci-dade. Apesar das alegrias de ver a superao diria de seu filho, Bete, como conhecida, falou sobre as dificuldades de criar um filho especial no Brasil.Comeamos a suspeitar de que ele poderia ter alguma ne-cessidade especial com quatro meses, disse Bete. Nessa idade, o filho sofreu uma srie de con-vulses. Numa das crises mais intensas, Henrique chegou a ter uma parada respiratria e a me foi desenganada pelos mdicos. Graas a Deus, ele sobre-viveu, diz aliviada. O tempo foi passando e as evidncias de que ele poderia ser deficiente comearam a ficar mais fortes. Ele ficava doente com bastante freqncia, as crises convulsi-vas continuavam. O Henrique no engatinhava, no se sus-tentava sentado, demorou para

    comear a falar, conta. A me explica que passou por dificuldades no parto. Segundo os mdicos que tratam de seu filho, erros clnicos durante o nascimento podem ter causa-do uma falta de oxigenao no crebro, resultando numa paralisia cerebral leve. Fui ao hospital seis vezes, com muitas dores. Eles me mandaram para casa, alegando que no estava na hora ainda, explica. Anos mais tarde, Bete levou Henrique para fazer um exame gentico. O resultado era claro: seu filho no tinha nenhuma doena de cunho hereditrio. Ns acabamos no processan-do o hospital por medo: eu no tinha dinheiro para mover um processo. Ainda me disseram que, caso perdesse a ao, po-deria ter que acabar pagando para eles, esclarece. Hoje, com mais instruo e com o apoio dos mdicos que tratam seu filho, Bete disse que pensa entrar com uma ao contra o hospital. A me pre-cisou abandonar a carreira de professora para se dedicar em tempo integral ao filho. No sei como faria se no tivesse o apoio da minha famlia, decla-rou.Mas os anos se passaram e, com eles, os desafios foram aumen-tando. A me conta que foi atrs de educao para seu filho, mas sempre teve dificuldades em encontrar lugares adequados. Na poca, no havia polticas de incluso de deficientes nas salas de aula tradicionais, o que obrigava pessoas com deficin-

    cias mentais a freqentarem es-colas particulares ou as extintas salas especiais. Faltavam professores qualifi-cados, mtodos de ensino efi-cientes. As escolas particulares, muitas vezes, eram verdadeiros depsitos: eles ficavam l, sem ter o que fazer, reclama. Ape-sar de fracas, Bete conta que as escolas especiais eram caras e tinham poucas vagas. Segundo o Censo 2010, cerca de 1,4% da populao brasileira apre-senta algum grau de deficincia mental.Para educar o filho, a me pro-curou a ajuda de instituies como a AACD (Associao de Assistncia Criana Defi-ciente) e a APAE (Associao de Pais e Amigos dos Excep-cionais) de So Paulo, mas at l encontrou dificuldades: no havia vagas suficientes para at-ender a todos e a fila de espera era enorme. O lugar onde ele melhor se encaixou foi no antigo CEJA (Centro de Educao de Jovens e Adultos), onde foi acolhido pela turma e pode ser alfa-betizado, conta. A experincia como professora tambm aju-dou: Bete ensinou o filho a realizar tarefas domsticas e reforou o aprendizado que ele recebia na escola. Quando se mudou para Barra Velha, no entanto, a me en-controu um espao melhor para seu filho: a APAE da ci-dade tinha estrutura para ofer-ecer atividades dirias para Henrique. Hoje, ele frequenta a instituio, onde desenvolve

    oficinas de artesanato e convive com outros jovens especiais. Apesar da ajuda de asso-ciaes como essas, Bete acha muito pouco o que feito pela populao com necessidades especiais no pas. Nunca re-cebi nenhum apoio concreto do governo. Os remdios so caros, no temos atividades e iniciativas destinadas aos nos-sos filhos e, alm de tudo, pre-cisamos pagar impostos. um completo descaso, desabafa. Para ela, a falta de polticas pblicas destinadas aos defi-cientes reflete o modo como os especiais so vistos pela socie-dade como um todo. Ela ques-tiona: Se todos temos direito dignidade, por que os excep-cionais no tem educao e at-endimento mdico especfico?Mesmo com todas as dificul-dades e desafios, Bete conta que a alegria do filho faz sua felicidade. Na primeira vez que ele participou de um tea-tro, at chorei de alegria! A gente fica at meio boba! Ela conta que Henrique ajudou

    na organizao do evento e at atuou. Foi muito emocion-ante! Nunca vou me esquecer, afirma. A me diz que seu filho bastante comunicativo, alegre e que adora conhecer gente nova. O Henrique j tem mui-tos amigos por aqui. Em So Paulo, era conhecido por toda a vizinhana e na parquia que frequentvamos. Depois de falar com orgulho sobre o filho, Maria Elisabete encerrou com um desabafo: Em nome de todas as mes de filhos especiais, posso dizer que no estamos contentes com o que o governo oferece aos portadores de necessidades especiais. s com o carinho da famlia, apoio de amigos e dedicao dos pais que se con-segue criar um filho especial nesse pas, finalizou.ApaeNa prxima edio, dia 24, o jornal Voz do Itapocu traz uma matria sobre a estrutura da Apae de Barra Velha.

    Maria Elisabete Perucci deixou o magistrio para se dedicar ao filho, que tem deficincia mental. Ela contou a Voz do Itapocu as batalhas e alegrias que vive a 28 anos com o filho Henrique

  • 9GERALSbado, 10 de maio de 2014.

    Lanada na edio do ltimo sbado do jornal Voz do Itapocu, a promoo Eu Amo Minha Me recebeu 20 fotos de leitores para concorrer aos presentes das empresas parceiras do jornal. Realizamos o sorteio ontem (veja o vdeo no Facebook: www.facebook.com/vozdoitapocu) e abaixo esto as 6 mes ganhadoras, alm de todas as participantes.

    O Voz do Itapocu agradece a grande participao dos leitores e deseja a todas as mes que acompanham semanalmente o Voz do Itapocu um Feliz Dia das Mes e um domingo especial. Os ganhadores devem entrar em contato com o jornal pelo telefone 3456 1194 ou pelo e-mail social@vozdoitapocu.com.br.

    GANHADORES

    Prmio: perfume - Presente do jornal Voz do ItapocuFilho: Jeffeton Monteiro

    Prmio: uma pizza grande - Presente da Pizzaria Forno LenhaFilho: Manfred Wilheln Albus NetoMe: Renata Albus

    Prmio: Um ms de aula gratuita de Yoga - Presente do Espao VitalizaFilha: Maria PaulaMe: Rosana

    Prmio: Um lenoPresente da Beleza ExpressaFilha: MarianaMe: Dulce

    Prmio: Uma violetaPresente da Floricultura CamponsFilho: Pedro HenriqueMe: Milene

    Prmio: Loo HidratantePresente da Farmcia Cruz AzulFilha: Isis Carolina

    Filho: Bruno EduardoMe: Judith

    Filha: HelenaMe: Mariana

    Filha: Amanda MontanariMe: Viviane Montanari

    Filha: RosiMe: Ldia

    Filhos: M. Laura e Marcos HenriqueMe: Jaqueline Borges de Campos

    Filho: AlexandreMe: Ftima

    Quatro geraes da famlia Nunes reunidas

    Filha: Geni Cristina CordeiroMe: Wildes

    Filha: LunaMe: Fernanda

    Filhos: Edilene, Jos e Paulo AlbusMe: Sonia Albus

    Filha: Brbara

    Filha: Ticiane

    Filha: Silvana MiyamotoMe: Ivone Delmonego

    Filha: Ana Carolina

    Filha: GabrielaMe: Regina

  • 10POLTICASbado, 10 de maio de 2014.Ex-prefeito Samir Mattar inocentado da acusao de demitir servidores em perodo eleitoral

    Aps a Cmara de Vereadores de Balnerio Barra do Sul en-viar um requerimento para a prefeitura questionando a ati-vidade do comrcio Fabrican-tes do Brs, que se instalou na cidade durante a temporada, nesta semana ocorreu uma reunio no Legislativo para tra-tar do assunto. A principal preo-cupao dos vereadores com o descumprimento de uma Lei aprovada no final do ano pas-sado, que regulamentava feiras temporrias no municpio.Segundo o presidente da C-mara, Edson de Aviz, a prefeitu-ra apresentou a documentao do comrcio no encontro. Para Aviz, faltou um fiscal de postura para verificar se as condies do local onde estava instalada

    a loja condiziam com a sua ins-crio na prefeitura. A prefeitura j est providen-ciando a contratao de um fis-cal e tambm uma reviso na Lei a respeito das feiras, co-menta. Na reunio, o municpio foi representado pela assesso-ra jurdica Cludia dos Santos. O comrcio em questo j dei-xou a cidade. Durante a tempo-rada, ele divulgava seus produ-tos como sendo diretamente da fbrica em So Paulo, com um preo abaixo da mdia dos em-presrios locais.Representando os comercian-tes da cidade, o presidente da Associao das Micro e Peque-nas Empresas de Araquari e Balnerio Barra do Sul, Gilber-to Boettcher, exps a posio

    da entidade na reunio. Ns somos contra qualquer ao feita de forma ilegal. Isso gera uma concorrncia desleal e ns temos que defender os interes-ses dos nossos associados. Desde que seja em condio de igualdade para todos, no tem problema, comenta.Segundo ele, constatou-se que o local tratava-se de uma feira e no de uma loja convencio-nal, como foi regulamentada na prefeitura. Fica claro que uma feira eventual, que vem para a cidade na temporada, em feriados ou quando tem al-gum evento maior, argumenta. No caso de uma feira, a legis-lao prev que o local teria que ter banheiros masculino e feminino, espaos de 20 m

    para cada comerciante, esta-cionamento prprio e uma am-bulncia a disposio durante o seu funcionamento. Outra irregularidade seria a nota fis-cal dos comerciantes, expedida com origem em outras cidades, segundo denuncias. Ns queremos ser justos. O

    comprador tem o direito de comprar pelo melhor preo, desde que o comrcio esteja dentro das regras. Quem est deixando de arrecadar o mu-nicpio com os impostos, alm disso, o dinheiro no fica para ser investido na cidade, com-pleta Aviz.

    O Ministrio Pblico de Santa Catarina arquivou no final de abril uma denuncia de impro-bidade administrativa contra o ex-prefeito de Barra Velha, Samir Mattar. Ele teria demi-tido servidores da prefeitura durante o perodo das ltimas eleies municipais, em 2012. No entender da promotora de justia Maria Cristina Pe-reira Cavalcanti Ribeiro, que conduziu o inqurito civil, as demisses foram justificadas e Samir no era candidato, por isso no houve irregularidade no seu ato. A defesa de Samir foi de que os funcionrios foram demitidos para adequar o municpio na Lei de Responsabilidade Fis-cal. A dispensa de funcion-rios ocorreu devido observa-o dos limites prudenciais de gastos com folha de pagamen-to. Quando Samir retomou a e prefeitura reduziu em 20% estes gastos com cargos em co-misso e funes gratificadas,

    informa a nota da assessoria de imprensa do ex-prefeito.Ainda de acordo com a nota enviada a imprensa, Samir re-assumiu no dia 21 de junho e precisou reduzir a folha dei-xada pelo governo interino que administrou a cidade por 11 meses, que j estava com-prometendo 56% do limite legal estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo a promotora, de anlise da lista de completa dos servidores que foram dis-pensados no perodo de julho a outubro de 2012, verifica-se que todos eram servidores co-missionados ou contratados em carter temporrio para situao emergencial. Ela tambm atesta que nenhum funcionrio da prefeitura foi demitido aps as eleies, como apontava a denuncia. Esta a terceira absolvio do ex-prefeito Samir em menos de um ano. Em agosto do ano passado, o juiz da 2 vara da

    comarca de Barra Velha, Dr. Iolmar Alves Baltazar, publi-cou deciso que isentou de improbidade administrativa o ex-prefeito no caso envolven-do as contrataes com dis-pensa de licitao das empre-sas Enops Engenheira Ltda, para a gesto da gua e esgoto da cidade, e a Baltt Empreitei-ra, Transportes e Terraplana-gem Ltda, que construiu um molhe na Barra do rio Itapocu.Se no fossem as denncias infundadas e agora rejeitadas pela Justia, teramos termi-nado a obra da Boca da Bar-ra e usado, como estvamos usando, a receita da Enops para outras obras. Mas o ento prefeito interino abriu mo de continuar a obra no Itapocu e abriu mo dos recursos da Enops para seguir sua sanha de denncias, que agora a Jus-tia tem mostrado que foram grandes mentiras, finaliza Sa-mir atravs de sua assessoria.

    Os vereadores de Balnerio Piarras aprovaram na ltima tera--feira, dia 6, o pedido de urgncia para a votao do projeto de re-ajuste dos professores da rede municipal. A proposta da prefeitura estabelecer o piso do magistrio com 40 horas/aula mensais em R$1697,00. Alm disso, o Poder Executivo pretende conceder um reajuste aos demais servidores pblicos do magistrio de 9,54%.Com o regime de urgncia aprovado, a Lei Complementar n02/2014 precisar passar apenas por uma votao na prxima sesso da Cmara, marcada para o dia 13, s 19h. Antes, o proje-to ser avaliado pela a Comisso Permanente do Legislativo, que ficar encarregada de identificar se a proposta est de acordo com a legislao municipal. Fazem parte da Comisso os vereadores Antnio Beduschi, Leandro Rech e Oscar Pedroso.Segundo o documento enviado pelo prefeito Leonel Martins para a Cmara de Vereadores, o objetivo adequar a remunerao dos professores da cidade a Lei Federal e ao mnimo estabelecido pelo Ministrio da Educao.

    O prefeito de Barra Velha, Claudemir Matias, e o vice, Fbio Brug-nago, iro a Braslia no prximo dia 12, segunda-feira, para a chamada Marcha dos Prefeitos, promovida pelo CNM (Conselho Nacional dos Municpios). O encontro, que acontece nos dias 12 a 15 de maio, pretende pressionar a presidenta Dilma Roussef para a distribuio de mais recursos e por uma mudana no pacto federativo. O chefe do Executivo explica que, atualmente, os mu-nicpios precisam de emendas parlamentares para realizar obras grandes. Os prefeitos participantes do CNM vo ouvir as propostas dos can-didatos Presidncia da Repblica para os municpios. Segundo Matias, o candidato que propuser novos pactos federativos e maio-res repasses s cidades deve conquistar o apoio das prefeituras.

    Reunio na Cmara de Vereadores debate situao de Fabricantes do Brs em Balnerio Barra do Sul

    Reajuste dos professores de Balnerio Piarras ser votado na tera-feira

    Matias e Fbio vo a Braslia na marcha dos prefeitos

    Foto: Cmara de Vereadores de Balnerio Barra do Sul

  • Assinatura de convnio da prefeitura com o Governo do Estado pode regulamentar que militares faam vistorias no municpio. Atualmente bombeiros voluntrios no cobram taxas para o fazer o servio de fiscalizao

    O auditrio da prefeitura de Araquari foi palco de um debate caloroso na ltima segunda-feira, dia 5, sobre a instalao de um quartel dos bombeiros militares no muni-cpio. A inaugurao da base da corporao do Governo do Estado na cidade deve aconte-cer em at de 40 dias, mas ain-da divide opinies. No encon-tro marcado pelo prefeito Joo Pedro Woitexem, representan-tes dos bombeiros militares, dos bombeiros voluntrios, lideranas polticas da regio e empresrios demonstraram seu ponto de vista.O tema principal da discusso foi um convnio entre a pre-feitura e o Governo do Estado que, se assinado, destinaria os recursos das taxas de vistorias cobradas pelos bombeiros mi-litares para investimentos na corporao do prprio muni-cpio. Segundo dados apresen-tados pelo major dos bombei-ros militares Fabiano Bastos das Neves, que comanda toda a regio do Litoral Norte do Estado, nos ltimos trs anos, cerca de R$600 mil foram ar-recadados com vistorias em

    Araquari.Se o convnio no for assina-do, o recurso vai para o Gover-no do Estado e ser dividido entre todos os municpios. In-dependente disso, ns vamos nos instalar em Araquari, ga-rantiu Neves. O prefeito Joo Pedro Woitexem explicou que ainda no definiu se realizar o convnio, que ter que pas-sar o projeto para aprovao na Cmara de Vereadores. O meu objetivo na reunio jus-tamente ouvir todos os lados, comentou. O que preocupa os empres-rios da cidade que se o con-vnio for assinado, apenas os bombeiros militares podero realizar vistorias em empre-sas de Araquari. Atualmente, quem realiza este servio so os bombeiros voluntrios, que no cobram taxas.O Estado h anos no atende Araquari na rea da Seguran-a Pblica, ns precisamos de mais policiais militares e civis, sem falar em outros proble-mas. O que os empresrios no querem ter que pagar uma taxa para um servio que ns recebemos de forma gra-

    tuita e com base nas mesmas normas tcnicas, questionou Gilberto Boettcher, presidente da Associao das Micro e Pe-quenas Empresas de Araquari e Balnerio Barra do Sul.Os bombeiros militares expli-caram que em alguns casos, como postos de gasolina, por-tos e aeroportos, obrigatrio o laudo do rgo oficial do Estado. Ns somos funcio-nrios do Estado, somos total-mente isentos para fazer uma fiscalizao. A nossa preocu-pao com a segurana nas empresas. Se fizermos ou no a fiscalizao, nosso salrio ser o mesmo, contra argu-

    mentou o major Neves. O deputado estadual Darci de Matos, que participou do inicio da reunio, defendeu os bombeiros voluntrios em sua fala. Ele autor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) aprovada em 2012 que autori-za os municpios a celebrarem convnios com os bombeiros voluntrios, mas que foi alvo de ao de inconstitucionali-dade movida pela Federao Nacional das Entidades Ofi-ciais Militares Estaduais (Fe-neme) no Supremo Tribunal Federal.No d para entender que os bombeiros militares, que no

    esto em 170 municpios do nosso Estado, venham para uma cidade que j tem bom-beiros voluntrios atuantes. um desperdcio de dinheiro pblico, disse, complemen-tando que o Estado destina por ano R$4 milhes as cor-poraes voluntrias e inves-te R$180 milhes nos mili-tares. Eu no sou contra os bombeiros militares, mas sim ao aumento de taxas para os empresrios locais, isto que atrasa o Brasil. Para as visto-rias, os militares cobram R$ 0,47 o m, finalizou.

    11SEGURANA PBLICASbado, 10 de maio de 2014.Instalao dos bombeiros militares em Araquari divide opinies em reunio na prefeitura

    O pagamento ou no de taxas para vistorias foi apenas um dos pontos que geraram diver-gncias entre os presentes na reunio. A mudana do nmero de telefone 193 dos voluntrios para os militares, que ser re-alizada quando for concluda a instalao dos bombeiros do Estado na cidade, tambm foi questionada.O presidente da Associao de Bombeiros Voluntrios de Ara-quari, Jos Antnio Vzquez Jorge, se manifestou contra a mudana do nmero 193. Ir acabar com os bombeiros vo-luntrios, com um trabalho de 11 anos que ns construmos. Ns criamos os bombeiros vo-luntrios em Araquari porque o Estado no quis instalar os bombeiros militares na cidade. Agora que esto chegando em-presas maiores, o Estado deci-de se instalar aqui. No d para entender, criticou. Segundo Vzques, os bombei-ros voluntrios recebem em torno de R$14 mil por ms da prefeitura para manter a estru-tura, mas ningum remunera-do. O comandante operacional,

    Claudio Renato de Lima Penha, conta que atualmente os volun-trios de Araquari contam com trs ambulncias, dois cami-nhes de combate a incndio, uma embarcao e 62 volunt-rios. Claudio recebe uma ajuda de custo da comunidade, atra-vs de dbitos na conta de luz.Para iniciar os trabalhos, os bombeiros militares tero 12 bombeiros, uma ambulncia, um caminho, uma caminho-nete e um automvel, todos novos. O comandante ser o sargento Evandro Ribeiro Rodri-gues. A corporao j est tra-balhando junto aos bombeiros de Barra Velha at que o quar-tel de Araquari seja aberto.A primeira base dos militares em Araquari ser nas margens da BR-280, em um condomnio de galpes. O imvel j est lo-cado e o major Neves conta que o Estado deve em breve adqui-rir uma rea na cidade para a construo de um quartel pr-prio. A proposta dos militares integrarem os voluntrios em um treinamento para padroni-zar os atendimentos, se tornan-do bombeiros comunitrios.

    algo parecido ao que acon-teceu em Barra Velha. Os bom-beiros voluntrios inicialmente no aceitaram a chegada dos bombeiros militares, mas de-pois foram entrando no curso de bombeiros comunitrios e hoje a relao muito boa en-tre as corporaes, comenta Ribeiro. Para o comandante dos bom-beiros voluntrios, no haver problema em trabalhar ao lado dos militares, desde que seja para somar, no me oponho. J Vsquez, teme que os vo-luntrios se sintam desestimu-lados. Como eu vou falar para um voluntrio acatar ordens de quem remunerado?, questio-na. Atualmente os bombeiros vo-luntrios atendem de 12 a 13 ocorrncias em dias normais, que incluem atendimentos pr--hospitalares e transporte para consultas e internao. A rea de cobertura inclui tambm bairros distantes do Centro, como Itapocu, Barra do Ita-pocu, Itinga e Guamiranga.

    Mais divergncias

    BMWDe acordo com o subcomandante geral dos bombeiros militares em Santa Catarina, coronel Clademir Murer, a instalao da corpo-rao em Araquari faz parte de um acordo do Governo do Estado com a montadora BMW, que exige um servio de pronto atendi-mento do Estado com um tempo de resposta de at 10 minutos do atendimento em sua fbrica. Para o presidente da Associao dos Bombeiros Voluntrios, esta tarefa poderia ser executada pela instituio que ele representa. No acordo diz que o municpio tem que fornecer a estrutura dos bombeiros, no necessariamente o Estado, contrape.Segundo o major Neves, a principal funo dos bombeiros milita-res ser o atendimento a populao, mas ser prestado o auxlio fbrica da montadora e de outras empresas instaladas na cidade. A BMW ter uma brigada prpria, que tem funo principal de atender aos funcionrios e dar um primeiro combate a um incn-dio, at a chegada dos militares, explica.

    Major Neves ( esq.) e Vzquez representaram bombeiros militares e voluntrios, respectivamente, na reunio.

  • Aproveitaremos a semana festiva para Casa Legislativa de Barra Velha para re-publicar a coluna referente ao primeiro presidente do legislativo municipal. Des-tacamos que no decorrer das ltimas semanas, um trabalho de levantamento de informaes foi realizado no munic-pio pela equipe da Cmara, para marcar a mudana de endereo. Sob a superviso do historiador Julia-no Bernardes a equipe procurou des-cortinar projetos, planos, aes e di-ficuldades enfrentadas por todos os ex-presidentes ao longo da histria da instituio. O resultado, muito elogiado, foi apresentado ontem no decorrer da inaugurao do novo prdio e contou com imagens e depoimentos emociona-dos dos participantes.-------------------------------------------------------------------Sinval Moura O primeiro presidente da Cmara de Barra VelhaFilho de Jos Antnio Lopes de Moura e Antonia Higina da Graa Moura, nosso homenageado da semana participou ativamente da formao poltica barra--velhense. Nascido no dia 3 de janeiro de 1912 portanto, completaria se vivo 102 anos de vida nesta semana Sin-val Moura era natural de Barra Velha e passou os primeiros anos de vida no Municpio, saindo apenas quando j era adulto para trabalhar primeiramente em Araquari e posteriormente em Joinville, j iniciando sua carreira no Exrcito Bra-sileiro.Maria de Lourdes Moura foi a escolhi-

    da para companheira e durante toda a vida de Sinval; ela realmente foi uma parceira, amiga, anjo, esposa, pois nas situaes mais adversas esteve sempre ao lado do esposo. Uma passagem com-plicada da vida de Lourdes e Sinval foi a descoberta de uma doena sria que o impediu de juntar-se s tropas e lutar na 2 Guerra Mundial a tuberculose. Hoje tratada com certa facilidade, a tu-berculose matou muitas pessoas no s-culo passado, e apavorou a famlia Sin-val quando do diagnstico. J casado com Lourdes e com filhos ainda pequenos, Sinval estava prepara-do para lutar por seu Pas. Este fato j deve ter soado como um pesadelo para a jovem esposa, que provavelmente pas-saria meses e at mesmo anos sem a presena de seu companheiro. Entre-tanto, o pesadelo maior ainda estava porvir. Durante exames mdicos que precediam o embarque para a guerra, Sinval apresentou complicaes e logo o mdico o advertiu de que tinha pouco tempo de vida. Foi aconselhado a abandonar o exrcito voltar para casa e ficar junto dos seus familiares, aguardando a hora da des-pedida. Sinval iniciou um tratamento que inclua uma alimentao equilibra-da, injees dirias e muitos cuidados. Neste momento, a figura acolhedora de Lourdes aparece como um blsamo, pois mesmo sem ter conhecimentos de enfermagem, tratou de se informar e se desdobrar entre os cuidados dos filhos

    e do marido en-fermo. Voltaram a Bar-ra Velha para seguir o trata-mento e diante de tantos cuida-dos e carinhos, a tuberculose foi vencida. Sin-val viveu ainda muitos anos e teve mais filhos com Lourdes. Foram ao todo seis crianas: Geysa, Ubiratan, Mario, Suely, Graa e Silvia. J curado e morando em Barra Velha, Sinval auxiliou j na dcada de 60 na articulao para a emancipao poltica de Barra Velha, inclusive sendo candi-dato e se elegendo vereador. Foi o pri-meiro presidente da Cmara Municipal e procurava unir todas as foras partid-rias de seu tempo para o bem comum, sempre, priorizando sua terra e seus conterrneos. Entretanto, nunca teve pretenses polticas ambiciosas; sabia que poderia ajudar o Municpio de ou-tras formas que no a poltica. Devotos do Divino Esprito Santo, a fam-lia Moura teve especial participao na Festa Catlica mais tradicional do Mu-nicpio. A festa foi preservada durante muitos anos se mantendo sob a guarda

    da famlia. Muitas foram as noites que Lourdes passou em claro, fazendo flores de papel colorido para enfeitar a igreja na semana da festa. O mdico errou e Sinval viveu at 1 de maio de 1978, deixando uma saudade que no acaba e um orgulho sem tama-nho. Recebeu homenagem do Municpio ao nomear uma rua no centro da cida-de e com vista para o mar. Trata-se da rua sem sada que tem como ponto final uma escadaria ligando-a rua Bernardo Aguiar. Ali moram alguns dos filhos, que se orgulham do homem que foi Sinval Moura.

    Fontes: Ubiratan e Geysa Moura, Juliano Bernardes

    Foi aprovado em segunda votao na Cmara de Vere-adores de Balnerio Piarras na ltima tera-feira, dia 6, o Plano Municipal de Cultura, que ir nortear as aes rela-tivas ao planejamento e gesto da cultura na cidade para um perodo de 10 anos. O docu-mento havia sido concludo em fevereiro, em parceria com a Amfri, e aguardava a aprova-o dos edis para ser oficiali-zado como uma Lei.Segundo a diretora da Funda-o Cultural de Balnerio Pi-

    arras, Luciellem dos Santos, o plano foi desenvolvido com base em estudos das ativida-des culturais da cidade, trs audincias pblicas e entre-vistas com os prprios produ-tores do municpio. Ela desta-ca como principal ponto do plano a criao de um fundo municipal de cultura, que j est aberto e dever comear a distribuir recursos a partir deste ano.Outro ponto importante, se-gundo Luciellem, a criao da Fundao Cultural de Bal-

    nerio Piarras, desmembrada da secretaria de Turismo, ofi-cializada no ano passado, atra-vs de Lei aprovada na Cma-ra de Vereadores. A fundao j est em atividade e recen-temente reativou o Festival de Teatro do municpio. A diretora destaca que o pla-no tambm prev a criao de novos aparelhos culturais, como teatro e cine clube, e a parceria com outras secreta-rias, como Turismo, Educao e Assistncia Social.

    Atendendo a uma solicitao da Fundao de Turismo, Es-porte e Cultura (Fumtec) de Barra Velha, a Fundao Edu-car Dpaschoal, de So Paulo, fez uma doao de livros ao projeto Geladeira Cultural. As obras infanto-juvenis De Vol-ta para o Par, Zeca o dono dos Direitos, Mateus e o Brin-

    quedo Desaparecido, Grita-deira, A Semente da Verdade, A Praa de Graa, Um Super Heroi de Verdade, Adivinhe o que ..., Folclore,Pssaro sem Cor e Um Passeio Monu-mental esto disposio nas geladeiras da praia Central, Costo dos Nufragos e praia do Grant.

    12CULTURASbado, 10 de maio de 2014.Aprovado Plano Municipal de Cultura de Balnerio Piarras

    Fundao Educar DPaschoal faz doao ao projeto Geladeira Cultural, em Barra Velha

    Vereadores: Sebastio Poleza, Sinval Moura, Thiago Aguiar, Bernardo Aguiar (prefeito), Paulo Coelho, Simplcio Bittencourt, Balcio Bernardes, em 1969.

    Esquinas da HistriaProfessora e historiadora Angelita Borba de Souza e-mail: angelitaborba@hotmail.com Sinval Moura O primeiro presidente da Cmara de Barra Velha

    Acontece na quinta-feira, dia 15, s 18h30, o frum para a ativao do Conselho Municipal de Polticas Culturais de Balne-rio Piarras. O encontro ser realizado no Centro Cultural e tem, entre outros objetivos, a formao das cmaras seto-riais nas reas de artesanato e artes populares, artes visuais, audiovisual, dana, literatura, msica, teatro e circo, alm do patrimnio material e imaterial. A inteno eleger democrati-camente os representantes de cada rea no evento. O frum

    ser aberto a artistas, produ-tores e demais pessoas inte-ressadas na setor cultural da cidade.No dia tambm haver palestra com Fabiana Kretzer, que abordar o tema com mais detalhes. O frum mais um passo para a implementao e adequao das polticas pblicas de cultu-ra em Balnerio Piarras. No ano de 2013 foi dado inicio a este processo, como a cria-o de um rgo gestor da cul-tura independente.

    Frum define cmaras setoriais da cultura em Balnerio Piarras

    Alunos de Araquari participam de palestra sobre arte Naif

    Foto: Prefeitura de Barra VelhaA manh desta segunda-feira, dia 5, foi de artes para os alunos da stima srie da escola bsica Almirante Boiteux. Eles participa-ram de uma palestra da artista plstica Ariane Krelling sobre Arte Naif. O evento aconteceu no Espao da Memria. Ariane jornalista formada e desde 2005 vem trabalhando com pinturas em tela na tcnica Art Naif. Segundo ela, um estilo que mostra cores slidas e vibrantes, sem a preocupao com profundidade. A arte naif uma arte mais idealizada, eu busco trabalhar em minhas telas cores vibrantes que possam despertar um sentimento de alegria e at tranquilidade, em quem v meus quadros, comenta.

  • 13CULTURASbado, 10 de maio de 2014.12 Semana dos Museus acontece em dois locais em Araquari nesta semana

    A programao inicia na se-gunda-feira, dia 12, com a abertura artstica por conta da banda do 62 Batalho da In-fantaria, s 9h. Na sequncia acontece as apresentaes de dana dos alunos da Apae de Araquari, Boi de Mamo Mi-rim dos alunos do CEI Vov Brandina e grupos de dana das escolas municipais. Du-rante a tarde, a Dana do Vi-lo, de So Francisco do Sul, se apresenta s 14h. noite, Ro-grio e Seus Teclados encerra o dia, a partir das 20h. De tera sexta-feira, haver

    apresentaes de danas cul-turais, de canto e dramatiza-o das escolas municipais das 8h30 e s 14h. s 20h, a pro-gramao ser variada. Duran-te o evento haver duas tendas, exposio de artesanato local e pratos como cambira ao mo-lho de maracuj e piro com linguia.Na tera-feira, dia 13, a apre-sentao da noite comandada pelo Conservatrio Belas Artes de Joinville com Banda e Ins-trumental. Na quarta-feira, dia 14, o pblico pode prestigiar a pea de teatro Quem roubou o

    meu sonho?, do grupo Cia de Teatro Abismo durante a noite. Na quinta-feira, dia 15, s 20h ter apresentao de Terno de Reis. J na sexta-feira, dia 16, o pblico poder prestigiar o show da banda Etc e Tal, de Araquari, no horrio noturno do evento.No sbado, dia 17, a progra-mao da Semana dos Museus comea s 10h, com a 2 Sa-da Fotogrfica pelo Centro de Araquari. O evento segue com apresentaes de Kung Fu, show da cantora Melissa e do o grupo de dana de rua Pink.

    A programao segue at s 21h30, com outras interven-es culturais. Segundo Angelita Leandra Es-tevo, diretora do Museu da Imagem, uma mostra cultural de fotografias tambm est marcada para acontecer du-rante toda a programao. Ser a mostra Explorando os Sen-tidos, montada com registros de fotgrafos com deficincia

    visual. De acordo com a diretora, o evento s possvel com a de-dicao dos artistas que sero voluntrios na 12 Semana dos Museus no Museu da Imagem possa acontecer. Todos os artistas que passaro por nosso palco esto vindo fazer as apresentaes gratui-tamente, diz.

    NO FAZEMOS ENTREGAS

    Inicia nesta segunda-feira, dia 12, a 12 Semana dos Museus em Araquari, com a participao de 39 grupos artsticos at o dia 17, alm de exposies durante todo o ms. O evento acontece no Museu da Imagem, na avenida Getlio Vargas, e tambm no Espao da Memria, na rua Nereu Ramos, ambos no Centro. Conhea a programao de cada local:

    Divulgao

    Museus da Imagem

    Espao da Memria Sobre a Semana Nacional de MuseusSo sete tipos de colees que esperam os visi-tantes no Espao da Memria de Araquari, du-rante a 12 Semana dos Museus, que acontece de 12 a 30 maio. As colees fazem com que o conhecimento se enriquea e se amplie no dilo-go com os elementos recolhidos e reunidos como testemunhos de arte, da cincia, da histria e da vida, comenta Sueli Hreisemnou de Oliveira, pre-sidente da Fundao Municipal de Cultura.Quem entrar no Espao da Memria poder ver

    colees de brinquedos, de cartes da dcada de 30 e 40, de objetos como corujas, dinossauros, miniaturas de carros, tazos e a exposio Noivas de todos os tempos, onde o visitante tambm poder apreciar vestidos da dcada de 60 ao ano de 2013.Durante o evento, o Espao da Memria estar aberto para a visitao de segunda quinta-feira das 8h s 20h30, sexta-feira das 8h s 17h e do-mingo das 14h s 17h.

    A Semana Nacional de Museus acontece anualmente em come-morao ao Dia Internacional de Museus (18 de maio), quando os museus brasileiros convidados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) desenvolvem uma programao especial em prol dessa data. O tema norteador dos eventos o proposto pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM). Nesse ano, as instituies museolgicas de todo o pas promovero atividades em torno do tema Museus: as colees criam conexes.

  • VARIEDADES Sbado, 10 de maio de 2014.

    Semana de Lua Crescente, que oportuniza o desenvol-vimento dos seus talentos e potenciais, a percepo dos seus valores mais importan-tes e uma nova atitude em re-lao ao dinheiro e aos seus recursos.

    ries

    HORSCOPO

    TouroO ciclo de lunao taurina vai se desenvolvendo e nesta se-mana chega fase crescen-te. Um momento interessante para pensar em seus valores emocionais.

    GmeosNesta semana, teremos o in-gresso do planeta Mercrio em seu signo, evidenciando a inteligncia, a capacidade de comunicao e expresso dos geminianos. O que pode evidenciar uma variedade de interesses.

    CncerA Lua, regente canceriano, chega nesta semana fase crescente. Uma oportunida-de de desenvolver os seus ta-lentos e potenciais com mais confiana e criatividade.

    em seu signo que a Lua se torna crescente nesta sema-na, leonino. Um indicativo de desafio entre questes pesso-ais e as demandas da carrei-ra.

    Leo VirgemO ingresso do planeta regen-te virginiano, Mercrio, no ponto profissional um in-dicativo interessante para o desenvolvimento de suas ha-bilidades. E poder, tambm, se dedicar simultaneamente a mais de um objetivo.

    LibraA fase atual enfatiza as ques-tes financeiras e emocio-nais, sendo necessrio agir com desapego e estar cons-ciente dos seus sentimentos mais profundos.

    EscorpioO momento atual enfatiza as alianas, parcerias e re-lacionamentos escorpianos. Onde voc deve agir com maturidade e conscincia dos antigos padres de ci-me e apego em suas rela-es.

    O momento atual enfatiza uma nova conscincia acerca dos seus talentos profissio-nais, das tcnicas, mtodos e instrumentos que voc utiliza no trabalho.

    Sagitrio CapricrnioA fase atual pede uma nova conscincia sobre os seus sentimentos, sobre a vida afetiva e os conceitos e vivn-cias que tm em relao ao amor e sexualidade, capri-corniano.

    AqurioOs aquarianos podero per-ceber ao longo desta semana um desafio envolvendo seus interesses pessoais e as de-mandas dos seus relaciona-mentos.

    PeixesO momento atual interes-sante para a expresso da criatividade e dos talentos piscianos, encontrando um novo espao em seu trabalho e cotidiano.

    Suco de rom

    GASTRONOMIA

    Ingredientes

    MODADicas de presentes para o dia das Mes

    LOTERIASMEGA SENAResultado Concurso 1597 (07/05)

    05 - 10 - 16 - 44 - 50 - 52Prximo sorteio: 10/05 (hoje) Prmio Estimado: R$7.000.000,00

    LOTERIA FEDERALResultado Concurso 04864 (07/05)1 prmio - n 37.119 - R$250.000,002 prmio - n 09.410 - R$16.300,003 prmio - n 49.282 - R$16.000,00 4 prmio - n 92.260 - R$15.800,005 prmio - n 17.838 - R$15.223,00

    CURIOSIDADEDia das mes

    14

    A escolha de um presente especial para o Dia das Mes, comemorado neste domingo, dia 11, pode deixar muita gente em dvidas na hora de ir s compras. Roupas, acessrios e eletroele-trnicos sempre aparecem na lista de presentes, mas os itens clssicos como perfumaria, joias e flores ainda esto entre as alternativas para os filhos. Confira trs sugestes de roupas e esco-lha o presente certo para ela!

    No segundo domingo de maio comemora-se o dia das mes.A data surgiu em virtude do sofrimento de uma americana que, aps perder a me, passou por um processo depressivo. As amigas mais prximas de Anna M. Jarvis, para livr-la de tal so-frimento, fizeram uma homena-gem para sua me, que havia tra-balhado na guerra civil do pas. A festa fez tanto sucesso que em 1914, o presidente Thomas

    Woodrow Wilson oficializou a data, e a comemorao se difun-diu pelo mundo afora.As mes so homenageadas des-de os tempos mais antigos. Os povos gregos faziam uma come-morao me dos deuses, Reia. Na Idade Mdia os trabalhado-res que moravam longe de suas famlias ganhavam um dia para visitar suas mes, que os ingleses chamavam de mothering day.Fonte: brasilescola.com

    vel pela cor vermelha das sementinhas, uma subs-tncia com alto poder antio-xidante, que, por combater os radicais livres, mantm o organismo mais resistente. Uma pesquisa recente, feita no hospital Western Galilee, na cidade de Nahariya, em Israel, mostrou que essa fru-ta reequilibra a mucosa do intestino (tecido que reveste a parede do rgo), consi-derada uma das principais barreiras protetoras do sis-tema imunolgico. Veja uma receita.

    Modo de preparo

    - 1 rom - 1 copo (200 ml) de gua- 1 punhado de uvas passa (opcional)

    Corte a rom em 4 partes e mergulhe na gua (as semen-tes vo se soltar mais facil-mente da pele e da casca). Bata as sementes no liquidi-ficador com a gua e a uva passa. Coe e beba em segui-da.

    Quanto mais colorido o pra-to, maior a chance de voc viver melhor. Por isso, varie ao mximo as verduras, os legumes, os cereais e as fru-tas. Principais representan-tes das vitaminas, minerais e substncias com ao antio-xidante, eles so importan-tes para manter o organismo saudvel. No inverno, vale tambm caprichar nos ali-mentos que so capazes de atuar diretamente no siste-ma imunolgico, reforando suas defesas. Rom uma fruta campe em cido elgico, respons-

    Casacos

    A temperatura amena do outono/inverno faz com que muita gente capriche no look para se proteger do frio. Nesta hora, blusas, casacos e trics

    no podem faltar, inclusive no guarda-roupa das mames.

    Roupas de ginstica

    Quando as mes decidem trabalhar em casa, no so s as tarefas que mudam. O estilo t a m b m . Terninhos do lugar a roupas mais con-fortveis, como leggings e cami-setas.

    Acessrios

    Escolher o presente de Dia das Mes no fcil. preciso levar em conta o estilo e se lembrar de detalhes como tamanho e cor preferida. Um acessrio pode diminuir o erro na hora da escolha.

    Sapatos

    Que mulher no gosta de um sa-pato? Na hora de escolher o da sua me leve em conside-rao o estilo dela. So

    inmeras as opes, que vo do tnis de corrida at o salto alto.

  • 15#SOCIALSbado, 10 de maio de 2014.

    ANIVERSRIOSDA SEMANA

    AGENDA#Parabns

    #Balnerio Piarras Challenge Rock Cafe10/05 - Ponto Trinta16/05 - U2 CoverPr17/05 - Edgands

    Pier Pub10/05 - Black Felling - The Luxury Edi-tion

    BEM NA FOTO

    Bailo do Silva10/05 - Banda Barbarella ( a partir das 23h)11/05 - Tarde Danante: Kiko e koko ( a partir das 16h)16/05 - Grupo Rodeio ( a partir das 23h)17/05 - Banda Expresso Sul (a partir das 23h)

    #Penha

    6 de maio V! Maria Beatriz Marchi de Oliveira.Um exemplo de mulher, esposa, me, av, bisav, profes-sora, companheira. Uma mulher guerreira, enfim falta-me adjetivos para descrev-la, desejo que a senhora nunca perca essa essncia adquirida ao longo desses 85 anos e que possamos comemorar muitas outras datas juntos. Amamos voc.Lucas Gabriel

    23 de maioParabns Ana Leticia da Costa. Muita sade, amor e felicidades na sua vida.

    Casa da Cultura de Araquari

    As meninas que fazem aula de dana na Casa da Cultura de Araquari esto numa alegria s. No ltimo dia 2 elas estiveram no Festival de Dana de Timb, onde con-quistaram a medalha de ouro na modali-dade Danas Populares. O grupo, com

    o suporte da professora Patrcia Dalchau, apresentou o frevo com a coreografia cha-mada Carnaval em Olinda. O prximo desafio ser em junho, com participao no Festival de Dana Mary Rosa, em Ita-ja.

    #Balnerio Barra do SulCalifornia Club 17/05 - Grupo DiPresena

    Vanessa estar completando 25 anos no dia 16, seu marido, filha e os demais parentes lhe desejam muitas felicidades, no s no seu aniversrio mais em seu casamento que ser

    dia 14 de junho. Te amamos muito.

    8 de maioFeliz aniversrio Daniela Jaine de Oliveira. Continue sendo essa menina estudiosa, inteligente e alegre. Parabns!

  • 16 ESPORTE Sbado, 10 de maio de 2014.

    Araquari Futsal goleia Mafra e encosta na liderana

    Jovens atletas entre 12 e 14 anos de municpios que inte-gram a SDR de Itaja estiveram na ltima semana em Balne-rio Piarras para a disputa do microrregional dos Jogos Esco-lares de Santa Catarina (Jesc). Entre as modalidades disputa-das nesta semana, esto fut-sal, handebol, basquete, vlei e xadrez. O tnis de mesa aconte-ce neste sbado, no ginsio de

    esportes do Figueiro.Cidade sede desta etapa, Bal-nerio Piarras teve como principal destaque o basquete feminino da escola Alexandre Guilherme Figueredo, que ven-ceu Itaja e garantiu a vaga na etapa regional, que ocorre em So Bento do Sul, entre 11 e 15 de junho. A fase estadual ser em julho, em Jaragu do Sul.

    So Joo do Itaperi: defini-dos os finalistasO ltimo final de semana foi de tenso no campeonato munici-pal de futebol suo de So Joo do Itaperi. Foram definidos os finalistas em cinco categorias: feminino, sub-14, sub-17, adulto e veteranos. Os jogos foram dis-putados no campo da Divisa e a deciso ser no prximo domin-go, dia 18, no campo do Beto, no bairro Santa Cruz. O primeiro jogo ser entre San-ta Cruz e Santa Luzia, na dispu-ta de terceiro e quarto lugar da categoria adulto, s 8h30. Na sequncia, se enfrentam Cen-tro e Santo Antnio na disputa do ttulo da categoria sub-17. s 10h10 ser a vez da final entre Boleiro e Porto, na categoria ve-teranos. Durante a tarde, a bola volta a rolar para a deciso entre Cen-tro e Moleques da Vila, no sub-14. s 14h30, acontece a final feminina, entre Estrela e Fadas da Bola. Fechando a tarde, s 15h30, Unio Serto e Santa Luzia definem quem fica com o ttulo da categoria adulto. As equipes recebero trofus e me-dalhas pelas conquistas.

    Araquari: comeo com trs goleadas

    No faltou gol na primeira roda-da do campeonato de futebol suo promovido pela secretaria de Turismo, Lazer e Esportes de Araquari. Na primeira roda-da, disputada no ltimo final de semana, trs goleadas foram os destaques entre as 12 par-tidas divididas entre os campos de Guamiranga e Corveta. Pelo grupo A, o Mexe-mexe fez 4 a 0 no Lameiros. J na chave B, o placar foi ainda mais extenso. O time do Amigos do Emerson fez 6 a 1 no Pousada 101. No grupo F, o Bom Jesus atropelou o So Jorge: 5 a 1. Neste final de semana acontece a segunda rodada. No sbado, dia 10, a partir das 14h, acon-tecem trs jogos no campo em Corveta e outros trs no Ponto Alto. No domingo, dia 11, seis jogos sero disputados pela ma-nh, divididos entre o campo do Corveta e o campo do Sete de Setembro. A bola rola a partir das 9h.

    Barra Velha: Seleo Brasi-leira o destaque da rodadaQuatro jogos movimentaram a segunda rodada do campeona-to de futebol de campo de Barra Velha no domingo. Em partidas disputadas no campo do So Cristvo, o principal destaque

    foi a equipe autodenominada Seleo Brasileira, que bateu o Bavec por 3 a 0 na chave B. Pelo mesmo grupo, os donos da casa do So Cristvo no passaram de um empate contra o Nova Esperana, 1 a 1. No grupo A, o Rio Novo/Novo Lar bateu o Pe-dras Brancas por 3 a 2, enquan-to o Amigos das Pedras Brancas fizeram 2 a 0 nos Amigos do Rio Novo. Neste domingo no have-r rodada em virtude do Dia das Mes. A bola volta a rolar no pr-ximo final de semana.

    Balnerio Piarras: Concei-o e Real Charme goleiamEm uma rodada de partidas equilibradas, os destaques do campeonato de futebol suo da secretaria de Esportes de Bal-nerio Piarras foram as equi-pes de Conceio e Real Char-me, que golearam na estreia. O Conceio fez 7 a 0 no Gerao FC/Alianados, enquanto o Real Charme aplicou 5 a 2 no Spar-tacus/Amigos do Bucica. Alm destes dois jogos, outras seis partidas ocorreram no campo Quincas Ludo no ltimo domin-go. Em virtude do Dia das Mes, no haver rodada neste final de semana. Os jogos voltam a acontecer no dia 18, no mesmo local, a partir das 9h15.

    Um show de futsal. Assim pode ser definida a goleada do Araquari Futsal contra Mafra, no ltimo sbado, em Araqua-ri. Com um ginsio lotado, a equipe da casa venceu pelo placar de 8 a 4 o time de Ma-fra e encostou na liderana do 1 turno do Campeonato Ca-tarinense da primeira diviso, que d vaga a elite do futsal do Estado. O Araquari Futsal tem 10 pontos na classificao, junto com Mafra, So Louren-o e Pinhalzinho.Ser justamente contra o time de So Loureno a prxi-

    ma partida, marcada para as 20h30 deste sbado, na cidade do Oeste do Estado. Ao final do primeiro turno, os oito pri-meiros se classificam para a

    fase eliminatria. No prximo sbado, dia 17, Araquari vol-ta a jogar no ginsio Moacir Iguatemy da Silveira, contra o time de Irani.

    Comea neste sbado a disputa do Campeonato Leste-Norte para a equipe feminina de handebol de Barra Velha. As atletas da ca-tegoria cadete, entre 14 e 16 anos, entram em quadra a partir das 19h no ginsio Alfredo Jos de Borba, contra o time de Itaja. Reformulada, a competio ser disputada ao longo do ano, com partidas de ida e volta entre os participantes, computando pontos para uma classificao geral.Alm de Barra Velha e Itaja, o Campeonato Leste-Norte vai contar com equipes de Jaragu do Sul, Balnerio Cambori, Blumenau e So Jos. O novo formato foi escolhido para dar maior ritmo de jogo s atletas para as competies oficiais da Federao Catari-nense de Esporte (Fesporte) e tambm da Federao Catarinense de Handebol. No domingo, dia 18, Barra Velha volta a jogar em casa, contra o time de Balnerio Cambori. Um dia antes, as barra-velhenses estaro na cidade das adversrias em um torneio.Da Fesporte, o time de Barra Velha deve participar neste ano dos Jogos Escolares de Santa Catarina e as Olimpadas Escolares de Santa Catarina, que do vagas para etapas nacionais.

    Acontece neste sbado, dia 10, em Araquari, a 15 Corrida Rstica da cidade, com largada marcada para s 16h. Os percursos sero divididos na categoria adulto masculino e feminino de 5 e 10 quil-metros, com sada e chegada prximo ao ginsio de esportes Mo-acir Iguatemy da Silveira. O evento uma promoo da secretaria de Turismo, Lazer e Esporte e tem apoio da Associao Corville de Atletismo. So esperados mais de 300 atletas catarinenses e de outros Estados na competio deste ano.

    Equipe de handebol estreia hoje em Barra Velha pela Campeonato Leste-Norte

    Corrida Rstica de Araquari acontece neste sbado

    Jogando em casa, basquete de Balnerio Piarras avana de etapa no JESC

    PLACAR DA SEMANA

    Foto: Prefeitura de Araquari Foto: Prefeitura de Balnerio Piarras