jornal nacional da umbanda ed. 17

Download Jornal Nacional da Umbanda Ed. 17

Post on 22-Mar-2016

238 views

Category:

Documents

19 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal da Umbanda

TRANSCRIPT

  • Jornalnacionaldaumbanda.com.br So Paulo, 25 de Julho de 2011. contato@jornaldeumbanda.com.br Pg. 1

    MAGIA DIVINA DOS 7 ELEMENTOS SAGRADOS

    (MAGIA DOS ELEMENTAIS)

    INICIO: SABADO, DIA 27 DE AGOSTO (aulas semanais aos sbados)

    HORARIO: 10h00 s 12h00 DUARO: 4 MESES INVESTIMENTO: R$ 40,00 MENSAIS

    REQUISITOS: NO REQUER NIVEL DE MAGIA ANTERIOR, ABERTO TODOS!!!

    FAA SUA RESERVA PELO TELEFONE: (11) 4221.4288

    OU

    PELO EMAIL: CONTATO@COLEGIODEUMBANDA.COM.BR

    Jornal Nacional da Umbanda Edio n 17

    ndice de Matrias

    EDITORIAL

    300.000 Um feito Espartano (Rodrigo Queiroz) pg 02 Orix Nan (Alan Levasseur) pg 03

    DOUTRINA Obsesso (Valia) pg 07

    Os inimigos do conhecimento (Celso A. Souza Junior) pg 08 Conversa com Exu (Pai Fabio Marques) pg 09

    Ciganos na Umbanda (Mauro Cavichiollo) pg 10 Cambone de Umbanda (Sheila Nascimento) pg 11

    PSICOGRFIAS Julgamento (Juliana Rachel Velico) pg 13

    BALUARTES DA UMBANDA Tenda Umbandista Pai Cipriano (Pai Dalton Micieli) pg 15

    Associao Cacique Cobra Coral (Pai Edson de Oxossi) pg 20 OFERENDAS, MAGIAS E TRABALHOS DE UMBANDA

    Vick Vaporub nos ps (Internet) pg 23 A erva que cura (Wagner Duarte) pg 23 Livros Falados (Christiane Blume) pg 24

    CADERNO DO LEITOR Quem o velho (Alexandre Cumino) pg 25

    Ser Mago (Eden Carlos da Silva) pg 26 1 Arraial do Portinho (Og Anderson) pg 27

    DEPOIMENTOS DOS LEITORES - NOVO Fragmentos de uma Historia (Valdete Ap. Sandes) pg 28

    Agradecimento (Suzicleide Oliveira) pg 29 Logunam - O Trono Feminino da F (Alexandre Cumino) pg 27 As Limitaes do Espirito Humano (Me Lurde C. Vieira) pg 28

    LTIMA PGINA Intolerncia Religiosa (Rubens Saraceni) pg 30

    Jornal Nacional da Umbanda So Paulo, 25 de Julho de 2011. Edio 17 e-mail: contato@jornaldeumbanda.com.br

    Envie-nos matrias pelo e-mail: contato@jornaldeumbanda.com.br

    No deixe de reenviar o jornal virtual para seus amigos e cadastrados em

    seus mailings. Vamos aumentar cada vez mais nossa famlia.

    LIVRO DO MS:

    26 de Julho, dia de Nan

    ... A Orix Nan rege sobre a maturidade e seu campo preferencial de atuao o racional dos seres. Atua decantando os seres emocionados e preparando-os para uma nova "vida", j mais equilibrada. Pg.03

  • Jornalnacionaldaumbanda.com.br So Paulo, 25 de Julho de 2011. contato@jornaldeumbanda.com.br Pg. 2

    300.000 UM FEITO ESPARTANO! Por Rodrigo Queiroz

    Honre o corao ( )

    O ttulo deste texto uma aluso Batalha das Termpilas (Gregos e Persas), em que o comandante espartano Lenidas, sabendo-se perdido, ordenou a retirada de todos os no espartanos, ficando apenas com 300 compatriotas espera do ltimo combate, que fatalmente foi o fim daquele grupo.

    Mas o que cabe nessa referncia o sentido de coragem e honra. Lenidas no voltaria fracassado, seguindo seu corao tornou-se mrtir. Sei que este prembulo parece trgico, pois do que estamos falando est longe de ser uma histria de guerra e morte.

    Pelo contrrio, estamos comemorando neste texto uma grande conquista, mais uma grande conquista liderada pelo Pai e Mestre Rubens Saraceni, que h alguns meses lanou o Jornal Nacional da Umbanda, um jornal virtual, distribudo pela internet a fim de alcanar sem fronteiras tantos quantos Umbandistas quisessem. No entanto, foi surpreendente a imediata aceitao e o crescente nmero dirio de assinaturas. E, portanto, nesta edio comemoramos a superao de 300.000 leitores ativos, ou melhor, cadastrados. Imaginamos que com os no cadastrados nos aproximamos de um milho.

    Estes nmeros nos conscientizam de que somos muitos, a Umbanda grande, nosso corpo religioso imenso, preciso que todos tenhamos essa conscincia para melhor nos organizarmos, nos fortalecermos e ocuparmos nosso legtimo espao na sociedade, bem como nos meios de comunicao.

    Pai Rubens Saraceni h dcadas vem contribuindo sem medir esforos para uma nova realidade da Umbanda, se no bastasse ter mais de 50 ttulos publicados, sabemos que mais um tanto deste vir a ser publicado. Ainda assim ele mantm muitos cursos presenciais, o terreiro com atendimento ao pblico e diversas iniciativas tambm no mundo virtual.

    de fato uma grande inspirao que vem agregando ao longo desses anos milhares de pessoas com as mesmas intenes: Levar ao mundo inteiro a Bandeira de Oxal.

    O objetivo esclarecer a comunidade, contribuir para a quebra de tabus e paradigmas que por muito tempo mantiveram a religio na inrcia doutrinria e consciencial. Alimentando comportamentos aprisionadores e infundados, campo frtil aos charlates e aproveitadores que se ocultam na sombra dos incautos, vaidosos e odiosos.

    Que todos ns nos juntemos na continuidade deste Jornal, em sua divulgao, alimentando-o com bons textos e experincias.

    Somos Umbanda, somos um nesta banda que chamamos de religio Umbanda Sagrada. Pai Rubens Saraceni, ao honrar seu corao, honra a todos ns, honra os Orixs e os Mestres

    da Luz, os Guias Espirituais. Constante lio de superao e incentivo pense voc o que pode fazer para contribuir para

    uma realidade melhor da Umbanda. E como comeamos este texto, encerro incentivando voc para que sempre Honre o

    Corao. Grande abrao, sarav!

    www.rodrigoqueiroz.blog.br

    EDITORIAL

  • Jornalnacionaldaumbanda.com.br So Paulo, 25 de Julho de 2011. contato@jornaldeumbanda.com.br Pg. 3

    ORIX NAN

    Rege sobre a maturidade e seu campo preferencial de

    atuao o racional dos seres. Atua decantando os seres emocionados e preparando-os para uma nova vida, j mais equilibrada.

    A orix Nan Buruqu rege uma dimenso formada por dois elementos, que so: terra e gua. Ela de natureza csmica pois seu campo preferencial de atuao o emocional dos seres que, quando recebem suas irradiaes, aquietam-se, chegando at a terem suas evolues paralisadas. E assim permanecem at que

    tenham passado por uma decantao completa de seus vcios e desequilbrios mentais. Nan forma com Obaluaiy a sexta linha de Umbanda, que a linha da Evoluo. E enquanto ele atua na passagem do plano espiritual para o material (encarnao), ela atua na decantao emocional e no adormecimento do esprito que ir encarnar. Saibam que os orixs Ob e Omulu so regidos por magnetismos terra pura, enquanto Nan e Obaluaiy so regidos por magnetismos mistos terra-gua. Obaluaiy absorve essncia telrica e irradia energia elemental telrica, mas tambm absorve energia elemental aqutica, fraciona-a em essncia aqutica e a mistura sua irradiao elemental telrica, que se torna mida. J Nan, atua de forma inversa: seu magnetismo absorve essncia aqutica e a irradia como energia elemental aqutica; absorve o elemento terra e, aps fracion-lo em essncia, irradia-o junto com sua energia aqutica.

    Estes dois orixs so nicos, pois atuam em plos opostos de uma mesma linha de foras e, com processos inversos, regem a evoluo dos seres. Enquanto Nan decanta e adormece o esprito que ir reencarnar, Obaluaiy o envolve em uma irradiao especial, que reduz o corpo energtico, j adormecido, at o tamanho do feto j formado dentro do tero materno onde est sendo gerado.

    Este mistrio divino que reduz o esprito ao tamanho do corpo carnal, ao qual j est ligado desde que ocorreu a fecundao do vulo pelo smen, regido por nosso amado pai Obaluaiy, que o Senhor das Passagens de um plano para outro.

    J nossa amada me Nan, envolve o esprito que ir reencarnar em uma irradiao nica, que dilui todos os acmulos energticos, assim como adormece sua memria, preparando-o para uma nova vida na carne, onde no se lembrar de nada do que j vivenciou. por isso que Nan associada senilidade, velhice, que quando a pessoa comea a se esquecer de muitas coisas que vivenciou na sua vida carnal. Portanto, um dos campos de atuao de Nan a memria dos seres. E, se Oxssi agua o raciocnio, ela adormece os conhecimentos do esprito para que eles no interfiram com o destino traado para toda uma encarnao.

    Em outra linha da vida, ela encontrada na menopausa. No inicio desta linha est Oxum estimulando a sexualidade feminina; no meio est Yemanj, estimulando a maternidade; e no fim est Nan, paralisando tanto a sexualidade quanto a gerao de filhos. Nas linhas da vida, encontramos os orixs atuando atravs dos sentidos e das energias. E cada um rege uma etapa da vida dos seres.

    Logo, quem quiser ser categrico sobre um orix, tome cuidado com o que afirmar, porque onde um de seus aspectos se mostra, outros esto ocultos. E o que est visvel nem sempre o principal aspecto em uma linha da vida. Saibam que Nan em seus aspectos positivos forma pares com todos os outros treze orixs, mas sem nunca perder suas qualidades gua-terra. J em seus aspectos negativos, bem, como a Umbanda no lida com eles, que os comente quem lidar, certo?

    LENDAS SOBRE NAN

    RESPEITO IMPORTANTE!

    No inicio dos tempos os pntanos cobriam quase toda a terra. Faziam parte do reino de Nan Buruqu e ela tomava conta de tudo com mos de ferro como boa soberana que era. Quando todos os reinos foram divididos por Olorun e entregues aos orixs uns passaram a adentrar nos domnios dos outros e muitas discrdias passaram a ocorrer.

  • Jornalnacionaldaumbanda.com.br So Paulo, 25 de Julho de 2011. contato@jornaldeumbanda.com.br Pg. 4

    E foi dessa poca que surgiu esta lenda. Ogum precisava chegar ao outro lado de um grande pntano, uma guerra estava prestes a ocorrer e sua presena era solicitada com urgncia. Resolveu ento atravessar o lodaal para no perder tempo. Ao comear a travessia que seria longa e penosa ouviu atrs de si uma voz autoritria:

    - Volte j para o seu caminho rapaz! - Era Nan com sua majestosa figura matriarcal que no admitia contrariedades - Para passar por aqui tem que pedir lice