jornal locomotiva 79

Download Jornal Locomotiva 79

Post on 12-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

11 de Agosto de 2012

TRANSCRIPT

  • Puxando o assunto, trazendo o debate, levando informao

    Locomotiva11 de agosto de 2012 - sbado - n 79 - Distribuio gratuita

    nica maternidade da regio no tem mdicos suficientes

    Conhea a histria da escola de samba que mudou o carnaval de Franco da RochaPg. 7

    Candidato do PSDB a prefeito tem coordenador de campanha acusado em caso de propina. PT e Kiko so multados por propaganda eleitoral antecipadaPg. 4

    nica maternidade da regio no tem mdicos suficientes

    Maternidade de Caieiras recebe pacientes de cinco municpios

    Hospital de Caieiras, que tambm atende a Franco da Rocha, conta com profissionais em nmero reduzido para fazer todos os partos das gestantes das cidades vizinhasPg. 5

    Eleies 2012Cultura da cidade

    nica maternidade da regio no tem mdicos suficientesHospital de Caieiras, que tambm atende a Franco da Rocha, conta com profissionais em nmero reduzido para fazer todos os partos das gestantes das cidades vizinhasPg. 5

  • Candidatos registradosEm Franco da Rocha, os dois candidatos a prefeito tiveram seus pedidos de registro de candidaturas deferidos. Poucos candidatos a ve-reador foram indeferi-dos, pouco interferindo na disputa eleitoral.A eleio segue o cursoOs dois candidatos a prefeito tm caracters-ticas muito definidas. Kiko (PT) trabalha com a perspectiva do novo, da mudana. J Pinduca (PSDB) aposta na conti-nuidade, tentando ligar a sua imagem ao prefeito Mrcio Cecchettini.Sem debatesFaltando 57 dias paras as eleies, que o grande momento para a cidade discutir os seus problemas e as propostas para o futuro, continua-mos sem os debates, que apresentam o contraste entre as ideias, dando subsdios para o eleitor definir o seu voto.Nova faseComearam os tradi-cionais comcios, que no tm mais os atrati-vos de shows musicais para atrair o pblico. Vamos ver se pelo

    Locomotiva uma publicao semanal da Editora Havana Ltda. ME.Circula em Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato, Mairipor e regio.E-mail: jornallocomotiva@gmail.com Endereo: Rua Bazilio Fazzi, 442o andar, sala 8Impresso: LWC Grfica e editora

    Tiragem: 10 mil exemplaresRedao: Pedro Mikhailov e Thiago Lins Projeto grfico: FebertiDiagramao: Luiz DimmTodos os artigos assinados so de responsabilidade de seus autores e no representam, necessariamente, a opinio do jornal.

    menos contribuem para dar gs no debate.MquinaO prefeito tenta fazer a sua parte, com inauguraes e chamamento de funcio-nrios da prefeitura para discutir as eleies fora do horrio de trabalho.Grande imprensaA Rede Globo esteve em Franco da Rocha fazendo matria dentro da srie so-bre desafios a serem enfren-tados pelos novos prefeitos a partir de 1 de janeiro, quando tomam posse.Segue o jogo!Em Francisco Morato, a eleio prossegue com o Zezinho Bressane (PT) e a Dra. Andra (PSDB) tendo indeferidos os seus pedidos de registro, mas aguardan-do julgamento de recurso em segunda instncia. Podem continuar fazendo campanha normalmente.Em julgamentoEm Caieiras, trs candida-tos, Dr. Roberto Hamamo-to (PSD), Miranda (PT), e Nelson Fiore (PSB), foram deferidos, enquanto que Nvio Drtora (PSDB), embora tambm deferido, aguarda, fazendo campa-nha, julgamento de pedido de impugnao em segun-da instncia.

    NOS TRILHOS

    EDITORIAL

    Risco nos postes

    Expediente

    P or mais primitivos que sejam os grupos humanos espalhados pelo planeta, uma tradio comum entre todos o cuidado com as crianas.No existe registro de gente que

    cuide mal do futuro representado pelos que nascem.Em Franco da Rocha, na contramo

    desse costume, h trs anos as crianas no tm um local pblico adequado para nascer. Antes mesmo de saberem do que se trata, aqueles que j viro a este mundo em uma condio social

    desfavorvel dependero do deslocamento a outra cidade.Nesta edio, trazemos uma repor

    tagem com o prefeito de Caieiras, na qual ele conta suas dificuldades para administrar os nascimentos no seu municpio e nos vizinhos.Franco da Rocha no tem uma

    maternidade pblica. Numa poltica desastrada perdemos a que tnhamos.Hoje, Caieiras tenta resolver um

    problema que no s dela. Leia a matria e entenda o drama.

    Um emaranhado de fios pe em risco os mora- dores da estrada Central, no bairro da Paradinha. Mas possvel encontrar instalaes parecidas pelos bairros da Vila Elisa

    e do Lago Azul. O medo dos moradores que, com fortes ventos ou com o choque de algum objeto, o poste entre em curto circuito, comprometendo toda a rede eltrica da rua e a

    integridade fsica das pessoas. Pior: o gato oficial. Quem fez as ligaes foi a empresa Elektro. Faltou um pouco de cuidado a, no?

    2 11 de agosto de 2012 - sbado - n79 Distribuio gratuita Locomotiva

  • Risco nos postes

    Barulho de trem tira o sono de vizinhos da CPTMH mais de um ano, famlia vive uma

    situao de tirar o sono, literalmente. Mo-radora da Avenida 7 de Setembro, ao lado da estao de trem de Franco da Rocha, toda noite tem sido difcil para Sueellen Franco de Oliveira e seus parentes. Os trens da Companhia Paulista de Trens Metro-politanos (CPTM) param em uma linha desativada prxima aos fundos da casa e l ficam a noite toda ligados.Os trens chegam s 22h e s vo embora

    s 4h15; ningum em casa suporta mais essa situao. Segundo ela, as queixas no surtem efeito. J entramos em contato com a CPTM, mas eles no resolvem, desabafa Sueellen. Nos finais de semana a situao, afirma a moradora, pior. O trem chega sexta noite e s sai na segunda-feira de madrugada. Ns s queramos que no fi-cassem ligados a noite toda, diz.O problema afeta a sade da famlia. Mi-

    nha sogra est afastada do servio por ordens mdicas, ela precisa descansar, mas como conseguir isso com o barulho incessante? Meu marido servidor pblico, trabalha em

    plantes e precisa descansar. Minha filha tem quatro anos e acorda todas as noites. Quem pode viver bem assim?, questiona a moradora.Alm do barulho, problemas de ordem

    estrutural afetam a residncia da famlia. Surgiram rachaduras pelo quintal e pelo muro, que teve metade comprometida. Por causa da trepidao causada pelos trens que ficam parados com o motor ligado, o nosso muro caiu, conta Adilza Luci, sogra de Sueellen. E para arrumar, ns que temos que arcar com o prejuzo, s de mo de obra o pedreiro cobrou mais de R$ 5 mil, completa Sueellen.Segundo a CPTM, esto em curso obras

    para a construo de abrigos para reco-lhimento de trens e de novos ptios de estacionamento. A CPTM afirma que, at o fim desse processo, a empresa tem de usar vias auxiliares para estacionar os trens noite e que uma grande rea que pode-ria ser utilizada est ocupada com antigas composies do DNIT. A CPTM diz que j solicitou a remoo dos trens Unio e aguarda providncias.

    Despejo ocorreu na tarde da quinta-feira passada

    Linha de trem fica perto de residncia de famlia

    Na tarde da quinta-feira passada, comerciantes que trabalhavam ao lado da estao de trem Baltazar Fidelis (Paradinha) foram despejados por ordem judicial, cumprida pela prefeitura. Muitos deles reclamam agora por no ter um lugar para que possam continuar atendendo aos seus clientes. Fomos avisados que tnhamos de sair daqui, porm a prefeitura tinha prometido que ns teramos outro lugar para trabalhar, mas agora somos obrigados a sair

    daqui sem ter para onde ir, afirmou Antnio Marcos, que h 15 anos tra-balha no local. J que temos de sair, que j tivesse um ponto para gente no ficar desamparado, completou o comerciante.Muitos dos trabalhadores tm

    ali sua nica fonte de renda e agora, sem poder trabalhar por perodo indeterminado, no sabem o que faro para sustentar suas famlias. Sinto-me humilhado passando por essa situao, minha

    Comerciantes da Paradinha so despejadosPrefeitura cumpre ordem judicial para desocupar local. Trabalhadores dizem que no tm para onde ir

    mercadoria est toda espalhada pelo cho, sou pai de famlia, tenho quatro filhos e agora no tenho onde trabalhar para manter meus familiares, desabafou Joo Flix. Situao parecida a de Manuel Damio da Silva, que trabalha e mora no local. No sei o que vou fazer agora. H quatro anos que meu sustento vem daqui, no tenho nem lugar para dormir hoje, o jeito ficar dentro do meu carro velho e trabalhar catando papelo.

    O chefe da fiscalizao da prefei-tura, Ari Fernandes, que coordenava a desocupao, explicou a ao. Estamos cumprindo uma ordem judicial, todo mundo j tinha sido notificado, infelizmente no teve como transferir o pessoal daqui, mas existe, sim, um projeto para realocar todos os comerciantes que perderam o ponto. Eles no ficaro desamparados, porm ainda no temos um prazo determinado para isso acontecer.

    Sinto-me humilhado.Sou pai de famlia e no tenho onde trabalhar

    Estamos cumprindo ordem judicial. Todos foram notificados

    Joo Flix, comerciante

    Ari Fernandes, chefe da fiscalizao da prefeitura

    311de agosto de 2012 - sbado - n79 Distribuio gratuitaLocomotiva

  • Suspeito em caso de propina coordena campanha de tucanoEx-secretrio Marco Antonio Donrio trabalha para Pinduca, vice-prefeito e candidato ao executivo municipal

    Promotor Daniel Serra Azul, responsvel pela abertura do inqurito

    Acusados sofrem derrota na Justia

    Relembre o que aconteceu

    O PT e o candidato do partido prefeitura de Franco da Rocha, Francisco Daniel Celeguim de Morais, o Kiko, foram multados pela Justia Eleitoral em R$ 15 mil cada por propaganda eleitoral antecipada.O fato que levou punio se

    deu em 24 de junho, quando o PT realizou a conveno que escolheu Kiko como o candidato do partido na eleio deste ano. O evento ocorreu na Escola

    PT e Kiko so multados por propaganda eleitoral antecipadaEstadual Benedito Fagundes

    Marques (Befama), em Franco da Rocha.

    A representao foi movida pelo PRB, partido presidido pelo ex--secretrio de Governo, Marcelo Nega. Na ao, o PRB a