jornal interessante - edição 03 - março de 2010 - unaí-mg

Download Jornal Interessante - Edição 03 - Março de 2010 - Unaí-MG

Post on 19-Oct-2015

32 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Capa: Reportagem especial - CRACK: Uma pedra no caminho - O tráfico intenso da droga provoca sofrimento às famílias, aumenta a criminalidade local e preocupa as esferas públicas e privadas da sociedade. No flagrante (foto), dependentes químicos consomem o crack em praça pública de Unaí (Págs 04 e 05)O Noroeste: Caos - a falta de vagas notrânsito de Unaí continua sem solução (Pág 03)Cultura e Sociedade: Carnaval no Noroeste (Pág 08)Polícia: Corpo não identificado é descobertona Serra do Israel (Pág 11)Esporte: Karateca Adriely Cristiny, orgulho dosunaienses (Pág 12)

TRANSCRIPT

  • O Noroeste

    PGINAS 4 E 5

    PGINA 8

    ANO I - EDIO N 3 - FEVEREIRO/MARO DE 2010NOROESTE MINEIRO

    Gratuitos10 milexemplares10 mil

    Uma pedra no caminhoCRACK

    O Noroeste

    Caos:a falta de vagas no trnsito de

    Una continua sem soluo

    PGINA 3

    Cultura e Sociedade

    Carnaval no Noroeste

    PGINA 8

    Policial

    Corpo no identificado descobertona Serrado Israel

    PGINA 11

    Esporte

    KaratecaAdriely Cristiny,orgulho dosunaienses

    PGINA 12

    Reportagem especial

    O trfico intenso da droga provoca sofrimento s famlias, aumenta a criminalidade local e preocupa as esferas pblicas e privadas da sociedade. No flagrante (foto), dependentes qumicos consomem o crack em praa pblica de Una.

  • 2 . Opinio . Fevereiro / Maro de 2010

    ExpedienteDIRETOR COMERCIAL

    Danny Diogo T. Santana(38) 3676-3882 / 9981-7256comercial@portalinteressante.com.br

    REDAO

    Kscia Tellechea(38) 3676-3882 / 9991-9382redacao@portalinteressante.com.br

    COLABORAO

    Brscia MagalhesEdgar SantanaTIRAGEM

    10.000 exemplares

    G8 COMUNICAO LTDACNPJ: 09.467.920/0001-73Rua Celina Lisboa Frederico, 64 - Sl. 304 - TELEFAX: (38) 3676-3882B. Centro - CEP 38610-000 - Una - Minas Gerais

    COMUNICAO W W W . P O R T A L I N T E R E S S A N T E . C O M . B R

    por Karina Ribeiro Jornalista - karina.martins@ojc.com.br

    >> Artigo

    Vivo em um Estado no qual h uma epidemia de den-gue. Escrevo sobre o assunto com enfoques diferentes quase semanalmente. mudana de inseticida em car-ros fumac, disque denncia para lotes baldios ou casas desabitadas. Aumento no nmero de agentes endmicos que trabalham no horrio de almoo, aps s 18 horas e finais de semana, com o intuito de entrar em casas cujos moradores no esto presentes em horrios convencio-nais.

    As estratgias mudam a cada centenas de casos con-firmados. O alerta continua pelos prximos 20 dias, em funo do calor forte e chuvas constantes, quesitos que, juntamente com o j conhecido gua parada em reci-pientes, so facilitadores para a propagao do mosqui-to Aedes Aegypti.

    Em entrevistas in off, funcionrios pblicos mos-tram-se aliviados. J consideram poucos os dias de in-ferno epidmico. Sucumbiram as negligncias da popu-lao.

    No raro, famlias com at trs enfermos, denunciam o vizinho por no cuidar do prprio terreno, quando...pimba! Eis a larva naquele pneu velho. Mas ele est ali s desde ontem, diz uma senhora.

    Donos de lotes baldios malcuidados, localizados em regies perifricas, no parecem preocupar-se nem com a possibilidade de ser multados pela prefeitura, em R$ 132. O desdm faz parte do pacote. No prejudica em nada, falam.

    H ainda os mais, digamos, honestos. Uma senhora de idade, que trabalha com reciclagem, diz que no ia tirar nada daquilo (garrafas pets, pneus e etc), do quintal. meu ganha po, diz.

    Tambm h os ganhadores do trofu cara de pau do ano. A cada semana, moradores aguardam que agentes endmicos, faam uma faxina, digo limpem, ops, retirem mesmo, todo o tipo de lixo encontrados no fundo dos quintais. So toneladas.

    No tive o infortnio da dengue, porm visualizei vrias pessoas doentes. Como eu, acredito que a maio-ria, em Gois, pelo menos, conhea algum que apre-sentou o quadro da doena: dores fortes, febre, coceira e um malestar, conforme eles, inexplicvel. Conforme j abordado na segunda edio do INTERESSANTE, salve as propores, a situao em Una no diferente. No h fronteiras para a doena, poder pblico e populao precisam andar de mos dadas.

    Uma mo lava a outra

    Editorial

    O ano dos caixotes

    Primeiramente parabns Karina Ribeiro pelo artigo coisa pra mais de 500 anos. Texto inteligente com um final sbio dizendo voto na educao, com certeza a soluo do Brasil. Infelizmente os eleitores no sabem disso e votam num pre-sidente semianalfabeto e adoram suas babozeiras. Segundo, parabns tambm para o jornal. Una precisava de um jornal de fato, que no publicasse apenas notcias de cunho poltico e de texto contratado por polticos. Desejo um futuro longo para que possamos ter notcias jornalsticas em Una.

    Orlando Domingos Rodrigues Una, MG

    Parabns! O Jornal est com um contedo diversificado, com enfoques interessantes. Eu particularmente no sabia que Una contava com 3 cozinhas comunitrias e at padarias. An-seio para que Una desenvolva mais projetos nesta linhagem onde incentivem a incluso social, trabalhem a auto-estima das pessoas e dem condies para gerarem renda.Juliana Gracieli, sobre a reportagem Alimento

    popular. Bairro Centro Una, MG

    Gostei de ver que o INTERESSANTE d abertura para que pes-soas importantes em nossa sociedade escrevam e presenteie-nos com suas palavras. Estudei na Escola Dom Eliseu e pude matar a saudade de Dona Aparecida. Mulher guerreira e que conhece bem Una e seus habitantes.

    Maria Helosa Correia - Buritis, MG

    Cartas a Redao

    Conforme o previsto, o carnaval foi um dos melhores. Mesmo com os dissabores provocados pela violncia, os folies se renderam alegria e distriburam elogios ani-mao carnavalesca regional.

    Acabado o samba enredo, intensifica-se o canibalismo poltico. Em ano eleitoral caixotes, palcos e tablados so disputados a tapas. Inauguraes de obras governamen-tais viram comcios, e o povo antes esquecido ganha status de eleitores. Os candidatos garantem que ao longo deste ano a opinio de cada pessoa ser ouvida, depois voltare-mos a ser ignorados e ignorantes.

    Na capital mineira, a inaugurao da Cidade Adminis-trativa d uma prvia do que est por vir. No interior, j comeou o vai e vem dos deputados estaduais e federais. D li salva de palmas, tapinhas nas costas e fogos de artif-cios. Patrus Ananias que o diga, no pestanejou diante da imprensa unaiense e confirmou sua candidatura ao gover-no de Minas. No Planalto a coisa est ainda pior, mas isto j no nos surpreende.

    Sobre o INTERESSANTE, esta edio aborda a aterro-rizante presena do Crack em nossa sociedade. O objetivo da reportagem alertar pais, filhos e todos os segmentos sociais sobre a existncia da droga e promover a discusso sobre o tema. Oportunamente, este e outros problemas so-ciais deveriam influenciar nossas decises diante da urna.

    Se nos concentrarmos na Nao, naquilo que repre-senta o bem comum, veremos que ainda existe uma solu-o. A cada dia, assim como a cada eleio, a esperana cruza o cu e nos lembra que, de fato, somos capazes de evoluir. E talvez este ano, ns eleitores, consigamos rei-vindicar a eficcia do nosso sufrgio.

    Envie cartas para a redao: Rua Celina Lisboa Frederico,n 64 sala 304, Centro, Una, MG. CEP 38610-000

    ou pelo e-mail: redacao@portalinteressante.com.brInclua nome completo e endereo.

    por Juliana Gracieli Graduada em Cincias Biolgicas

    >> Artigo

    Rostos MascaradosTirem as mscaras.Deixem que o pas os conhea.Oh! Que figuras depravadoras!J se olharam no espelho?Sim? No?Lembre-se que espelhos, neste caso, no podem ser

    extorquidos.Eles dizem a verdade sempre.A auto-avaliao algo que pelo visto no existe em

    seus dicionrios,Pois se existisse vocs prprios se lanariam ao Lixo.Oh! Que me desculpe o Lixo.Antes de assumirem os seus devidos postos vocs de-

    veriam ser treinados a homens de boa conduta, honestos e de bons princpios.

    Afinal nesta expectativa que vocs so escolhidos.Quanto engano ...Este mundo corrupto lhes mais chamativo que as

    necessidades a serem solucionadas.Roubar, extorquir, gastar, trapacear so verbos de re-

    levante importncia em seus mandatos.E o que melhor regidos em primeira, segunda e ter-

    ceira pessoas, sejam do singular ou plural.Eu roubo, tu roubas, ns roubamos e roubando assim

    a gente acaba com o Brasil!Roubam de tudo! De grandes extenses at pequenas

    e considerveis esperanas! um tipo de cooperativismo mtuo.Unio rima com corrupo.Conhecer rima com prometer.E conhecendo as necessidades mais crticas de um

    povo marcado e subjugado que prometem.Prometem o que no podem cumprir.E como se no bastasse, alm de tudo so covardes!Covardes at no prprio esprito!Sois as torres do Planalto!Ou simplesmente migalhas entre milhes!Suplico-vos que parem!Que parem e olhem para os filhos da Ptria!Vossa me no tem culpa de ter produzido seres ina-

    nimados.Excelentssimos senhores engravatados que em seus

    carros importados desfilam pelas ruas.J no lhes importam o sentimento de culpa.Suplico-vos que parem!Que parem e olhem para os filhos da Ptria!

    Charge

    ERRATANa reportagem Alimento Popular, publicada na pgina 03 da 2 edio do INTERESSANTE, o nome da colaboradora e presidente da Cooperati-va Coomer Ivonete Teresa de Jesus, e no Ivanete como foi publicado.

  • Fevereiro / Maro de 2010 . O Noroeste . 3

    Dia Internacional da MulherNo dia 08 de maro foi realizada a 2 Caminhada em Co-memorao ao Dia Internacional da Mulher pelas ruas do centro de Una. Durante o trajeto, mulheres foram home-nageadas com rosas e cartes. A caminhada deste ano teve como tema o incentivo denncia de pessoas que praticam da violncia contra a mulher. O evento faz parte da programao do Ms da Mulher (maro), promovido pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Cidadania, em parceria com as Polcias Militar e Civil, e outras instituies sociais, municipais e estaduais.

    Buritis comemora 47 aniversrioA cidade mineira celebrou 47 de emancipao poltica no dia 1 de maro. Uma intensa programao promo-veu trs dias de festa com: shows musicais, exposies de fotos, celebraes religiosas, Alvorada, desfile de ca-valeiros, competies esportivas, e diverso para a garo-tada. Recentes parcerias entre administrao municipal e outras instituies tm promovido aes de melhoria da qualidade de vida dos buritienses, tais como: ade-quao da sinalizao do trnsito local; revitalizao de canteiros das principais avenidas de Burit