jornal guaráhoje/cidades edição 152 online

Download Jornal GuaráHOJE/Cidades edição 152 online

Post on 21-Jul-2016

217 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

As principais notcias do Guar e regio. Edio impressa quinzenal e um blog com manuteno diria, confira: www.blogdoamarildo.com.br

TRANSCRIPT

  • Executivo/Guar

    No sou gestor de ficar atrs de uma mesa. E nem quero que o chefe de gabinete o faaRenato Santana, administrador interino do Guar

    Segunda quinzena de maro de 2015 - 6

    frente da Administrao Regional do Guar, vice-governador fica cinco horas disposio da comunidade

    Texto e fotos: Zuleika Lopes

    Diretores e representan-tes dos principais servios pblicos oferecidos pelo Go-verno do Distrito Federal populao do Guar partici-param na ltima tera-feira, 31, noite, de uma reunio no auditrio da administrao regional, com as lideranas, prefeitos de quadras e mem-bros de Organizaes No Governamentais. O evento s terminou na madrugada do dia 1 de abril e foi muito bem recebido pela populao que ansiava ter um contato mais direto com a equipe de Rol-lemberg. O vice- governador, Renato Santana, na condio de administrador interino da cidade, conduziu por mais de cinco horas os debates e es-clarecimentos solicitados pe-los presentes. Diversos ges-tores pblicos colocaram seus celulares disposio para ouvir e atender as demandas de melhorias de infraestrutu-ra, segurana, sade e fisca-lizao.

    Para muitos, foi um marco e deu novos rumos ao consi-derado precrio atendimento dos rgos pblicos no Guar. Entre as principais novidades anunciadas esto reformula-o da coleta de lixo na cidade, que passar de regular para dias alternados com a criao de eco pontos nas quadras; a inaugurao de internet grtis, rede Wi Fi, na Estao da Fei-ra do Guar, como parte das comemoraes do aniversrio de Braslia, 21 de abril; a reti-rada imediata do esqueleto do posto de segurana da QE 40 e limpeza da praa Jequitib; O estudo para implantao de um semforo na altura da QE 21, Guar II, para que os pra-

    Renato Santana inova paraatender reivindicaes

    Acompanhado de assessores, o comandante do Executivo local falou para uma plateia estimada em 450 pessoas. Lideranas tambm foram ouvidas

    ticantes de caminhada tenham acesso ao Parque Ecolgico Ezechias Heringer; Estudos para implantao de novas li-nhas de nibus circulares que atendam as regies do IAPI, Colnia Agrcola guas Cla-ras e QEs 42, 44 e 46. A vinda da Agncia de Fiscalizao do GDF, a Agefis, para iniciar um trabalho educativo junto populao em geral sobre a questo de invases de terras pblicas, tema bem recorrente na cidade.

    O vice-governador, Re-

    nato Santana, aproveitou a ocasio para dizer sobre a to-lerncia zero do governo com irregularidades e mau aten-dimento ao cidado quando for busca de atendimento na Administrao do Guar. No sou gestor de ficar atrs de uma mesa. E nem que-ro que o chefe de gabinete o faa. Devemos ir de encontro s demandas da cidade. Para ser um administrador regio-nal no basta ser morador da cidade. Precisa ser criativo para resolver os problemas e

    ir de encontro ao povo.As empresas Caesb,

    CEB, Novacap, Metr-DF e rgos pblicos como o De-tran-DF, DFTrans, Servio de Limpeza Urbana (SLU), Corpo de Bombeiros, Polcia Civil, Polcia Militar, entre outros, enviaram titulares e representantes no sentido de dar agilidade s reivin-dicaes. Quem participou saiu bastante satisfeito com o resultado obtido e com o comprometimento da equipe do novo governo.

  • Legislativo do DF

    A violncia contra a mulher tambm assunto de homem.Essa violncia est escrita num costume que a sociedade adota e reproduz, como que pela fora da repetio, gerao aps geraoRicardo Vale

    Segunda quinzena de maro de 2015 - 8

    Por Bruno Bernardes

    Uma audincia pblica na Cmara Legislativa do DF discu-tiu na ltima quarta-feira a vio-lncia contra a mulher. Iniciativa do presidente da Comisso de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania, o deputado distrital Ricardo Vale (PT), a sesso mar-cou o incio dos trabalhos sobre o tema na Casa.

    A discusso reuniu mem-bros do poder Executivo, Ju-dicirio, entidades de classe e associaes. Composta por representantes da Secretaria de Segurana Pblica do DF, Secretaria da Mulher, Minist-rio Pblico do DF e Territrios, Tribunal de Justia do DF e Territrios, a mesa apresentou dados e diagnsticos da con-

    Parlamentar comanda audincia pblica para discutir violncia que atinge populao feminina no DF

    O distrital Ricardo Vale (E) afirma que preciso buscar uma legislao que proteja as mulheres

    dio da mulher em relao legislao, violncia e desi-gualdade de gnero.

    A violncia contra a mu-lher tambm assunto de ho-mem, declarou Ricardo Vale ao abrir a audincia no plen-rio composto em maioria por mulheres. O distrital apresen-tou nmeros de pesquisas dis-tintas que apontam a predo-minncia de violncia contra mulheres no ambiente do lar, e praticada por parceiros, em aproximadamente 50% dos ca-sos. Essa violncia est escri-ta num costume que a socie-dade adota e reproduz, como que pela fora da repetio, gerao aps gerao, diz.

    O secretrio da comisso Hamilton Pereira diz que a audincia representa o incio

    Ricardo Valeem defesa da mulher

    Foto

    : Am

    arild

    o C

    astro

    da discusso desta legisla-tura para elaborar propostas que ampliem a compreenso da sociedade sobre o assunto. Esse o primeiro elemento. o plano de fundo para abor-darmos esse tema. A socieda-de brasileira extremamente

    violenta, ao contrrio da ndole pacfica que se acredita. O pr-ximo passo ser levar essa dis-cusso s regies do DF para ouvir a populao, destaca.

    O ex-administrador do N-cleo Bandeirante, Elias Dias, que atua como assessor do de-putado colabora com o traba-lho na comisso, defende que a violncia contra a mulher no trabalho um item que precisa ser avaliado especifi-camente, pois tambm repre-senta boa parcela dos casos. Vamos tratar esse assunto com muita seriedade, pois o desmando, as situaes de desconforto e assdio no tra-balho so predominantes at mesmo em reparties pbli-cas. A comisso vai avanar muito nesse tema, diz.

    50%da violncia contra a

    mulher acontece dentro da prpria

    casa, cometida por parceiros ou parentes

  • GastronomiaSabor com um toqueda literatura de cordelTradicional banca de revistas/lanchonete do Guar reforma casa a carter, atrai mais consumidores com ambienteaconchegante e cuidado de semprecom a qualidade dos produtos

    Foto: Amarildo Castro

    Por Bruno Bernardes

    cones da literatura de cordel em forma de gra-fite estampam a fachada da Barraca do DLurdes, quiosque de lanches casei-ros localizado na praa da QE 30, no Guar II. Ponto de encontro, happy hour ou pausas para um cafezi-nho, o local homenageia a cultura nordestina que ins-pira a maioria dos itens do cardpio.

    A iniciativa de trans-formar as paredes em um painel artstico ocorreu aps sucessivas pichaes. Nos ltimos dois anos, sob a direo do casal Carlos Augusto Cardoso e Meire Gontijo, o quiosque foi pin-tado cinco vezes, mas os vndalos sempre voltavam a praticar o crime. Gosta-mos de manter o ambiente acolhedor, limpo. Cuida-mos do gramado da praa para recebermos bem os clientes, mas as pichaes desanimavam a gente, conta Meire.

    A ideia de criar um novo visual surgiu em uma viagem de famlia ao Nor-deste. Carlos Augusto pro-ps o grafite pela relao da cultura do cordel com os pratos da casa. Trouxemos para a Barraca uma propos-ta diferente do restaurante DLurdes, aqui nosso foco na comida nordestina, diz. As 18 receitas de tapioca salgada e 7 de doce so os carros-chefes da casa.

    A misso de transfor-mar a fachada em obra de arte foi proposta ao artista plstico Julimar dos San-tos. Ele explica que o grafi-

    te uma expresso respei-tada mesmo entre os adep-tos das pichaes. Na rua, no h leis estabelecidas entre os grafiteiros, mas existe um respeito mtuo. Um no mexe na manifes-tao artstica do outro, afirma Julimar.

    Novo formatoEm seis anos frente

    do restaurante DLurdes, os proprietrios levaram al-guns conceitos experimen-tados na cozinha para o quiosque. Meire explica que, antes de assumirem a Bar-raca, havia muita reclama-o de clientes da demora no atendimento e no pre-paro dos lanches. Trouxe-mos a agilidade do sistema implantado no restaurante e a qualidade na hora de atender, destaca. Prestes a completar dois anos no comando da Barraca, ela revela que o fluxo de clien-tes aumentou 50% nesse perodo. Por conhecer o DLurdes, nosso pblico es-pera a mesma qualidade e preos acessveis, diz.

    Segredo da casa

    H um mistrio em tor-no do assunto, mas acredi-ta-se que o segredo das ca-sas encontra-se nas mos da chef Lourdes Nunes Cardoso, me de Carlos Augusto. Se a gente no gostar do que faz, nada d certo, afirma.

    A Barraca do DLurdesPraa da QE 30, AE s/n; Guar 2; (61) 3247-5254. De tera a domingo, das 8h s 23h.

    O grafite externo foi um trabalho cuidadoso pensado pelos responsveisda concesso e pelo artista plstico Julimar dos Santos

    Lourdes Nunes (E) e Meire Gontijo: parceria de sucesso na gastronomia do Guar

    Foto: Divulgao

    Segunda quinzena de maro de 2015 - 10

  • Turminha muuuito especialganha unidade em Sobradinho

    Bibliotecas do SaberSegunda quinzena de maro de 2015 - 12

    Expectativa, ansiedade e imaginao. Foi assim a inau-gurao da segunda unidade do projeto Bibliotecas do Sa-ber este ano. Dessa vez, o es-pao escolhido foi o Centro de Ensino Especial 01, que fica na Quadra 14, em Sobradinho. E o nome no poderia ser mais su-gestivo: Biblioteca Mundo da Imaginao.

    Com 170 alunos a esco-la atende grupo de crianas e jovens especiais h quase vinte anos, mas at hoje ain-da sofre com a falta de infra-estrutura, pois no chegou a ser adaptada, e sim trans-formada, como menciona o diretor da instituio, Ju-raci Ribeiro da Cunha Filho. Mesmo assim, ele garante que apesar da necessidade de melhorias, os alunos rece-bem todo o carinho e apoio necessrio dos funcionrios e professores.

    Na opinio de Juraci, a chegada de uma nova biblio-teca, que tem o apoio da Rede Cascol de Combustveis uma prova de que empresrios do DF podem colaborar