jornal expresso 19ª edição

Download Jornal EXPRESSO 19ª Edição

Post on 22-Mar-2016

218 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal EXPRESSO 19ª Edição

TRANSCRIPT

  • Naiara Barroso: princesa formosa desce a Serra da Ibiapaba PG. 28

    camila lima

    Fortaleza, 2 a 8 de julho de 2010

    Ano I - Edio 19

    aps cinco anos e meio, gesto afunda Fortaleza em mar de problemas PG. 24

    CompaCto e CompletoexpressoJorNa

    l

    PG. 3

    PG. 24

    *Est

    E Ex

    EmPla

    r sEu

    . PEG

    uE , lEv

    E E lE

    ia

    controladoria esvaziadapor baixos salrios

    lcio e marcos cals podemlevar disputa para 2 turno

    PG. 24PG. 24

    Eleies 2010

    Falta de energia prejudica atendimento no curi

    Sade

    PG. 3

    PG. 8

  • Fidelidade pelos arestucanos de bico mole errampouso na conveno do PsB

    Poltica

    Xyco Theophilo

    caldeiroxycotheophilo@jornalexpressoceara.com.br

    2 expressoJorNal

    EscanteioBate e volta entre luizianne e cid repercute alm da viceO no comparecimento da prefeita Luizianne Lins (foto) conveno go-vernista, atribudo a uma forte enxaqueca, deu margem a outro raciocnio que foi bem alm de uma cefaleia. Est sendo interpretado como um recado a Cid Gomes, de que estaria insatisfeita com o no atendimento reivindicao quanto composio da chapa. Todo mundo sabe que ela lutou at a ltima hora para empurrar o nome do seu assessor poltico Waldemir Catanho como vice, mesmo percebendo que a proposta no levava nenhum entusiasmo. Ocorre que, ao ficar frente da batalha para impor a presena do deputado Jos Pimentel numa das vagas para o Senado, Luizianne acabou dando a Cid uma sada para no destinar a vice aos petistas. Com isso, ele ps fim a um impasse gerado no PT (onde, alm de Catanho, o vice atual, Francisco Pinhei-ro, e o ex-secretrio Joaquim Cartaxo tambm cobiavam a vice) e foi buscar um nome para o lugar no PMDB, Domingos Aguiar, que, aparentemente, no tinha nada a ver com a histria, como no poema famoso de Carlos Drummond de Andrade. Pelo visto, Cid fez que se conformou, mas no engoliu a perda do estaleiro, projeto que a prefeita, abertamente, botou para escanteio...

    Onde esto nossas pesquisas para o Senado? Os nmeros disponveis so ainda de fevereiro, um perodo remoto que no retrata mais a realidade. Ali, o papo dos votos era Tasso Senador Jereissati. Colado a ele, Lcio ex-governador Alcntara. Seguido de Euncio PMDB Oliveira. Agora, tem o Z da Previdncia Pimentel e Aguiar Maguary Jr. Tem Patrcia Sobral Saboya (arrependeu-se e quer ser de novo). S no tem pesquisas. Perguntei minha ex-aluna muito querida, do mestrado de marketing poltico, Norma Oliveira Silva, da Zaytec: cad os sujeitos das pesquisas? E ela, prontamente respondeu: Esto ocultos, professor. Em campanha eleitoral, sujeito-candidato-oculto a coisa mais intil da poltica.

    PrEFErido PrEtEridoO conterrneo deputado Ciro Gomes era o nome preferido do presidente Lula para ser o vice na chapa da ex-ministra Dilma Rousseff Presidncia da Repblica. Teve uma pedra no caminho: o PMDB, de Michel Temer. Lula demonstra eterna gratido a Ciro, pois no mensalo, enquanto ele abria a boca, os petistas e aliados se escondiam para no falar. Vai ter que esperar para talvez, quem sabe, ser rival de Lula em 2014.

    comEou o BEstEirolA propaganda eleitoral j est dando indcios do que vai ser, a partir da propaganda de um dos presidenciveis, que diz ser filho de um vendedor de frutas. No bairro que morei, tinha um respeitvel vendedor e todos chamavam o filho dele de frutinha. Isso traumatizou a criana. A vida nos indica que nem todo vendedor de frutas produz bons frutos. E, em todo balaio de frutas h boas e podres (que passaram do ponto de amadurecer). E as boas acabam, pelo simples contgio,

    apodrecidas pelas podres. H um ditado popular: basta uma fruta podre para estragar toda a caixa.

    Gua Fria Enquanto na federal, disputa Serra tem a opo de 21 vices, que nem time de futebol e Grmio Recreativo, aqui uma meia dzia de trs ou quatro vices embaralham as coalizes. Isso levou o governador Cid Gomes para a frica, jogando gua fria na fogueira do Caldeiro. Sabe-se que um ex-Duda vai cuidar de sua campanha, e o prprio Duda Mendona, pode comandar a de Tasso. Ser que criador e criatura esto alinhados nos bastidores? Chamem O Prncipe Alan Neto, autor do quem viver, ver....

    Na conveno do PSB para homologao da chapa encabeada por Cid Gomes sucesso estadual, um fato que chamou ateno foi o comparecimento de trs prefeitos, cuja presena passaria desperce-bida, no fossem eles filiados ao PSDB. Tratava-se de Junior Tavares, de Caridade; Afonso Sampaio, de Nova Olinda; e Antnio Dorival, deAltaneira, provocando uma interrogao: Teriam errado de pouso? Na realidade, eles acabaram lembrando a advertncia que o deputado tucano Nenm Coelho havia feito, numa recente reunio do PSDB, para tratar do lanamento de um candidato do partido sucesso ce-arense. Naquela oportunidade, o parlamentar disse, em alto e bom tom, sem errar no Portugus, que somente votaria no candidato tuca-no a governador se este fosse o senador Tasso Jereissati. Pelo visto, nas bases tucanas, tem mais gente seguindo o posicionamento manifesta-do por Nenm Coelho na presena do dono do partido no Cear, Tasso Jereissati. Talvez para no ser chamado, posteriomente, de traidor, mas simplesmente de dissidente...

    Nossa maior tragdia no

    saber o que fazer com a vida.

    (Jos saramago)

    Nos meios polticos, a opo pelo nome de Marcos Cals para a chapa tucana e a inclu-so do nome de Domingos Aguiar para a chapa en-cabeada por Cid Gomes est sendo recebida como sendo de natureza estrat-gica. Isto , ambos contam com muito prestgio entre os parlamentares estadu-ais, com quem convivem h muitos anos, um na condi-o de ex-presidente do Po-der Legislativo por quatro anos e o outro, Domingos, na situao de quem se en-contra no quarto ano con-secutivo como ocupante do mesmo cargo.

    Do lado dos tucanos e do lado do governador, o raciocnio de que, para qualquer candidato a go-vernador, uma condio importante, estratgica, uma boa articulao com os deputados, principal-mente os estaduais. So eles que convivem mais assiduamente e com maior proximidade com prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e outras lideranas polticas e da prpria sociedade ci-vil, tendo, por isso mesmo, um inegvel grau de influ-ncia em cada cidade no processo eleitoral.

    QuEsto dE articulao dEtErmiNaEscolHa dE PErFis como cals E domiNGos

    opinio Por Ossian Lima | EDiTOr DE POLTiCA

    O que diferencia Cid de Marcos Cals, pelo menos, durante o perodo de cam-panha eleitoral, que, no contexto da prpria Assem-bleia, haver diferenas es-tratgicas. Aos apoiadores de Cid na Casa, comeando por Domingos Aguiar, ca-ber ali a incumbncia de neutralizar ou contestar crticas e outras iniciativas que representem questio-namento de algum tipo en-

    volvendo a administrao estadual. Da parte dos tuca-nos, o propsito exatamen-te o contrrio: intensificar a oposio a Cid, analisando deficincias do seu governo, denunciando, agindo como oposio de verdade, para usar a expresso de Lcio Alcntara. Uma oposio ainda que tardia, parafra-seando a frase famosa dos que fizeram a Inconfidncia Mineira...

    jolima105@gmail.com

    divulGao/al-cE

    CALS E DOMINGO: perfis estratgicos

    Fortaleza, 2 a 8 de julho de 2010

  • 3expressoJorNal

    Para analistas, um outro ponto que poder atrair votos para as coliga-es a postura de PSDB e Pr em relao ao governo Cid Gomes. Os tucanos aliados, at bem pouco tempo atrs, do governador, esto intensificando as crticas e outras atitudes.J esta semana, o PSDB, na in-

    teno de demonstrar que entrou no preo da sucesso estadual para valer, anunciou, na Assem-bleia, apoio ao pedido do deputado Heitor Frrer, de que seja formada, na Casa, uma CPi para apurar de-nncias de supostas irregularidades na concorrncia para a reforma do Estdio Castelo.Os pronunciamentos de par-

    lamentares tucanos no plenrio tambm tm sido na mesma linha, ou seja, de questionamentos sobre polticas adotadas no governo, prin-cipalmente as que dizem respeito segurana e aos problemas sociais.

    PsdB e Pr adotampostura mais crtica

    O lanamento das candidaturas de Marcos Cals (PSB), inicialmente tida como leve a ponto de no incomodar o governador Cid Gomes, e de Lcio Alcntara (PL), que se posiciona como oposio de verdade, esto sendo avaliadas como detentoras de potencial para levar sucesso estadual ao desafio do segundo turno

    Duas frentes

    candidaturas de cals e lcio podemlevar a eleio para o segundo turno

    Pesquisas que vinham sen-do feitas nas ltimas semanas, para uso interno dos parti-dos, indicavam uma margem de pontuao a favor tanto de Lcio, como a Marcos Cals, dizia esta semana, fonte do EX-PRESSO, com trnsito entre assessores de ambos.

    O entendimento dos bastido-res polticos de que, depen-dendo de sua evoluo, inclusi-ve no horrio eleitoral, Lcio e Cals podero crescer na disputa pela Chefia do Executivo esta-dual, a ponto de impedir em uma vitria de Cid, antes tido como franco favorito para ven-cer logo no primeiro turno.

    Entre outros aspectos analisa-dos, est o fato de que os tucanos (muito mais por meio do sena-dor Tasso Jereissati do que, pro-priamente, de Cals) esto subin-do o tom do seu discurso sobre a atual administrao estadual. O

    ricardo stuckErt/Pr

    outro a postura de Lcio que, antes mesmo de formalizar sua candidatura, vinha fazendo opo-sio sistemtica ao governo Cid Gomes, por meio do seu blog e nas entrevistas imprensa.

    Outro trunfo de Marcos Cals e Lcio Alcntara, para esses analistas de bastidores, que os dois so detentores, hoje, de muita visibilidade, inclusive no interior. No caso de Lcio,

    por ter uma longa carreira na poltica, em que foi de prefei-to de Fortaleza a governador, passando por mandatos na Cmara Federal e Senado. Por sua vez, Marcos vinha h muito

    tempo exercendo mandatos de deputado estadual, tendo sido, durante quatro anos consecu-tivos, presidente da Assemblei