Jornal ENSantidade edição 3

Download Jornal ENSantidade edição 3

Post on 18-Dec-2014

747 views

Category:

Spiritual

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. ENSantidade:ENSANTIDADE 17/3/2011 22:16 Pgina 1 Ano 2, Edio 3 Janeiro/Fevereiro/Maro 2011 ENS ANTIDADE ESTE UM VECULO DE INFORMAES DAS EQUIPES DE NOSSA SENHOR A DA REGIO GOIS CENTRO Palavra do Regional Frei Venildo Queridos amigos, Trevizan SCE Equipe 10 A a paz esteja com todos! Iniciamos mais um ano, cheio de esperana, alegria e principal- este ideal nada suficiente, de tudo o que se oferece e se prope. Quaresma mente com grandes perspectivas O nosso manual de formao o de trabalho. Evangelho. O Movimento das ENS Todo dia dia de olhar, escutar, Neste ano o nosso Movimento nos d uma pista, um roteiro para escolher e assumir para viver feliz. nos convida, mais fortemente, a as- facilitar, nos pega pela mo como Existem dias mais convidativos e sumir a misso de crescer na espi- faz um pai ou uma me com seu fi- existem dias menos convidativos, ritualidade e tambm nos faz um lho. Ns escolhemos livremente este ou at frios e montonos. Mas con- apelo ao servio atravs do Tema roteiro como bom e vlido, e damos tinuam sendo oportunidades de do ano Formao para amar e ser- as mos a esta me e pai - o Movi- escolher algo para perpetuar o an- vir como Jesus. mento das ENS, para que nos con- Na pedagogia do Movimento duza pelo caminho do Evangelho. seio de ser feliz. ENS h uma escola de formao Lu e Nelson Casal Responsvel Longe de ns querermos criar outro Na vida de cada ser humano para os casais, em etapas: Forma- Regio Gois Centro caminho, paralelo! existem alguns dias que so espe- o Inicial (experincia comunit- Esta formao em que estamos ciais: dia de celebrar o nascimento ria, informao, pilotagem); For- mente na participao do casal nos um processo que nos ajuda a conhe- de um filho, dia de aniversrio, dia mao Permanente (mutiro, ses- eventos propostos.., mas, implica em cer e compreender nossas opes e de formatura, dia de alguma con- ses de formao nvel I,II,II e uma atitude de busca contnua de consecutivas aes. O objetivo quista especial e tantos outros. Carta Mensal); Formao Perma- aprofundamento e de coerncia en- agirmos como cristos, como Cristo. Para os cristos tambm exis- nente Especfica (EACRE, Pr-EA- tre a f e a vida At chegar l a vida um caminho, tem, no apenas dias especiais, CRE, Colegiados, Formao para Assim como diz nosso querido um aprendizado, um treinamento. Pilotos, Ligao e Coordenadores Frei Avelino, a formao obra de Que ns realmente possamos mas tempos especiais: tempo de de Experincia Comunitria). todos os dias. Somos inacabados at nos empenhar neste trajeto e que o advento, de natal, de quaresma, de Esta pedagogia no esgota as o ltimo dia de vida. Esprito Santo seja nosso Guia. pscoa, de pentecostes e tempo possibilidades e formao do casal Precisamos crer na necessidade Um maravilhoso ano a todos! comum. So oportunidades para para a vida crist. Esta proposta de do crescimento continuo visando o O nosso abrao e nossas ora- cada qual estudar e se aprofundar formao no se resume simples- homem perfeito, Jesus Cristo. Sem es. nos valores da vida religiosa e da vida espiritual. A Quaresma um desses tem- PCE pos especiais. Tempo para a escuta da palavra de Deus, para a orao e A orao conjugal santifica o casal para a converso interior em vista da prtica da caridade e das obras de misericrdia junto aos empobre- A MAIS BELA los com mais facilida- tro do corao deles mesmos e de cidos de nossa sociedade. Quares- PROFISSO O HOMEM de, os torna mais uni- seus filhos. Quando o casal reza a ma um tempo para cultivar em REZAR E AMAR dos, fora-lhes a famlia fica mais fervorosa, perseve- uma espiritualidade rante e atenta para ouvir o que maior profundidade a sensibilidade SO JOO MARIA VIANNEY matrimonial. Deus lhes fala pela orao. em face da participao nos sacra- Uma das marcas es- Cada vez mais, os Quando a orao conjugal mentos da penitncia e da eucaris- pecficas da vida matri- casais reclamam do colocada em prtica, os casais tia comungando os sofrimentos e a monial, a qual a teologia pouco tempo que se passam a viver o mandato de Jesus doao total do prprio Jesus em chama de propriedade tem para rezar, mas de rezar sempre (Mc 14,38), de favor da salvao da humanidade. do sacramento do matri- quando eles, mesmo perseverar na orao (Rm 12,12). Quaresma um tempo de si- mnio, a unidade do Pe. Franciel em meios aos sacrif- Nesse esprito de profundidade e lncio interior, de recolhimento e casal. Conforme as Sa- Lopes da Silva cios, tiram o tempo assiduidade na orao, Deus se faz de escuta. bom diminuir o baru- gradas Escrituras, o ho- Conselheiro Espiritual para rezar suas fam- presente no meio deles, passa a es- lho dentro de nossas casas, dedi- mem deixa seu pai e sua da Equipe Imaculada lias so presenteadas tar atuando de forma direta na vi- me, se une sua mu- Conceio Uruau,GO com pessoas mais hu- da do casal levando-os vivncia cando mais tempo ao dilogo em lher e eles se tornam manas, humildes, d- da santificao no matrimnio. famlia, ao cultivo da escuta e da uma s carne (Gn 2, ceis, caridosas, presta- Queridos casais, amados equi- acolhida. 24), essa unidade da carne se torna tivas e, principalmente, com casais pistas, nunca deixem de lado esse Existem muitas tarefas a execu- unidade espiritual, cada qual com mais empenhados em viver o ma- meio de santificao, pois im- tar. Existem muitas atividades a sua riqueza contribui na vida espi- trimnio com amor e fidelidade. prescindvel que o casal reze jun- realizar. Existem muitas preocupa- ritual do outro. A vida matrimonial A orao conjugal, atravs do to e experimente Deus em sua vi- es em torno do emprego, dos es- clama para que o casal no reze clamor dirigido a Deus, faz com que vncia cotidiana. No admitam tudos e outras tarefas. Falta tempo apenas individualmente, mas que Deus entre em nossos lares. Com o que o inimigo destrua seu tempo para a famlia. Falta espao para tenha no dia a dia tempo para re- passar do tempo, a famlia vai en- de conversar com Deus, quem zarem juntos, tirarem tempo para tronizando tantas coisas dentro de no reza no conhece a Deus e uma leitura bblica, para uma refle- a orao conjugal. suas casas, atravs de quadros, li- no sabe do vigor que nos d a vi- xo e para uma orao em famlia. A orao conjugal enriquece a vros, jornais, televiso... mas, quan- da de orao. Que esse ponto bom criar esse espao e esse am- vida matrimonial! Os cnjuges so do os cnjuges rezam, eles entroni- concreto de esforo lhes faa al- biente para se ter mais alegria e fortalecidos quando rezam juntos, zam Deus dentro de casa e, mesmo canar uma vida conjugal de inti- harmonia na convivncia. superam as dificuldades e obstcu- que de forma mais escondida, den- midade com Deus. </li> <li> 2. ENSantidade:ENSANTIDADE 17/3/2011 22:16 Pgina 2 2 Entrevista Maro/Abril/Maio 2011 ENS ANTIDADE OLGA E NEY Casal Responsvel Provncia Centro-oeste Semear para colher com fartura Como e quando ingressaram no que j no sou eu que vivo, mas Cristo Movimento das ENS? quem vive em mim! Aps termos participado de um en- Os frutos da formao so o resultado contro de vivncia sacramental, promo- da conscientizao do que somos e quere- vido pelo OVISA, em nossa comunidade mos. Nesse sentido, bem afirmou Joo em Campo Grande-MS, fomos convida- Paulo II: No h dvidas de que a forma- dos para uma reunio. Sabendo que era o crist deve ocupar um lugar privilegia- um assunto da Igreja, resolvemos partici- do na vida de cada um, chamado a crescer, par. Nesta ocasio, o casal que nos rece- sem parar, na intimidade com Cristo, na beu passou a informar sobre as Equipes conformidade com a vontade do Pai, na de Nossa Senhora. L estvamos em on- entrega aos irmos na caridade e na justi- ze casais, todos oriundos daquele encon- a. ( in Christifideles Laici, 60). tro do OVISA. Recebemos ento, o convi- Portanto, os frutos da formao nos le- te para ingressar nas ENS. Com muita varo a sermos fiis discpulos e mission- alegria, podemos dizer que fizemos parte rios, levando-nos a testemunhar a vida e o do movimento desde 13/05/1989, quan-...</li></ul>