jornal dos bairros - 28 janeiro 2016

Download Jornal dos Bairros - 28 Janeiro 2016

Post on 25-Jul-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 28 Janeiro 2016

TRANSCRIPT

  • Itaja, 29 de janeiro de 2016 | Ano XXI | N 775Feito para todas as classes

    EconomiaItaja shopping apresenta balano positivo de 2015 | Pg. 4

    Neide UriarteBailes de Carnaval do Itamirim ocorrem neste sbado | Pg. 6

    Porto de Itaja negocia operaes de cargas a granel e no conteinerizadas

    Urbanismo inicia fiscalizao de ambulantes nas praias

    Pg. 8

    Geral

    Racha no PMDB de Itaja chega ao seu pice com movimento para desfiliar militantes antes do prazo para novas filiaes | Pg. 3 Pg. 8

    Hospital Marieta comemora 60 anos de fundao

    Geral

    Pg. 3

    PSDB lana nomes de Deodato Casas e Ded para a prefeitura

    Poltica

    | Pg. 4

  • Ano XXI - edio 775 - 29 de janeiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    2 Opinio

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte, Alexandre Balbino e Mariana LeoneEdio: Marjorie Basso | jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Departamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro,Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos

    artigos assinados pelos seus colaboradores ou de

    matrias oriundas de assessorias de imprensa de

    rgos oficiais ou empresas particulares.

    Expediente

    Imagem da semanaDivulgao

    Jornal dos Bairros

    www.jornaldosbairros.tv

    @jornalbairros

    T na rede

    Luciano Rodrigues Da sim com esse trnsito maravilhoso q temos em Itaja agora com essa carga d gros em caminhes bi trem, nove eixos e etc., vai ficar uma maravilha igual Paranagu, pura lasca (24-01-2016)Sobre a probabilidade de o Porto de Itaja exportar soja a granel

    Marcelo Mendes Dolzan Queria Anna Carolina para prefeita! (28-01-2016)Sobre a nominata apresentada pelo PSDB

    Elton Seidel Tudo porque aquela coisa do PT migrou para o PMDB e quer ser prefeito de Itaja, com 95% de rejeio.......... PT/PMDB nem a pau. (27-01-2016)Sobre o movimento Desfiliao J no PMDB de Itaja

    O Planto de Frias da rede municipal continua a todo vapor nos Centros de Educao Infantil com atividades extracurriculares para os pequeninos aproveitaram o perodo de descanso

    Mariana Leonecancercomalegria@hotmail.com

    Cancercomalegria

    facebook.com/cancercomalegria

    A dor do medoOmedo umasensao horrvel, di e traz um desconforto imenso, normalmente cau-

    sado por situaes que vivemos no momento ou por ansiedade por algo que teremos que enfrentar. tambm uma reao obtida por estmulo fsico ou mental. O medo pode se transformar em uma doena chamadafobia, quando passa a comprometer as relaes sociais e a causar sofrimento psicolgico.

    O medo muitas vezesnos invade e nos faz mergulhar nas profundezas da escurido. Fi-camos presos em nuvens escuras, turvando a nossa viso, que se torna manchada, nega-tiva e pessimista. Estas manchas do medo, da insegurana e das suposiesnos colocam diante de obstculos, tornando sombrio e monstruoso o que poderia ser fcil.

    Estas mesclas que aparecem em nossa percepo nos tornamcegos, fazendo-nos olhar apenas para as circunstncias negativas que aconteceram conoscoe caminhar atravs de uma nvoa negra, tropeando no caminho entre as confuses e as incertezas. s vezes, o medo do medo que nos aprisiona, nos fazimaginar um futuro incerto, mas to vivo para ns que no momento assustado.Comeamos a perder coisas, pessoas ouexperincias por medo de perd-las.

    Por medo de perder voc pode alterar suas escolhas, pode ficar onde est e passar a vida sem evoluir, pode perder oportunidades nicas na vida. s vezes,o medo a condi-o que causa o fim edespedaa os objetivos.

    Vivemos em uma realidade em que as pessoas so amedrontadas por vrios fatores, sejam por possibilidade da perda do emprego, da violncia, da desvalorizao da vida humana, das doenas e at da morte. Muita gente vive em verdadeira situao de pnico e, infelizmente, o medo nos traz consequncias irreversveis.

    O medo nos aprisiona, nos mantm prisioneiros das circunstncias. As angstias con-somem dias e noites e atrasa o avano da nossa existncia, causa dvidas em tudo, seja em relacionamentos, em amizades e no futuro; o que pode nos levar ao isolamento dei-xarmos distantes de quem poderia nos ajudar a sair e a crescer. Angustiados e cheios de dvidas, nos sentimos fracos e vulnerveis. Assim, mais nos aprisionamos em nossos pro-blemas e dificuldades. Com isso, no conseguimos ver soluo para nossos problemas.

    No conseguimos ver os sinais do poder de Deus em nossa vida pois, a partir de uma tica do medo, tudo muito maior que nossa fora, que nossa capacidade de lutar e resolver. O medo corri nossa confiana na bondade de Deus. Amedrontados, comea-mos a questionar se h bondade nos cus, o que acaba nos fazendo enfraquecer nossa caminhada da f.

    Quando duvidamos dos cuidados divinos, atormentados pelo pnico, nos sentimos in-seguros. Quanto mais inseguros, mais sofremos e, consequentemente, no conseguimos perceber a bondade de Deus.

    O medo cria uma forma de amnsia espiritual que limpa a nossa memria e nos faz es-quecer de tudo o que Jesus fez e como Deus bom para ns. Mas como vencer o medo? Para sair dessa situao, precisamos ouvir as palavras encorajadoras do nosso Senhor: Portanto, no tenham medo; vocs valem mais do que muitos pardais! (Mt. 10:31). Por-tanto eu lhes digo: no se preocupem com sua prpria vida, quanto ao que comer ou beber (Mt 6:25). No tenha medo; to somente creia, e ela ser curada (Luc 8:50).

    Crer no poder e no amor de Jesus ter a certeza que no teremos mais medo de viver, porque sabemos o Seu poder soberano, nos protegendo nas tempestades que a vida nos oferece. Olhe para Jesus, sinta o seu amor puro e perfeito e vena o medo que tenta dominar a sua vida.

    O medo tambm deve e pode ser o nosso aliado, mas sempre com limites,pois algo que tem dois lados: o positivo e o negativo. Depender apenas de ns a forma de como ele agir em nossa vida. Na maioria das vezes, o encaramos como algo que gera sofrimen-to e dor, algo que nos impede o raciocnio lgico e nos deixa a merc de pensamentos e sentimentos baixos, impedindo de seguirmos o nosso caminho rumo felicidade ver-dadeira.

    Se conseguirmos enxergar outras possibilidades veremos que o medo pode ser til em muitas situaes do nosso cotidiano. O medo de errar, por exemplo, nos faz ser mais vigilantes em nossas atitudes. O medo, quando no em demasia, de perder uma pessoa querida faz com que cuidamos e dedicamos todo nosso amor quela pessoa. Ento, o que seria realmente o medo? Algo neutro? Se que possamos definir desta forma, algo que todos ns em determinada altura da vida desenvolvemos, pode sim ter uma dessas interpretaes ou at mesmo todas elas, o fato em questo que normalmente lidamos muito mal com algo to natural do ser humano.

    Isabel Gaedke Moro no litoral paranaense, mas amo Itaja. (24-01-2016)Sobre o vdeo do fim de semana nas praias de Itaja

  • 3WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 775 - 29 de janeiro de 2016 Poltica

    O PMDB deve perder foras em Itaja nos prximos meses. Na segunda--feira, dia 25, cerca de 120 lideran-as participaram de um ato simblico para assinar a ficha de desfiliao do partido. Os lderes do movimento Desfiliao J espe-ram que at maro mil militantes deixem o partido. Outra remessa de desfiliaes est marcada para esta quinta-feira.

    Quem deu incio srie de desfiliaes foi a ex-secretria de Desenvolvimento Regio-nal Eliane Rebello. De acordo com o ex-pre-sidente do PMDB de Itaja Omar Rebello, o Baga, um dos lderes do movimento, ainda no est decidido o novo partido que os mi-litantes iro se filiar:

    Temos que tomar uma deciso at o dia 20 de maro, no mximo. Dia 12 de abril termina o prazo para nos filiarmos em outro partido.

    Segundo Baga, os filiados sero orienta-dos sobre a desfiliao partidria durante as reunies. Nos mesmos dias sero entregues as fichas para quem quiser deixar o partido e impulsionar o movimento. Entre as princi-pais lideranas que deixaram o PMDB esto o prprio Baga, Eliane Rebello, o secretrio de Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Artur de Jesus, Jean Reinert, entre outros.

    J esperavamConforme o atual presidente do diretrio

    municipal do PMDB, Gaspar Laus, a deman-da de desfiliaes em Itaja j era esperada. Hoje, o PMDB tem cerca de 5 mil filiados no municpio, segundo Laus:

    A desfiliao um direito deles. A vida partidria continua e o partido seguem em frente, ainda mais forte.

    Sobre a conveno municipal, o atual pre-sidente confirmou que o prazo ser cumpri-do. A conveno deve ocorrer entre maro e abril.

    Relembre o casoO movimento de desfiliao fruto de um

    racha no PMDB de Itaja que comeou no ano passado. Logo aps a filiao de Volnei Morastoni em setembro, o nome do ex-de-putado comeou a ser tratado como o de possvel pr-candidato do partido para as eleies municipais deste ano.

    A situao causou descontentamento en-tre algumas lideranas, dentre as quais Baga e Eliane. A ex-secretria de Desenvolvimen-to Regional disse que o nome de Morastoni lhes estava sendo empurrado goela abaixo e isso um partido democrtico no poderia permitir.

    Gaspar Laus foi ento nomeado interven-tor pela executiva estadual para acalmar os nimos em Itaja. A inteno era que se che-gasse a um acordo sobre o nome do possvel pr-candidato, o que no ocorreu.

    Movimento Desfiliao J quer