jornal domingo em casa 45ª edição

Download Jornal Domingo em Casa 45ª edição

Post on 10-Mar-2016

223 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Domingo em Casa 45 edio

TRANSCRIPT

  • oPortUNidade rUiViNha taLeNtosaMinha casa, Minha Vida vai nanciar mais 498 casas na cidade. pg. 3

    Marina Ruy Barbosa fala sobre a carreira e a Gabi de "Amor Eterno Amor". pg. 9

    DIsTrIBuIo GrATuITA

    doMiNgo eM Casa

    Ano 1 | eDIo 45 | seTe LAGoAs 27 De mAIo A 2 De JunHo De 2012

    projeto que prev supresso de 160 hectares na serra de santa Helena causa polmica. Pgs. 4 e 5

    JOS

    VT

    OR

    CAM

    ILO

    Rua Plcido de Castro, 69 B, Centro. Sete Lagoas/MG.

    Info.: setelagoas@cartoriomais.com

    Certides em todo o Brasil.

    6HUYLRVFDUWRUULRVHPXPVOXJDUNo espere mais conhea o Cartrio Mais.

    Mais agilidade, mais economia, mais facilidade. SIMPLES ASSIM .

    &HUWLGHVGHQDVFLPHQWRHFDVDPHQWRHPWRGR%UDVLO3HVTXLVD3DWULPRQLDO

    3URWHVWRGHWWXORVHPWRGR%UDVLOTraduo juramentada com f pblica

    *('JHUHQFLDPHQWRHOHWUQLFRGHGRFXPHQWRVDocumentao para crdito mobilirio

    Telefone: (31) 3776.4466

    Meio ambiente x especulao imobiliria

  • 2 oPiNio Domingo em Casa 27 De maio a 2 De junho De 2012

    duke

    Sustentabilidade sempre prioridade

    Em uma cidade como Sete La-goas, onde o setor industrial garante a maior parte dos tributos para o municpio, nunca se deve perder de vista que de nada adianta crescer sem preservar os bens necessrios para as prximas geraes. Cidades que cres-cem sem planejar de forma correta o trnsito, o crescimento da populao ou a devastao da natureza podem terminar com um local inabitvel, com engarrafamentos interminveis, violncia desenfreada ou um clima detestvel, com um ar impuro, por conta da depredao da natureza.

    O Plano Diretor est buscando definir melhor os caminhos a serem tomados, mas muita coisa ainda pre-cisa ser discutida, no somente por autoridades, mas, sim, pela popula-o. Um bom exemplo de um assunto de suma importncia para a popu-lao a audincia pblica que ser realizada no prximo dia 6 de junho, quarta-feira, para discutir o possvel zoneamento de uma parte da rea de Preservao Ambiental (APA) da Ser-ra Santa Helena.

    Ao mesmo tempo em que a Secretaria de Meio Ambiente vinha tentando uma ampliao na rea pre-servada, a Cmara Municipal aprovou um projeto que retira uma parcela de 160 hectares para a construo de um Condomnio de Luxo.

    No estou defendendo cega-mente que deve-se barrar a chegada de empreendimentos que vo gerar

    renda na cidade. O que acredito que qualquer lei como esta deve ser seve-ramente avaliada, no apenas pelos parlamentares, mas por estudiosos da rea que confirmem que as obras no estaro prejudicando mais do que auxiliando.

    Mas no exatamente isso o que alguns ambientalistas disseram estar acontecendo. Segundo membros da ONG Adesa, que atua na Santa Hele-na, a empresa responsvel pela obra ficou de apresentar os estudos feitos por especialistas da UFMG, porm, at hoje, nada foi mostrado.

    E o que assustou a muitas pes-soas foi o fato de a Cmara Municipal ter aprovado em tempo recorde um projeto to polmico e que ainda dar muito que falar. Alguns dizem que a destruio poderia prejudicar a alimentao de lenis freticos da cidade, que hoje so a nica fonte de gua potvel do Saae.

    Tambm se fala em possveis alteraes climticas, como um maior aquecimento de Sete Lagoas. Independente de tudo o que est sendo feito, o mais importante que a populao participe, discuta e tenha capacidade de ouvir todos os lados e optarem sobre o que deve ser feito.

    Por isso, fao este apelo: marquem presena, questionem e opinem no prximo dia 6, na Casa da Cultura, s 18h, pois vocs so os verdadeiros pro-prietrios desta APA e quem vai decidir o que realmente ser feito.

    Jos Vtor Camilojosecamilo@domingoemcasa.com.br

    Camos numa armadilha!So cerca de 100 mil veculos

    transitando em Sete Lagoas! Em Belo Horizonte j so aproxima-damente 1 milho e meio. Em So Paulo, cerca de 5 milhes. Em to-das as cidades brasileiras, obede-cidas as propores, as ruas esto ficando cada vez mais congestio-nadas. E o que falar das estradas? Quem passa por elas costuma viver certas situaes de verda-deiros martrios e, muitas vezes, fazem a alegria de psiclogos, psi-quiatras, neurologistas, uma vez que elas se tornam verdadeiros caminhos para seus consultrios. Os engarrafamentos de nossas ruas e estradas, aumentando a cada dia, devem estar provocando aumento considervel na procura por especialistas nas reas de pro-blemas mentais.

    E quanto aos locais de estaciona-mento? Tambm a preciso de uma pacincia de J!

    De uns 50/60 anos para c, des-de o tempo do presidente Juscelino, o Brasil optou pela indstria automo-bilstica, desprezando e mandando para as cucuias as ferrovias. L atrs foi iniciado o processo de colo-

    car os brasileiros numa verdadeira armadilha. E os governantes mais recentes continuaram e continuam com a mesma prtica. A armadilha do entupimento por veculos das ruas e estradas no pode ser desmontada porque o pas, com o passar do tem-po, ficou refm econmico da inds-tria automobilstica. Esta escravido econmica, entendo, difcil de ser amenizada. Por exemplo, se hoje fosse tirado de Sete Lagoas todas as atividades automotivas (montadora, revendas, postos de combustveis, oficinas, estacionamentos particula-res, auto-escolas, etc., etc.), acredito que perderamos algo prximo de 70%, em termos econmicos.

    Voc, leitor do Domingo em Casa, quando estiver circu-lando, pense e conclua se estou certo ou errado.

    bvio que existem solues, mas todas elas em longo prazo. Por enquanto, os governantes no esto pensando nisso. Para eles, o negcio produzir mais veculos, incrementar vendas e reduzir impostos do setor. E sem a contrapartida nas estruturas para as ruas e rodovias. , estamos numa arapuca sem tamanho!

    WASHINGTON MUNAIERRdio Santana 87,9 FM

    Radio.santana@yahoo.com.br

    Publicao da AC&S Mdia Ltda

    cnpJ - 05.373.616/0001-21Rua Luiz do Carmo, 39

    Bairro Jardim Arizona - Sete Lagoas-MG - CEP 35700-374 - (31) 3775-0629Diretor geral - Jos Vtor Camiloeditora e Jornalista responsvel - Sandra Carvalho - MG - 14.854Diretor comercial - Rafael Melgaoreprter Aline DinizDiagramao - Antonio Dias e Wanderson Fernando DiasDistribuio - AC&S MdiaImpresso - O Tempo Servios Grficos (Contagem-MG)representante comercial sp, rio e Braslia - Screanmedia (11) 3451-0012 e (11) 9141-2938

    Fale conosco: redacao@domingoemcasa.com.br e comercial@domingoemcasa.com.br

    os ArTIGos AssInADos no eXpressAm necessArIAmenTeA opInIo DesTe JornAL.

    doMiNgo eM Casa

    do LeitorBUraCos

    Acho um absurdo os buracos do bairro Planalto. um desrespeito com a populao que j comemora mais de um ano de descaso. Parabns ao jornal DomInGo em cAsA pela denncia. A populao precisa continuar cobrando seus direitos do poder pblico.

    maria JosBairro Planalto

    BUraCos 2

    Aqui no meu bairro tambm h muitos buracos. Isso detona com os nossos carros e muitas vezes dificulta at mesmo andar a p. Parabenizo este veculo de comunicao que com muita presteza atendeu aos pedidos dos moradores e fez reportagem sobre o assunto.

    Adailton JosBairro Alvorada

    eu Amo mInHA TerrA

    Eu amo Sete Lagoas. Venho atravs deste espao declarar meu amor a essa terra que me acolheu de braos abertos. Estou aqui h mais de 20 anos e aqui fiz meus laos. Um abrao a todos os amigos e parentes.

    BetinhoCentro

    fonte : clima www.climatempo.com.br

  • 3Cidade e regio Domingo em Casa 27 De maio a 2 De junho De 2012

    Mais 498 casas popularesFase 2 do Minha Casa, Minha vida tem incio; inscries comeam em agosto

    Mais 498 casas populares do programa federal Minha Casa, Minha Vida sero cons-trudas e entregues em Sete Lagoas. Nesta segunda fase do programa sero erguidas mo-radias no bairro Dona Slvia. A Copermil, empresa responsvel pela construo das casas, e a Caixa Econmica Federal assi-naram contrato nesta semana.

    De acordo com Mrio Sr-gio Arajo, assessor da presi-dncia da Companhia Regional de Habitao de Sete Lagoas (Cohasa), as inscries para os interessados em participar do processo seletivo junto Caixa acontecero em agosto deste ano. "Vamos pr-selecionar 650 interessados, dos quais a Caixa escolher os 498 que tero di-reito aos imveis", afirmou.

    Do total de 498 casas, o Go-verno Federal destina 3% para deficientes e 3% para idosos. O

    restante dividido entre os de-mais inscritos, porm, priorizan-do mes solteiras e casais com fi-lhos. A previso para a concluso das obras de 12 meses.

    No ano passado, foram en-tregues em Sete Lagoas 240 casas no bairro Belo Vale refe-rentes ao programa PAC - Ur-banizao de Favelas, e 377 casas no Jardim dos Pequis, na primeira fase do Minha Casa Minha Vida. Alm disso, outras 26 casas sero entregues no prximo ms, no Belo Vale, com recursos do Fundo Nacional de Habitao e Interesse Social (Finis) e da Prefeitura.

    InscrIoPara se cadastrar no Minha

    Casa Minha Vida, o interessado deve estar inscrito, primeira-mente, no Cadastro nico para Programas Sociais do Governo Federal junto ao Ministrio do

    Desenvolvimento Social e Com-bate Fome (pessoas com renda mensal de zero a trs salrios mnimos) e possuir o Nmero de Identificao Social (NIS), obtido junto ao Centro de Atendimento de Assistncia Social da Prefeitu-ra (CAAS). O prazo para obteno do NIS de uma semana.

    preciso estar de posse dos originais e cpias dos documen-tos de identidade, CPF, carteira de trabalho e comprovante de renda de todos os membros da famlia, alm de comprovante de residncia (conta de luz) e declarao escolar para quem tem filhos menores de 16 anos.

    Se a pessoa no trabalha, deve assinar declarao prpria.

    Para mais informaes so-bre como obter o NIS, entre em contato com o CAAS atra-vs do telefone 3776-5856, ou pessoalmente, rua Floriano Peixoto, 240, Centro, no setor de Bolsa Famlia.

    Novo posto da PM Prefeitur