Jornal Domingo em Casa 3 edio

Download Jornal Domingo em Casa 3 edio

Post on 18-Mar-2016

223 views

Category:

Documents

9 download

DESCRIPTION

Jornal Domingo em Casa 3 edio

TRANSCRIPT

  • correnDo aS Sete lagoaSFranck Caldeira fala sobre novo recorde, a carreira e o orgulho da terra onde nasceu. Pgs. 11 e 12

    Domingo em caSa

    tuDo Sobre aS novelaSA partir desta edio, leitores podero conferir todos os captulos da semana. Pg. 8

    ANO 1 | EDIO 3 | 24 A 30 DE JULHO DE 2011

    DiStribuio gratuita naS reSiDnciaS. naS bancaS r$ 0,50

    Caetanpolis homenageia Clara Nunes na sexta edio do Festival Cultural, que comea no prximo dia 7 e promete agitar a regio. Pgs. 4 e 5?

    TRIBUTO guerreira

  • 2 oPinio Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Fiscalizar sem escandalizarNa Faculdade Bezerra de

    Menezes em Curitiba, onde es-tudei Parapsicologia, tnhamos um professor de Psicologia que alertava sobre a grande doena do terceiro milnio. Tratava-se, dizia ele, da doena psicolgi-ca motivada pelo stress dirio. Acertou o professor. As pessoas no tm mais pacincia.

    Semana passada um amigo narrou um fato: determinado abrigo de crianas da cidade, existente h quase 70 anos, recebeu visita de um fiscal da Prefeitura que, ao ver um fogo lenha ali instalado desde a construo do prdio, determi-nou que fosse desativado e des-trudo alegando que a fumaa pode contaminar as crianas. Logo pensei: Meu Deus, quem vive nas comunidades rurais est condenado. Mas nunca fi-quei sabendo de morte por cau-sa de fumaa de fogo lenha. J ouvi sim, e muito, atravs do Corpo de Bombeiros, sobre mor-tes por asfixia causada pelo gs de cozinha.

    Ao saber do caso esse meu amigo procurou os chefes do fis-cal e o assunto foi encerrado. O fogo no foi destrudo. Perma-

    nece l garantindo diariamente comida saudvel para as crian-as, alm de manter quente a serpentina que aquece o banho dos pequeninos. Assunto re-solvido ficou o trauma da igno-rncia e hipocrisia de um fiscal despreparado e mal orientado que, com certeza, alm de no possuir bom senso em sua vida cotidiana, deve estar por a es-palhando desavenas com sua mente doentia. Esta , pois, a doena do nosso milnio de que falava o professor. Casos pareci-dos so vivenciados no dia a dia de Sete Lagoas. Relatar os ab-surdos chegaria a ser montono.

    Propomos um pacto por Sete Lagoas. Cobrar do executivo municipal mais rigor na seleo desses profissionais. Se estiver-mos pensando na Copa do Mun-do para recebermos turistas de uma maneira corts e respons-vel, devemos qualificar os servi-dores, principalmente a Guarda Municipal, que tambm j apon-ta erros de comportamento e abuso de autoridade. Educao e respeito ao cidado devem ser a palavra de ordem do dia a dia. Esse deve ser o nosso compro-misso com Sete Lagoas.

    Marclio Maran

    Publicao do Consrcio Domingo em Casa Sete Lagoas Ltda

    CNPJ - 13.807.194/0001-83

    Rua Santa Catarina 1713-A

    Bairro Boa Vista - Sete Lagoas-MG (31) 3026-1700

    CEP 35700-086

    Diretor excutivo e comercial - Marclio Maran

    Diretor de redao/editor responsvel - Almerindo Camilo (2709/MG)

    Coordenador de eventos - Herivelton Moreira da Costa

    Diagramao - Antonio Dias e wanderson Dias

    Tiragem - 10.000 exemplares

    Impresso - O Tempo Servios grficos (Contagem-MG)

    Representante comercial BH - AC&S Mdia Ltda (31) 2551-7797

    Representante comercial Sete Lagoas - Agncia guia (31) 3775-1909

    Representante comercial SP, Rio e Braslia - Screanmedia

    (11) 3451-0012 e (11) 9141-2938

    OS ARTIGOS ASSINADOS NO EXPRESSAM NECESSARIAMENTE

    A OPINIO DESTE JORNAL.

    Domingo em caSa

    A psicologia do caroPor que o povo bra-

    sileiro aceita pagar caro por produtos e servios? Nas relaes comerciais, o componente psicolgico decisivo para a percepo de valor do custo/benef-cio. Em funo disto, cada mercado tem sua prpria cultura de preos.

    Os fencios (1500 - 300 a.C.), os maiores mercadores globais em sua poca, iam de pas em pas, expunham seus produtos e deixavam os clien-

    tes locais proporem a oferta inicial. S depois de identi-ficada a reao psicolgica daquele povo com o caro ou barato que iniciavam a ne-gociao.

    O brasileiro, aps dca-das convivendo com a infla-o, perdeu a noo do valor real dos preos. Para conter a inflao, o governo detm o controle do mpeto do con-sumo. Psicologicamente, tudo o que reprimido gera efeito colateral. Consequn-

    cia: para o brasileiro, caro ou barato uma questo se-cundria, o importante ter a oportunidade de comprar.

    A arenga repetitiva de que o Custo Brasil encarece nos-sos preos em relao a ou-tros pases, alm de servir de desculpa oficial, deixa o con-sumidor brasileiro alienado.

    Nossa alienao re-corrente. Vale lembrar que j aceitamos pagar mais caro por um veculo usado do que um zero.

    Jos Luiz Almeida CostaConsultor em inovaes

    Duke

    Famlia, nosso maior patrimnioA famlia o bem mais

    precioso que possumos, o laboratrio do amor. A insti-tuio mais antiga do mundo de origem divina. Deus de-seja que cada famlia alcance a verdadeira felicidade, porm, existem alguns princpios que devem ser observados. Esses princpios so os pilares que sustentam uma famlia bem sucedida. So eles: amor e perdo. O lar no deve ser um campo de batalha, um Viet-n. Deve ser um pequeno cu na terra onde se cultiva o amor e se desenvolve a prtica do

    perdo, fatores importantes para a unio e a felicidade.

    O corao da sociedade o lar. Quando o lar edfico refle-te diretamente em toda nossa vida, quer seja no trabalho, na escola, nas principais decises da vida. Ningum pode dizer ser uma pessoa realizada, se no tiver uma famlia ajustada. Nenhum sucesso no mundo pode compensar o fracaso na famlia.

    Para que se tenha uma famlia abenoada acredite! preciso haver por parte de todos os membros que a cons-

    tituem o partilhar das respon-sabilidades e respeito mtuo de um para com o outro. Vale lembrar ainda o ditado popu-lar, segundo qual a famlia que ora unida permanece unida. Sim, isso verdade. A vitria de uma famlia est em reconhecer em Deus a onipo-tncia de realizar. Em orao, devemos apresentar a Ele to-das as necessidades do lar.

    FL. 4:19 diz: O mei Deus, segundo as suas riquezas su-prir todas as vossas neces-sidades em glria por Cristo Jesus.

    Geraldo A. P. Simo MoreiraPastor

    maran@domingoemcasa.com.br

  • 3motoboy Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Duas rodas numa boa

    Pioneirismo na cidade Desde que a regula-

    mentao da profisso de mototaxista foi aprovada por meio de lei federal, em 2009, Sete Lagoas tem sido uma cidade pionei-ra na regio em cumprir a legislao. que a deci-so federal determina que cada municpio crie sua lei municipal para a im-plementao do servio, o que j est sendo feito na cidade e ainda est em dis-cusso, por exemplo, em grandes cidades como Belo Horizonte e So Paulo.

    um servio essencial sociedade hoje em dia, feito com maior rapidez e menos transtornos no trn-

    sito, frisa Evaldo Cruz, presidente do Sindimotos de Sete Lagoas. Segundo ele, a tarifa cobrada por mototaxistas varia de R$ 4 a R$ 5 na regio central da cidade e pode chegar a R$ 12 no transporte para bair-ros distantes.

    A lei foi sancionada pelo presidente Luiz Incio Lula da Silva em julho de 2009. O projeto colocado em vota-o na Cmara e no Senado foi elaborado pelo Conse-lho Nacional de Trnsito (Contran) depois que o r-go detectou que o servio existia, informalmente, em pelo menos 3.500 cidades brasileiras.

    Por Sandra Carvalho

    Est prevista para o pr-ximo ms de agosto a licita-o de 535 concesses para o servio de mototaxista em Sete Lagoas. O edital elabo-rado pela prefeitura da ci-dade junto ao Sindicato dos Mototaxistas (Sindimoto) de Sete Lagoas est na fase de finalizao. O procedimento tornar o mototaxista um mi-croempreendedor individual e garantir benefcios ao pro-fissional, que estar protegi-do, por exemplo, pelo seguro social. Os usurios tambm sero beneficiados com ga-rantia de maior segurana no servio prestado.

    A licitao vai acontecer quase um ano depois de o servio de mototxi ser re-gulamentado por meio de

    decreto municipal na cidade. De acordo com o presidente do Sindimoto de Sete Lagoas, Evaldo Cruz, atualmente cerca de 700 profissionais atuam nessa rea no municpio.

    Com a concesso, sero excludos aqueles profissio-nais que trabalham ilegalmen-te, sem carteira, com veculos em ms condies. S ficaro aqueles que estiverem devida-mente preparados, nas condi-es, garantindo a maior segu-rana do usurio, afirmou.

    De acordo com ele, os mo-totaxistas tero de passar por cursos do Conselho Nacional de Trnsito (Contran) e os ve-culos sero sempre vistoria-dos e tero placas vermelhas, que caracterizam veculos de transporte de passageiros. Alm disso, haver um segu-ro que cobrir mototaxista e

    passageiro. Todos os profis-sionais vo trabalhar com um colete exclusivo, padroniza-do, mostrando que aquele um mototaxista regulariza-do, completa.

    Para Evaldo Cruz, a regu-lamentao um marco na vida dos trabalhadores do setor. Todos vo recolher os devidos impostos e podero sonhar, por exemplo, com a aposentadoria. Tambm vo poder ter a tranquilidade de se inscrever no INSS como microempreendedor individu-al e, caso se acidentem, tero o benefcio da renda, quando estiverem parados, explicou. Segundo ele, o valor recolhi-do pelo INSS ser em torno de R$ 5 por ms. Isso vai fazer uma grande diferena na nos-sa vida, acrescenta Cruz que est no ramo h nove anos.

    Concesses para o servio de mototaxistas vo garantir benefcios aos profissionais, como seguro social e maior segurana ao servio prestado

    microemPreenDeDor inDiviDual Com a regulamentao, cada um dos 535 mototaxistas que forem selcionados na concesso tero o status de empresas e benefcios de trabalhadores

    ROBERTA LANZA

  • 4 ciDaDe e regio Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    eStmulo Histria de Clara Nunes importante para o desenvolvimento de Caetanpolis, sendo motivo para o turismo de eventos e para a divulgao da cultura local

    Samba enreDo Letra de 2012 traz Clara apresentando a Bahia

    homenagem da portelaA escola de samba Porte-

    la divulgou na ltima tera--feira, dia 19, a sinopse do enredo E o povo na rua can-tando... feito uma reza, um ritual, de autoria dos car-navalescos Paulo Menezes e Marquinhos de Oswaldo Cruz para o Carnaval 2012. A sinopse traz a prpria Clara Nunes como narradora fazen-do uma espcie de link com a Bahia e seus costumes.

    como se a sambista apresen-tasse o desfile.

    Parece que lembrar Cla-ra Nunes d sorte escola de samba. No ltimo Carna-val vencido pela Portela, em 1984 (Conto de Areia), a ilus-tre caetanopolitana foi lem-brada e ajudou a agremiao a ter sucesso nos versos cheiro de mato/ terra mo-lhada/ Clara Guerreira/ l vem trovoada.

    Terra da sambista que conquistou o Brasil e o mundo, Caetanpolis realiza o 6 Festival Cultural Clara Nunes, com programao de shows e muitas novidades

    Por Sandra Carvalho

    Uma grande homenagem por meio da divulgao da msica e da cultura para eternizar o artis-ta. Com esse lema, o municpio de Caetanpolis homenageia sua filha mais ilustre, a cantora de samba Clara Nunes, na sexta edio do Festival Cultural Cla-ra Nunes. Se viva, a sambista completaria 69 anos no dia 12 de agosto. Toda sua histria e trajetria profissional so est-mulo para o evento que se inicia no prximo dia 7 e vai at o dia 21 de agosto na cidade.

    De acordo com a secretria municipal de Cultura, Adriana Ribeiro Caetano de Andrade, a programao deste ano inclui shows de artistas de renome nacional, como Z Ramalho e Maurcio Tizumba, e tambm de talentos da terra, como a can-tora Roberta Campos. A Clara Nunes representa para ns mui-to mais que um dolo. Por meio dela e da histria dela, a cidade discute e difunde a cultura e de-senvolve o turismo, explica.

    Pela terceira vez, a Velha Guarda da Portela, escola de samba de Clara, se apresenta-r no festival. Os integrantes da Velha Guarda se identifica-ram com o municpio de Cae-tanpolis e fazem questo de voltar, relata Adriana.

    O festival tambm inclui oficinas de artes, simpsio sobre turismo e palestras (veja programao no qua-dro). Uma das palestras mais esperadas a do radialista Adelzon Alves, que falar so-bre a vida de Clara Nunes. Ele conheceu e conviveu com a Clara Nunes, acrescenta a secretria de Cultura.

    atravs do festival que os trabalhos das oficinas de arte realizados na Casa da Cultura Clara Nunes ficam famosos. So expostos tra-balhos que vm sendo desen-volvidos ao longo do ano e isso muito importante para quem faz esses trabalhos. Ainda de acordo com Adria-na, a expectativa de pblico de 8.000 pessoas por dia nos eventos da praa da Matriz e na Casa da Cultura.

    MemorialEm janeiro, a cidade, que

    j possui um museu e um ins-tituto cultural em homena-gem cantora, vai inaugurar o Memorial Clara Nunes. O local que reunir itens da dis-cografia e da vida de Clara, funcionar em uma casa doa-da pelo sobrinho da sambista. Com arquitetura moderna, o memorial est sendo erguido com recursos pblicos.

    guerreira eternizada

    Programao de shows e

    apresentaes na praa da

    Matriz de Caetanpolis

    7/8 - 6 encontro de grupos

    de capoeira (10h)

    11/8 - Semifinal do 5

    Festival da Cano de

    Caetanpolis, apresentao

    do Grupo Clarear (20h)

    12/8 - Semifinal do 5

    Festival da Cano de

    Caetanpolis, apresentao

    Samba de Cumadre (20h)

    13/8 - Abertura oficial (20h)

    Shows com Velha Guarda

    da Portela, conjunto Nosso

    Samba e Mrcio Guima

    14/8 - Apresentao de

    danas (19h), show de

    Maurcio Tizumba

    19/8 - Apresentaes de

    grupos de teatro (20h) e

    show de O Teatro Mgico

    20/8 - Shows de Roberta

    Campos e Z Ramalho (20h)

    21/8 - Shows do Projeto

    Cordas e Cia: Msica de

    Minas e de Chico Lobo

    O Dia/Futura Press

    DIVULGO

    Fique de olho

  • 5ciDaDe e regio Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    anteS Da Fama Clara Nunes chegou a trabalhar como tecel, quando foi para BH

    baiXiSta Da Diva Milton Nascimento e Clara trabalharam juntos na dcada de 60

    especulaes sobre a morteA informao nunca foi oficialmente

    confirmada, mas, em 5 de maro de 1983, Clara Nunes teria se submetido a uma ci-rurgia de varizes. Ela teria tido uma rea-o alrgica a um componente do anes-tsico. Clara sofreu uma parada cardaca e permaneceu durante 28 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva da Clni-ca So Vicente, no Rio de Janeiro.

    Segundo relatos de amigos da can-tora e artistas, o problema de sade da sambista foi alvo de intensas especula-es da mdia na poca. Foi dito que ela teria passado por inseminao artificial, aborto, tentativa de suicdio e at, surra do marido Paulo Csar Pinheiro.

    Vtima de um choque anafiltico, possivelmente em decorrncia da rea-o alrgica a um anestsico, Clara Nu-nes morreu na madrugada do dia 2 de abril de 1983, um Sbado de Aleluia. Ela tinha apenas 40 anos de idade e estava no auge da carreira.

    A sindicncia aberta pelo Con-selho Regional de Medicina na po-ca foi arquivada, o que geraria por muitos anos vrias suspeitas sobre as causas da morte. O corpopo da sambista foi velado na quadra da Escola de Samba Portela e sepulta-do no Cemitrio So Joo Batista, no Rio de Janeiro.

    Cantora saiu de Caetanpolis por causa de um assassinato e tornou-se divaClara Francisca Gonalves Pinheiro, a

    Clara Nunes, surgiu como artista na esteira da gerao Roberto Carlos e dos tropicais Caetano, Gil, Gal e Betnia. De beleza es-tonteante, marcada pelos traos mestios que inspirou seus fs, Clara deixou amplo legado artstico ao povo brasileiro. Ela en-trou para a histria da discografia nacional ao ser a primeira cantora a vender mais de 100 mil cpias de um LP, quebrando o tabu da poca de que mulher no ven-dia discos.

    O auge do sucesso foi o ano de 1974. Com o LP Alvorecer, de onde emplacou sucessos como Contos de Areia (de Ro-mildo S. Bastos e Toninho Nascimento), Menino Deus (de Mauro Duarte e Paulo Csar Pinheiro) e Meu Sapato J Furou (de Mauro Duarte e Elton Medeiros). Foram mais de 300 mil cpias vendidas.

    Ainda naquele ano, a Clara atuou ao lado de Paulo Gracindo em Brasileiro-Pro-fisso Esperana, espetculo que contava a vida da cantora Dolores Duran e do com-positor e jornalista Antnio Maria.

    Caula dos sete filhos do casal Manuel Ferreira de Arajo e Amlia Gonalves Nu-nes, Clara Nunes mudou-se para Belo Ho-rizonte em 1957 depois de saber que um

    namorado dela de nome Adilson, foi as-sassinado pelo irmo dela, Z Chilau. Tudo porque Adilson teria espalhado pela cidade as intimidades que havia tido com Clara. Na poca, ela j era rf de pai e me.

    Em 1960, ela conheceu Aurino Ara-jo, namorado que a apresentou ao mundo artstico. No mesmo ano, venceu a etapa mineira do concurso A Voz de Ouro ABC, com a msica Serenata do Adeus , de Vi-ncius de Moraes. A partir da, Clara passou a cantar na Rdio Inconfidncia e a se apre-sentar como crooner em clubes e boates da capital mineira. Ela chegou a trabalhar com o ento baixista Milton Nascimento.

    Hebe CamargoClara fez a sua primeira apresentao

    na televiso no programa de Hebe Camar-go. Mas foi em 1963 que a Guerreira ga-nhou um programa exclusivo na TV Itaco-lomi, chamado Clara Nunes Apresenta. J no ano de 1965, ela se muda para o Rio de Janeiro e participa de vrios programas de televiso. Ao longo da carreira Clara fez su-cesso internacional, levando o Brasil a toda Europa. Chegou a gravar especial com a Or-questra Sinfnica de Estocolmo (Sucia) e tambm cantou junto com Elis Regina .

    De minas para o mundo O Dia/Futura Press

    DIVULGAO

  • 6 ciDaDe e regio Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Fabricante dos produtos Elma Chips vai dobrar vagas de trabalho em Sete Lagoas

    A empresa Pepsico, fabricante dos produtos Elma Chips, anunciou a ampliao de 30% da f-brica em Sete Lagoas. A empresa tambm aumen-tar o nmero de empre-gos diretos na cidade, que passaro de 300 para 600 postos de trabalho, a par-tir de 31 de outubro des-te ano. O anncio foi feito no ltimo dia 15, durante visita do prefeito de Sete Lagoas, Mrio Mrcio Ma-roca (PSDB), s instala-es da fbrica.

    Neste ano , completou--se uma dcada da presen-a da Ppsico em Sete Lago-as. Em 2013, sero 60 anos da empresa no Brasil. De acordo com informaes do gerente Luciano Mene-zes, a fbrica da cidade a terceira mais importan-

    te do grupo em volume de produo.

    Segundo ele, a amplia-o programada para ou-tubro inclui a fabricao do salgadinho Doritos e a duplicao da produo da batata Ruffles marca mais famosa dos produtos Elma Chips.

    Faremos um investi-mento de US$ 50 milhes na planta industrial de Sete Lagoas. Isso, certa-mente, vai dobrar a nossa produo e, consequente-mente, aumentar a arreca-dao de impostos para o municpio, afirmou o ge-rente regional

    Para marcar a visita, o pre-feito Maroca e diretores da empresa plantaram mudas de rvores raras, no bosque loca-lizado ao lado do ptio indus-trial da Pepsico.

    pepsico amplia produo

    Fbrica Produo da batata Ru es ir dobrar e fabricao do salgadinho Doritos ser includa em Sete Lagoas

    prefeitura convoca

    Tomogra a

    QUIN DRUMMOND/COMUNICAO/PMSL

    Trupe da alegria invade shopping

    A crianada que fre-qenta o Shopping Sete Lagoas est tendo oportu-nidade de curtir frias di-ferentes: desde o domingo 10 de julho numa pro-gramao que se estende at o ltimo domingo do ms a Trupe da Alegria est fazendo apresenta-es e oficinas de circo, com diverso e entreteni-mentos gratuitos.

    As atraes acontecem

    palhaCiTa Vai pRaia Pea da Trupe da Alegria e outras atraes tm lotado a praa de alimentao

    PARO

    LE C

    OM

    UN

    ICA

    O/D

    IVU

    LGA

    O

    de 13h s 17h, quando apresentada a pea Palhaci-ta vai a Praia, com durao de 50 minutos. Com oficinas as crianas podem trabalhar coordenao motora e desen-volver a criatividade.

    O pblico-alvo do pro-jeto so as crianas, mas, de acordo com a gerente de marketing do Shopping Sete Lagoas, Andrea Fernandes, as atraes no tm idade. Aproveitamos as frias de

    julho para proporcionar aos clientes do shopping bons momentos junto s suas fa-mlias, explica.

    O shopping oferece ain-da o Happy Ball, brincadeira em grandes bolas de plstico dentro de uma piscina. O p-blico conta ainda com a Pla-net Sport (jogos eletrnicos) e o Cine 6D. Outra atrao nas frias o projeto Viver Bem, com aulas esportivas no Ptio das guas.

    A Comisso Permanente de Licitao da Prefeitura de Sete Lagoas convoca os fornecedores portadores do Certificado de Registro Cadastral do Municpio de Sete Lagoas para a atualizao de seus registros cadastrais. A Comisso tambm convoca novos fornecedores que estejam interessados em se cadastrar na prefeitura municipal. O recadastro ou incluso de novo fornecedor deve ser realizado at o final deste ms. A convocao obedece ao texto disposto no artigo 34, 1 da Lei n 8.666/93. O novo fornecedor e tambm aquele que precisa atualizar o cadastro devero comparecer Consultoria de Licitaes e Compras, situada rua Cnego Raimundo, n 32, centro de Sete Lagoas. Informaes: www.setelagoas.mg.gov.br.

    At a primeira quinzena de agosto, os sete- lagoanos contaro com servio de Tomografia Computadorizada no Hospital Municipal Monsenhor Flvio Damato (HM). A Prefeitura de Sete Lagoas e a Secretaria de Sade em parceria com a Secretaria de Estado de Sade investiram cerca de R$ 2 milhes, entre equipamentos, obras e a aquisio do aparelho de tomografia. Na tarde da ltima tera-feira, dia 19, o Secretrio de Sade e Gestor do SUS/SL, Jorge Corra Neto e a equipe tcnica da Secretaria de Sade receberam o tomgrafo que foi entregue pelo tcnico responsvel da empresa fornecedora, a Philips do Brasil.

  • PrF de cara nova

    8 ciDaDe e regio Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Novo Posto ter helicptero de socorro que comea a operar nesta semanaPor Roberta Lanza

    O novo posto da Polcia Ro-doviria Federal em Sete Lagoas ser inaugurado oficialmente na primeira quinzena de agosto, com a provvel presena da pre-sidente Dilma Rousseff. O posto, localizado na entrada da cidade, est sendo preparado para ser referncia na regio Sudeste, equipado com heliponto para socorro mdico e novas ferra-mentas de combate ao crime, alm de uma sala de estabiliza-o do Servio de Atendimen-to Mvel de Urgncia (Samu). Nesta semana, a unidade re-ceber um helicptero que vai atuar em carter provisrio, numa espcie de treinamento para o novo atendimento.

    O novo posto est em uma rea de 12.400 metros qua-drados. A unidade, segundo informaes da prpria PRF, ser de bastante importncia para Sete Lagoas ganhar for-as na disputa pela nomeao como uma base-camp (subse-des que vo hospedar sele-es e serviro de base para treinamento) da Copa do Mun-do de Futebol, em 2014.

    De acordo com o o inspetor da PRF, Darlan Lima de Souza, a unidade est sendo cons-truda com recursos da unio, aprovados por meio de emen-da oramentria. Em 2008, na poca do projeto de obras de duplicao na BR-040, ficou definido que o antigo posto policial seria retirado

    do local para a realizao de obras de melhorias na via de acesso entrada de Sete La-goas. Foi ento que demanda-mos a construo da unidade prximo ao municpio como meio estratgico para um bom atendimento, informou.

    De acordo com a emenda, apresentada pelo deputado federal Mrcio Reinaldo (PP), a base seria de grande im-portncia face ao elevado mo-vimento de trfego na rodovia cujo trecho de maior densi-dade, haja visto a sua proxi-midade Belo horizonte e sua regio metropolitana.

    HelipontoJ em fase final, o novo

    posto recebe nesta semana

    um helicptero para uma es-pcie de projeto piloto do trabalho, segundo informou o inspetor Darlan. O helicp-tero, que ter equipamentos de UTI, ajudar agilizar o atendimento em ocorrncias de maior complexidade e gra-vidade, que necessitam de um transporte mais rpido de pacientes em Sete Lagoas e regio. A tripulao ser composta muitas vezes por mdicos. Vamos proporcionar a combinao de agilidade, eficincia e mais suporte tc-nico, explicou o inspetor.

    Na rea policial, de com-bate ao crime, a aeronave ir auxiliar em operaes da Pol-cia Militar como, por exemplo, assalto a banco e sequestro,

    alm de poder dar direciona-mento s guarnies evitando a fuga de bandidos.

    CmerasUm dos objetivos de mdio

    praso da nova unidade da PRF o monitoramento do trnsito em tempo real no trecho de sua abrangncia na BR-040. Para isso, equipamentos so instala-dos na unidade, entre eles, seis cmeras fixas e duas mveis, com alta capacidade de reso-luo. O monitoramento do flu-xo da BR ser feito no prprio local. Como plano futuro, as imagens que forem gravadas podero ser acompanhadas em tempo real pela Superintendn-cia da PRF em Contagem e tam-bm em Braslia.

    localiZao eStratgica Posto da Polcia Rodoviria Federal fica na entrada da cidade, localizao importante para prestar socorro rpido em acidentes na BR-040; helicptero com UTI vai agilizar socorro; posto tambm ser equipado com o Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (Samu)

  • 9ciDaDe e regio Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    combinao PerFeita Inspetor Darlan diz que estrutura ter mais agilidade, efi cincia e suporte tcnico

    maiS eStrutura Salas administrativas compem ao novo posto

    copa do mundoTodo o aparato e tecno-

    logia da nova unidade da Polcia Rodoviria Federal, ser de bastante impor-tncia para Sete Lagoas ganhar foras na disputa pela nomeao como uma base-camp (subsedes que vo hospedar selees e serviro de base para trei-namento) da Copa do Mun-do de Futebol, em 2014, segundo informaes da prpria PRF.

    De acordo com a Federa-o Internacional de Futebol (Fifa), em todo o pas, 145 cidades se candidataram para ser base-camp da Copa do Mundo, sendo que 90 de-

    les devero ser selecionados como Centro de Treinamento de Selees (CTS).

    A expectativa que at o final deste ms todas elas sejam vistoriadas. Por enquanto, Minas Ge-rais entrou na disputa com cinco municpios pr-sele-cionados: Arax, Extrema, Matias Barbosa, Montes Claros e Uberlndia, mas a escolha definitiva do base camp est prevista para dezembro de 2013 e novas cidades podem ser inclu-das. Um outro ponto que contribui para a escolha de Sete Lagoas o estdio Arena do Jacar.

    localiZao eStratgica Posto da Polcia Rodoviria Federal fi ca na entrada da cidade, localizao importante para prestar socorro rpido em acidentes na BR-040; helicptero com UTI vai agilizar socorro; posto tambm ser equipado com o Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (Samu)

    Bloco administrativo: composto por seis salas e dois banheiros, sendo eles adaptados para deficientes fsicos

    Bloco de atendimento ao pblico: composto por trs salas e dois banheiros

    Bloco de alojamento: composto por trs salas e dois banheiros

    Bloco do Samu: composto com duas salas para alojamento, dois banheiros e sala de estabilizao

    Posto de observao: espao onde o policial recebe as chamadas, atendimentos e direciona viaturas

    rea cercada: pode ser usada posteriormente em casos excepcionais de reteno de veculos e cargas perigosas Estrutura para apreenso de animais soltos que oferecem ameaa

    estrutura

    FOTOS ROBERTA LANZA

  • 10 entreviSta Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    currculo Franck Caldeira detm o ttulo de campeo da maratona dos jogos Pan-americanos 2007, da So Silvestre de 2006, bicampeo da Meia Maratona Internacional

    Em entrevista exclusiva ao DOMINGO EM CASA, Franck Caldeira ressalta o orgulho de levar o nome de sua cidade por onde passa, ou melhor, por onde correPor Herivelton Moreira

    Sete Lagoas tem revelado talentos em diversas reas. Na cultura deu ao pas um de seus maiores humoristas, Mauro Gonalves, o Zacarias e na m-sica o recente sucesso nacional Paula Fernandes. E no esporte, um dos grandes destaques o maratonista Franck Caldeira.

    Atleta da Nike, dentre ou-tros grandes ttulos nacionais e internacionais, Franck Cal-deira detm o ttulo de cam-peo da maratona dos jogos Pan-americanos 2007, cam-peo da So Silvestre de 2006, bicampeo da Meia Maratona Internacional do Rio, tricam-peo da Volta Internacional da Pampulha e, recentemente, campeo da Quinta Meia Mara-tona das Cataratas, em Foz do Iguau, realizada em julho.

    O tempo de uma hora, trs minutos e cinco segundos o terceiro melhor da categoria este ano no mundo e mostra que, aos 28 anos de idade, Franck Caldeira mantm a for-ma e as possibilidades de re-presentar o pas em competi-es internacionais, levando o nome de Sete Lagoas por onde passa.

    Em entrevista exclusiva ao DOMINGO EM CASA, Franck Caldeira fala das dificuldades da carreira solitria de um atleta de alto rendimento no Brasil, da famlia e de sua terra natal, Sete Lagoas.

    Domingo em Casa - Vamos a uma pergunta bsica, da qual ningum escapa: como tudo comeou em Sete Lagoas?

    Franck Caldeira - Comecei ainda bem novo nas ruas de Sete Lagoas acompanhando meu irmo mais velho que era corredor. Quando fui ver j estava envolvido e no parei mais.

    DC - Voc tinha o sonho ou algum lhe deu o empurro inicial? comum o jovem bra-sileiro sonhar em ser jogador de futebol.

    ele correu pel as sete lagoasFOTOS www.FRANCkCALDEIRA.COM.BR/DIVULGAO

  • 11entreviSta Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    currculo Franck Caldeira detm o ttulo de campeo da maratona dos jogos Pan-americanos 2007, da So Silvestre de 2006, bicampeo da Meia Maratona Internacional

    Em entrevista exclusiva ao DOMINGO EM CASA, Franck Caldeira ressalta o orgulho de levar o nome de sua cidade por onde passa, ou melhor, por onde corre

    ele correu pel as sete lagoasFC - Foi muito natural, sem-

    pre tive apoio de toda minha famlia, principalmente, dos meus pais, que hoje no esto mais aqui, mas com certeza olham por mim.

    DC - Algum local em espe-cial para treinos na infncia ou adolescncia?

    FC - Nas ruas, nas estradas de Sete Lagoas, onde desse para correr.

    DC - A intuio conta ou a tcnica mais importante?

    FC - Tudo conta quando se positivo.

    DC - Com o passar do tem-po, os atletas se especializam e adquirem tcnicas. No incio, qual o fator que disse a voc: d, eu consigo?

    FC - O prprio corpo. A ca-bea vai direcionando para corrida e a fora de vontade que est dentro de ns.

    DC - Sempre temos algum que nos impulsiona em nossos sonhos. Quem foi no seu caso?

    FC - Minha me , meu pai

    e, consequentemente, a fam-lia naquele universo no qual a gente vive mais presente en-quanto novos.

    DC -Voc de origem humil-

    de e hoje tem renome nacional e mundial. Quais as dificulda-des? O que falta?

    FC - Com muito orgulho, sou mineiro de Sete Lagoas, de famlia humilde, mas trabalha-dora. Acho que as dificuldades existem, passam por ns e, graas a Deus, vo ficando pra trs. Hoje, me considero um vencedor do esporte e da vida, cheguei aos ttulos mais im-portantes no meu esporte. Sou um atleta de elite, e vou seguir firme no meu caminho, com apoio de todos vocs e de to-dos os meus. Somando a essa equipe minha esposa e minha linda filhinha e, lgico, Deus, em primeiro lugar, correndo junto comigo.

    DC - A vida de um atleta curta. Qual o projeto para a aposentadoria?

    FC - A vida curta para todo

    mundo e em todos os sentidos, mas sempre pensamos no futu-ro e em quem depende de ns. Quem sabe bem l na frente me direciono a a algo relacionado ao esporte, cultura, enfim, tem tantas coisas que poder-mos direcionar. Eu, com meu conhecimento e experincia adquirida pelo esporte, acho que no futuro dar para cola-borar e colocar isso em prti-ca, no campo profissional que eu escolher. Espero que sim.

    DC - A vida pessoal deixa-da de lado por atletas de alto rendimento como voc? Isso te incomoda? Como na solido de um quarto de hotel? Bate a saudade de casa? Dos amigos e da famlia?

    FC - Faz parte a gente via-jar, treinar e at se afastar um pouco, devido aos nossos compromissos e agendas que temos que cumprir. o meu trabalho, ao qual me dedico e com muita responsabilidade. Acredito que a famlia entenda essas ausncias, pois sabem que no fundo no nos esque-

    Quinta Meia Maratona dasCataratas - 2011

    Prova Pedestre SargentoGonzaguinha: 2009

    Corrida Iveco Fiat Aniversrio de Sete Lagoas-MG: 2008

    Vencedor da maratonamasculina nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro: 2007

    Corrida de So Silvestre: 2006.Volta Internacional da Pampulha: 2003, 2006 e 2007.

    Meia Maratona do Rio de Janeiro: 2006 e 2007

    Corrida de Reis - Cuiab-MT: 2008

    10.000m do Trofu Brasil: 2005.

    Maratona de So Paulo: 2004

    Ttulos de Franck Caldeira

    PerSiStncia Maratonista diz que tcnica pesa mais que intuio, mas que os dois aspectos so importantes

    FOTOS www.FRANCkCALDEIRA.COM.BR/DIVULGAOcemos deles. A minha esposa e a minha filha me acompanham sempre que possvel. Isso muito bom e amigos tambm esto sempre por a. No mais, um grande abrao a todos mi-neiros, ao povo de Sete Lago-as, ao meu colaborador Elan Mello e a quem prestigia o es-porte de forma geral.

    DC - Uma palavra oficial so-bre sua sada do Cruzeiro.

    FC - Me mantenho firme na luta, principalmente pela volta ao ranking internacional (meia maratona). Fiz o 3 me-lhor tempo do mundo na prova deste ano.

    DC- Onde est treinando?FC - Em uma rural rea pr-

    xima da Regio Metropolitana de BH, com dupla jornada pela manh e noite. Ele no divul-gou onde para no atrapalhar os treinamentos.

    DC - Prximos ttulos.FC - Vou participar de seis

    competies nacionais de alto nvel at o final do ano.

  • 12 bem eStar Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011AC&S MDIA

    hoRTalia Agrio deve ser conservado na geladeira, dentro de sacos plsticos, por at por trs dias, no mximo; em temperatura ambiente, ele pode ser mantido por somente um dia

    uma arma contra asmaO agrio pode ser usado contra doenas do pulmo, afi rma Alfons Balbach

    Por Herivelton Moreira

    Em sua carta a Portugal o guarda livros de Pedro lva-res Cabral, Pero Vaz de Cami-nha, disse nesta terra em se plantando tudo d. O agrio, originrio do sudeste da sia, uma prova disto. Ele vem sendo utilizado h vrios sculos na Europa, por gregos e romanos, que apreciam banquetes ricos em especiarias e saladas pican-tes. O agrio de terra seca da mesma famlia da couve, repo-lho e brcoli.

    SadeComo a maior parte das hor-

    talias, o agrio provm sa-de, auxiliando nossas funes

    hepticas. No livro as Hortali-as na Medicina Domstica, o professor Alfons Balbach, um descendente de ucranianos que viveu no Brasil, informa que o agrio : diurtico, adstringen-te (antiinflamatrio), anties-corbtico, refrescante, fortifi-cante, oxidante dos humores (combate os radicais livres), antidiabtica e depurativo do sangue.

    Com 160 miligramas de cl-cio, a cada 100 gramas da plan-ta, alm de boa quantidade de Potssio e Enxofre, o agrio, tambmpossui 1.735 UI de vi-tamina A. excelente para a viso humana.

    no agrio, porm, que en-contramos cinco vezes mais fer-

    ro do que na couve, espinafre e alface. Essa propriedade coloca a hortalia entre as preferidas dos mdicos para a recupera-o de pacientes debilitados.

    Doenas do pulmo do conhecimento popular,

    e com confirmaes cientficas, o uso do agrio no combate a doenas do pulmo, tais como asma, bronquite, tuberculose e, no passado, o escorbuto. O xarope de mel e agrio fa-moso, com a elaborao de ch a partir do caule e das folhas. O ch adocicado para agradar ao paladar das crianas.

    O professor Alfons Balbach aponta ainda que o agrio possa auxiliar na cura de reumatismo,

    nas enfermidades do fgado (he-patite e ictercias), debilidades do corao, dos nervos, enfermi-dades da pele e ainda verm-fugo. A nica contra-indicao, conforme o mdico, o uso por mulheres grvidas.

    Como usarO agrio tem sabor picante,

    sendo consumido cru em sala-das ou cozido em sopas, refo-gados e outros pratos salgados. Alguns raizeiros recomendam o uso na forma de suco, em trata-mentos de Asma, por exemplo, o que endossado pelo mdico Balbach.

    Em seu livro, ele recomenda que seja feito um corte longitu-dinal na medida de trs dedos

    num molho de agrio. Depois, bata no liquidificador com um dedo de gua, somente para girar a hlice. Em seguida coe com pano ou funil com algodo e divida em duas partes. A pes-soa deve ingerir a metade pela manh e a outra metade tardi-nha. Para crianas bom ado-ar com mel.

    O agrio de pequena du-rabilidade. Em condio am-biente, pode ser mantido por no mximo um dia, se colo-cado em local fresco, com os talos imersos em uma vasi-lha com gua. Em geladeira, pode ser conservado por at 3 dias, se embalado em saco plstico para alimento ou va-silha tampada.

    Composio qumicado agrio que contm:Calorias (em 100 gramas) 23.000gua 98%Hidratos de Carbono 3,30%Protenas 1,70%Gorduras 0,30%Sais 1,80%

    Em 100 gramas de agrio h:Vitamina A 1.735 U.I.Vitamina B1 (tiamina) 70 mgVitamina B2 (riboflavina) 130 mgVitamina B5 (niacina) 1,04 mgVitamina C (cido Ascrbico) 45,80 mg

    Sais minerais: pores de miligramasem 100 gramasEnxofre 280,00Potssio 200,00Clcio 168,00Fsforo 41,00Magnsio 35,00Cloro 25,00Sdio 20,00Ferro 2,60

    a sade vemda natureza

  • 13veculoS Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    para levantar poeiraSete Lagoas recebe etapas do Rally Mitsubishi

    A temporada 2011 do Rally Mitsubishi Motorsports Sudeste e do Rally Mitsubishi Outdoor che-ga a Sete Lagoas no prximo dia 30. Pela primeira vez, a cidade recebe as etapas do rally de re-gularidade (5 etapa) e do rally de estratgia (4 etapa). A com-petio marca a inaugurao da concessionria Mitsubishi Akka na cidade.

    De acordo com informaes da Mitsubishi, nesta 5 etapa do Mitsubishi Motorsports Sudeste 2011, o desafio ser desbravar as trilhas de Sete Lagoas, Paraopeba e regio em meio a estradas sinu-osas e de terra batida.

    Os competidores podem aguardar uma prova mais difcil que a da etapa anterior, em Flo-rianpolis, com estradas mais iso-

    montante Honda investiu mais de US$ 110 milhes em programa ambiental

    DeSaFio Competidores tero de desbravar trilhas e cerrado de Sete Lagoas

    honda quer reduzir 30% de Co2

    A Honda Motor Co. estabeleceu novas metas de emisses de CO2 para todas as suas unidades no mundo. Com a medida, a montadora pretende reduzir em 30% as emisses de CO2 de suas motocicletas, automveis e produtos de fora (gerado-res e motores de popa, entre outros) at o final de 2020, tomando como base os nveis do ano 2000.

    A montadora japonesa j havia esta-belecido, em 2006, a meta de reduzir em 10%, at o final de 2010, as emisses glo-bais de CO2 de seus produtos, tambm em comparao com o patamar aferido em 2000. A empresa garante que o objetivo foi alcanado no ano passado.

    Ainda de acordo com a montadora no Brasil, a Honda conseguiu, no perodo de 2000 a 2010, uma reduo de 42% no volume de CO2 gerado por carro fabricado em Sumar (SP), e de 14% por motocicle-

    ta fabricada em Manaus (AM).Para este ano, a meta da Honda para

    emisses, no caso das motos, de 14,68 kgCO2/unidade produzida. Em 2010, a taxa ficou em 16,10 kgCO2/moto e, at maio de 2011, este valor foi reduzido para 13,09 kgCO2/moto, o que representa uma queda de 18%. Para automveis, a Honda fechou 2010 com 108 kgCO2/unidade, e, at maio de 2011, conseguiu a taxa de 104 kgCO2/automvel, o que representa uma reduo de 3,70%

    As emisses de VOC (Compostos Or-gnicos Volteis) tambm fazem parte das metas da Honda para reduzir as emisses atmosfricas em seu processo produtivo. A Honda informa tambm que como parte do trabalho de Gesto Ambiental investiu no programa de reduo de C02 das uni-dades brasileiras US$ 110 milhes nos ltimos 12 anos.

    AT

    NIO

    MIL

    ENA

    /AG

    NCI

    A BR

    ASIL

    ladas, morros, montanhas, rea de reflorestamento e travessias de riacho. Mas como o tempo est muito seco, a poeira ser um item que merecer ateno, avisa o diretor de prova, Lourival Roldan.

    So trs categorias em dispu-ta: Graduados (duplas mais ex-perientes), Turismo (experincia intermediria) e Turismo Light

    (duplas iniciantes). Participam por etapa cerca de 250 carros.

    J no rally de estratgia, os competidores tm oportunida-de de praticar rapel, canoagem, trekking, mountain bike, caval-gada, entre outros, alm de par-ticipar de trabalhos manuais, ofi-cinas de artesanato e fotografia e at de gastronomia, ligados

    cultura regional. A prova envolve muita aventura e lazer que agra-dam a todos os participantes.

    Na etapa mineira, as equipes das categorias Extreme (tarefas de nvel avanado) e Fun (tare-fas de nvel fcil) iro percorrer muitas estradas em meio a uma vegetao tpica do cerrado e re-levo caracterstico da regio, com mais de 800 metros de desnvel entre os pontos mais altos e bai-xos da prova.

    Nesta prova reunimos tare-fas culturais aproveitando ativi-dades tpicas da regio, mas prin-cipalmente muitas aventuras com corda, envolvendo gua, bicicleta e atividades 4x4. A expectativa que tenha muita navegao, re-vela Fernando Gualberto, diretor de prova.

    Uma das novidades da 8 temporada do rally o Quiz, no qual os competidores respondem perguntas relacionadas ao uni-verso da Mitsubishi Motors. Para se inscrever, os competidores de-vem doar 30 quilos de alimentos no perecveis e um kit de produ-

    tos de higiene, por carro. A ao social Mitsubishi Pr-Brasil desti-na todas as doaes a entidades beneficentes da cidade. Informa-es no site www.mitsubishimo-tors.com.br

    ConcessionriaAt a prxima quarta-feira,

    dia 27, a nova concessionria Mitsubishi Akka disponibiliza em Sete Lagoas a pista de test drive itinerante da Mitsubishi, na qual os participantes podero pilotar os modelos da Mitsubishi e expe-rimentar na prtica tudo o que o 4x4 oferece.

    O trajeto foi desenvolvido por uma equipe de engenharia especializada em off-road. Assim, os visitantes encontraro obst-culos e desafios exclusivamente criados para que tenham uma percepo clara dos diferenciais de cada modelo, explica Ricardo Sette, coordenador do projeto.

    A pista est aberta ao pbli-co na Concessionria Akka (Av. Marechal Castelo Branco, 3.000 - Bairro Santo Antnio).

    MITSUBISHI/DIVULGAO

  • 14 Religio/hisTRia Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Religies tradicionais chinesas

    r eligies tradicionais chi-nesas. Essa uma forma vulgar de definir um vasto conjunto sincretizado de crenas, prticas e valores de dife-rentes religies na China.

    Tal comportamento religioso foi adaptado e desenvolvido pelos chine-ses ao longo de sculos e revela que so sincrticos. Foi a forma que en-contraram para unir tanta diversidade cultural e religiosa numa regio que tem mais de 240 lnguas e dialetos.

    Neste conjunto chins encontra-mos elementos e valores do Budismo,

    do Confucionismo, do Taosmo, da mi-tologia chinesa e de outros costumes. Como j retratamos o Budismo na se-mana passada, vamos falar mais sobre o confucionismo e o taosmo.

    ConfucionismoO confucionismo , na verdade,

    um sistema filosfico chins criado por kung-Fu-Tzu (Confcio). Entre suas preocupaes esto a moral, a polti-ca, a pedagogia e a religio.

    Confcio exerceu cargo adminis-trativo na sua poca e fez com que o imperador editasse um manual que

    norteasse as aes de seus funcion-rios pblicos e que ficou conhecido pelos chineses como Junchaio (ensi-namentos dos sbios).

    TaoismoTaoismo (ou daoismo) uma pala-

    vra empregada para traduzir dois ter-mos chineses distintos que se referem a unidade de pensamento entre reli-gio e filosofia.

    Desta forma o taoismo pode referir--se a uma escola de pensamento filo-sfico chins que se baseia nos textos do Tao Te Ching, atribudos a Lao Tse,

    e nos escritos de Chuang Tse ou ainda a um movimento religioso chins com origem em Zhang Daoling, no final da Dinastia Han, que se estrutura em seitas como a Zhengyi (ortodoxa) e Quanzhen (realidade completa).

    O taosmo, que tem mais de dois mil anos de pregao naquele pas, enfatiza a espontaneidade ou liber-dade da manipulao scio-cultural pelas instituies, linguagem e prti-cas culturais. o manifesto do anar-quismo - defendendo essencialmente a ideia de que no precisamos de ne-nhuma orientao centralizada.

    No total so mais de 420 milhes de adeptos

    CRIAO E EVOLUO/DIVULGAO

    conFcio Kung-Fu-Tzu fez com que o imperador editasse um manual que norteasse os funcionrios pblicos; ensinamento chama-se Juchaio

  • 15entretenimento Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Na Roma Antiga, uma cerimnia religiosa f-nebre consistia num banquete oferecido aos deuses em que ningum tocava na comida. Ape-nas olhavam, comendo com os olhos.

    A propsito, o pes-quisador Cmara Cas-cudo diz que certos olhares absorvem a substncia vital dos alimentos.

    Onde judas perdeu as botas - Histrico: Como todos sabem, depois de trair Jesus e

    receber 30 dinheiros, Judas caiu em depres-so e culpa, vindo a se suicidar enforcando-se numa rvore.

    Acontece que ele se matou sem as botas. E os 30 dinheiros no fo-ram encontrados com ele.

    Logo os soldados partiram em busca das botas de Judas, onde, provavelmente, estaria o dinheiro.

    Nunca saberemos se acharam o dinheiro. Mas a expresso atra-vessou vinte sculos.

    Comer com os olhos

    Capito amrica nas telasEle apareceu durante a

    Segunda Guerra Mundial, precisamente em 1941, e foi a maior onda de um super-heri sob a bandei-ra do patriotismo ameri-cano. Capito Amrica j povoou o imaginrio de uma gerao de brasilei-ros com mais de 40, certo de que ele chegou ao Bra-sil com fora na dcada de 1960. O personagem cria-do por Joe Simone Jack kirby, vem agora nas te-lonas com o ttulo de Ca-pito Amrcia, o primeiro vingador.

    A histria do Capito Amrica se baseia em um fraco e esqueltico rapaz,

    que deseja de qualquer forma participar da guer-ra. Ao ter seu alistamento recusado se dispe a fazer qualquer coisa para aju-dar na guerra e vira cobaia de um experimento para a criao de soldados supe-riores: o projeto super-soldado, que consistia em um soro especial e a radiao de raios gerando um crescimento fsico ge-ral, tornando um ser debi-litado como Steve Rogers em um superatleta muscu-loso, forte, veloz e gil.

    O filme ter Chris Evans, como Capito Am-rica e ainda Tommy Lee Jones e Samuel L. Jackson.

    a arma que mais matouNo estamos falando da

    bomba atmica. De acordo com especialistas, a maior arma de destruio em massa j inventada apelo homem o Avtomat ka-lashnikova odraztzia 1947 goda. Em portugus, Arma Automtica de kalashnikov modelo 1947, ou simples-mente Ak 47. Este rifle de fcil manuseio j matou milhes de pessoas em praticamente todos os con-tinentes e ainda continua sendo consumido em lar-ga escala. Projetada pelo sovitico Mikhail kalash-nikov logo aps a II Guer-ra Mundial, o Ak 47 est

    no Guinness Book como a arma de fogo mais utiliza-da pelo homem.

    O fuzil teve 100 milhes de unidades produzidas e aperfeioadas em vrios pa-ses. Tem 870 mm de compri-mento e chega a pesar at 4,3 kg quando carregada. Com carregadores prticos, con-centra mais de 80 balas em um cartucho. Dispara tanto no modo automtico, quanto semiautomtico, chegando a at 600 tiros por minuto a uma velocidade de 720 m/s e alcance de 300 metros. Alm disso, uma arma de baixo custo, fcil manuteno e re-sistente a gua, lama e areia.

    ROUPAGEM Nova frmula para a velha ideologia de guerra americana

    voc Sabia? Mais de 1 bilho de pessoas j podem ter sido mortas com o fuzil AK 47 em todo o mundo

    FOTOS MARVEL.COM/DIVULGAO

    DIVULGAO

  • 16 entretenimento Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011o

    ast

    ro (g

    lobo

    2

    3 h

    De

    : 26/

    07 a

    29/

    07)

    No h exibio

    Henri ameaa Incio para o mordomo no contar patroa sobre o que viu do roubo. Ndia ofende Lili. Cl diz a Magda que Salomo vai pagar caro por levar Lili festa. Cl chega em casa e ampara Henri, ferido no cho de sua sala. Cl acusa Salomo de ter planejado o assalto. Felipe entrega o dinheiro que deve a Leleco. Jse e Mrcio terminam.

    Mrcio e Lili se entrosam. Aman-da adia a noite de amor com Samir e Herculano no se interessa por Ve-ruska. Felipe diz a Henri que ter de morar em Paris e afirma que Cerquei-ra sabe do envolvimento dos dois. Salomo pede a Alberico que refaa o testamento, tirando tudo de Cl. Bea-triz conta a Amanda tudo o que sabe sobre as falcatruas de Samir.

    Amanda e Herculano ficam jun-tos. Neco pede para Ubiraci investi-gar Mrcio. Cl se despede de Felipe. Lili leva Mrcio para sua casa e os dois ficam juntos. Ubiraci conta a Neco que Herculano abrigou Mrcio em sua casa. Herculano pressente que algum est mexendo em suas coisas e avisa Amanda. Neco plane-ja botar fogo na casa de Herculano.

    Herculano salva Mrcio das chamas. Lili diz ao delegado que Mrcio estava na sua casa na hora do incndio. Mrcio avisa a Lili que ficar na casa de Jse, deixando-a com cimes. Amanda no consegue emprstimo nos bancos. Amanda expulsa Neco de seu escritrio, que pede dinheiro em troca de informa-o sobre Herculano.

    No h exibio.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    mor

    de &

    ass

    opra

    (gl

    obo

    19

    h15

    De: 2

    5/07

    a 3

    0/07

    )

    caro pede para Akira descobrir se Pimentel fez alguma ligao para sua casa no dia em que foi assassina-do. Renato leva Alice para sair. Ama-deu chora sem parar e Guilherme nina o filho. Llian pede para Alice ajudar na limpeza da casa. ureo tira as medidas de Celeste para fazer seu vestido de noiva. Natlia descobre que est grvida.

    Minerva desclassifica Lilian e Alice defende a me biolgica. caro diz a Naomi que chamou Jlia para ser testemunha do processo de doa-o da casa para ela. Fernando me-lhora e Ldia diz a Tiago que ele tem que convencer o pai a deixar o irmo ir embora com Lavnia. Minerva man-da cortar a gua da mercearia para forar Alice a voltar para casa. Le-

    andro descobre que sua amada uma mquina e fica chocado. Naomi rob conversa com Leandro e ele a despre-za. Natlia procura Marcos e conta que est grvida. Renato se declara para Alice. Naomi rob conta que foi rejeita-da por Leandro e Amanda a incentiva a conquistar caro. Dulce nota que Ama-deu est com febre e avisa Guilherme para lev-lo ao pronto-socorro.

    caro desliga Naomi rob e se emociona. Guilherme volta para casa com Amadeu. Rafael chama Amanda de me e caro no entende. A mer-cearia fica sem gua e Alice tem que tomar banho de caneca. Alice visita Minerva e discute com ela. Virgnia aparece na prefeitura e chantageia Isaas para que ele se case com ela. Marcos e Natlia discutem.

    Salom planeja um golpe con-tra Naomi. Leandro conversa com Janice e demonstra tristeza. caro probe Zariguim de ligar Naomi rob novamente. Natlia se recusa a fa-zer o bolo de casamento de Celeste. Amanda insinua que Naomi pode es-tar escondendo um segredo e deixa caro intrigado. Elaine/lcio arma uma cilada para Xavier.

    Guilherme cogita levar a me e o filho com ele para o Rio de Janeiro. Alice admite para Lilian que ainda gosta de Guilherme. Xavier chega delegacia de cuecas e conta que foi enganado por Elaine/lcio. Jlia con-fronta Celeste na igreja. caro leva Rafael para quimioterapia e Amanda vai junto. Naomi e Salom se encon-tram com o advogado.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    inse

    nsat

    o Co

    ra

    o (g

    lobo

    21

    h

    De:

    25/

    07 a

    30/

    07)

    Raul e Andr se enfrentam e Ca-rol e wanda tentam contornar a situa-o. Eunice pede perdo a Pedro. Bibi diz a Marina que Douglas ser padri-nho do casamento ao seu lado. Eunice recebe a intimao para depor contra Cortez. Haid encontra o convite para o casamento de Marina debaixo do sof de Eunice. Norma avisa a Lo que ele ser seu motorista.

    Vitria exige que Norma mande Lo sair da igreja. Pedro e Marina estranham o comportamento dos convidados. Lo v o casamento na porta da igreja e Raul fica nervoso com a presena do filho. Sueli conhe-ce Gilvan e lhe d um sanduche. Lo elogia Norma e ela fica sensibilizada. Natalie fica angustiada com a ligao de Cortez.

    Vitria acredita que Norma no saiba nada sobre Lo. Andr se irrita ao descobrir que Carol pegou seu ce-lular por engano. Sueli fica incomo-dada quando Hugo pergunta sobre o pai de Eduardo. Xico acorda Gilvan ao chegar no quiosque. Pedro procu-ra Lo. Cortez vai para o Frum para ser julgado. Norma cuida de Lo. An-dr discute com Carol.

    Cortez condenado. Ceclia consola Rafa. Eunice encontra Is-mael. Sueli contrata Gilvan. Marina decide falar com Norma. Sueli leva Gilvan para dormir em sua casa e Eduardo a repreende. Xico agredi-do e Roni o ajuda. Vincius chega em casa com um machucado na cabea. Leila descobre que Paula roubou seus desenhos.

    Lo pede para conversar com Marina e consegue sensibilizar Nor-ma. Leila conta para Andr sobre a armao de Paula. Ceclia descobre que est grvida de Vincius e conta para Rafa. Eunice ouve Ceclia con-versar com Leila sobre gravidez. Dou-glas confessa paixo por Bibi. Jlio e Eunice vo casa de Oscar e Vincius diz que quer se casar com Ceclia.

    Bibi finge no querer ficar com Douglas. Bibi invade o escritrio de Dulce e aceita se casar com Douglas. Lo pede para wanda ajud-lo a dar um novo golpe em Norma. Gilda exi-ge que Oscar mande Vincius fazer exames de doenas sexualmente transmissveis. Leila vai ao desfile usando um dos vestidos que criou e Andr a apresenta a uma jornalista.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    Sbado

    Rebe

    lde

    (Rec

    ord

    20

    h30

    De

    : 25/

    07 a

    29/

    07)

    Leila diz a Oflia que est com a guarda de Toms e a deixa irritada. Franco termina o noivado ao saber que os Rebeldes abriram dois shows dela. To d ideia de fazer um site para a banda e diz que ajudar os amigos. Pilar pede desculpas a Te-resa, que no acredita. Maria brinca com Vitria dizendo que a adoles-cente est gostando de Joo.

    Franco pede desculpas a Eva e os dois se beijam. Binho consegue convencer Jonas a deix-lo estudar no Elite way novamente. Oflia se muda para a vila e Dad oferece ajuda. Tere-sa diz a To que ele dividir o quarto com Binho. Binho tenta ser amigo de Pedro e Diego. Teresa recebe flores de um admirador secreto. Binho defende To de meninos valentes.

    Roberta d um tapa em Binho. Raquel diz a Lupi que quer conver-sar. Raquel pede uma nova chance a Lupi, mas ele pede que ela o es-quea. To mostra para os rebeldes a logomarca da banda. Osvaldo se apresenta como Genaro para Oflia e fala sobre o restaurante italiano. Pingo e Vicente estranham as atitu-des de Genaro.

    Carla pede que Toms evite Pilar. Roberta e Diego fazem as pazes. Fran-co convence Eva a se mudar para sua casa. Genaro reclama com Cilene que outra pea de roupa sumiu. Eva conta a Luli que ir morar com Franco e as-sume que o ama. To sonha acordado que virou um sulto e que Mrcia dan-a para ele. Joo e Diego combinam de ir reunio dos alcolicos annimos.

    Vitria conta a Diego e Roberta que Carla passou mal. Pilar e Binho per-cebem que o plano est dando certo e comemoram. Pingo segue Osvaldo achando que ele Genaro e no re-conhece as atitudes do vizinho. Alice e Binho conversam sobre as viagens que j fizeram e Pedro fica por fora. Dbora explica para Becky que Carla est tendo problemas com comida .

    No h exibio.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    Cord

    el e

    ncan

    tado

    (g

    lobo

    1

    8 h) Dora no resiste ao beijo de Fe-

    lipe. Jesuno e Aucena se beijam. Je-suno e Aucena decidem manter sua reconciliao em segredo. Neusa tenta se convencer de que no gosta mais de Farid. Lilica se insinua para Fausto e Carlota fica enciumada. Aucena con-vence Ccero a ajud-la a participar da invaso ao palcio. Nidinho encontra sua certido de batismo.

    Nidinho pede ajuda a Zig e Dul-cina para encontrar seu pai. rsula combina com Baldini de destituir Ti-mteo do trono depois de prenderem Augusto. Zenbio fica incomodado quando Petrus beija a mo de Flo-rinda. Miguzim prev que os justos iro perder a batalha e todos ficam preocupados. O grupo invade o pal-cio, mas rendido.

    Dora promete a Jesuno que vai resgatar Aucena. rsula e Baldini se despedem do falso Cardeal. Tinha estranha a preocupao de Florinda com Petrus. Ccero pede que Rosa descubra quando Aucena ser trans-ferida para a capital. Antnia se inco-moda por Bator acatar as ordens de Timteo. Augusto reconhece Auce-na. Timteo vai delegacia.

    Aucena e Jesuno se desenten-dem. Timteo se irrita ao saber que o cangaceiro que fugiu era Aucena. Mi-guzim aparece no acampamento dos cangaceiros e Aucena decide ir embo-ra com ele e Felipe. Zenbio no gosta de ver a aflio de Florinda por causa de Petrus. Nidinho pede a Ternurinha que o deixe procurar o registro de sua me no gabinete do prefeito.

    Aucena quer participar da re-tomada do palcio, mas Jesuno no deixa. Petrus e Florinda se beijam. Herculano aconselha Jesuno a ficar com Dora. rsula sente saudades do capito. Lilica e Tibungo se beijam. Helena percebe a intimidade entre Zio-Furado e Ternurinha. Timteo avisa que todas as crianas devem pagar mensalidade para estudar.

    Jesuno explica a todos no cine-ma seu plano para libertar Augusto e Petrus. Tibungo avisa a Augusto e Pe-trus que eles sero libertados. Hercu-lano conta o plano do filho a Cndida. Miguzim entrega uma caixa com di-nheiro no posto mdico e todos ficam surpresos. Nidinho ouve os relatos de um vizinho sobre sua me. Farid pede perdo a Bartira.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    Vida

    s em

    jogo

    (Rec

    ord

    22

    h15

    De:

    25/

    07 a

    30/

    07)

    Severino discute com Adalberto e o expulsa de seu restaurante. Augus-ta decide incentivar Zizi a denunciar Adalberto. Valdisnei chora ao pensar em Margarida e Divina o consola. Gra-ce troca olhares com Sandro no campo de futebol. Adalberto bebe demais. Na casa de Francisco, Guilherme prepara Rita, Marizete e Jos para prestarem depoimento na delegacia.

    Francisco a expulsa. Sandro con-vida welligton para um baile funk. O porteiro do condomnio de Augusta liga para avisar que Adalberto chegou. Augusta desce. Adalberto a segura com fora e a ameaa. Sandro levado fora para conversar com seu chefe. O traficante bate em Sandro. Adalberto chantageia Zizi. welligton e Grace so escoltados por bandidos.

    Sandro agredido pelos bandi-dos, que o acusam de traio. Carlos vai at o morro atrs dos filhos ado-tivos. Marizete desconfia que Jos e sua empregada sejam amantes. O chefe do trfico decide que todos sero mortos e os leva para fora. Ele fica espantado ao ver Carlos. Carlos e o traficante entram em um acordo. O cozinho Z se apaixona por Fifi.

    Patrcia presta queixa e o de-legado avisa que Rita ficar detida. welligton pergunta para Carlos por que Napa o respeitou. Carlos descon-versa. Carlos d conselhos para Zizi e tenta faz-la desistir de voltar a mo-rar com Adalberto. Marizete presta depoimento. Divina liga para Ernesto tentando marcar um encontro. O car-roceiro conta que est em Belm.

    Adalberto implora pelo perdo de Zizi. O traficante decide acabar com Belmiro. Um bandido vai ao Cariocas e leva Belmiro para conversar com o che-fe do trfico. Lucas e Andrea preparam uma manifestao. Carlos liga para Mi-randa e aguarda a chegada de alguns companheiros. O traficante se prepara para queimar Belmiro, quando Carlos chega com os homens de Miranda.

    No h exibio.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    amor

    e R

    evol

    uo

    (sBT

    22h1

    5 De

    : 25/

    07 a

    30/

    07)

    Sbado

    O delegado libera Batistelli, M-rio e Maria ao verificar a documenta-o dos trs. Filinto convida Violeta para jantar em sua casa. Lara e Alice so deixadas no orfanato. Depois de conversar com Costa e Silva ao telefo-ne e pedir um cargo de Ministro, Lobo tem uma decepo e se sente trado. Sedutor, Tavares diz a Lcia que est muito empolgado com as aulas dela.

    Filinto enfrenta Lobo e diz que vai tirar as meninas do orfanato. Vio-leta falta ao jantar com Filinto e Lobo aconselha o filho a procurar ajuda mdica. Tavares conta a Lobo e Filin-to que est seduzindo Lcia. Mrio diz para Maria desistir da guerrilha e a pede em casamento. Violeta liga para Filinto e os dois marcam um novo encontro.

    Maria reencontra Lcia, que con-ta filha que Jos a procurou. Lcia en-trega carta de Jos a Maria. Stela conta a Joo que vai fazer novelas. Joo diz a Stela que no consegue entend-la. Filinto e Violeta se reencontram. Maria telefona para a casa de Jos. Depois dos desencontros, os dois conversam ao telefone. Maria confessa a Jos que no consegue esquec-lo.

    Filinto diz a Violeta que ela beija como Olivia. Violeta diz que irm gmea de Olivia. Filinto pede Violeta em namoro. Filinto conta a Ana e Lobo que Violeta irm gmea de Olivia. Depois de tempos, Jos e Maria se reencontram e se beijam. Filinto vai ao orfanato visitar Lara e Alice e diz que elas foram roubadas da maternidade por Odete.

    Joo pergunta a Stela se ela teve caso com o diretor de televiso e ela confirma. Marlia conta a padre Incio que est grvida dele. Padre Bento ouve. Violeta nega o pedido de namoro de Filinto. Batistelli antecipa Jandira de que eles precisam fazer um planejamento caso ele desaparea. Depois do reencontro, Maria fala a Jos que melhor ela ir embora.

    Captulo no foi divulgado

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

    Resumo de novelasm

    alha

    o

    (glo

    bo

    17h

    15)

    Catarina sofre por achar que Pedro est triste por ter perdido Raquel. Eric pede para conversar com Josiane. Iara sonda Maicon para descobrir o motivo de ter colocado uma faixa em frente ao colgio. Mi-lena pensa em unir Odilon e Tereza. Milena manda Obama imitar a letra do professor no bilhete para Tereza. Dona Zica alerta Maicon sobre Iara.

    Pedro acredita que a ligao de Raquel tenha sido um trote. Duda, Laura e Milena sugerem que Josiane faa um teste com Eric. Pedro decide manter segredo para Catarina sobre a ligao que recebeu de Raquel. Tereza fala com Odilon e descobre a armao de Milena. Eric tenta conter seu cime ao descobrir que Josiane assistir a um filme com Artur.

    Lcio fad um telefonema mis-terioso e fala sobre Raquel. Josiane consegue convencer Eric a deix-la estudar com Artur. Josiane fica brava quando Eric tenta entrar na repblica para espion-la. Pedro recebe um e--mail de Raquel. Iara diz para Milton que Babi no est pronta para ser me. Maicon conta para Dona Zica que Babi pretende viajar e deixar o filho.

    Pedro se emociona ao ver a ima-gem de Raquel. Catarina fica intrigada ao ver Babi sendo solidria a Pedro. Josiane se esconde de Eric e Duda a encoraja a impor suas vontades. Babi pede para conversar com Dona Zica. Catarina vai casa de Pedro e finge saber o que ele conversou com Babi no colgio. Maicon fica radiante ao descobrir que Babi decidiu no viajar.

    Catarina insiste em ir ao encon-tro. Lcio atende outro telefonema misterioso e aparenta saber do en-contro de Raquel e Pedro. Railda se preocupa com a relao entre Theo e ktia. Duda incentiva Josiane a termi-nar com Eric. Railda procura Lurdes e pede para conversar. Catarina e Pedro saem do colgio para ir ao encontro de Raquel e Lcio segue os dois.

    No h exibio.

    Segunda Tera Quarta Quinta Sexta Sbado

  • 17enTReTenimenTo/hoRsCopo Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    o gago e a bbliaO gago queria trabalhar como vendedor bblias. Ele foi at uma loja de bblias e

    disse ao dono: - Me-me-me d-d trs bi-bi-bblias que-que-que eu ven-veeendo co-com cinco

    mi-mi-minutos. O dono, desconfiado, resolveu arriscar. Aps cinco minutos, o gago voltou sem

    nada e foi imediatamente contratado. Certo tempo depois, o gago se tornou o maior vendedor da cidade. Um reprter foi entrevist-lo e de imediato perguntou:

    - Qual o seu truque?E o gago:- Muuu-muito f-f-fcil! Eu s-s pe-pe-pergunto se quer comprar ou quer que-

    -que-que eu leia.

    horscopo

    BRis por duke

    Cruzadas diretas

    O geminiano que to comunicativo, agora de-

    ver prestar mais ateno ao que diz e ao que

    ouve. Poder no se expressar to bem e ter

    problemas por isso. Pode tambm ter crises

    de mau humor por causa de grande ansiedade.

    Exerccios fsicos para descarregar essa energia.

    gmeos21/5 a 20/6

    Vai se sentir muito bem em casa e com

    a famlia. Pode encontrar pessoas do

    passado ou do seu tempo de infncia e

    ter momentos bons momentos de recor-

    dao. Favorvel para trabalhar ou lidar

    com o pblico.

    Cner21/6 a 217

    O perodo agora favorvel para os rela-

    cionamentos afetivos. Pode aparecer tam-

    bm um dinheiro extra. Apesar de toda a

    sua ansiedade, o momento de espera em

    relao s realizaes anteriormente pla-

    nejadas.

    ries21/3 a 20/4

    Poder ter problemas em casa ou com mulheres

    da famlia. Tudo poder ser resolvido com cal-

    ma e uma boa conversa. Um aspecto positivo do

    planeta Mercrio no signo de Virgem lhe propor-

    ciona essa facilidade. Cuide muito bem do seu

    dinheiro ou pode gastar mais que deveria.

    touro21/4 a 20/5

    Estes tendem a serem dias em que se

    eleva sua auto-estima, seu prprio valor

    pessoal. Voc estar irradiando simpatia.

    Suas qualidades natas como generosida-

    de, criatividade e entusiasmo ficam ainda

    mais evidentes.

    leo22/7 a 22/8

    Muita energia fsica e mental. Esta com bom

    discernimento e ter boas ideias para se por em

    direo aos seus objetivos. Perodo para se ter

    o dilogo h muito tempo adiado. uma fase

    tima para comear anlise ou outra forma de

    terapia que traga o autoconhecimento.

    Virgem23/8 a 23/9

    Os amigos o ajudaro a solucionar pro-

    blemas de ordem prtica. A sua sade

    est boa, mas, ateno,. No negligen-

    cie qualquer problema com dentes. Pode

    tambm ter problemas com pessoas ido-

    sas na famlia.

    libra23/9 a 23/10

    Procure ser mais leve emocionalmente ou

    pode melindrar-se por pouco e ocorrerem

    brigas por motivos fteis. Contenha-se e

    procure o dilogo. No final da semana as

    energias se acalmam e poder ter bons

    momentos no lar.

    escorpio23/10 a 21/11

    O momento pede prudncia, no se expo-

    nha demais e no seja ingnuo. Pode tam-

    bm ser mal interpretado em suas coloca-

    es, ento, pense bem antes de falar. Em

    compensao, poder ter momentos felizes

    ao lado da pessoa amada.

    sagitrio22/11 a 21/12

    No se impressione muito se no fizer aquilo que

    estava planejando h muito tempo e na hora fizer

    outra coisa diferente. A Lua em aspecto negativo

    com o Sol pode trazer essas incoerncias. No

    ento um bom momento para comear coisas no-

    vas, mas manter a situao como est.

    Capricrnio22/12 a 20/1

    Pode ter problemas com mulheres da fa-

    mlia. Pode gastar mais dinheiro do que

    deveria ou ter problemas financeiros. A

    digesto no anda muito boa e quem tem

    propenso, poder ter problemas com as

    varizes.

    aqurio21/1 a 19/2

    um perodo positivo para os nativos de

    Peixes. Mas, ainda h de se ter cuidado

    com a comunicao, seja sempre bem

    claro ao se expressar. Se puder, deixe os

    projetos mais importantes para o fim da

    semana.

    Peixes20/2 a 20/3

    O Sol agora passa pelo signo de Leo, e isso significa que estaremos sob os auspcios vibrantes dessa estrela maior, que durante os prximos 29 dias nos trar magnetismo pessoal, generosidade, vitalidade, honrarias e as questes individuais ficaro mais fortes.

    Por Marilda Ferraresi

  • 18 agito cultural Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    principais atraes da semana em sete lagoas e regio

    Domingo na estao

    sertanejo open Bar

    Algumas pessoas gostam de passar os domingos curtindo a preguia, deitadas e vendo TV o dia inteiro. Mas se voc cheio de energia e quer curtir o que resta do seu fim de semana, a Estao Brasil traz o evento perfeito pra voc. Hoje, a partir das 15h, acontecer a terceira edio do evento Domingo na Estao Brasil. Na casa, que fica na rua Pedra Grande, 2543, no bairro Universitrio, vo tocar os grupos Samba Gol e Unio do Samba, alm do Dj Serginho. O ingresso do evento custa R$10 (masc) e R$5(fem), a no ser que escolha o Open Bar, que custa R$25 e d direito ao consumo de cerveja, clight, gua, refri e vodka. Mais informaes: 3773-7806.

    Assalto ao Banco CentralClassificao 14 anos Filme de fico inspirado no assalto acontecido em 2005, quando bandidos cavaram um tnel de 84 metros em baixo do cofre do Banco Central de Fortaleza. Eles conseguiram fugir levando R$164,7 milhes. O filme mostra a preparao dos bandidos e os bastidores da investigao da Polcia Federal.

    Cineplex 1 16:20 18:30 20:40

    Harry Potter e as Relquias da Morte Parte 2Classificao 12 anos

    Cineplex 2 13:30 - 16:00 - 18:30 - 21:00 (LEG)

    Cineplex 3 3D14:40 (DUB) - 17:40 (LEG) 20:40 (LEG)

    Cine Fox 113:30 15:50 18:10 20:30 (LEG)

    Cilada.comClassificao 14 anosCineplex 4 17:00 - 19:00 -21:00

    Carros 2Classificao Livre

    Cineplex 415:00 (DUBL)

    Cine Fox 214:00 - 16:00 - 18:00 (DUBL)

    Os Pinguins do PapaiClassificao 12 anos

    Cineplex 1 14:20 (LEG)

    Qualquer gato vira lata Classificao 12 anos

    Cine Fox 2 20:20

    Sexta-feira um dia especial, e para se festejar, nada melhor que combinar muita msica sertaneja com uma cervejinha com os amigos. E o evento 60 Dias Apaixonado rene em todas as sextas esta combinao no Donana Estncia, que fica em frente Gruta Rei do Mato. Na prxima edio do evento, dia 29, a dupla que j sucesso em Belo Horizonte, Luiz Gustavo & Alessandro, vo animar a noite dos sete-lagoanos com o melhor da msica sertaneja. Os ingressos para a noite custam R$20 (fem) e R$30 (masc), e as pessoas vo poder consumir cerveja, frozen, clight, refri e gua, alm de comer um ferttucine. Para mais informaes, basta entrar em contato pelo telefone 3773-7806.

    Teatro com entrada gratuitaEst em exibio no anfiteatro do Centro Cultural Casaro, desde a ltima quinta-feira, a pea Agreste, escrita por Newton Moreno. O espetculo a encenao de formatura dos oito talentosos atores da Escola Livre de Teatro. Segundo Joo Valadares, diretor da pea, ela narra a histria de uma casal dividido por uma cerca, que se olham sempre distantes. Mas com o tempo um deles atravessa a cerca e o enredo continua no calor do serto. Neste domingo (24), acontecer a ltima exibio da obra, s 20h, sendo que a entrada gratuita e aberta ao pblico. Informaes: 3772-3878.

    Feira do livro infantil

    cinema

    Pais e mes no medem esforos para investirem no futuro dos filhos. E uma das coisas mais necessrias para um futuro promissor o incentivo leitura. Ento aproveitem, porque esta a ltima semana da Feira do Livro Infantil da Nobel. Ela est acontecendo desde o dia 7 de julho e o ltimo dia para aproveitar a feira ser no prximo domingo. Para encontrar a feira muito fcil. Ela est montada em frente loja da Livraria Nobel no Shopping Sete Lagoas, que fica na Rua Otvio Campelo Ribeiro, 2801, Bairro Eldorado.

    pagodo de FriasNo prximo sbado, dia 30, a Framb Recepes traz o melhor do pagode para Sete Lagoas, com o evento Pagodo de Frias. No dia, haver show dos grupos Razes, Samba Gol e 100 Destino. Alm disso, o evento contar com a participao de outros dois msicos no dia, Matheus (Samboleiros) e Fellipe (Elto). O evento, que comear a partir das 22h, tem ingressos vendidos antecipadamente por R$10. Voc pode comprar seu ingresso na Limo de Gravata. A casa fica na rua Leondio Pereira Dutra, 72, bairro Vapabuu. Mais informaes pelo telefone 9131-8260.

    PreosCineplex Shopping Sete LagoasRua Otvio Campelo Ribeiro, 2801, EldoradoPreos: Segunda a quinta R$ 8 (inteira) R$ 4 (meia)Sexta a Domingo/Feriado R$12 (inteira) R$ 6 (meia)Ingresso 3D Segunda a Quinta R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)Sexta a Doming/Feriado R$16 (inteira) R$ 8 (meia)

    Fox Cine ClubeRua Nicola Lanza, 140, CentroSegunda a quinta Preo nico R$ 6Quarta casal R$ 8 (exceto feriados)Sexta a domingo R$12 (inteira) R$ 6 (meia)

    DIVULGAO

    QUIM DRUMMOND/COMUNICAO

    SAMBA GOL/DIVULGAO

    amigos do FaCeBooK Domingo em Casa... participe voc tambm

    Alexandre Magno Pontes Bombeiro civil

    Alexandre Magno Pontes Renata CristinaConsultora de Venda

    Renata Cristina Darwin LelesEducador Fsico

    Darwin Leles Karine OliveiraRelaes Pblicas

    Karine Oliveira

  • 19CULINARIA DOMINGO EM CASA 24 A 30 DE JULHO DE 2011

    Os pratos mais badalados da TV brasileira

    1 kg de polpa de mamo formosa (4 xcaras de ch)1 xcara (ch) de gua2 colheres (sopa) de leo2 colheres (sopa) de cebola picada2 dentes de alho amassados1 xcara (ch) de farinha de trigo dissolvida em 1 xcara (ch) de gua25 g de manteiga (1 colher de sopa cheia)2 colheres (sopa) de queijo parmesoSal a gosto

    Polenta de Mamo

    IngredientesNo liquidificador bata 1 kg de polpa de mamo formosa (4 xcaras de ch) e 1 xcara (ch) de gua. Reserve. Numa panela aquea 2 colheres (sopa) de leo e doure 2 colheres (sopa) de cebola picada e 2 dentes de alho amassados. Adicione o creme de mamo batido (reservado), 1 xcara (ch) de farinha de trigo dissolvida em 1 xcara (ch) de gua e mexa sempre, at engrossar, +/- 5 minutos. Acrescente 25 g de manteiga, 2 colheres (sopa) de queijo parmeso, sal a gosto e deixe cozinhar por +/- 1 minuto. Retire do fogo e sirva em seguida com o molho de sua preferncia.

    Modo de preparo

    Risoto Milans

    Caldo2 litros de gua2 talos de salso1 cenoura1 batata1 cebola2 tabletes de caldo de frango

    Risoto5 colheres (sopa) de azeite de oliva cebola ralada

    2 xcaras (ch) de arroz arbreo1 clice de vinho brancoCaldo de legumes, o suficiente1 colher de caf de aafro1 xcara (ch) de queijo tipo parmeso ralado grosso4 colheres (sopa) de manteiga

    EnfeiteChips de presunto cruAzeite verde

    Ingredientes

    Aquecer a gua em uma panela grande, colocar os talos de salso, a cenoura, a batata, a cebola, os tabletes de caldo de frango e deixar ferver.Em outra panela, aquecer o azeite e refogar a cebola. Acrescentar o arroz, refogar e por o vinho. Assim que o vinho

    Modo de preparo

    secar, acrescentar o caldo aos poucos. Deixar cozinhar no fogo alto, mexendo sempre. Colocar o aafro. Quando o arroz estiver quase cozido, acrescentar o queijo, a manteiga e misturar at incorporar. Por fim, enfeitar com azeite verde e chips de presunto cru.

    ChipsColocar num prato papel toalha, fatias de presunto cru e mais papel toalha. Colocar no microondas de 20 em 20 segundo at ficar crocante. Pode-se fazer tambm na frigideira.

    Receita divulgada pelo programa Hoje em Dia, da Record

    Receita divulgada pelo programa Mais Voc, da Globo

    TV RECORD/DIVULGAO

    TV GLOBO/DIVULGAO

    Ateno, leitor! Envie suas sugestes de receitas para o e-mail producao@domingoemcasa.com.br

    Bombocado de Laranja

    Massamanteiga para untar3 ovos2 xcaras (ch) de leite xcara (ch) de suco de laranja4 xcaras (ch) de farinha de trigo3 xcaras (ch) de acar1 colher (sopa) de manteiga

    1 colher (sopa) de fermento em p xcara (ch) de coco raladoraspas de 1 laranja

    Cocada rpida:2 xcaras (ch) de coco fresco ralado1 lata de leite condensadosuco de 1 limo

    Ingredientes

    Comece pela cocada: Coloque em uma panela o coco e o leite condensado e misture at encopar. Ento junte o limo, misture e reserve. Para a massa, bata em um liquidificador todos os itens dos ingredientes com exceo das raspas de laranja. Depois de bater, coloque as raspas e misture manualmente. Transfira esta massa para uma assadeira retangular untada com a manteiga e asse em forno quente (200C) por aproximadamente 40 minutos ou at que fique bem dourado.

    Modo de preparoReceita divulgada pelo programa Dia a Dia, da BandBAND/DIVULGAO

  • 20 Domingo em Casa 24 a 30 De julho De 2011

    Cmara homenageia jornalVereadores reconhecem publicao como o jornal da famlia sete-lagoana

    A seo da Cmara Mu-nicipal de Sete Lagoas do dia 12 de julho foi marca-da pela aprovao unni-me pelos vereadores da cidade de uma Moo de Congratulaes ao jornal DOMINGO EM CASA. A ini-ciativa partiu do vereador Celso Reynaldo Campoli-na Paiva (PT), e foi sauda-da, com entusiasmo, pelo presidente do Legislativo Municipal, Antnio Rog-rio Teixeira, mais conheci-do como Toninho Rogrio.

    O jornal Domingo em Casa muito bem vindo em Sete Lagoas. Apreciei bastan-te o formato e o contedo e o defino como jornal da fam-lia, disse o presidente, que acrescenta: Toda a equipe est de parabns.

    Com tiragem de 10 mil exemplares, o DOMINGO EM CASA comeou a circular

    em 10 de julho. A distribui-o gratuita e privilegia os bairros mais populosos da cidade. Alm de ser en-tregue gratuitamente de casa em casa nas noites de sbado para domingo, o se-manrio fica disponvel nas bancas de revista da cidade ao preo de R$,050.

    O diretor executivo e comercial do Consrcio Do-mingo em Casa, que edita o jornal, Marclio Maran, co-memorou a homenagem feita pela Cmara Municipal. Esta moo do Legislativo um re-conhecimento do esforo de quem responde pelo jornal, confirmando o compromisso que temos com a cidade e seus cidados. A homenagem prestada pelos vereadores nos incentiva a prosseguir no nosso intento de bem servir Sete Lagoas e os sete-lagoa-nos, declarou Maran. congratulao Jornalistas da equipe DOMINGO EM CASA sentem-se estimulados e honrados com a homenagem

    ciDaDe e regio

    REPRODUO

    Domingo em caSaDomingo em caSaem caSa