Jornal Domingo em Casa 1ª edição

Download Jornal Domingo em Casa 1ª edição

Post on 24-Mar-2016

224 views

Category:

Documents

4 download

DESCRIPTION

Jornal Domingo em Casa 1 edio

TRANSCRIPT

Paula Fernandes, o novo furaco da msica brasileira, fala com exclusividade para os conterrneos sete-lagoanos. Pg. 4dUKeReconhecido nacionalmentecarturnista mineiro estar semanalmente com voc. Pg. 11 e 20domiNGodomiNGo em CasaeColoGiaTamar obtem reconhecimento internacional com trabalho na costa brasileira. Pg. 8Um fenmeno nossotodo Chegamos! E viemos para ficar! Nosso propsito oferecer cidade um jor-nal que reflita a sociedade sete-lagoana. Temos prazer em dizer que o Domingo em Casa nasce com sua cara, Sete Lagoas. Assim como a cidade, este veculo espera ser visto com carac-tersticas de beleza esttica e arrojo, marcas registra-das desta cidade.Esperamos que em nos-sas pginas cada cidado ou morador da cidade se veja refletido. Contamos, com orgulho, nosso plano de trabalho: ser um jornal sem o qual, a cada semana, seu domingo ser incom-pleto. Ambicioso? Preten-cioso? Pode parecer que sim. Mas qual grande proje-to no nasceu de um grande sonho? E ns, como Luther King, tambm temos um sonho, qual seja o de ser o veculo essencial na vida de todo e cada um que vive e trabalha nesta cidade.Iniciamos nossa cami-nhada com a convico de estarmos comeando uma longa e duradoura amizade com Sete Lagoas. Uma ami-zade que, esperamos, renda bons frutos para este jor-nal, mas, sobretudo, para a cidade.o jornal para voc chamar de seuEditorial aNo 1 | edIo 1 | 10 a 16 de julho de 2011WWW.PAULAFERNANDES.COM/DIVULGAOdISTRIBuIo GRaTuITa NaS ReSIdNCIaS. NaS BaNCaS R$ 0,502 oPiNio Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Como penso Sete LagoasNasci, com muito orgu-lho, em Sete Lagoas. Per-teno a uma famlia pio-neira na histria da cidade quando a Ferrovia, era si-nnimo de progresso. Hoje vejo o quadro mudar. As antigas casas dos ferrovi-rios foram quase todas demolidas, muitos des-pejados pela Justia. Isso porque se perdeu o amor por Sete Lagoas, por sua histria, por sua gente. A ganncia faz o homem des-manchar o passado para dar lugar no futuro s suas ambies. Todavia, sei que em Sete Lagoas temos ho-mens que fizeram, e ainda fazem histria. Sei que j surgiram e ainda surgiro grandes nomes que iro verdadeiramente mostrar o valor dessa brava gente da Rainha do Serto. E por isso que acredito nas idias dos que tm ideais. O ideal de servir verda-deiramente terra onde nasceu, de alguma forma, a contribuir para o seu povo, o seu progresso. As ideias surgem quando vis-lumbramos um futuro me-lhor, no somente para si, mas pensando no coletivo. pensando nesse coleti-vo que idealizamos para Sete Lagoas um jornal que pudesse ser chamado de Jornal da Famlia. Nos referimos mesma famlia que se rene aos domingos para um bate papo beira do fogo, seja at mesmo do fogo de lenha da vov. A mesma famlia que fala de futebol, de games, de Orkut, de cinema, enfim, eis aqui o DOMINGO EM CASA. Nosso encontro ser semanal. E debateremos Sete Lagoas, juntos, como pensamos e gostaramos que ela viesse a ser um dia. E se voc faz parte dos que amam como eu esta terra dos Lagos Encanta-dos, apesar de hoje, nem tanto encantado assim, ento queremos lhe ouvir tambm. Ns somos o Jor-nal da Famlia. Ns somos o DOMINGO EM CASA. (redacao@domingoemca-sa.com.br)Marclio MaranGerao em dbito? Sete Lagoas apresenta, h dcadas, uma vocao pro-gressista, com iniciativas de resultados expressivos para a marcha do seu crescimen-to, afirmao repetida, com orgulho, por suas lideranas, at os anos 60. Mas, dos anos 70 at h seis ou sete anos, a afirmao no foi repetida com o mesmo entusiasmo. E h justificativa para isso.At pouco mais da metade do sculo passado, Sete Lago-as experimentou movimento que a impulsionava de modo significativo para o estrela-to entre as cidades mineiras mais progressistas. Criou--se, aqui, instituies como o Banco Agrimisa, Associao Comercial e Industrial, Tele-sete, Clube Nutico, Iporan-ga, nova sede do Democrata, a indstria guseira, ampliao da indstria txtil, passagem da 040, a Unifemm e outras. A representao poltica local era de destaque no Estado e no Congresso pela fora de parlamentares eleitos aqui.Por um tempo, esse movi-mento parece que minguou.Pelo menos, era impres-so muito evidente.Ficamos por bom tempo sem iniciativas de porte. Pior, perdemos o Agrimisa e a Te-lesete, por exemplo. O que ocorreu? No soubemos pre-parar bem novas lideranas? Ou fazer trabalho mais orde-nado? Felizmente, parece es-tarmos retomando o caminho anterior.Clarindo Assiz LimaPapel aceita, computador noTranspor para a escrita as ideias processadas mental e oralmente tarefa difcil para quem no domina a morfo-logia e a sintaxe. Botei no papel do meu jeito, se no entender, te explico falando. Papel aceita tudo que se es-creve. Computador no. As regras da lngua ser-vem para dar sentido lgico. Mas, infelizmente, j foram utilizadas como barreira so-cial. Na Repblica Velha, a verborragia e a eloquncia eram as credenciais da elite e o povo fez do uso informal da lngua um instrumento de contracultura.A informtica no mudou a regra. Os softwares fazem as mesmas marcaes ver-melhas de erros que as ca-netadas dos professores. A interveno da informtica na escrita vai se acentuar. Em breve, a lgica quntica utili-zar n variveis para aferir se o contedo do texto tem fundamento. Parece futurista, mas a inteligncia artificial vale-se de Aristteles, que h 2.300 anos afirmou que a estrutura lgica o que valida um racio-cnio. At ento, o lgico no ia alm da dicotomia entre o verdadeiro-falso. Foi um salto da evoluo do pensamento.Os computadores atuais ainda operam com a lgica binria pr-aristotlica. Os fu-turos utilizaro lgica qunti-ca. Com relao ao problema citado no incio, tero a capa-cidade de inferir: Quem bota ovparo. Deseja substituir botei por escrevi?Jos Luiz Almeida CostaConsultor em inovaesProfessor, jornalista e vice-prefeito de InhamaSete Lagoas mais forteTemos visto Sete La-goas deslanchar no ce-nrio mineiro como a ci-dade que mais cresce no Estado, disparadamen-te. Certamente, estamos diante de uma situao que no tem como ser estagnada. Pelo contr-rio, o bonde da histria est dando um giro por nossa terrinha e preen-chendo os anais dos li-vros histricos. E nesse contexto, agraciar aos futuros leitores com p-ginas de uma histria fantstica. Cresce a cidade, cres-ce a demanda por infor-maes. Para uma cida-de desenvolvida, tem de haver uma gama de in-formaes para seus ci-dados. Vamos precisar, sim, de veculos de co-municao que inteirem o povo de nossa cidade com informaes verda-deiras. Vamos precisar de veculos de comunica-o que respeitem ns, cidados sete-lagoanos. Est sendo lanado o jor-nal DOMINGO EM CASA, com pessoas srias e que tm tudo para fazer um trabalho srio para nossa Sete Lagoas. Che-ga um grande veculo de comunicao, amparado por profissionais compe-tentes que fazem da in-formao sria a base de seu trabalho. Obrigado a vocs pelo convite e mui-to boa sorte nesta nova empreitada. Sucesso!Wagner Augusto de OliveiraPublicao do Consrcio Domingo em Casa LtdaCNPj - 13.807.194/0001-83Rua Santa Catarina 1713-ABairro Boa Vista - Sete Lagoas-MGCEP 35700-086diretor executivo e comercial - Marclio Marandiretor de redao/editor responsvel - Almerindo Camilo (2709/MG)Coordenador de eventos - Herivelton Moreira da Costadiagramao - Antonio Dias e Wanderson DiasTiragem - 10.000 exemplaresImpresso - Sempre Editora (BHte-MG)Representante comercial Bh - AC&S Mdia Ltda (31) 2551-7797Representante comercial Sete lagoas - Agncia guia - (31) 3775-1909Representante comercial SP, Rio e Braslia - Scream Media (11) 3451-0012 e (11) 9141-2938oS aRTIGoS aSSINadoS No eXPReSSaM NeCeSSaRIaMeNTea oPINIo deSTe joRNal.domiNGo em CasaAdvogadoNovo fenmeno da msica nacional, Paula Fernandes fala com orgulho de sua terra natal e anuncia show em Sete Lagoas na EXPOSET, em agosto prximoPara alm das montanhas 3msiCa Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Por jos Vtor CamiloO primeiro disco inde-pendente foi lanado aos 10 anos. Hoje, aos 25, ela con-siderada por muitos o maior fenmeno da msica bra-sileira. O disco lanado h 15 anos j trazia o nome da estrela sete-lagoana, Paula Fernandes. Segundo seu site oficial (www.paulafernandes.com.br), nesta poca a precoce ar-tista j se apresentava em fes-tas e casas de shows da cida-de e arredores. Nesta poca a cantora, ento mirim, tambm chegou a participar de pro-gramas de televiso e rdio. Juntamente com os amigos Brando e Sidney, Paula Fer-nandes passou a apresentar o programa de rdio Criana Esperana. Graas ao suces-so no programa, ela conse-guiu participar de alguns de exibio nacional. A mudana para So Pau-lo aconteceu quando Fernan-des tinha 12 anos, e foi por l que ela foi contratada por uma companhia de rodeios. O tempo que passou com a com-panhia fez com que ela adqui-risse experincia de palco e ampliao do repertrio arts-tico. O seu segundo CD, Ana Rayo, foi lanado em 1998, e teve inspirao no sucesso da novela Ana Raio e Z Trovo.Depois de ser apresentada pelo produtor musical Marcus Viana ao diretor Jayme Mon-jardim, Paula Fernandes aca-bou por gravar a msica Ave Maria Natureza, msica que ficou bastante conhecida por fazer parte da trilha da no-vela global Amrica. O seu terceiro disco, Canes do Vento Sul, veio acompanha-do do sucesso deste single, e contou com a participao do grupo Sagrado Corao da terra e do cantor Srgio Reis. Em 2006, Paula foi indi-cada ao Prmio Tim de M-sica Brasileira, na categoria de Melhor Cantora Popular. Em dezembro deste mesmo ano2006, ela lanou o lbum Dust in the Wind, que conti-nha msicas do seu repertrio internacional, como Angel, de Sarah MacLachlan, alm da verso para a msica que deu nome ao disco, do grupo ame-ricano Kansas.Hoje contratada pela Uni-versal Music e com 750 mil cpias de DVDs vendidos, a cantora rene milhares de ad-miradores em todo o pas, num leque variado que inclui desde jovens a nomes consagrados como o rei Roberto Carlos, f confesso da nossa conterr-nea. Uma voz diferenciada que subiu a serra Santa Helena, passou pela serra do Curral e hoje domina o meio musical de todo o Brasil. Confira abaixo a entrevista EXCLUSIVA que Paula Fernandes concedeu ao doMINGo eM CaSa.marCa da Fama. Cantora atingiu 750 mil cpias vendidas e foi homenageada no Domingo do Fausto estarei na cidade em agosto, anuncia Paula FernandesdoMINGo eM CaSa Conte um pouco sobre como foi sua infncia em sua terra natal?Paula FeRNaNdeS Foi uma infncia muito feliz, passei uma boa parte dela, em um stio s margens da Serra do Cip (MG), tive o prazer de conviver com a natureza em sua forma mais pura e profunda.dC a sua carreira teve comeo l, no isso? Como era a sua rotina na poca do programa Criana esperan-a, na rdio?PF Nesta poca, eu cur-sava a segunda srie do ensino fundamental. Aos domingos, das 11 horas at o meio-dia, eu apresentava um quadro que se chamava Criana Esperana, na r-dio Eldorado, em Sete La-goas (MG).dC Quem voc considera ter sido fundamental nesse estouro da sua carreira? Ro-berto Carlos; Marcus Viana?PF Os dois foram muito importantes.dC Sempre gostou de msica?PF Sim.dC Sete lagoas tem algu-ma influncia sobre a msica que voc faz hoje?PF Considero Minas Ge-rais, minha fonte de inspira-o.dC hoje, qual a sua rela-o com a sua cidade natal?PF Muito boa. Tenho fa-miliares e muitos amigos na cidade.dC Tem muito amigos que ainda vivem em Sete la-goas?PF Sim, vrios.dC j aconteceu alguma histria curiosa na sua juven-tude em Minas Gerais?PF Estou sempre encontran-do velhos amigos de infncia e adolescncia pelo caminho.dC hoje voc vive em qual cidade?PF Belo Horizonte.dC j se adaptou?PF Sim.dC Voc j chegou a fazer algum show em Sete lagoas depois do estouro?PF Ainda no. Meu pri-meiro ser na EXPOSET 2011 (de 03 a 07 de agosto).dC Como a sua relao com o pblico mineiro?PF Minas minha casa, lugar onde recarrego minhas energias, sempre fui tratada com muito carinho pelos mi-neiros.dC Voc voltaria a morar em Sete lagoas?PF No vejo problema.dC Se voc pudesse dar um recado para os nossos lei-tores, qual seria?PF Gostaria de agradecer pela oportunidade e mandar um grande beijo para toda ga-lera de Sete Lagoas e regio.WWW.PAULAFERNANDES.COM/DIVULGAO4 Cidades Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Sete Lagoas ter a 1 UPA e um CAPS para usurios de drogas; parque Nutico e avenida professor Abeylard sero revitalizadosPor Roberta dutra lanzaSete Lagoas vai receber a partir deste ano pelo menos cin-co importantes obras nas reas de sade, lazer e trnsito. En-tre elas, esto a construo da unidade de pronto atendimen-to (UPA), do Centro de Ateno Psicossocial lcool e Drogas (CAPS-ad), no bairro Jardim Eu-ropa, a revitalizao do parque Nutico e melhorias no trnsi-to, que incluem asfaltamento e sinalizao. O pacote de aes foi anunciado na ltima quinta--feira pela Prefeitura da cidade. As obras sero executadas com recursos do municpio, do Esta-do e do governo federal.A primeira obra a ser entre-gue, segundo o prefeito Maroca (PSDB), ser a UPA Norte-Sul, do bairro So Sebastio, que deve ser concluda em 120 dias. A unidade de pronto atendimento recebeu investimentos no valor de R$ 3,5 milhes, dos quais R$ 2,6 milhes foram repassados pela Unio e R$ 987,7 mil, pela Secretaria de Estado da Sade. O municpio entra com a contra-partida do terreno, da terrapla-nagem e da sondagem tcnica. A unidade ser a primeira do tipo no municpio e referncia na urgncia e emergncia. Ainda na rea de sade, o Executivo Municipal anunciou a transformao do pronto aten-dimento (PA) central, no bairro Chcara do Paiva, em uma nova policlnica, que concentrar atendimentos da atual policlni-ca e do centro mdico de espe-cialidades mdicas. Isso s ser feito depois que a UPA Norte-Sul estiver em funcionamento.Pacote de obraslazer. Parque Nutico Boa Vista ser revitalizado em duas etapas; a primeira parte da interveno deve ser concluda ainda neste ano, de acordo com a previso da Prefeitura de Sete LagoasA cidade tambm receber seu primeiro Centro de Ateno Psicossocial lcool e Drogas (CAPS-ad), destinado exclusiva-mente ao tratamento de depen-dentes qumicos. No municpio, j existem duas unidades CAPS, no entanto, no realizam trata-mento de usurios de lcool e drogas em abstinncia. O inves-timento ser de R$ 600 mil e a obra, concluda em at 120 dias.Infra-estrutura e trnsitoTambm foi anunciada a re-vitalizao da avenida professor Abeylard. A obra est orada em R$ 2,6 milhes. Toda a extenso da avenida receber servios de drenagem, asfaltamento e reca-peamento. No nada fcil o trnsito aqui. Os buracos geram insegurana e nos colocam em risco, j que essa via bastante movimentada, ressalta a mora-dora Anglica Pereira da Costa. O trecho entre a regio dos bairros JK e Planalto e o aterro sanitrio tambm ser asfal-tado. Estamos cansados de comer poeira. Aqui em casa temos que varrer e espanar v-rias vezes ao dia. Com o asfal-tamento da via, teremos melho-res condies para viver aqui, comenta a dona de casa, Maria da Glria Vaz da Costa. A Prefeitura est anuncian-do ainda a troca de sinais de trnsito. Segundo o prefeito, todos os semforos da cidade recebero lmpadas de led. A expectativa que a inovao, orada em R$ 317,8 mil, signifi-que economia de energia, mais segurana para motoristas e melhor eficincia do sistema de semforos da cidade.A TURI e a PASSRO VERDE so empresas de qualidade, que servem Sete Lagoas com o mesmo carinho que abraa este novo veculo de comunicao que chega cidade: Parabns aos seus idealizadores e tenham sucesso na Cidade do Progresso.domiNGodomiNGo em Casa5Cidades Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011lazer. Parque Nutico Boa Vista ser revitalizado em duas etapas; a primeira parte da interveno deve ser concluda ainda neste ano, de acordo com a previso da Prefeitura de Sete LagoasParque Nutico includoUm dos mais belos car-tes postais da cidade tam-bm vai entrar no pacote de melhorias. Conforme prome-te a Prefeitura, o parque Nu-tico da Boa Vista ser revitali-zado, incluindo a reforma da rea da feira dominical, com investimento de R$ 1 milho - R$ 236 mil na primeira eta-pa - recursos do Estado, da Unio e do municpio.A primeira fase do projeto ter incio ainda neste ms, segundo a Prefeitura, com a troca do piso da feirinha, construo de sanitrios e rea para armazenamento das barracas do tradicional espao de comrcio da ci-dade. Essa etapa deve ficar pronta em at 120 dias.O projeto da segunda fase, que inclui pista de skate, me-lhorias na rea de esportes, reforma do calamento, rea de lazer e diques de madeira, deve ser concludo em breve e entrar em licitao.ROBERTA DUTRA LANZA6 esPortes Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Parapente ou Paraglider, esporte radical atrai cada vez mais adeptosPor herivelton MoreiraNo Brasil a escolha foi por parapente, tanto que pratican-tes fundaram a Associao Bra-sileira de Parapente em 2002. A instituio regulamenta o setor. Isso mesmo? Para praticar o pa-rapente, preciso ter autoriza-o e passar por um curso com seis meses de durao e outros seis meses de prtica para uma aventura solo.Com o nome de paraglider (pronuncia-se paraglaider) esse esporte radical foi criado em 1965 pelo ingls Dave Barish, com a velasa que se chamou slo-pe soaring (voo de talude). Em paralelo, outro ingls, Domina Jalbert, inventou um paraque-das cujo velame composto por clulas para gerar efeito asa. saNta heleNa Serra em Sete Lagoas considerada por adeptos do esporte local ideal para a prticaParamotor Aparelho pode custar at R$ 10.400 aos praticantesForam os ancestrais do para-pente de hoje.O nosso estado, por ser mon-tanhoso e repleto de aventu-reiros, virou tima opo para os adeptos do esporte. Do sul (Cambuquira e Poos Caldas), ao Vale do Rio Doce (Mantena e Governador Valadares), passan-do pela rea central - Serra do Cip e Sete Lagoas, temos exce-lentes reas para a prtica.A prtica de parapente uma modalidade de voo livre que pode ser feita como recre-ao ou em competio. des-crito como hbrido entre a asa delta e o paraquedas. Diferen-temente do paraquedas, o para-pente oferece um voo dinmico, onde o piloto pode controlar sua ascendncia e direo, depen-dendo da meteorologia.s para maiores de 16Wander Mota Rodrigues satisfez o sonho de ser pilo-to da Fora Area Brasileira (FAB) com o parapente. Ele fundou uma escola em Belo Horizonte e hoje bate asas solo ou quando orienta seus alunos. Wander elogia a Ser-ra de Santa Helena, em Sete Lagoas, para ele, um dos melhores lugares para o pa-rapente e olha que em Minas tem as melhores regies do mundo, destaca ele.A regulamentao do se-tor foi necessria, uma vez que aventureiros coloca-vam em risco a prpria vida e a de terceiros. No brin-cadeira. Uma observao er-rada sobre a direo dos ven-tos e j foi, adverte Wander. A prtica do parapente per-mitida a partir dos 16 anos, sendo que at os 18 anos, com autorizao dos pais e/Como o nome mesmo?Paramotor aventura motorizadaO paramotor um parapente com motor que pode direcio-nar o voo. Esta modalidade radical possui mais limita-es que o voo livre de pa-rapente, j que as condies climticas precisam ser se-lecionadas com cuidado. As dificuldades tcnicas de voar com o motor em condies de turbulncia j levaram pilo-tos morte.Em 2005 o piloto e instrutor Sergio Kawakami estabeleceu um nove recorde de distncia em paramotor ao voar 250 km com o equipamento. Ele foi da Praia do Cassino (RS) at a fronteira com o Uruguai. Mais informaesa: Associa-o Brasileira de Paramotor - www.abpm.esp.br.ou responsveis. A partir dos 40 anos, preciso realizar exa-mes mdicos peridicos e veri-ficar, principalmente, presso arterial e condies cardacas.Os amantes da aventu-ra tm duas opes. Fazer o curso, que pode custar at R$ 3.000, adquirir o equipa-mento investindo R$ 8.500 ou mais, tirar a autorizao e re-alizar o sonho solo. Quem no dispe de todo dinheiro ou no quer esperar um ano para praticar o parapente, a op-o o vo com instrutor (R$ 180). Mesmo assim, ter que obedecer aos limites de idade e exames mdicos exigidos na prtica solo. No ms de julho, teremos eventos em Minas Gerais nas cidades de Poos de Caldas e Crrego do Bom Jesus. Quer saber mais? Acesse o site www.abp.esp.br.SERGIO BLITZ/REPRODUO WWW.PANORAMIO.COMREPRODUO WWW.FOOTFLYER.COM7bem estar Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Criana hiperativa: difcil diagnsticoPor herivelton MoreiraCriana que brinca, corre, atenta a quase tudo que se fala sua volta. ativa. S que um exagero no comportamento est chamando a ateno da medici-na: a hiperatividade. Cientistas americanos levantaram suspei-tas de essa doena pode ter relao com os refrigerantes. Isso mesmo. Os conservantes, segundo eles, modificam o sis-tema nervoso central do ser hu-mano em formao, levando-o a comportamentos exagerados.Mas voc sabe como iden-tificar uma criana hipera-tiva? Daniela Levy, ps-gra-duada em psicologia clnica hospitalar pelo Instituto do Corao (InCor do HC-FMUSP) define que hiperatividade um termo corrente para um comportamento irrequieto, superexcitado e infeliz. Des-taque para o detalhe, a infeli-cidade. Quer dizer, a criana ativa e energtica de prpria natureza feliz.Alm da criana no con-seguir fixar a ateno em uma atividade por mais de alguns minutos, os hiperativos sobem em mveis, falam compulsiva-mente e no suportam frustra-es, continua Dra. Daniela Levy. Para ela ser me de um hiperativo muito difcil, pois convive com uma criana que no responde ao que ensina-do, vive derrubando as coisas, sendo quase impossvel no ficar irritada.SintomasComo uma espcie de ma-nual para as mes, Daniela Levy informa que nem toda criana que agitada hiperativa. Os sintomas da criana hiperativa aparecem at os sete anos. Eis alguns dos detalhes que a me deve observar: dificuldade de organizar tarefas, descuido nas tarefas escolares ou em ou-tras atividades, no conseguir enxergar detalhes, dificuldade em se concentrar em tarefas ou brincadeiras, parece no ouvir o que lhe dizem, reluta em iniciar tarefa que exige esforo mental, perde com freqncia objetos de uso dirio, como material escolar e brinquedos, distrai-se facilmente, inquietao cons-tante, fala o tempo todo, come-a a responder perguntas que ainda no foram completadas, tem dificuldade de esperar sua vez em jogos ou situaes em grupo e interrompe a conversa dos outrosTratamentoO site www.saudeinforma-coes.com.br, que tem em seu Conselho Editorial entre outros o mdico e ex-ministro Adib Domingos Jatene, diz que o metilfenidato o medicamen-to mais comumente receitado para hiperativos. um estimu-lante com efeito paradoxal de acalmar o sistema nervoso, o que melhora sua ateno. Con-tudo, o pediatra da criana que sabe aqual o medicamento ideal para ela. O mesmo site passa orien-taes fitoterpicas, como o ch de camomila, que sabi-damente relaxante. D ao seu filho uma dose na hora de dor-mir, conforme necessrio, ex-plica o Adib Jatene. Outro que aconselham os mdicos o bu-pleuro, uma frmula fitoterpi-ca chinesa que relaxa o sistema nervoso e pode ajudar a aliviar o estresse. MulunguJ a fitoterapeuta e raizeira Dad das Ervas encontrou no Mulungu e na Erva-de-So Joo uma frmula que pode ajudar e muito no controle das crian-as com hiperatividade. Una as duas plantas em p e d criana uma colher das de ch de nenm uma hora antes de deitar, orienta.Segundo ela, conforme pes-quisas cientficas recentes, o Mulungu tem princpios ativos calmantes e j compe o fito-terpico Maracugina, vendido para combate insnia. E a Erva-de-So Joo, segundo pes-quisas da Universidade Fede-ral do Rio de Janeiro (UFRJ), o melhor antissioltico natural que existe.Especialistas do dicas de como lidar com quem apresenta os sintomas; causa pode ser ingesto exagerada de refrigeranteseQUiNoteraPia. Esse uma das terapias sugeridas por especialistas s crianas hiperativas; controlar o problema, segundo eles, perfeitamente possvel com tratamentosComo lidarcom o problemaPara a especialista Da-niela Levy, a hiperatividade no tem cura, com controle base de psicoterpicos, antidepressivos, estimulan-tes e atividades fsicas, mas os remdios alopticos tm efeito colateral e, por isso, s devem ser usados quando a psicoterapia no for suficiente para que elas tenham uma vida saudvel e normal, avalia.Assim, ela aconselha que as mes adotem o se-guinte: estabelecer limites, repetir a mesma instruo vrias vezes sem perder a pacincia, elogiar o que a criana faz certo, no en-cher o quarto de bichos de pelcia nem de quadros nas paredes.Tambm preciso limi-tar o nmero de brinque-dos disponveis para evitar distrao, prefira copos e pratos de plstico e evite encher a sala de bibels ou vasos de vidro, pois quase todo hiperativo tem proble-ma de coordenao motora. Na sala de aula, o hipe-rativo deve se sentar longe da janela, de preferncia, nas primeiras fileiras, para diminuir as distraes.JEFFERSON DA LUZ/WWW.ACRISUL.COM.BR/ DIVULGAOAps 30 anos de atividade no Brasil, o Projeto Tamar comea a colher os primeiros frutos do seu trabalho e hoje reconhecido pela ONUmisso CUmPrida. Tcnicos do Tamar devolvem lhotes para o marsalVameNto. Projeto Tamar contribuiu para o repovoamaneto de tartarugas marinhas na costa brasileira e reconhecido internacionalmentePor herivelton MoreiraO Projeto Tamar foi criado em 1980, pelo antigo Insti-tuto Brasileiro de Desenvol-vimento Florestal - IBDF, an-tecessor do Ibama - Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Reno-vveis. Reconhecido interna-cionalmente, uma das mais bem-sucedidas experincias de conservao marinha do mundo, sobretudo, porque envolve as comunidades cos-teiras diretamente no seu tra-balho scio-ambiental.O Tamar promove pesqui-sa, conservao e manejo das cinco espcies de tarta-rugas marinhas que existem nas guas territoriais bra-sileiras. Sua principal mis-so evitar ameaas de ex-tino, protegendo mais de 1.100 km de praias. So 23 bases mantidas em reas de alimentao, desova, cres-cimento e descanso desses animais, no litoral e ilhas ocenicas de nove Estados brasileiros.O nome Tamar nasceu da combinao das slabas iniciais das palavras tartaruga mari-nha. Desde ento, a expresso passou a designar o Programa Brasileiro de Conservao das Tartarugas Marinhas, execu-tado pelo Centro Brasileiro de Proteo e Pesquisa das Tarta-rugas Marinhas (Centro Tamar), vinculado Diretoria de Biodi-versidade do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade - ICMBio, rgo do Ministrio do Meio Ambiente.ResultadosNo incio, os escassos re-gistros disponveis j suge-riam a existncia de signifi-cativo nmero de desovas de tartarugas marinhas ao longo da costa brasileira, desde o Rio de Janeiro at o Amap. A partir de relatos de pes-cadores e historiadores, j nesse tempo, tinha-se noo da reduo drstica dessas populaes, girando em torno de 60%, segundo estimativas no oficiais poca.Aps 30 anos de ativida-de no Brasil, o Projeto Tamar comea a colher os primeiros frutos do seu trabalho. Quatro estudos cientficos, com an-lise de dados de mais de 15 anos, revelam tendncia de recuperao das populaes de quatro das cinco esp-cies de tartarugas marinhas presentes em nossas guas, todas antes ameaadas de extino: Cabeuda (Caretta caretta), Tartaruga de Pen-te (Eretmochelys imbricata), Oliva (Lepidochelys olivacea) e Tartaruga de Couro (Dermo-chelys coriacea). Ficou de fora apenas a Tartaruga Verde (Chelonia mydas), cuja populao es-tvel. Os trabalhos mostrando os bons resultados do projeto nacional foram apresentados em simpsios e congressos, publicados em revistas cient-ficas internacionais.Galeria de prmios invejvelO modelo de conserva-o adotado deu ao Proje-to Tamar e sua equipe de pesquisadores prestgio e reconhecimento no Brasil e no exterior. Rendeu-lhes vrios prmios. Em 2004, eles receberam o Prmio Top de Qualidade. Antes, em 2003, tinham recebido da UNESCO, a comenda de Honra ao Mrito do prmio Ernest Young Spirit de Excelncia Nutica e Eco-turismo; em 2002, a As-semblia Legislativa do Es-prito Santo conferiu-lhes o prmio Ateneu; em 1998 o projeto foi distinguido com a premiao Heroes of the Planet; em 1997, com a comenda J. Paul Getty; em 1996 recebeu trs pr-mios: Trofu Ax, Ordem do Mrito da Fraternidade Ecumnica e Prmio Mu-riqui, e em 1994, foi agra-ciado com Prmio Science for Conservation. Uma galeria para ningum botar defeito. tamar, sucesso internacional8 eColoGia Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011FOTOS PROJETO TAMAR/DIVULGAO9bem estar Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Fruta que curaPor herivelton MoreiraEstudos da Universidade de So Paulo (USP) confirmam: in-gerir determinadas frutas tropi-cais em forma de farinha contri-bui para o combate ao diabetes. A experincia realizada pela universidade paulista feita com camundongos mostrou que os animais que comemoram fari-nha de manga por trs meses reduziram em at 66% o ndice de glicemia. isso mesmo: o delicioso fruto de origem indiana e far-tamente encontrado no Brasil pode combater o diabetes. Se-gundo nutricionistas que parti-ciparam da pesquisa, a fruta rica em fibras, particularmente a pectina, uma fibra solvel ca-paz de atrasar o esvaziamento gstrico, tornando mais lenta a taxa de absoro da glicose.Os cientistas da USP garan-tem que a manga possui outros componentes importantes para a boa sade do organismo, como compostos fenlicos e bioflavo-nides, que atuam como antio-Abundantes no Brasil, manga, maracuj e banana so indicados para combater diabetesxidantes do organismo, comba-tendo os radicais livres.Mas, apesar dos bons resul-tados alcanados, os pesquisa-dores alertam que preciso um estudo semelhante e mais apro-fundado com seres humanos. Isso no vai demorar. Para che-gar a um resultado mais seguro no que tange ao ser humano, a USP promete concluir a pesqui-sa at dezembro de 2012. Independentemente das comprovaes cientficas, in-meros profissionais que traba-lham com plantas medicinais atestam que as farinhas de fru-tas contribuem efetivamente nos tratamentos do diabetes. Eles apenas recomendam que o uso no seja exagerado, no de-vendo passar de uma colher de sopa duas vezes ao dia. MaracujOutra fruta tropical que, se-gundo especialistas em plantas contribui para o combate ao diabetes o maracuj. A casca da fruta, transformada em fari-nha, tambm diminui a taxa de acar no sangue e impede que o organismo absorva a gordura dos alimentos, provocando per-da de peso. E tem outra vanta-gem: no tem contra-indicao.A substncia responsvel pelo poder emagrecedor do maracuj a pectina, encon-trada em grande quantidade na parte branca da casca da fruta. A farinha no fica atrs: tem 20% dessa fibra, segundo es-tudo feito pelo qumico e pes-quisador Armando Sabaa Srur, da Faculdade de Nutrio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). No estmago, a pectina se transforma numa espcie de gel no digervel, provocando sensao de saciedade, expli-ca a mdica e nutrloga Daniela Hueb. Com isso, voc se sente bem alimentado com uma por-o menor de comida. A pecti-na tambm reduz a velocidade com que o acar entra no san-gue quanto mais lento esse processo, mais a fome demora para voltar a dar sinal, explica a especialista.maraCUJ. A pictina, encontrada no maracuj, um poderoso auxiliar no combate em ao diabetes maNGa Estudos da USP comprovam vantagens da farinha da mangabaNaNa Verde Trabalho desenvolvido na Paraba enaltece a bananaYes, ns temos bananaOs cientistas Joo Miguel de Morais Neto, Juarez Paz Pedroza, Mosaniel Gomes da Silva e Lusa Eugnia da Ro-cha, da Universidade Federal da Paraba, respondem por um importante estudo que in-dica propriedades especiais tambm na banana. Os traba-lhos mostram que a farinha de banana verde, por ser rica em carboidrato, especial para o corpo humano e, assim como maracuj e a manga, tambm auxilia na reduo dos nveis de acar no sangue.A banana um alimento completo, rico em carboidra-tos, vitaminas A e C e sais minerais. Muitas civilizaes dependeram em grande parte da banana para sobreviver. Mas estudos brasileiros esto tentando utilizar o poder de uma substncia encontrada na bana-na verde: o amido resistente.A farinha da banana verde mostrou-se eficaz para o con-trole da glicose no sangue. Me-lhorar a qualidade de vida para quem tem diabetes uma luta constante e os pesquisadores asseguram que a farinha de banana verde pode controlar o acar no sangue.As propriedades medicinais da fruta foi observada at em barrinhas de cereal que utilizam a farinha de banana verde em sua composio. Alm de pouco calricas tm apenas 70 calo-rias , elas ainda podem reduzir o apetite aumentando a sensa-o de saciedade.REPRODUO/WWW.RP-SALADADEFRUTO.BLOGSPOT.COMREPRODUO/WWW.CLINICACORPORALI.BLOGSPOT.COMREPRODUO/WWW.GUIASAUDE.ORG10 eNtreteNimeNto/CUriosidades Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011a saga de harry PotterNa segunda parte do fi-nal pico da srie, a bata-lha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram to altos e ne-nhum lugar seguro o sufi-ciente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu ltimo sacrif-cio, enquanto o confronto final com Lorde Voldemort se aproxima. Para manter o clima de suspense, presente nos fi-nais dos filmes da franquia, a segunda parte comea pouco depois da cena em que Harry, Rony e Hermio-ne so seqestrados pelos perigosos raptores. O dire-tor David Yates, que esteve frente de Harry Potter e a Ordem da Fnix e Harry Potter e o Enigma do Prn-cipe, comanda os ltimos filmes da srie. Os atores Emma Watson, Daniel Radcliffe e Rupert Grint no sero substitudos por atores mais velhos no eplogo que se passa anos aps os ltimos eventos do livro. Sero envelhecidos com maquiagem e efeitos visuais. A Warner Bros gas-tou US$ 5 milhes para dis-tribuir culos especiais nas salas de cinema 3DO ditado tem origem na Inglaterra. L, antigamente, no havia espao para enter-rar todos os mortos. Ento, os caixes eram abertos, os ossos tirados e encaminha-dos para o ossrio e o t-mulo reutilizado. S que, s vezes, ao abrir os caixes, os coveiros percebiam arra-nhes nas tampas, do lado de dentro, o que indicava que aquele morto, na verda-de, tinha sido enterrado vivo (catalepsia muito comum na poca).Assim, passaram a fe-char os caixes, amarrar uma tira no pulso do morto que passava por um buraco no caixo e amarrada a um sino. Aps o enterro, algum ficava de planto ao lado do tmulo durante dias. Se o defunto acordasse, o movi-mento do brao faria o sino tocar. Desse modo, ele seria salvo pelo gongo.salvo pelo gongoas dez piores refeiesO que no mata, engorda, diziam nossas mes. O proble-ma que algumas coisas no s engordam (e muito), como matam aos poucos. Os dez mais renomados nutricionistas do pas fizeram uma lista das comidas que mais prejudicam a sade. Nada proibido, mas os alimentos da lista devem ser consumidos com menor frequ-ncia. Uma medida razovel incluir um deles no cardpio uma vez por semana. Mas s um deles. A dica principal olhar o rtulo do produto. O primeiro item da lista de in-gredientes o que est pre-sente em maior quantidade. Portanto, se acar ou gordu-ra estiverem no topo da lista na embalagem, talvez seja melhor procurar uma opo mais saudvel.Ento vamos lista dos pecadinhos semanais : 1- Re-feies prontas congeladas do tipo pizzas, 2- Embutidos (salsicha, linguia, mortadela, presunto, salame), 3 - Caldos e temperos industrializados, Elas possuem altos teores de sdio e glutamato monoss-dico. O seu consumo tem sido associado com dificuldades de aprendizado, Mal de Al-zheimer, Parkinson e cncer, 4- Biscoito recheado, 5 Sal-gadinhos, tambm tm muito glutamato monossdico, 6- Re-frigerante, 7- Frituras, 8- Chur-rasco, 9- Margarina e 10- A-car, uma vez que o acar, em especial o refinado, 100% caloria, sem valor nutricional. CoNGelados Alimentos congelados apenas um vez por semana CoNTINuIdade Os principais personagens so vividos pelos mesmos atores desde o ano de 2001HTTP://KAUMIE.WORDPRESS.COM/PreseNteA esposa, com o aniversrio chegando, joga uma indireta para o marido:- Amor, meu aniversrio est chegando e quero um presente bem legal. Vou te dar uma pista: vai de zero a cem em menos de 5 segundos, pode ser de qualquer cor.No dia do aniversrio, a mulher encontrou um pacote no quarto com uma balana de banheiro cor de rosa, novinha.Ah! A propsito, o marido continua desaparecido.11eNtreteNimeNto Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011horscopobris por dukeCruzadas diretasMuito nimo para iniciar projetos e pre-disposio mental para novas idias. As pessoas mais velhas ou autoridades nota-ro seu crescimento interior e suas atitu-des mais determinadas. Pode contar com respeito e estima. Gmeos21/5 a 20/6Vnus em seu prprio signo o tornar ainda mais sonhador e romntico e o predispe a unies, associaes e favorece as finanas e a prosperidade. Lembranas negativas do pas-sado podem vir de forma intensa e devem ser trabalhadas e eliminadas.Cner21/6 a 217Pequenas frustraes. Impulso de radicalizar. Atrao por coisas excitantes e novas tcnicas em seu trabalho. Para o impulsivo ariano, pa-cincia e desapego so palavras chaves para o momento. Liberte-se de costumes e atitudes que no fazem mais sentido em sua vida.ries21/3 a 20/4No faa dramas e exponha com clareza seus pontos de vista. Cuidado com o que escreve ou assina. Tudo tende a dar certo agora, mas com as devidas ressalvas. touro21/4 a 20/5Momento de recolhimento. Cuide bem da sade. Calma e relaxamento ajudaro a encontrar a soluo satisfatria para os problemas desse momento. O raciocnio e as novas idias esto favorecidos.leo22/7 a 22/8O momento pode ser de irritao e impacin-cia, por isso, cuidado com discusses. Procure relaxar e se divertir para canalizar melhor essa energia. Assim, voc atrair energias positivas que traro uma atmosfera agradvel e tudo fun-cionar bem, principalmente a vida afetiva. Virgem23/8 a 23/9No momento, esto combinados a capacidade de raciocnio e o impulso para a ao de bus-car suas realizaes. Mas bom trabalhar mais sua auto-estima. Adiante-se e faa as mudanas necessrias para tornar a sua vida mais interes-sante e moderna.libra23/9 a 23/10Momentos felizes, festivos. A semana mui-to boa para os encontros romnticos, para o amor. A ateno dever ficar por conta da leitura de contratos ou ao fazer negcios. Os excessos de qualquer natureza tambm de-vero ser controlados.escorpio23/10 a 21/11A semana comea com timo humor para os sagi-tarianos. Durante a semana, podem surgir desafios relativos competitividade no trabalho, quando dever se posicionar de forma equilibrada. Aceite as mudanas que ocorrerem, pois elas tendem a serem muito positivas. sagitrio22/11 a 21/12As pessoas o vero sob um olhar diferente quando voc se expuser mais, mostrar que uma pessoa que pode ser muito afetuo-sa, simptica e simples. Cuide bem do seu dinheiro. Capricrnio22/12 a 20/1Por mais inteligentes que sejamos, s vezes bom aceitar com humildade que precisa-mos ouvir e aprender com outras pessoas. Abra sua mente e seu esprito. aqurio21/1 a 19/2Na vida afetiva e familiar tudo corre bem. Mas, pode sentir um grande desgaste fsico, ficar mui-to ansioso ou se sentir sob constante presso no trabalho. Deixe essa energia fluir, descanse sem-pre que puder e faa meditao!Peixes20/2 a 20/3Uma semana que comearemos, segundo os desgnios da Lua, com sentimentos nobres, generosos, passando por uma vontade de organizar tudo e um excesso de detalhes e a terminaremos com muita classe curtindo musica, poesia e artes. Por Marilda Ferraresi12 esoterismo Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Como feito, quais os tipos de horscopo e quando surgiu esse estudoPor jos Vtor CamiloJ dizia Miguel de Cer-vantes no clssico da litera-tura mundial Dom Quixote: Eu no acredito nas bru-xas, mas que elas existem, existem. A frase do clebre escritor espanhol parece resumir bem a relao dos brasileiros com a Astrologia. A maioria diz no acreditar, mas quase todos leem ho-rscopos, quando no dia-riamente, pelo menos uma vez por semana. Poucos sa-bem o por qu disso, mas a astrloga Marilda Ferraresi, de 57 anos, tem uma teoria para explicar.As pessoas esto inse-guras, tm medo, e, por no o que os astros tm a dizermarilda Ferraresi. Insegurana e medo levam pessoas a tentar entender os astros, uma curiosidade muito antigaencontrarem o que procuram pelos caminhos tradicionais, acabam procurando um ca-minho alternativo, avalia. Para Marilda, que preside o Sindicato dos Astrlogos e Cosmo-analistas de Minas Gerais (Sindiastro) as tc-nicas e aconselhamentos da astrologia do uma direo e a esperana, dizendo que h um tempo para tudo. A astrologia sinaliza, mas de-pende da pessoa seguir ou no, explica astrloga, que especializou-se na rea h mais de 13 anos. Segundo ela, o estudo dos astros pode de-mandar uma vida inteira dos interessados, uma vez que a literatura em torno do assun-to muito ampla.A astrologia teria surgido por volta de 4000 a.C., mas existem registros de que o homem mesoltico, que viveu em 15 mil a.C., j nutria espe-cial curiosidade pelo sol e a lua. Em 1000 a.C., os caldeus estudaram pela primeira vez as fases da lua, os eclipses e os signos do zodaco. Eles REPRODUO WWW.PSYCHOTRONIKA.PLdomiNGodomiNGo em Casa13esoterismo Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011O SICOOB CREDISETE tem por Sete Lagoas um carinho muito especial. E por acreditar num futuro ainda mais promissor, que investimos nesta terra encantada e em sua gente.Saudamos a chegada do jornal parceiro do CREDISETE, parceiro da nossa gente!domiNGo, parceiro da nossa gente!domiNGo em Casamarilda Ferraresi. Insegurana e medo levam pessoas a tentar entender os astros, uma curiosidade muito antigain uncia nas mars e nas plantasAfinal, h fundamentos cientficos na astrologia? Marilda categrica ao res-ponder. A observao mi-lenar do cu acompanhando o movimento dos planetas sempre investigou a ao dos corpos celestes sobre os objetos animados e ina-nimados. Alm, claro, dos fenmenos ocorridos sob essa influncia, como, por exemplo, o poder da lua em relao ao ritmo das mars; o movimento da seiva nos vegetais e muitos outros. um conhecimento organiza-do e adquirido por estudos e pesquisas, analisa a pro-fissional.E se algum se interes-sa por astrologia h esco-las que a ensinam. Minas j teve escola do ramo, mas hoje s h institui-es especializadas no Rio de Janeiro e em So Paulo. Em Minas h astrlogos que se dispem a ensinar. Alm disso, existem muitos livros e tambm cursos de ensino distncia, deta-lha Marilda.De acordo com a astr-loga, o preconceito impede que se divulgue esse tipo de informaes, mas h di-versos polticos e at que executivos se orientam com astrlogos. Conta-se que a ex-primeira-dama dos EUA, Nancy Reagan, adiou o hor-rio da posse de seu marido, Ronald Reagan, para que a mesma acontecesse na hora orientada por seu astrlogo, revela Marilda. O preconcei-to pode ainda existir, mas ningum pode negar que, assim como o casal Reagan, boa parte dos brasileiros no acredita nas bruxas, mas, pelo sim, pelo no, cr que elas existem.Existem diferentes for-mas de se fazer um hors-copo. As previses dirias e semanais so feitas usan-do como base os aspectos da lua em relao aos pla-netas e signos. De acordo com Marilda Ferraresi, a lua muda de signo a cada dois dias. J os horscopos men-sais levam em conta, alm da Lua, tambm o movi-mento dos planetas rpidos (Mercrio, Venus, Marte).Mapa astral J o mapa astral, ou natal, elaborado a par-tir da data de nascimento e leva em conta, alm da Lua e dos planetas rpidos, tambm os planetas lentos Saturno, Urano e Pluto. A sim, ele fala especifica-mente para uma pessoa, ensina a astrloga.conheciam os planetas, at Saturno, que pode ser visto a olho nu. Os caldeus refe-riam-se aos astrlogos como intrpretes entre o cu e os homens, explica Marilda.Embora quase todas as pessoas saibam o que um horscopo, poucos sabem como ele realmente funcio-na. O Mapa Astral, ou Natal, como se fosse um retrato do cu, da posio de cada planeta na hora exata do seu nascimento. Assim, o ponto em que o sol estava passando neste momento, indica o seu signo solar. Esse o tipo de informa-o astral mais conhecido pelos jornais: gmeos, ries, aqurio etc., que falam da sua essncia, do seu interior, de-talha a astrloga. Alm disso, o mapa astral tambm calcula a posio astronmica de todos os pla-netas em relao pessoa no horrio de seu nascimento. Isso seria usado para apon-tar outras caractersticas das pessoas.REPRODUO WWW.PSYCHOTRONIKA.PLPor herivelton MoreiraNum tempo de atos extre-mados em que Isl e mu-ulmano, para ns, povos ocidentais, viraram sinnimo de terrorismo, homens-bom-ba e guerra, curioso enten-der os primrdios da religio que, para muitos fanatizou populaes inteiras, desper-tando nelas um esprito be-licista que assusta pases do Polo Norte Patagnia.O islamismo religio pro-fessada por Osama bin Laden, o homem que, em parte por fora da grande mdia, passou a encarnar o inimigo nmero 1 da humanidade ocidental , nasceu na Pennsula Arbica, fundado pelo profeta Maom (Muhammad, em rabe), em contraposio multiplicida-de de deuses existentes nas tribos da poca. A religio congrega hoje mais de 800 milhes de adeptos em todo o mundo. A Pennsula Arbica fica no Oriente Mdio, limi-tada entre o Mar Vermelho a oeste, o Oceano ndico ao sul e o Golfo Prsico a leste, liga-da ao continente pelo deserto, que cobre a maior parte da Pe-nnsula. F CresCeNte O nmero de seguidore do Islmismo cresce em todo o mundo, em especial nos pase de cultura rabeisl tambm signi ca paz14 reliGio Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Religio fundada por volta do ano 600d.C por Maom no prega, em suas suratras, qualquer desavena entre seus seguidores e cristos ou judeusWWW.FAMESMAGRISTA.WORDPRESS.COMO vereador GILBERTO DOCEIRO acredita na famlia e acima de tudo, em Deus. E a este mesmo Deus, que pede as benos para o que vem com o propsito de servir famlia setelagoana.Acreditamos em seus idealizadores e parabns pela iniciativa.A aMaV j conhece e aprova a competncia do Jornal Primeira Linha Regional, grande promotor de interao entre as cidades de nossa regio. A chegada do para a cidade-polo de Sete Lagoas certamente ser mais um marco de vitria para seus idealizadores. Ns, prefeitos da aMaV saudamos a iniciativa. domiNGodomiNGo em CasadomiNGodomiNGo em CasaUm livroune maisde 800 miAlcoro ou Coro (em rabe al-Qurn, A Recitao ou O Discurso, em traduo literal) o livro sagrado do islamismo. Os muulmanos crem que o Alcoro a palavra literal de Deus (Al). Durante um Rama-dan (nono ms no calendrio lunar muulmano), Maom teria ido para uma caverna na encosta do Monte Hira, prxi-mo de Meca, ocasio em que teria recebido revelaes e instrues que atribuiu ao ar-canjo Gabriel. Os escritos for-mam a base do Alcoro. Dali ele foi para Meca e comeou a ensinar a nova religio, mas teve que fugir para Medina em 622, quando soube que a tribo Quraysh planejava mat-lo. O calendrio muulmano inicia no dia desta fuga, conhecida como Hijra (hgira).Pilares do islamismo Charrada Significa professar a f. Este para os muulmanos o mesmo que a Sexta-Feira Santa dos cristos. comemorado todo dia 16 de julho. Para converter-se o interessado deve repetir Existe um nico Deus e Ma-om seu profeta Orao cinco vezes ao dia Todos os dias, os muulmanos oram a Al cinco vezes. Para os islamitas, a prece integra o homem adorao universal, e deve ser realizada com o rosto voltado para Meca. Por isto, todos os mu-ulmanos do mundo em todas as mesquitas, voltam-se para o nicho (Mi-rhab), que por sua vez designa a direo da Caaba, na mesquita Al Masjid Al-Haram, em Meca, integrando-se entre si por crculos concntricos, numa vasta gravitao de coraes rumo ao seu centro Peregrinao a Meca Ao menos uma vez na vida, todos muulmano deve visitar Meca do dia da peregrinao. O curioso que para fazer a peregri-nao, o fiel deve estar usando a mesma roupa que usar no tmulo Ramad em todo nono ms do calendrio islmico, os muulmanos de-vem fazer um jejum durante todo o dia. O jejum visto como a interrupo voluntria do ritmo vital, afirmao da liberdade do homem em relao ao seu eu e aos seus desejos, e ao mesmo tempo lembrana da presena em ns mesmos daquele que tem fome. Aps o Ramadan, geralmente par-ticipam de fartos banquetes Zakat comparvel com o dzimo cristo. No esmola, mas uma esp-cie de justia interior institucionalizada, obrigatria, que torna efetiva a solidariedade dos homens da f. O zakat a lembrana de que toda rique-za pertence a Deus e que o indivduo no pode dispor dela vontade, j que membro de uma comunidade15reliGio Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Diferente de outras partes do mundo, a regio no teve influncia do imprio roma-no que, por diversas vezes, questionou as vantagens de se conquistar uma regio to inspita e agreste. A penn-sula passou a figurar nos ma-pas de Roma apenas como a desconhecida e pouco impor-tante Provncia Arbica.Maom e sua epopiaA epopia religiosa come-ou em Meca, bero do isla-mismo, por volta do ano 600 d.C. Naquela poca, a cidade, embora j ento importante centro econmico da regio, no dispunha de organizao ou instituio poltica. Muito menos qualquer identidade nacional. Foi Maom quem, ao se radicar em Meca, deu incio profunda mudana cultural, poltica e religiosa que culminou na verdadeira revoluo realizada no mapa tnico-religioso de toda a re-gio. Pertencente famlia dos haxemitas, ramo pobre da poderosa tribo dos corai-xitas, seu nascimento esti-mado no ano 570 d.C. rfo, Maom viveu no deserto com o av, onde conviveu com be-dunos. Ainda jovem o futuro fun-dador do islamismo voltou a Meca como guia de carava-nas, mantendo contato com povos monotestas, princi-palmente judeus e cristos. Aos 25 anos, Maom casou--se com Khadidja, uma vi-va rica. Acredita-se que foi a partir da que comeou a formular os princpios de sua doutrina religiosa, iniciando um perodo de meditaes e jejuns. Ele se isolava no deserto seguindo os ensi-namentos de Jesus Cristo, a quem considerava um dos ltimos profetas. Ou seja: o fundador do islamismo nun-ca renegou Cristo. Alis, em nenhuma das 114 suratras (o nome dado a cada captulo do Alcoro) Maom insufla desavenas entre seus se-guidores e os de Jesus. Pelo contrrio, exorta-os unio, convivncia pacfica.16 CUriosidade Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Monowi, no Estado americano de Nebraska, a cidade com menos habitantes no mundoPor jos Vtor CamiloQue a China o pas mais po-puloso do mundo, qualquer pessoa sabe. Mas qual a ci-dade com a menor populao? E se lhe disserem que esta vila possui apenas um habitante? Isso mesmo unzinho s. Esse lugar existe. Chama-se Mo-nowi, localizada nas grandes plancies da regio central dos Estados Unidos. A paca-ta vila fica localizada no es-tado do Nebraska, no condado de Boyd. Monowi foi fundada em 1900 e sua populao, nos tempos prsperos chegou a somar 150 moradores. Aos poucos as pessoas iam embora pro-cura de melhores oportunida-des de emprego. Em 1971 uma catstrofe se abateu sobre o lugar, decretando a quase ex-tino da pequena cidade: foi desativada a estrada de ferro que passava por l. Segundo o senso norte-americano do ano 2000 duas pessoas ain-da viviam na vila: Elsie Eiler, de 77 anos, e o seu marido, Rudy. Com a morte de Rudy em 2004, o censo america-no registrou a maior queda populacional do pas 50% - sobrando apenas a solitria Elsie, que persiste corajosa-mente em Monowi. Ela tem uma lanchonete, que, alis, obviamente, a nica atividade comercial na cidade. Alm de seu estabelecimento, as seis ruelas da vila abrigam ainda uma escola que h tempos no recebe nenhuma criana , e algumas casas, das quais somente a de Elsie habitada. A biblioteca de Monowi tem 5.000 livros, que certamente, e infelizmente, so muito pouco lidos. Certa vez, Elsie disse se considerar a prefeita da cidade, j que mes-mo se houvesse eleio ela se-ria a nica a votar. Muitos curiosos visitam a ci-dade de apenas uma pessoa. Elsie pretende continuar na ci-dade at o fim. Com a sua mor-te, a pequena Monowi poder simplesmente de saparecer. Ser?solido Entrada do lugar onde Elsie, de 77 anos, mora sozinhaCidade de... uma pessoaUm gigante em nmeros e habitantesA repblica dos Estados Unidos da Amrica formada por 50 Estados e um distrito federal. A maior parte de seu territrio est na regio central da Am-rica do Norte, mas o pas tem ainda os estados do Alasca e o arquiplago do Hawa localiza-dos fora da rea continental. O pas tambm possui vrios ter-ritrios no Caribe e no Pacfico.A rea total dos EUA de 9,37 milhes de km, com uma po-pulao estimada em 310,7 milhes de habitantes (incluin-do os mais de 11,2 milhes de imigrantes ilegais), segundo dados do Censo de 2010. So o terceiro maior pas do mundo em populao, atrs apenas de China e ndia. O pas aponta-do como uma das naes mais multiculturais e miscigenadas do planeta.As cidades americanas mais po-pulosas so: Nova Iorque (8,5 milhes de habitantes), Los Angeles (3,8 milhes), Chicago (2,9 milhes) e Houston (2,3 mi-lhes de habitantes).Gatos mais que educadosde castigo no twitterOs gatos so considerados por muitos um dos animais mais higinicos existentes. Usam o famoso banho de lngua di-versas vezes ao dia e, quando utilizam a caixinha de areia, fazem questo de esconder os presentinhos que deixam por l. Mas voc j imaginou ter um gato e no precisar nem sequer trocar a areia da caixinha? Pois , alguns ame-ricanos conseguiram a proeza de ensinar os seus felinos a usarem a privada e ainda cria-ram um kit disponvel para os interessados. Quem assistiu aos filmes En-trando numa fria deve se lembrar do gatinho de Robert De Niro, o sogro que era um ex-agente secreto. O bichano usava a privada e ainda dava descarga. O Mr. Jinx do filme , na verdade, Charlie, gato da treinadora de animais Dawn Barkan, de Green Township, no estado de Nova Jersey. Ela ensinou o gato a sempre usar o banheiro, habilidade utili-zada na gravao dos filmes e acabaram tornando Charlie, que j tem 4 anos, numa estre-la animal. Inspirados nas cenas dos fil-mes, outro casal norte-ame-ricano resolveu criar um kit para educar gatinhos fazendo--os usar sempre o toillete. Jo Lapidge e seu marido criaram um kit que pode ser instalado em qualquer vaso convencio-nal e impede que o felino caia no vaso sanitrio. Obviamen-te no basta instalar a pea e esperar que seu gato tenha a curiosidade de se sentar l e satisfaa as necessidades. Voc ter que colocar areia no recipiente e mostrar ao bichi-nho que agora ali a sua nova caixinha. A palmatria est extinta em quase todo o mundo, e em tempos cibernticos, as pu-nies passam pelo compu-tador. Houve poca em que as crianas eram obrigadas a escrever incontveis vezes no quadro negro algo que re-tratasse um eventual erro. O mtodo, por mais arcaico que parea, foi adaptado na apli-cao de uma pena imposta pela Justia da Malsia, em janeiro deste ano, a um ativis-ta poltico. O homem foi con-denado a pedir desculpas 100 vezes no Twitter aps publicar crticas a uma editora local no microblog.Fahmi Fadzil afirmou no Twit-ter que uma de suas amigas, grvida, havia sido maltrata-da por funcionrios da em-presa, responsvel pela pu-blicao de mais de 20 ttulos no pas. Horas depois da acu-sao, ele se desculpou mas os advogados no aceitaram a retratao e mantiveram o processo alegando que a edi-tora fora lesada, e exigiram que Fahmi se retratasse num dos jornais de maior circula-o na regio. Os juzes reduziram a pena e o infrator concordou em se desculpar 100 vezes no Twit-ter num intervalo de trs dias. Fahmi tem mais de 4.200 se-guidores e cumpriu a pena com os dizeres Eu difamei a BluInc Media e a Female Ma-gazine. Meus tutes, de acordo com a empresa, foram menti-rosos. Portanto, eu me retrato e peo desculpas.eNsiNado. Charlie, o bichano de Entrando numa fria, faz no vasoBRIAN KELL/WIKIPEDIAREPRODUO DO FILME ENTRANDO NUMA FRIA17VeCUlos Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Preo baiXo Com o Cielo, a Chery torna-se competitiva no BrasilA letra M num BMW informa que voc tem um motor ner-voso. A letra de MotorSport, a diviso esportiva da marca bvara. S que ela faltava na Srie 1. Mas o padro da marca impe que o modelo no seria o M1, nome usado em um protti-po de 1979, ento a soluo foi inverter e criar o 1M.O esportivo feito sobre o Srie 1 Coup, carro prestes a ganhar a segunda gerao (a do hatch j foi apresentada), e no decepciona para quem espera um visual agressivo que a letra M promete. O cup tem enor-mes entradas de ar no para--choque dianteiro, rodas de 19 polegadas e pneus 245/35 na frente e 265/35 atrs. A traseira tem um discreto aeroflio na tampa traseira. As opes de cores tambm so reduzidas, assim, quem pagar R$ 268.600 pelo carro s po-der escolher entre o preto, o branco e o laranja das fotos. O interior, no Brasil, s preto.Na hora de acelerar, preci-so estar em forma para ser abra-ado pelo banco em forma de concha com avanados apoios laterais. O volante tem pegada esportiva e, pequeno, um con-vite para fazer curvas. Chegar aos 100 km/h tarefa rpida. Leva apenas 4,9 segundos e a velocidade no passa dos 250 km/h. Quem acelera precisa fre-ar no final da reta e isso o 1M faz bem. www.bmw.com.br.diverso de r$ 268 milos chineses chegaramA Chery inicia em julho a construo da primeira fbrica de automveis chinesa no Bra-sil. O investimento ser de US$ 400 milhes e elevar a opera-o local de mera importadora para produtora, com capacidade de 170 mil unidades em 2015.Segundo o CEO da mon-tadora chinesa no Brasil, Lus Curi, entrar no Brasil faz todo sentido porque esse o quarto ou quinto maior mercado au-tomobilstico do mundo. Alm disso, h dificuldades de im-portao com barreiras a serem colocadas para evitar a entrada de produtos estrangeiros e o risco cambial.A empresa tem uma viso de ser global em curto espao de tempo, e para alcanarmos esse objetivo imprescindvel estar-mos aqui, no Brasil, comentou.O executivo aposta na melhora do cenrio macroe-conmico local para justifi-car os investimentos na pro-duo. De acordo com ele, a estratgia da Chery de longo prazo e, nesse contex-to, montar uma fbrica aqui bom em razo do parque de fornecedoras mundiais de peas, como Visteon, Bosch, Delphi e Magneti Marelli.REPRODUO/WWW.PCARPLACE.UOL.COM.BRreproduo/www.tuning.online.ptsrie 1 CoUP. Carro est prestes a ganhar sua segunda gerao18 aGito CUltUral Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Veja as principais atraes da semana em sete lagoassamboleiros e a dupla Flvio e Felipeo baile sucesso de pblico no Clube bela Vista Na prxima sexta-feira, dia 15, a partir das 23h30, vai rolar um sambanejo na boate da cervejaria Emprio, com o grupo sete-lagoano Samboleiros e a dupla sertaneja Flvio e Felipe. O valor do ingresso R$ 20 (masculino) e R$ 10 (feminino). Informaes no telefone (31) 3775-2022. Mulheres que colocarem o nome na lista de presena tm desconto.Cilada.comClassificao 14 anos O vdeo da transa de Bruno com sua namorada virou um hit na internet. Tudo s porque ele a traiu, e ela soltou a filmagem na internet como vingana. E olha que essa s a primeira de muitas ciladas que ele vai passar, e por isso ele procura a ajuda do seu amigo cineasta, o Marconha. Cineplex 4 15:00 - 17:00 - 19:00 -21:00 Piratas do Caribe: Navegando em guas misteriosasClassificao 12 anos O Capito Jack Sparrow cruza com a filha do lendrio Barba Negra, com quem ele teve uma histria. Ele est a procura da Fonte da Juventude, mas vive o dilema de so saber se a mulher o ama ou se ela apenas quer saber como chegar fonte. Cine Fox 1 15:30 - 18:00 - 20:30Kung Fu Panda 2Classificao Livre O urso panda Po agora um drago guerreiro, protegendo o Vale da Paz junto aos mestres Shifu, Tigresa, Macaco, Vbora , Louva-deus e Gara. Porm um vilo com sua arma secreta tenta conquistar a China e provocar o fim do kung fu.Cineplex 1 1530 (DUBL)Transformers 3 Classificao Livre Os Autobots esto de volta ao para se vingarem dos Deceptions pela derrota do filme anterior. Eles se envolvem numa perigosa corrida espacial e, mais uma vez, Sam Witwicky vai intervir e ajudar seus amigos robs.Cineplex 1 17:40 - 20:30 (LEG)Cineplex 3D 14:40 e 2:40 (LEG) - 17:40 (DUBL)Carros 2Classificao LivreCineplex 2 14:00 - 16:10 (DUBL)Os Pinguins do PapaiClassificao 12 anosCineplex 2 18:30 - 20:50 (LEG)X-men: Primeira classeClassificao 12 anosCine Fox 2 15:40 - 18:10 - 20:40 Toda tera-feira ocorre a segunda temporada do projeto O Baile no Clube Bela Vista, na orla da Lagoa Paulino. Realizado pelo Grupo Donana, N/A Comunicao e Sanzordi Planejamento de Eventos, O Baile prestigia os clientes com noites animadas e bem danantes. Voltado para um pblico que gosta de danar a dois, os ritmos da dana de salo nacional e internacional como bolero, zouk, samba, tango, salsa, soltinho e forr. O projeto ainda oferece cardpio de tira gostos de comida de buteco, sorteio de brindes e aperitivo de cortesia. O Baile acontece toda tera-feira no Clube Bela Vista, das 20h as 0h. Entrada R$ 10. Ingressos limitados. Vendas antecipadas no Donana Centro. Informaes: (31) 3773 7806 ou 9959 8002.Us Cara samba agitam a Cervejaria emprio O pagode vai rolar hoje na cervejaria Emprio com a banda Us Cara Samba, de BH. O show comear s 22h, sendo que a entrada custa R$20 (masculino) e R$10 (feminino). Sem falar que, das 18h at 22h, rolar Dj Vitor Raggi na rea externa. Para colocar o seu nome na lista e conseguir maiores informaes, basta ligar no telefone (31) 3775-2022. A cervejaria Emprio fica na praa Dom Carmelo Mota, n 87, no centro. mostra elevenCinema A mostra Eleven, com os trabalhos de Edgard Castanheira e Leandro Figueiredo, fica aberta at 30 de julho na Galeria Myralda (avenida Getlio Vargas, 91, centro). O espao foi transformado em um cenrio mutante. A montagem de fico sobre o ritmo da vida est em cartaz das 8h s 18h. O visitante poder conferir instalaes tridimensionais e ocupaes artsticas nas paredes, sem divises claras entre as ambientaes feitas por um artista e por outro. O curador da exposio, Demtrius Cotta, explica que a galeria proporcionar a reflexo sobre as mudanas da atualidade.Violeiros trintes Na quarta-feira, dia 13, a cervejaria Emprio contar com um encontro de violeiros. Os msicos Aba Ribeiro, Luis Carlos & Mrcio, Henrique & Augusto, Denilton Moura e Diogo Marques vo mostrar o melhor da moda de viola. Interessados em informaes devem ligar no telefone (31) 9397-9328.A festa de 10 anos da Trintes Festa Show, de Paraopeba, acontece no sbado, dia 16, no Clube Campestre Tarum, s 22h30. O evento ter show da banda Forte, de Sete Lagoas, e Toque de Classe. Os ingressos custam R$ 20 at hoje e, a partir de amanh, er R$ 25. Informaes no telefone (31) 3714-659.PReoSCineplex Shopping Sete lagoasRua Otvio Campelo Ribeiro, 2801, EldoradoPreos: Segunda a quinta R$ 8 (inteira) R$ 4 (meia)Sexta a Domingo/Feriado R$12 (inteira) R$ 6 (meia)Ingresso 3D Segunda a Quinta R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)Sexta a Doming/Feriado R$16 (inteira) R$ 8 (meia)Fox Cine ClubeRua Nicola Lanza, 140, CentroSegunda a quinta Preo nico R$ 6Quarta casal R$ 8 (exceto feriados)Sexta a domingo R$12 (inteira) R$ 6 (meia)US CARA SAMBA/DIVULGAOO BAILE/DIVULGAOPREFEITURA DE SETE LAGOAS/DIVULGAOGRUPO SAMBOLEIRO.BLOGSPOT.COM19reCeitas da semaNa Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 2011Veja os pratos mais badalados da tV brasileira1/2 xcara de manteiga3/4 xcara de acar2 ovos1 xcara de gotas de chocolate1 xcara de cenoura ralada1 xcara de farinha colher de sopa de fermento em pCobertura100g de chocolate xcara de manteiga2 colheres de sopa de cacau1 xcara de acar de confeiteiroBater a manteiga com o acar. Adicionar os ovos, as gotas de chocolate e a cenoura ralada. Por fim, acrescentar a farinha e o fermento. Colocar nas forminhas. Assar em forno mdio por aproximadamente 20 minutos. Cobertura: num bowl, derreter o chocolate, misturar a manteiga e deixar homogneo. Peneirar o acar e o cacau e misturar. Cobrir os cupcakes depois que estiverem frios.Cupcake de chocolate e cenouraigredientes modo de preparomacarro com linguia e ervilha500g de linguia fresca sem a pele1 cebola picada1 cenoura ralada1 pacote de ervilha fresca (congelada) xcara (ch) de azeitonas pretas sem caroo1 mao de brcolis ninja2 latas de molho de tomateSal e temperos a gosto500 ml de gua1 pacote de macarro (gravatinha ou parafuso ou penne)igredientesNa panela de presso, coloque a linguia e d uma fritada, em seguida acrescente os demais ingredientes. Tampe a panela e assim que pegar presso conte 3 minutos.modo de preparoCanelone de berinjela2 a 3 colheres (sopa) de azeite2 dentes de alho picados5 tomates sem pele e sem semente e rasgados nas mossal e folhas de manjerico a gosto1 colher (sopa) de amido de milho (se necessrio)2 a 3 colheres (sopa) de azeiteMeia cebola picadaUm quarto de mao de folhas de espinafre picadosal e pimenta-do-reino a gosto200 g de ricota2 colheres (sopa) de azeite2 ovos2 colheres (sopa) de queijo parmeso ralado2 berinjelas cortadas em fatias finas e temperadas com salfarinha de trigo para empanarfio de azeiteMeio pimento grande de cada cor (sem sementes e sem o miolo) em tiras e dourados no azeiteigredientesDoure os dentes de alho picados em uma frigideira com azeite. Depois adicione os tomates sem pele e sem semente e rasgados nas mos e tempere com sal e folhas de manjerico. Deixe cozinhando no prprio suco por 5 minutos, mexendo de vez em quando. Recheio: Numa outra frigideira com 2 a 3 colheres (sopa) de modo de preparoazeite refogue a cebola picada. Junte folhas do mao de espinafre picado e deixe no fogo at as folhas murcharem (+/- 3 minutos). Tempere com sal e pimenta-do-reino e misture com 200 g de ricota. Reserve. Canelone de berinjela: Numa tigela misture bem o azeite com os ovos e o queijo parmeso ralado. Reserve. Pegue as fatias as berinjelas e escorra bem. Passe cada fatia na farinha de trigo e depois na mistura de ovos (reservada acima). Numa frigideira quente, com 1 fio de azeite, coloque as fatias de berinjelas e doure bem dos dois lados. Montagem: Pegue cada fatia de berinjela dourada e coloque uma generosa poro do recheio de ricota na ponta mais larga da fatia. Depois enrole dando o formato de canelone. V colocando os canelones numa assadeira, regue um pouco de azeite e leve ao forno pr-aquecido a 200 graus por 5 minutos.Receita retirada do programa Mais Voc, da Rede GloboReceita retirada do programa Hoje em Dia, da Rede RecordReceita retirada do programa Dia a Dia, da BandCOFFEE-CUPCAKES/DIVULGAOREPRODUO/BLOG CHEIRINHO DE COISA BOAateno, leitor! Envie suas sugestes de receitas para o e-mail producao@domingoemcasa.com.bro negcio rirPor herivelton MoreiraO Cruzeiro venceu a primeira partida da final por 5 a 0. Na se-gunda todo o time do Atltico no queria entrar em campo e foi em-purrado pela equipe tcnica. Esta charge de Duke entrou para his-tria e fez crescer as vendas dos jornais Super e O Tempo. Cruzei-renses, e at atleticanos, disputa-vam exemplares da edio. Eduardo dos Reis Evangelis-ta, Duke, nasceu em 1973, em Belo Horizonte, e nosso parcei-ro no compromisso de alegrar as manhs de domingo da famlia sete-lagoana. A cada semana, na pgina de entretenimento do DOMINGO EM CASA, voc vai en-contrar uma piada e uma charge de Duke. Divirta-se.Duke formado em cinema de animao pela Escola de Belas Artes da UFMG. Assina as char-ges dirias dos jornais O Tempo e Super Notcia. Tambm editor da pgina de jogos e diverso do suplemento infantil Tempinho e da pgina de quadrinhos, jogos e entretenimento Supimpa. Colabora ainda com a Revista CNT-Transporte Atual, da Confe-derao Nacional do Transporte (CNT), publicando cartuns. Em 2009, recebeu o trofu HQMIX como melhor cartunista brasilei-ro do ano anterior. um dos orga-nizadores do BH Humor - Salo Internacional de Humor Grfico de Belo Horizonte.Em conversa com o DOMIN-GO EM CASA Duke falou sobre a importncia do humor na vida poltica de um pas. dC - o humor poltico ou a poltica um humor s? duke - As duas afirmaes so verdadeiras. O Humor uma forma de expresso singular. S rimos da piada que entendemos. Nesse aspecto, o humor sem-pre poltico, pois lidamos com poltica o dia inteiro, seja na re-lao do cidado com seu pas, com os agentes pblicos, com o chefe, no trnsito, na escola, dentro de casa, enfim... O bom humor aquele que num primei-ro momento nos faz rir, e, num segundo, pensar. Mas como diria o colunista Z Simo, o Brasil o pas da piada pronta. Nossa classe poltica uma grande con-corrente dos humoristas. Mas nesse caso, produzindo o mau humor. dC - Qual a sua tcnica de criao: inspirao ou trans-pirao?duke - A informao a base de tudo. Leio jornais, portais de notcias, escuto rdio... A partir da escolho um assunto, formulo minha opinio e procuro encon-trar a melhor maneira de expres-s-la com desenho, e claro, hu-mor. D trabalho. transpirao mesmo. dC - Qual o seu melhor re-torno de pblico: futebol ou poltica?duke - Infelizmente, o pbli-co reage mais s charges espor-tivas. Mas isso tpico do nosso pas. Quando um time brasilei-ro eliminado de uma grande competio, torcedores vo s ruas protestar, gritar, cobrar. O mesmo no acontece quan-do uma lei que quer diminuir a transparncia nos gastos pbli-cos votada. dC - Voc recebe sugestes do pblico? Pedidos?duke - Sim, e sempre que uma sugesto me agrada, fao questo de dar o crdito a quem sugeriu. uma relao muito boa com o pblico. dC - j teve problemas pesso-ais por causa de charges?duke - Algumas charges cau-sam mais polmicas que outras, mas nunca fui processado por causa de uma. Ainda no. dC - um convite: vamos or-ganizar o Salo do humor de Sete lagoas?duke - Que convite timo. Acho que precisamos de mais sales de humor pelo Brasil, seria uma honra e uma feli-cidade ajudar a organizar um salo em Sete Lagoas, terra da minha querida me. Minas um celeiro de bons cartu-nistas, e os sales de humor ajudam muito a incentivar o surgimento de novos talentos. Quem sabe Sete Lagoas faa surgir um novo Henfil, um novo Ziraldo...Premiado nacionalmente, o chargista Duke prometealegrar os domingos dos leitores deste jornal 20 hUmor Domingo em Casa 10 a 16 de julho de 20111 - Lugar na categoria Cartum no XVII Salo Carioca de Humor.1 - Lugar na categoria Cartum no XV Salo Internacional de Desenho para Imprensa de Porto Alegre.1 - Lugar na categoria Charge no I Salo Internacional de Humor de Paraguau Paulista.2 - Lugar na categoria caricatura no II Salo de Humor de Varginha.2 - Lugar na categoria cartum no I Salo Internacional de Humor Para o Trnsito, na Argentina.3 - Lugar na categoria charge no II Salo Internacional de Humor de Paraguau Paulista.1 - Lugar cartum no III Salo de humor de Paraguau Paulista.1 - Lugar cartum no I Salo internacional de Humor Ecollogico de Campos.1 - Lugar cartum no I Salo internacional da Amaznia.2 - Lugar charge no XVIII Salo Carioca de Humor.Menes honrosas nos sales de humor de Braslia, Piracicaba, Rio de Janeiro, Piau e Foz do Iguau.outras Premiaes de duke: