jornal do cariri - 26 de agosto a 01 setembro

Download Jornal do Cariri - 26 de agosto a 01 setembro

Post on 02-Apr-2016

218 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal do Cariri - 26 de agosto à 01 de setembro de 2014.

TRANSCRIPT

  • Milhares de fiis se renem no incio do ciclo de roma-rias no interior do Estado. Na ltima sexta-feira (22), foi aberta a festa centenria em homenagem Nossa Se-nhora da Penha, padroeira do Crato, com a presena do padre Reginaldo Manzotti. Os festejos seguem at o dia 1 de setembro. J Juazeiro do Norte, se prepara para ho-menagear Nossa Senhora das Dores. A abertura acontecer neste domingo (31). Mais de 500 mil pessoas devem parti-cipar do evento.

    METROPOLITANA | Pg. 6

    CMARA DE CRATOProjeto sugere licena sem remunerao e gera impasse POLTIcA| Pg. 4

    METROPOLITANA | Pg. 5 METROPOLITANA | Pg. 6

    GOLPES aplicados por falsos corretores de imveis demandam cuidados ao adquirir a casa prpria

    De 26 De Agosto A 01 De setembro De 2014 Ano 15 nmero 2654 Preo: r$1,50

    www.jornaldocariri.com.brO peridico do Cariri independente

    MP quer pegar fantasmasque controlam as licitaes

    prefeituras e negcios de fachada

    O Ministrio Pblico Estadual conclui em Juazeiro do Norte uma inves-tigao sobre empresas fantasmas que atuam em licitaes municipais na regio do Cariri. Negcios de fachada funcionam para faturar propina em concorrncias. Sem sedes nem funcionrios, tm apenas CNPJ e um re-presentante a viajar pelos municpios para atrapalhar processos de contra-

    tao nas prefeituras. Os fantasmas negociam, ainda, notas frias, alm de colocar vrios servios disposio dos gestores pblicos. Desde a pro-moo de festas servios de construo, administrao e contratao de mo de obra. O MP suspeita da existncia de diversos esquemas de apoio a prefeitos corruptos na regio do Cariri. cOLUNA cHAPADA | Pg. 4

    Arquivo JC

    Serena Morais

    SEgURANA FRAgILIZADA HEPATITE A

    Populao pede mais proteo nos PSFs

    Vacina j est disponvel em postos de sade

    O Posto da Ateno Bsica III, localizado nos Salesia-nos, foi alvo de mais um rou-bo. Remdios e equipamen-tos foram levados do local.

    BUScA POR DIREITOS

    Servidores reivindicam direitos em Dia D LutaRepresentantes de 14 municpios se reuniram para cobrar do poder pblico, o cumprimento de seus direitos. A busca por reajustes salariais, universalizao do salrio mnimo, implementao de planos de cargos e carreiras e do piso nacional dos agentes de sade e combate endemias, es-tiveram na pauta da manifestao, que reuniu centenas de servidores de toda regio. METROPOLITANA | Pg. 5

    A maioria da populao tem como meta a to sonhada casa prpria. Mas, para que isso no se transforme em pesadelo, preciso ficar atento aos golpes dos falsos corretores de im-veis. O Conselho Regional de Corretores de Imveis do Cear (CRECI-CE) orienta que a in-termediao dos negcios seja feita por um profissional com registro ativo e realizada uma pesquisa prvia a fim de verifi-car a idoneidade dos envolvidos na transao.

    METROPOLITANA | Pg. 5

    As doses de vacinas contra he-patite A j esto disponveis em postos de sade do Cariri. A partir deste ano, a dose far parte do calendrio infantil.

    META imunizar 95% das crianas contra a Hepatite A

    Falso corretor atrapalha sonho da casa prpria

    Juazeiro e Crato festejam suas padroeiras

    gOLPE NA PRAA

    F E DEvOO

    ESPORTEIcasa segue confiante na conquista da Fares Lopes

    APITO | Pg. 8

    CULTURAColetivos do Cariri realizam I Estopim

    EPA | Pg. 7

    Divulgao

    Serena Morais

    MAnIFESTAO aconteceu na ltima quinta-feira (21), na Avenida Padre Ccero

    POLTIcA | Pg. 3

    Desde a formalizao da denncia de nepotismo na adminis-trao de Juazeiro do Norte, feita pelo vereador Cludio Luz (PT), at a deciso do afastamento imediato dos familiares do prefeito Raimundo Macedo, alm de vice e vereadores, j se passaram quase um ano e nenhum servidor, comissionado ou contratado, foi afastado da funo. O juiz da 1 Vara Civil, Jos Acelino Jcome, emitiu Mandado de Intimao ao Prefeito e Procurador do Municpio, ordenando a exonerao dos servi-dores, sob pena de multa. Nenhum dos dois foi encontrados e o Mandado retornou Justia. POLTIcA | Pg. 3

    Justia no consegue afastar familiares de Raimundo

    cONTRA O NEPOTISMO

    cOLUNA REBATE - DONIZETE

    Calote de Raimundo faz Justia recolher 16 carros

    Prefeito de Juazeiro se une a dono de funerria para virar eleio na Cmara

    Gastos da Cmara com copiadoras j dariam para comprar seis equipamentos

  • Regio do caRiRi, de 26 de agosto a 01 de setembRo de 20142

    nESTE InSTAnTE, no estamos afirmando se entraremos em greve. Queremos acreditar que as prefeituras cumpriro o reivindicado. Se no atenderem, haver aspectos que podero nos colocar porta de uma greve. MAZ DOS SANTOS - PRESIDENTE DO SINDIcATO DE SERvIDORES DE JUAZEIRO

    Opinio

    CARTAO posto de sade do bairro Salesianos apresenta problemas faz muito tempo. Comearam uma reforma que nunca acabava. Apenas uma salinha funcionava para atender a populao de vrios bairros prximos. Higiene no tinha. Tambm, com um terreno baldio ao lado, fica difcil. Era muito fcil encontrar baratas, cupins e outros insetos no local. Agora, com o roubo dos equipamentos, foi que piorou de vez. Ficamos sem nada, sem previso de consultas.

    DEUSIMAR SOUZA, JUAZEIRO DO NORTE

    SEXTILHAQUEM PROCURA ANDAR COM DEUSNO VAI POR CAMINHO ERRADOENCONTRA A PORTA DO CUQUEM FAZ DO BEM SEU LEGADOQUEM COPIA BONS EXEMPLOSSER BEM RECOMPENSADO.

    WELINgTON cOSTA

    Diretor-presidente: Donizete ArrudaDiretora de Redao: Jaqueline FreitasDiretoria Jurdica: Vicente AquinoDiagramao: Evando F. MatiasFotos: Serena Morais

    Fundada em 5 de setembro de 1997O Jornal do Cariri uma publicao da Editora e Grfica Cearacom LtdaCNPJ: 15.915.244/0001-71

    Conselho EditorialGeraldo Menezes Barbosa, Francisco Huberto Esmeraldo Cabral, Napoleo Tavares Neves e Monsenhor Gonalo Farias Filho.

    Administrao e RedaoRua Pio X, 448 - Bairro SalesianosCEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte Cear - Fone 88 3511.2457

    Departamento Comercial | comercial@jornaldocariri.com.br Redao | jornaldocariri@jornaldocariri.com.br

    Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905 - sala 05 - Fone: 85 3462.2600Sucursal Braslia: Edifcio Empire CenterSetor Comercial Sul - sala 307 -Braslia - DF.

    Os artigos assinados so de responsabilidade dos seus autores.

    Fale conosco

    Palavra de FPr. JeCer goeS

    CHARGE

    O povo brasileiro apaixonado por futebol e at por conta disso, muitos polticos j fizeram uso de metforas futebolsticas para levar suas mensagens ao povo.

    E por que no comparar a cam-panha poltica a uma partida de futebol? A campanha tem 90 dias de durao, a partida 90 minutos. Na partida temos um tcnico, um

    time, um rbitro, a torcida. Na campanha temos um Marqueteiro (tcnico), uma equipe de profissio-nais (time), a justia (rbitro) e os militantes dos partidos (torcida).

    Se a campanha fosse uma par-tida, o primeiro tempo teria acaba-do agora. Poderamos dizer que foi muito fraca a 1 etapa. Jogo sem emoo, times recuados e a torcida nem ai. S as torcidas organizadas (militantes) que esto vibrando.

    Pode ser que com a transmisso do 2 tempo pela TV (horrio elei-toral) a grande massa da torcida (eleitores) possa se envolver mais e quem sabe motivar os times para um melhor futebol.

    A grande verdade que essa partida (eleio) bem atpica. Te-mos pouco ou quase nada de cam-panha nas ruas. Tm prevalecido os acordos de gabinete, os trabalhos dos cabos eleitorais, as reunies pe-quenas. Parece que os times esto com medo de enfrentar a torcida cara a cara.

    Toro muito para que os times melhorem suas performaces e que os torcedores deixem de ser meros expectadores e cobrem mais quali-dade dos seus times como um todo. Afinal, s faltam 45 minutos (dias) para o fim de uma partida que vai definir o rumo de todos, pelos pr-ximos quatro anos.

    AcAbou o 1 tempo dAs eleiesLeurinbergue LimaConSultor PoltiCo e MeMbro DA AlACoP (ASSoCiAo lAtino AMeriCAnA De ConSultoreS PoltiCoS)

    EDITORIAL

    O nepotismo foi uma pra-ga que a Constituio de 1988 tentou erradicar das prticas administrativas na-cionais. Mesmo com o novo texto constitucional, o pro-blema continuou e a questo foi judicializada. Em todo o Brasil, centenas de aes fo-ram movidas contra as no-meaes de cnjuges, filhos, pais, primos e sobrinhos de ocupantes de cargos pbli-cos para funes na Unio, nos Estados e Distrito Fede-ral, alm dos municpios.

    A praga da contratao de parentes chegou a tal ponto que o Supremo Tribunal Fe-deral editou uma smula vin-culante, com a finalidade de impedir que isso continuasse a ocorrer e, desse modo, dar

    um rumo s decises judiciais sobre o assunto no Brasil.

    Em Juazeiro do Norte, a Constituio e a smula vin-culante do Supremo Tribunal Federal parece que ainda no entraram em vigor. As de-nncias envolvendo a prtica de nepotismo pelo prefeito Raimundo Macedo datam de 1 ano e seus parentes perma-necem ocupando funes na administrao municipal. A ocupao familiar de Juazeiro a prova mais cabal do atraso e da brutalidade dos costumes polticos na cidade. A filha, a esposa do prefeito e sua nora, Roberta Sampaio de Menezes, so exemplos notrios dessa prtica que ofende os princ-pios constitucionais da mora-lidade e da impessoalidade.

    O caso assumiu contor-nos de ridculo: os servidores que deveriam ser demitidos por ordem judicial no so localizados pelos oficiais de justia. O fato permite uma curiosa interpretao: apesar de terem o dever de compa-recimento dirio repartio, onde poderiam ser intimados pela Justia, os parentes da Famlia Macedo parece que alm de tudo no trabalham. Do contrrio, poderiam ser encontrados na sede da Pre-feitura ou de suas Secretariais Municipais.

    Juazeiro do Norte segue na Idade das Trevas em termos de administrao pblica. A Famlia Macedo age como se o municpio no conhecesse a Constituio de 1988 e as de-

    c