Jornal do Cariri - 2503

Download Jornal do Cariri - 2503

Post on 10-Mar-2016

221 views

Category:

Documents

6 download

DESCRIPTION

Edio do Jornal do Cariri - 11 a 17 de outubro de 2011

TRANSCRIPT

  • O peridico do Cariri independente REGIO DO CARIRI l DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 2011 l ANO XIII l NMERO 2503 R$ 1,50

    5 8

    Foto: Coletivo Camaradas

    HIPERBOMPREO

    ELEIES 2012

    HISTRIA

    NEGCIOS

    IGREJA CATLICA

    CRATO

    GS DE COZINHA

    ESPECIAL DIA DAS CRIANAS

    Crajubar tem 10 revendas ilegais para cada uma legal

    A Agncia Nacional de Petrleo (ANP) avalia que, em termos proporcionais, o tringulo Crajubar a regio do pas que concentra o maior nmero de revendas irregulares de Gs Liquefeito de Petrleo (GLP), o gs de cozinha. Numa fiscalizao realizada nas ltimas trs semanas, 300 botijes foram apreendidos na regio. A Agncia garante que intensificar as aes, em parceria com o Ministrio Pblico Estadual, cobrando a regulamentao, autuando as irregularidades e punindo os proprietrios. A adulterao do produto, o transporte e a armazenagem inadequada representam grandes riscos para a sociedade e ferem os direitos do consumidor.

    Crajubar tem 10 revendas ilegais para cada uma legal

    PAINTBALL

    Cariri vai receber evento Norte e Nordeste

    Crescimento de vendas barateia produtos

    Petistas articulam alianas para assegurar reeleies

    Seminrio debater o registro do massacre no Caldeiro

    Juazeiro foi nica cidade do interior a participar de Encontro

    Benigna poder ser a primeira beata do Cear

    Coletivo Camaradas realiza Dia da Criana na periferia

    Casais procuram adotar, mas nmeros ainda so baixos

    Alguns casais tem procurado os Conselhos Tutelares na inteno de adotar uma criana, sendo encaminhados para a Vara da Infncia e Adolescncia, onde so realizados todos os procedimentos relacionados adoo. Aqueles que desejam um filho adotivo tero que se cadastrar no banco de dados nacional e esperar sua vez. Apesar da grande demanda, o processo de avaliao rigoroso e longo. Mas, para quem realmente deseja, a espera s aumenta a vontade de constituir uma famlia.

    Com vistas s eleies 2012, membros do PT tm convocado as lideranas polticas para fortalecer a disputa pela reeleio dos prefeitos de Juazeiro do Norte, Manoel Santana, e Barbalha, Jos Leite, em 2012. O deputado federal Jos Guimares (PT) declara que a vitria nas urnas, no prximo ano, fundamental para a consolidao do partido na regio do Cariri.

    Benigna Cardoso da Silva, assassinada aos 13 anos em Santana do Cariri, poder ser a primeira beata do Cear, reconhecida pela Igreja Catlica. O processo pedindo sua beatificao est na Diocese do Crato e vai seguir para o Vaticano. Neste dia 24 de outubro ser celebrada uma programao especial e anunciadas as novidades sobre os encaminhamentos da beatificao da jovem morta h 70 anos.Os registros oficiais sobre o massacre no Caldeiro do Beato

    Jos Loureno esto sendo reavaliados por mestres e estudantes, devido a falta de esclarecimento em algumas provas e relatos dos remanescentes da comunidade. O lugar foi visitado pelos estudantes, que reviveram a histria do povo sertanejo, num aprendizado de convivncia social, articulando iniciativas e aes que, hoje, so expressas no regime de mutiro.

    INFIDELIDADE PARTIDRIA

    Mudanas de partidos podem acarretar em processos no TSEO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) presume a regra da perda do cargo para o parlamentar que tenha migrado para outra agremiao, em razo da fidelidade partidria, na qual os partidos tm o direito de preservar a sua vaga obtida pelo sistema proporcional, salvo justa causa para a mudana. Em Juazeiro do Norte, o vereador Tarso Magno pode ser submetido a um processo judicial por ter transferido a filiao do PSL para PR.

    Adultos e crianas que moram na periferia do Crato tero uma programao especial, graas terceira edio do Dia da Criana, realizado pelo Coletivo Camaradas. A comunidade do Gesso poder desfrutar de muitas brincadeiras e oficinas de arte.

    8

    4

    5

    3

    5

    6

    6

    3

    7

    Acesse e veja a programao completa: www.bnb.gov.br/cultura

    Dia 10, segunda-feira.Fechado.Dia 11, tera-feira.ARTES CNICAS15h00 - Teatro Infantil - O CircoChegou... E os Palhaos? Dia 12, quarta-feira.

    MSICA15h30 - O Mistrio das 13 Portas, Show e Lanamento do Livro Infantil - Jos Flvio - Crato-CE.Dia 13, quinta-feira.ARTES CNICAS19h30 - Mulieres - Teatro Mimo -

    Fortaleza-CE.Dia 14, sexta-feira.HISTRIA E PATRIMNIORumo aos MuseusLocal: Exu-PE.13h00 - Visita ao Museu do Gonzago.LITERATURA/BIBLIOTECA

    17h30 - Clube do Leitor - Palavras,Muitas Palavras: para Gente Grande e para Gente Crescendo. Dia 15, sbado.ATIVIDADES INFANTIS14h00 - Sesso Curumim - O Povo Atrs do Muro.

    14h07 - Sesso Curumim -O Veado e a Ona.14h30 - Workshop Arte emQuadrinhos. Dia 16, domingo.Fechado.

    Destaques da programao de 10 a 16 de outubro de 2011.

  • assustador o nmero de revendas ile-gais de gs LP no tringulo Crajubar. O ndice aponta uma realidade preocupante, j que em termos proporcionais, Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha so detentoras do maior nmero de comrcios irregulares. Para cada ponto autoriza-do para a comercializao, 10 so clandestinos e trazem srios riscos para populao.

    O GLP amplamente utilizado, princi-palmente no setor residencial e atinge a grande maioria dos lares do Cariri. A partir da dca-da de 1990, a poltica de preos comeou a ser adaptada para a introduo de uma economia de mercado, dando incio a um processo gradual de liberalizao dos preos e tambm de locais de comercializao. Hoje, pequenas mercearias vendem o gs LP, sem oferecer a menor condi-

    o de segurana para os consumidores.As fiscalizaes da Agncia Nacional de

    Petrleo (ANP), juntamente com o Ministrio Pblico, j resultaram em 300 apreenses. E esse nmero tende a aumentar medida que as aes se tornam mais incisivas.

    No s os comerciantes e consumidores correm riscos, mas tambm os vizinhos, tendo em vista o grande poder de destruio das ex-ploses causadas pelo mau uso do gs de cozi-nha.

    Se no houver o transporte e o armazena-mento adequado do produto, os consumidores pagaro um preo alto, e infelizmente, em al-guns casos, com a prpria vida. So muitos os relatos de incndios com vtimas, ocasionados pelo uso inadequado do GLP.

    Os representantes da ANP chamam aten-o para o modo de revenda. Apenas os grandes distribuidores tem autorizao para fazer o co-mercializao, o que no impede que pequenas mercearias vendam o gs. Essa a grande ques-to da atuao da ANP. So 23 pontos em Jua-zeiro do Norte, 18 no Crato e cinco em Barbalha. Ao todo so 46.

    A boa escolha do local da compra do bo-tijo de gs LP determinante para garantir a segurana do consumidor. As revendas piratas no observam normas de segurana, como arma-zenagem e conservao de recipientes, vedao de lacres, entre outras. A comercializao ilegal tambm leva ao consumidor o risco de usufruir um produto adulterado. As denncias precisam ser feitas junto a ANP e Ministrio Pblico.

    EditorialANP CONTRA A IRREGULARIDADE NA VENDA DE GS GLP

    2Opinio

    REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 2011

    Exped

    iente

    :

    Fundado em 5 de setembro de 1997O Jornal do Cariri uma publicao

    da Editora e Grfica Cearasat Comunicao Ltda

    CNPJ: 34.957.332/0001-80

    O peridico do Cariri independente

    Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira Diretor de Contedo: Donizete Arruda Diretoria Jurdica: Vicente Aquino Editora Responsvel: Jaqueline Freitas

    Administrao e Redao: Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos - CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte Cear - Fone (88) 3511.2457Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905, sala 05, Telefone: 085.3462.2607 - Celular: 085.9161.7466Sucursal Braslia: Edifcio Empire Center, Setor Comercial Sul, Sala 307, Braslia-DF

    Os artigos assinados so de responsabilidade dos seus autores

    Conselho Editorial: Geraldo Menezes Barbosa | Francisco Huberto Esmeraldo Cabral | Napoleo Tavares Neves e Monsenhor Gonalo Farias Filho

    Fale conosco Redao w cidades@jornaldocariri.com.br w policia@jornaldocariri.com.br w politica@jornaldocariri.com.br w redacao@jornaldocariri.com.br w sucursalfortaleza@jornaldocariri.com.br Departamento Comercial w comercial@jornaldocariri.com.br | Diretoria w diretoria@jornaldocariri.com.br | Geral w jornaldocariri@jornaldocariri.com.br

    Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e d sua opinio faa sua sugesto, uma crtica. Esse espao aberto para voc, caro leitor.

    SEXTILHA CARTAQUEM JOGA ESPINHOS NA ESTRADAPARA O OUTRO SE FURARNO PENSA QUE ALGUM DIAPODER ALI PASSAR...TALVEZ COM OS PS DESCALOSE O QUE FEZ VAI PAGAR!

    Welington Costa

    Em 22 de julho deste ano de 2011, Juazeiro do Norte comemorou o centenrio de criao de seu municpio. No dia 23 de julho de 2014, Juazeiro vai comemorar o centenrio de sua elevao a categoria de cidade. J o 4 de outubro 2011 marcou a passagem do quarto centenrio, a saber: o centenrio da instalao do municpio, centenrio de instalao da cmara municipal, centenrio da posse do Padre Ccero Romo Batista como primeiro prefeito do municpio e centenrio da histrica reunio promovida pelo prefeito Padre Ccero com os 17 coronis do Cariri, que assinaram o pacto de paz. Todas estas solenidades se realizaram na sede provisria da cmara de vereadores, na antiga casa de Dona Rosinha Esmeraldo, localizada no cruzamento da Rua Padre Ccero com a Avenida Floro Bartolomeu, que foi reformada depois, onde hoje funciona uma pousada.

    Huberto Cabral, historiador

    SAUDAO A RALPH DELLA CAVANo h exagero em se dizer que a partir

    de 1963 j no seramos a mesma coisa. Os mesmos romeiros da Me das Dores, os mesmos juazeirenses aqui nascidos de velhos troncos, a mesma cidadezinha herdada nas saudades do padrinho. Por aqueles anos 60, iniciais de nossa juventude, alguns de ns tnhamos um sonho. A expresso no nascera aqui, mas corria o mundo na voz forte e estridente do visionrio pastor e at ns chegava numa atualidade que reforava a nossa luta para tirar nossa pobre aldeia de um destino marcado pela incompreenso.

    A memria dos tempos nos diz hoje o quanto orar e trabalhar fizeram deste recanto de mundo um territrio esperanoso, de crenas e determinao. De lugar de paragens dos velhos tropeiros, o Joaseiro se transmutou em destino certo de uma nordestinidade que reviu as falas, os dizeres, os saberes e pensares desta dita incompreenso. E o Joaseiro, de fato, se tornou milagre, sombra de velhos joazeiros plantados nestas terras do Cariri. Este ano, um garoto, um jovem romeiro na festa da Senhora das Cadeias, nos dizia da sua emoo em plantar uma muda de joaseiro no quintal de sua casa, nos arredores de Viosa, das Alagoas. O Joaseiro para esta nao , e continuar a ser, este espao da esperana, da grande emoo de viver o sonho por uma sociedade mais justa e feliz.

    O prof. Ralph Della Cava, marcou com competncia e sensibilidade, este divisor comum de nossa existncia. Alguns de ns, como eu, puderam testemunhar a sua chegada para a empreitada grandiosa que foi escrever Milagre

    em Joaseiro. Estvamos ali, atentos s palavras do Diretor do Colgio para nos apresent-lo. Era o comeo de uma manh. Parecia uma manh qualquer. E no era... Parecia um estudante qualquer de universidade americana. E no era... Parecia at que fosse um voluntrio missionrio, em tempos de Aliana para o Progresso. E no era... Enfim, sua presena at poderia parecer outra coisa aos nossos olhos surpresos e menos avisados. E no era... O fato que sua existncia entre ns s comeou a ser entendida quando, seu trabalho passou a ser lido pela inteligncia brasileira, sete anos depois. Tivemos pacincia ainda para esperar mais outros 7 anos por uma traduo primorosa.

    Hoje, lembramos os trinta e cinco anos desta revelao amiudada. Poderia ser um dia qualquer. Mas, no ... Aqui o encontramos, especialmente, para agradecer-lhe pela grandeza de seu gesto histrico, muito mais alm que o cuidadoso e competente mister de quem buscava um ttulo acadmico e doutoral. Sua visita a este Juazeiro do Norte acontece na antevspera da instalao da nossa Universidade Federal da Regio do Cariri, imenso contraste diante das suas primeiras leituras, sobre os tempos do Pe. Ccero.

    Em verdade, no nos deslumbramos com a conquista recente se ainda reconhecemos o largo espao que se tem para resgatar o ensino de qualidade dos nveis precedentes. Em certos aspectos, o Juazeiro deste novo sculo, ainda guarda na sua essncia as lembranas atualizadas

    do cho miservel que marcou seu trajeto. No h ufanismo pernstico a celebrar as graas do topo da pirmide. Deus me perdoe, mas a luta continua. Para celebrar a sua presena entre ns, era necessrio marc-la com algo que traduzisse o nosso encanto, as nossas emoes por to grande afeto, e o nosso agradecimento eternizado. A UFC, na acolhida cordial e fraterna do

    Magnfico Reitor, prof. Jesualdo Pereira Farias, os dirigentes do Campus Cariri, docentes, servidores e alunos, e a comunidade de Juazeiro do Norte, sob a coordenao de Geov Sobreira, decidiram afixar uma placa comemorativa.

    Esperamos que este gesto marque por todos os tempos, a continuidade da construo de um imenso latifndio de conhecimento que se assenta primordialmente sobre o legado de Milagre em Joaseiro, e em tudo o que ela representou e inspirou durante toda esta segunda metade de vida da cidade Centenria de Juazeiro do Norte. Mesmo que palidamente, esta parte da medida da nossa gratido e do nosso reconhecimento. Muito obrigado. de corao que o expressamos.

    Renato CasimiroProfessor, escritor e historiador

    A BRISA DO SALGADO Este o ttulo de outro livro do autor

    Dimas Macedo, telrico lavrense de quatro costados e razes fincadas s margens do rio de nosso querido rinco. Devotado vida de Lavras da Mangabeira de tantos acontecidos e personagens, aprofunda ao no amor terra, em estudos e registros do universo que lhe convida a momentos definitivos das pgi-nas que escreve com nimo acendrado. Pro-lfico, incansvel, preserva as relquias desse lugar, consagrado aos irmos de uma terra reconhecida pelas letras, de inmeros ttu-los, poetas, contistas, cronistas, romancistas, memorialistas, nascidos ou vividos no seio do trrido continente.

    E Dimas se entregou funo de ma-estro da orquestra multiforme... Escriba pri-moroso, dedicado, proficiente, recolhe peas elaboradas pelo esmero daqueles heris da pena, e constitui o acervo da literatura que descobre aos files na alma dessa gente...

    Traa rumos, pesquisa, referenda, artfice intelectual da Academia Lavrense de Letras, exemplo vivo de cultor da arte, a quem oferta sonhos de inteira devoo.

    O livro que hoje nos traz, edio da Imprece Editorial, For-taleza CE, 2011, consolida po-sies por meio de crnicas e ensaios inspirados, visando signi-ficar o rumo saboroso dos quintais frteis do Rio Salgado, cujas guas acariciam os morenos ps das musas da ptria resse-quida. Ainda que envolto nos afazeres pro-fissionais, se permite a instantes preciosos de laborar espelhos de sapincia e monta e tota-lidade lgica dos discursos textuais coletivos.

    Converge, pois, linhas do tempo e do espao lavrenses na colcha de retalhos dos filhos prximos ou distantes, vivos ou eter-nos, presentes ou para sempre destacados

    pela fraternidade, instrumentos afeitos batuta do grande amigo que resolveu doar genialidade aos amantes das letras interioranas, literatura ao natural.

    Um inesquecvel cronista das terras alencarinas, poeta, en-sasta e historigrafo, Dimas Ma-cedo assim subscreve a legenda de que Lavras da Mangabeira se

    reveste qual cidade fenmeno das letras cearenses, pela incidncia privilegiada na relao autores/habitantes ao decorrer da sua histria, satisfao e honra dos aprecia-dores da cultura.

    Emerson MonteiroAdvogado

    CARIRIENSIDADEO povoa-

    mento do Cariri, dizem os historia-dores, teve incio provavelmente por volta de 1703. Foi quando criadores baianos e sergipa-nos seguindo o caminho dos rios chegaram a esta regio vindo com seus rebanhos pela ribeira do Rio Salgado e Ria-cho dos Porcos. Alguns des-ses colonizadores se fixaram inicialmente na povoao de So Jos dos Cariris Novos, atual cidade de Misso Velha.

    S depois apareceu por aqui o lendrio frei Carlos Maria de Ferrara, responsvel pelo surgimento da Misso do Miranda do Brejo Grande, atual cidade de Crato. So, portanto, mais de 300 anos. Tempo no qual a populao sul-cearense construiu sua histria, saberes e fazeres, usos e costumes, enfim plas-mou uma identidade cultural prpria.

    Temos razes.A mim me parece, no

    entanto, que o atual e globa-lizado caririense ainda conser-va l no recndito da alma quando nada, a nostalgia dessa caririensidade. Pergun-tinha ingnua: existiria ainda num mundo to globaliza-do como o nosso e, parti-cularmente, numa regio to ecltica como o Cariri, espao para defendermos a existncia do sentimento que se conven-cionou chamar de caririensi-dade?

    Hoje falamos o lingua-jar que nos foi imposto pela televiso gerada a partir do sudeste. Vestimo-nos como a populao se veste nas de-mais regies do mundo: cala jeans, camisa polo ou xadrez. Calamos o tnis. Igualzinho ao palestino, ou ao arqui--inimigo deste, o israelense. Este, por sua vez, traja igual-zinho aos manifestantes que

    derrubaram as ditaduras no Egito, na Tun-sia e na Lbia. Sabemos todos, que o sonho de consumo da pauprrima po-pulao cubana vestir-se igual

    aos decadentes capitalistas norte-americanos. Por isso, o promissor comrcio da prosti-tuio cubana fez da cala je-ans uma moeda de converso.

    E as comidas que con-sumimos no Cariri? Se formos a um restaurante caro (ou mesmo a um bom self servi-ce) o cardpio destaca logo: Pizza, Spaghetti, lasanha, ri-soto, Paella... Se optamos por um fast-food, existem dezenas de sugestes, que vo desde o sandwich de salsicha simples, ao hambrguer com batatas fritas e a inevitvel Coca-Cola (e a meu chefe? vai de light, diet ou KS?).

    Sem esquecer outras sugestes como o Beirute, ou as esfihas. As de bacon so as mais consumidas. Como so-bremesa, uma boa pedida o mousse de maracuj. Suprema humilhao: hoje no Cariri se vende mais queijo mussarela do que o de coalho.

    Agora experimente numa festa tocar um autn-tico forr P-de-Serra. A pista de dana fica logo cheia! Ou mande um caririense escolher entre as sugestes do card-pio e um sarapatel... Sugira uma panelada, galinha cabi-dela, cozido com piro de fa-rinha, paoca pilada no pilo com cebola roxa, buchada de bode, baio-de-dois com car-ne de sol e queijo de coalho...

    A, meu irmo, prevale-cer a caririensidade...

    Armando Lopes RafaelHistoriador

  • CORRIDA ELEITORAL

    ASSEMBLEIA ITINERANTE

    PT articula estratgias para a disputa em 2012Jacqueline Dantas

    O cenrio poltico na regio do Ca-riri comporta es-tratgias partid-rias, nas quais os membros do Partido dos Trabalha-dores tem firmado alianas para fortalecer a campanha reeleio em Juazeiro do Norte e Barbalha, convo-cando lideranas das ins-tncias municipal, estadual e federal, para fortalecer a disputa.

    O deputado federal Jos Guimares (PT) aponta que a consolidao poltica no Cariri faz parte de uma estratgia petista. Portanto, para ele, o processo reelei-o dos prefeitos de Juazei-ro, Manoel Santana, e Barba-lha, Jos Leite, enquadra-se nessa questo, porque so cidades que recebem inves-timentos vultosos e deno-tam um peso poltico. Ele relata que os projetos mais expressivos do governo es-tadual e federal esto sendo direcionados para essa re-gio, como a Transnordes-tina, a reestruturao do aeroporto Orlando Bezerra de Menezes e a implantao da Universidade Federal Regional do Cariri (UFRC). E faz uma crtica as velhas oligarquias locais, que, para ele, foram incapazes de pensar estrategicamente a regio, pois governaram o pas, e especificamente o Juazeiro durante dcadas e no conseguiram construir

    um projeto importante.O presidente do dire-

    trio municipal do PT em Juazeiro, Ricardo Lima as-segura que est trabalhando em prol da gesto do pre-feito Manoel Santana (PT). Temos debatido a aliana com vrios partidos, dentre eles, o PMN, PRTB, PSC, PC do B, e estamos buscando a integrao do PSDC. Con-forme a discusso com os representantes das siglas, ele aponta que est finali-zando o apoio reeleio do prefeito. Mas, relata que o quadro se altera muito, por isso aguarda as convenes previstas para abril ou maio de 2012, para que se defina o

    rumo poltico, em que pese o ponto de vista do munic-pio, o direcionamento esta-dual e a aliana nacional.

    Santana, no entanto, adverte que esse no tem-po de tratar da prpria cam-panha, pois acredita que estaria atropelando a gesto atual, ocupando o tempo de executar o trabalho que lhe foi proposto.

    O Prefeito de Barba-lha, Jos Leite (PT) revela que os fatos atuais esto convergindo para que as parcerias, que vinham sen-do feitas com o PT, conti-nuem a vigorar. Ele comenta que o partido petista tem se mobilizado para encabear

    uma coligao poltica para o prximo ano, com apoio do PMDB, PSB, e dos de-mais partidos que compe a base aliada, ressaltando as articulaes com o depu-tado federal Arnon Bezerra (PTB) e com o Secretrio das Cidades, Camilo Santana (PT). Tambm temos uma parceria, desde o comeo, com o governo do Estado, que atravs do seu partido e das prprias lideranas que compe, como Ciro Gomes, que j manifestou que deve continuar com o apoio, completa.

    No sistema eleitoral, tornou-se comum a troca de partidos polticos, onde parlamentares eleitos por determinada agremiao migram para outra sigla. Conforme o entendimento do Tribunal Superior Elei-toral (TSE), nesses casos, os partidos tm o direito de preservar a sua vaga obtida pelo sistema proporcional, desde que no exista razo para a troca, criando-se, as-sim, a fidelidade partidria.

    Em Juazeiro, h o exemplo do vereador Tarso Magno, que solicitou recen-temente a transferncia do PSL para o PR. Ele afirma que est ciente que pode responder a um processo e que a mudana pode lhe ocasionar a perda do man-dato, mas assevera, caso isso acontea, eu vou apre-sentar a minha defesa. certo que eu avaliei a ques-to e tenho os meus pr-prios motivos.

    Normando Sracles, atual presidente do PSL, mas que deve ser substitu-

    Vereador pode perder mandato por trocar partido

    Lavras centraliza discusses parlamentares por um dia

    n Manoel Santana, prefeito de Juazeiro n Deputado Federal Jos Guimares n Jos Leite, prefeito de Barbalha

    Hoje, Lavras da Man-gabeira est no centro de debate do Parlamento cea-rense. As palavras so do presidente da Assembleia Le-gislativa do Cear, Roberto Cludio (PSB), que esteve em comitiva com os demais de-putados, no municpio, para realizao da segunda sesso itinerante de 2011, na ltima sexta-feira (7).

    O deputado lavrense Danniel Oliveira (PMDB), sobrinho do senador Euncio Oliveira (PMDB) e autor do requerimento para realiza-o da sesso, anunciou in-vestimentos provenientes de emendas parlamentares no valor de R$ 1,6 milho para o municpio. Entre outras aes, a verba ser usada para construo do posto de sade

    do distrito de Mangabeira.Danniel defendeu o

    combate mais incisivo s drogas, principalmente no tocante ao crack, j que de acordo com ele, existem ape-nas 120 leitos para atender os usurios em todo o Estado. O peemedebista autor do re-querimento que solicita que a verba arrecadada no combate ao trfico seja revertida para

    o tratamento de dependentes qumicos.

    A prefeita de Lavras, Dena Oliveira, tambm des-tacou a necessidade de aes efetivas contra as drogas e em prol da recuperao de dependentes, enfatizando o aumento do problema no interior do Estado. A droga destri no s o usurio, mas toda a famlia, concluiu.

    Renncia de risco vira blefe

    A deciso do prefeito de Russas, Raimundinho da Funerria, de trocar seu domiclio eleitoral para Juazeiro do Norte e de assumir a direo do PSL foi arriscada. E no ter reflexo direto na corrida eleitoral pela sucesso do prefeito Manoel Santana. Raimundinho pretende renunciar ao cargo em 30 de maro do ano que vem pois sonha em ser candidato a vice na chapa do deputado Raimundo Macedo. Esse projeto morre na largada. Raimundinho inelegvel. O Tribunal Superior Eleitoral(TSE) normatizou a proibio de prefeitos itinerantes. Depois de oito anos no cargo em Russas, Raimundinho est proibido de disputar uma nova eleio em qualquer um dos mais de 5 mil e 500 municpios brasileiros.

    Bolo para saber quem ser vice

    O deputado federal Raimundo Macedo o favorito nas eleies para prefeito de Juazeiro em 2012. Mas, esse favoritismo no o permite cometer erros polticos infantis. Raimundo j ofereceu a vaga de vice na sua chapa para cinco pretendentes: o vice-prefeito Roberto Celestino, sua sobrinha Isabela Bezerra( filha do deputado federal Arnon Bezerra), Antonio Mendona(presidente do Sindindstria), prefeito Raimundinho da Funerria e Hlio Camilo( empresrio do jogo do bicho). E a lista no pra de crescer.

    Salviano rejeita reaproximao

    Numa confisso surpreendente feita no cafezinho da Cmara dos Deputados, o deputado Manoel Salviano reafirmou coluna seu compromisso com a candidatura do deputado Arnon Bezerra. Diante da possibilidade de Arnon no ser candidato, Salviano disparou: as feridas so recentes e esto abertas.No h chances delas cicatrizarem em to curto perodo. Era a senha para barrar a retomada de um dilogo de Salviano com o deputado Raimundo Macedo de olho nas eleies do ano que vem. Sem Arnon no preo da prefeitura de Juazeiro, Salviano tentar viabilizar sua prpria candidatura. Se seu nome no vingar dentro de uma ampla aliana que conte com o respaldo do governador Cid Gomes, ento Salviano poder apoiar a candidatura reeleio do prefeito Manoel Santana. Endossar a candidatura de Raimundo est completa mente fora de cogitao.

    Prefeitos examinam quadro de 2012

    O prefeito Manoel Santana conversou demoradamente com o prefeito de Russas, Raimundinho da Funerria, na semana que passou. Os dois discutiram a sucesso municipal de Juazeiro. Raimundinho confirmou estar renunciando seu mandato em Russas para tentar concorrer prefeitura de Juazeiro. Esquece que existe uma legislao eleitoral que probe essa manobra poltica. Santana tentou convencer Raimundinho a adiar esse projeto eleitoral para 2016 e apoiar sua reeleio em 2012. No encontro, Raimundinho fez questo de frisar que um poltico independente sem amarras ou compromissos j assumidos com Raimundo pois independente. Depois, pediu tempo para refletir. Ao desembarcar na poltica de Juazeiro, Raimundinho prepara suas bases para disputar uma vaga na Cmara dos Deputados em 2014.

    Dana dos partidos agita Juazeiro

    Com o trmino do primeiro embate rumo a 2012 o final do prazo de filiaes partidrias no ltimo dia 07 de outubro - o balano sobre o controle dos partidos em Juazeiro revela que a candidatura de Raimundo Macedo saiu fortalecida. Com o controle do PMDB, Raimundo conquistou ainda a adeso do PP,PDT,PHS,PTN,PV. O prefeito Manoel Santana somou ao PT, os apoios do PSC, PMN e PRTB. Tambm cresceram as chances eleitorais de Arnon Bezerra. Ele tem o PTB, em aliana com o PSD de Salviano, o PCdoB do senador Incio Arruda e pode conquistar tambm a adeso do PSB do governador Cid Gomes.

    Novato atropela raposas do Crato

    A candidatura do empresrio Ronaldo Gomes de Matos a novidade que agita a poltica do Crato. Os velhos caciques prefeito Samuel Araripe e deputado Sineval Roque continuam se digladiando enquanto as articulaes favorecem o fortalecimento do palanque de Ronaldo. Com o beneplcito do senador Euncio Oliveira, esto prximos de fecharem uma aliana para apoiar Ronaldo os deputados Arnon Bezerra e Ely Aguiar. Ambos com densidade eleitoral. Em contrapartida, Samuel ainda tem dvidas sobre o melhor candidato a lanar como seu sucessor e o deputado Sineval Roque v o fantasma da candidatura de Andr Barreto a amedront-lo.

    Disse me disse...

    forte a presso do Palcio Iracema para que o deputado Arnon Bezerra mantenha sua candidatura a prefeito em Juazeiro.

    Vereador Tarso Magno assumiu o comando do PR juazeirense. Sonha agora em viabilizar sua candidatura a prefeito. Tambm no descarta ser candidato a vice-prefeito.

    Presidente da Cmara de Juazeiro, Z de Amlia Junior, mesmo surpreendido pela direo estadual do PSL que entregou o seu partido a Raimundinho da Funerria permaneceu na sigla.

    PCdoB do vereador Professor Antonio deve apoiar a candidatura do deputado Arnon Bezerra. Se ela no vingar, Professor Antonio pode ele prprio concorrer prefeitura de Juazeiro.

    Dia 13 de dezembro acontecero as eleies diretas suplementares na cidade de Antonina do Norte. O atual prefeito Antonio Filho concorrer ao cargo com apoio do governador Cid Gomes e do deputado Sineval Roque.

    Desculpe a ignorncia, a dupla sertaneja Raimundo e Raimundinho tem chance de fazer sucesso nas urnas juazeirenses em 2012?

    3REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 2011Poltica

    DONIZETE ARRUDA

    n Tarso Magno, vereador de Juazeiro, deixou PSL e filiou-se ao PR

    do pelo prefeito de Russas, Raimundo Cordeiro (que solicitou a transferncia do

    domiclio eleitoral para Jua-zeiro), revela que compete a Lei afastar Tarso Magno do

    atual cargo e que, portanto, a vaga no Legislativo pode ser assumida pelo suplen-te Pedro Borges (PSDB), que faz parte da coligao. Mesmo que eu no proto-cole a ao, a instncia es-tadual o far porque est dentro da Lei, e essa pede o afastamento imediato, caso haja alguma transferncia, ratifica.

    Saiba maisO TSE tambm pre-

    sume a regra da perda do cargo para o parlamentar infiel, salvo justa causa para a mudana de partido, para os eleitos pelos sistema ma-joritrio. Caso o parlamen-tar do sistema proporcional (vereador, deputado federal ou estadual) troque de sigla, o partido pelo qual foi elei-to, pode ajuizar ao no pra-zo de 30 dias, caso no faa, o suplente pode requerer no mesmo prazo a vaga deixa-da na Justia Eleitoral, exce-to numa eventual justificati-va aceitvel pelo candidato para a sada do partido.

  • REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 20114Cidades

    ANP fecha cerco venda ilegal do gs de cozinhaMirelly Morais

    Proporcionalmente, o tringulo Crajubar a regio com o maior nmero de pontos de vendas ilegais de gs lique-feito de petrleo (GLP), o gs de cozinha. De acordo com as informaes da Agncia Nacio-nal de Petrleo, Gs Natural e Biocombustveis (ANP), para cada revenda legal, existem, no mnimo, 10 revendas ilegais na regio. So 46 pontos de venda legal no Crajubar, sendo 23 em Juazeiro, 18 no Crato e cinco em Barbalha.

    Segundo o coordena-dor da ANP, Oiama Guerra, a situao de venda irregular de gs no Cariri preocupante. Identificamos problemas s-rios dessa natureza na regio e no h como ser complacente com essa realidade, pois se tra-ta de segurana, de economia popular. E Oiama taxativo quando diz que a Agncia no vai aceitar essa realidade. Ns queremos que quem comercia-liza o produto tenha a autori-zao da ANP publicada em Dirio Oficial, precisando, para isso, se adequar a todas as nor-mas, afirma.

    Uma das possibilidades consideradas pelo atual coor-denador do Programa Gs Le-gal, Marco Aurlio, para esse

    aumento desordenado, a questo do Cariri ter se tornado uma regio importante econo-micamente, expandindo tam-bm o seu comrcio ilegal de

    gs. O coordenador alerta que essa prtica vai ser combatida pela ANP.

    Marco Aurlio lembra que preciso informar aos

    consumidores, as autoridades locais, ao Corpo de Bombeiros e ao Ministrio Pblico, a im-portncia da questo. Por isso, trouxeram a quinta reunio do

    Comit Nordeste II, para Jua-zeiro, no ltimo dia 6.

    O promotor estadual Germano Rodrigues levanta o questionamento a respeito da atuao dos poderes, no senti-do de ocuparem o seu papel na sociedade. Ele revela que em 15 anos de promotoria s traba-lhou em um processo de crime desse tipo, contra a economia popular, chegado por meio de uma nica denncia. Foi um nico inqurito dessa natureza, concludo pela polcia, que che-gou Justia em condies de ser denunciado, lamenta.

    Germano garante a par-ceria do Ministrio Pblico, no cumprimento do seu poder, nas fiscalizaes intensivas e nas prises em flagrantes nos casos de irregularidades. Estamos prontos para agir, o interesse que nos une a segurana do consumidor, pois se a venda ir-regular continuar haver srios riscos, inclusive de vida, diz o promotor.

    Os riscosO presidente do Sindica-

    to Nacional das Empresas Dis-tribuidoras de Gs (Sindigs), Srgio Bandeira de Mello, aler-ta que revendas piratas ofere-cem riscos, por no observarem as normas de segurana, como armazenagem e conservao de recipientes, vedao de lacres,

    entre outras. Sem contar que o consumidor corre o risco de comprar um produto adultera-do, diz.

    LegislaoConforme a Lei Federal

    8.176/91, adquirir, distribuir e revender derivados de pe-trleo e gs natural em de-sacordo com as exigncias considerado crime, com pena de um a cinco anos de priso. O comerciante que flagrado vendendo gs irregularmente tem o material apreendido e autuado pela ANP. Germano diz que todo distribuidor e comerciante de gs que anun-cia a venda do produto sem ter a autorizao da ANP, Se-cretarias de Meio Ambiente Estadual ou Municipal e al-var de funcionamento est cometendo um crime.

    Nmeros do setor

    O Gs LP distribudo em todos os 5.561 municpios brasileiros. Est presente em cerca de 53 milhes de lares, atingindo 95% dos domiclios nacionais. O setor rene mais de 350 mil trabalhadores dire-tos e indiretos. A cada ms, so vendidos 33 milhes de bo-tijes em todo o pas. O setor conta com 22 distribuidoras e 40 mil revendas.

    TRINGULO CRAJUBAR

    n Armazenagem e o transporte inadequados dos botijes de gs podem causar riscos para a populao

    Em 2011, 29 j foram presos por envolvimento em trfico de drogas

    Ampliao do aeroporto j est na Semace espera de autorizao

    Foto: Ccero Valrio

    COMUNICADO

    CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT S.A., com atua-o no ramo de atividade de Construo Pesada, informa a abertura do seu Programa de Contratao de Pessoas Portadoras de Deficin-cia e Beneficirios Reabilitados da Previdncia Social, para eventuais vagas que venham a ocorrer em seu quadro de empregados.

    Os interessados que se enquadrarem no Programa acima po-dero enviar Curriculum Vitae para os endereos abaixo:

    CNO : Endereo: Av. Luiz juc Arrais Maia, 595 centro Misso Velha- CE

    A/C Cristiana Avelina

    SINE : Rua Senador Alencar, 39 Centro Barbalha -CE

    Misso Velha, 30 de Setembro de 2011.

    Chagas Lima

    Nos ltimos meses, a Polcia Federal tem intensifi-cado suas aes, em conjunto com as polcias militar e civil, objetivando reduzir o trfico de drogas na regio do Cariri. Vinte e nove pessoas que bus-cavam a droga em Estados j foram presas. A cocana vem de vrios estados do sudeste, como So Paulo e Paran, e a maconha vem do Pernambuco, Bahia e Paraguai. Ns estamos trabalhando com um efetivo suficiente para o combate ao trfico decocana no Cariri, fa-zendo apreenses constantes e colocando os responsveis por elas na cadeia. Quanto s bocas de fumo, levantamos a situao para chegarmos aos grandes traficantes, que esto trazendo as drogas, e colocando-os na cadeia, diz o delegado da PF em Juazeiro do Norte, Francis-co Bonfim.

    O delegado explica, ain-da, que o formato do acondi-cionamento da maconha iden-

    tifica a sua procedncia. A maconha em tijolinho bem fei-to vem do Paraguai, a maconha em tijolo grande vem da Bahia, enquanto que a maconha em

    embrulho vem do Pernam-buco. O Estado de Pernam-buco j foi o maior produtor de maconha do mundo. Hoje, no produz, sequer, 15% do

    que produzia antigamente. A preocupao da maconha pro-cedente de Pernambuco, no to grande, relata Dr. Bonfim.

    Segundo ele, a Polcia

    Federal tem ampliado o seu trabalho para livrar a popula-o, dos traficantes. Estamos, a cada dia, mais ativos para que possamos livrar a socie-dade dessas pessoas, bem como da grande quantidade de drogas que circula na re-gio, diz, acrescentando que somente este ano, 29 pessoas envolvidas com o trfico de drogas j foram presas em Jua-zeiro, inclusive, chefes de qua-drilhas que estavam indo bus-car cocana na regio Sudeste do pas, entre eles, elementos tambm responsveis por rou-bos de cargas e homicdios.

    Conforme o delega-do Bonfim, a quantidade de drogas apreendida na regio do Cariri chega a ser 30% de todo o Estado. A PF colhe in-formaes para prender os traficantes que abastecem as bocas de fumo. Se a Pol-cia Federal for se ocupar em combater exatamente a boca de fumo, vai perder a oportu-nidade, frisa o titular.

    O Superintendente da instituio no Cear, Sandro

    Caron, ao avaliar o trabalho da Polcia Federal na regio do Cariri, atravs da Delegacia de Juazeiro do Norte, diz que vem apresentando excelente resultado, dando nfase quilo que prioridade em sua admi-nistrao, que o combate ao trfico de drogas, (maconha, cocana, pedras de crack, entre outras). Estamos observando aqui na Delegacia de Juazei-ro do Norte, muito empenho, comprometimento, profissio-nalismo e resultados satisfa-trios, que reduzem o trfico, no s na regio do Cariri, mas em todo o Cear, declara, destacando a parceria com as policias militar e civil.

    Ele apela para que a populao colabore no com-bate ao trfico, comparecen-do pessoalmente Delegacia da Polcia Federal de Juazei-ro do Norte, ou telefonan-do para (88) 3311-3232. As pessoas podem ter certeza que tero a identidade pre-servada. Alm de nos ajudar, esto tambm ajudando a so-ciedade, conclui.

    n Drogas apreendidas pela Polcia Federal, em conjunto com a Militar e Civil, em Juazeiro do Norte

    n Depois de concluda a anlise pela Semace, se for favorvel, ser iniciada a instalao dos MOPs

    Mirelly Morais

    A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroporturia (In-fraero) entrou com o pedido de licena ambiental na Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema-ce) para ampliao do Aeropor-to Regional do Cariri, na ltima quarta-feira dia 5.

    O processo ainda encontra--se na instncia do rgo no Cariri e dever ser enviado para Forta-leza, quando passar pela anlise tcnica da Secretaria. To logo seja concludo ser iniciada a instalao dos Mdulos Operacionais de Em-barque e Desembarque do Orlando Bezerra, em Juazeiro.

  • 5REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 2011Cidades

    12 DE OUTUBRO

    Crato e Juazeiro registram queda no nmero de adoes de crianas Chagas Lima, Wilson Rodrigues

    Alguns casais tm procurado os Con-selhos Tutelares, buscando informa-es sobre adoo de crianas no Cariri, mas os nmeros revelam que a procura ainda pequena. De acordo com o chefe da Secretaria da 2 Vara Cvel de Juazeiro, Antnio Barbosa, atualmente, existem apenas 12 casais cadastrados no sistema em Juazeiro do Norte e entre 20 e 25 proces-sos em andamento para ser feito o cadastro, que consiste em visitas sociais realizadas periodicamente, pela equipe multidisciplinar, bem como a obteno de documentos ne-cessrios, tendo em vista que em algumas ocasies, preci-so se intimar o casal, para jun-tar aos autos.

    O defensor pblico Gumercindo Ferreira, diz que com o advento da cha-mada Lei da Adoo, apro-vada em 2009, houve uma substancial reduo do n-mero de pedidos, porque a nova Lei passou a exigir o pr-requisito do cadastra-mento nico. Aqueles ca-sais que pretendem adotar uma criana tem que se ca-

    dastrarem junto Vara da Infncia e Adolescncia e ficam aguardando. Quando aparece uma criana dispo-nvel, podem ingressar com o pedido de adoo, afirma Gumercindo, esclarecendo que afora o cadastramento, a Lei abre apenas trs ex-cees: Quando a criana adotada apenas por um cn-juge; quando existe vnculo de parentesco e afetividade

    entre a criana e o parente; e a adoo em que h mais de trs anos a pessoa detenha a guarda legal.

    Aps receber o pedido de adoo, o juiz determina que uma equipe multidis-ciplinar, formada por assis-tente social e psicloga, faa um estudo social, tanto do adotante como do adotado, colhendo, inclusive, depoi-mentos de vizinhos como

    testemunhas, encaminhando os resultados para o Minist-rio Pblico, que, por sua vez, dar o seu parecer favorvel ou no, sobre a adoo. O pedido somente ser deferi-do se realmente for benfico ao menor, j que o objetivo da adoo proteg-lo. Se ficar comprovado, no decor-rer do processo, que a ado-o a melhor soluo para a criana, o pedido ento ser

    deferido dentro dos prazos estabelecidos, o que poder ocorrer no perodo de um ano, afirma o defensor.

    Antnio Barbosa es-clarece que no cadastro cons-tam todos os dados do casal, inclusive um perfil ideali-zado pelos adotantes, para quando surgir uma criana com as caractersticas, em qualquer parte do pas, ela seja vinculada ao casal que deseja adot-la.

    Preferncia por recm nascidos

    Quanto idade das crianas adotadas, Barbosa diz que geralmente o perfil que os casais preferem so os dos recm-nascidos. Apenas em alguns casos, eles no es-pecificam. Podem ser crian-as com 3, 4 ou at 5 anos de idade, comenta.

    Abrigo DomiciliarA presidente do Con-

    selho Tutelar de Juazeiro, Ftima Martins diz que al-guns casais pensam que no abrigo domiciliar existem crianas para serem adota-das. Pelo contrrio, l no temos crianas para ado-o, explica. A prioridade nessas casas devolver para

    os menores o convvio das famlias.

    A Casa Abrigo do Cra-to no trabalha processo de adoes, sua preocupao restabelecer os vnculos fa-miliares na tentativa de fa-zer com que a criana retor-ne ao seio da famlia aps ser acolhida e assistida por uma equipe tcnica. Ao chegar, o menor recebe avaliao m-dica e neurolgica e a equipe tem 24 horas para comunicar o abrigo Justia. A partir da, os acolhedores iniciam o trabalho junto famlia, para que o retorno aconte-a, no mximo em dois anos. Quando no possvel, o juiz decide pela adoo.

    O promotor da IV Vara da Infncia e da Juven-tude do Crato, Nestor Rocha Cabral explica que a adoo s acontece em ltimo caso, quando os pais biolgicos no querem o filho ou no podem cri-lo, por ter ha-vido destituio familiar ou ainda, quando no h algum da prpria famlia para acolh-lo. A, a justia obrigada a colocar a crian-a para ser criada por uma famlia substituta, que esteja cadastrada na fila de espera do municpio, do Estado ou do Brasil, concluiu o pro-motor.

    Jacqueline Dantas

    Professores, alunos e religiosos esto envolvidos no projeto de resgatar a histria do Caldeiro do beato Jos Loureno, para esclarecer al-guns pontos sobre o registro do massacre na comunidade local. O objeto de estudo ser apresentado no seminrio, no auditrio da Faculdade Leo Sampaio, programado para o dia 10 de novembro, com o antroplogo Domingos Svio e o padre Vileci Vidal.

    O professor Cristovo Maia aponta que a questo carece de anlise e julgamen-to, caso seja necessrio fazer as alteraes nos registros oficiais. A importncia est em reconhecer e associar a Histria s questes sociais que permeiam o Cariri, para travar esse conhecimento em busca de solues, assevera

    A chacina do Caldei-ro causa certo estranha-

    mento quanto conspirao do silncio sobre o episdio ocorrido nas dcadas de 1920 e 1930. A rigor, as fontes que permitem resgatar a trajetria de Jos Loureno podem ser divididas em dois conjuntos: o primeiro compreendendo reportagens de jornal e um re-latrio policial compilado em livro, que traduz uma viso oficial sobre o beato, no mais das vezes endossando a idia de fanatismo. O segundo con-junto de fontes, formado por entrevistas de contemporne-os e ex-moradores das comu-nidades lideradas pelo beato, folhetos de literatura de cor-del, um romance, e duas peas de teatro, que permite acessar a forma como o imaginrio popular construiu a persona-gem de Jos Loureno.

    O assessor diocesano das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), Jos Batista explica que o beato Jos Lou-reno, movido por crenas

    religiosas, fundou a Comu-nidade do Caldeiro, organi-

    zada em moldes socialistas, mas que logo atraiu contra

    si o dio de todas as foras conservadoras do Nordeste,

    devido o rompimento com o regime latifundirio predomi-nante na regio.

    O caldeiro era uma comunidade auto suficiente economicamente, quanto fabricao de instrumentos e ferramentas de trabalho utilizados nas oficinas, la-voura e no beneficiamento do consumo alimentar. Os re-manescentes relembram que ali funcionavam engenho de rapadura, casa de farinha, te-celagem, carpintaria e oficina de ferreiro. Maria de Lourdes revela que tudo era muito bom porque todos viviam em comunho.

    O estudante Luciano Lima defende a necessidade de conhecer e aprofundar o estudo sobre o local, pois a experincia no Caldeiro traz uma realidade de comunida-de totalmente diferente da que vivenciamos hoje. L per-cebemos que se podia viver de forma ideal.

    Alunos remontam a histria do Caldeiro

    n Estudantes e estudiosos pretendem esclarecer alguns pontos sobre o massacre do Caldeiro, em Crato

    Hiperbompreo anuncia para dezembro a chegada do Maxi AtacadoMirelly Morais

    Atramos nossos clien-tes garantindo os melhores pre-os, diz o diretor da loja Hiper-bompreo, em Juazeiro, Ionaldo Galvo. Em pouco mais de dois meses de instalao, o hiper se adapta ao mercado local e in-veste em qualidade e servios diferenciados, garantindo van-tagens aos consumidores.

    No quesito preo, o dire-tor conta que diariamente uma equipe pesquisa os concorren-tes para garantir o menor preo para o cliente. Segundo ele, essa estratgia tem feito a diferena e o movimento s cresce no hi-permercado, tanto que o grupo j faz novos investimentos, na regio. Inauguraremos em me-ados de dezembro, o Maxi Ata-cado, antecipa.

    De acordo com Ionaldo, a loja um mundo de possibi-lidades e os consumidores tem a oportunidade de fazer e re-solver vrias coisas no mesmo

    espao. Temos um mundo a oferecer, uma loja ampla, com produtos sortidos e de quali-dade, uma vasta linha de eletro eletrnicos, temos farmcia, res-

    taurante com cardpio variado e na garantia de um bom aten-dimento, frisa.

    So 283 empregos dire-tos, 45 mil itens, alimentares ou no, com mix regionalizado e cerca de 30 fornecedores locais.

    Juazeiro a primeira unidade coeficiente do Cear, onde foram investidos R$ 35 milhes e conta com mais de 50 iniciativas sustentveis, indo desde a gesto ambientalmente responsvel de resduos slidos, energia e gua at o uso de ma-teriais reciclados.

    Responsabilidade Social

    O Instituto Walmart or-ganiza e executa aes de res-ponsabilidade social, apoiando o Programa Mesa Brasil, do Servio Social do Comrcio

    (Sesc), distribuindo alimentos. Frutas e verduras so encami-nhadas diariamente para o Pro-grama. Alm de oferecer cursos para jovens aprendizes. Uma

    turma de 14 pessoas remune-rada com um salrio mnimo, com direito a curso no Servio Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

    EDITAL DE CONVOCAO DE ELEIO O Presidente da Associao Comercial e Industrial de Jua-

    zeiro do Norte, no uso de suas atribuies legais e de acordo com os estatutos da entidade, convoca os seus associados para as Elei-es Gerais do binio 2012/2013, que realizar-se-o no dia 15 de outubro do ano em curso no horrio de 8:00 s 17:00 horas.

    1-S podero votar os scios quites com a tesouraria.2-Fica estipulado o prazo mximo at 13 de outubro para o regis-tro de chapas na sede da entidade, localizada a rua So Pedro 163.

    Juazeiro do Norte 01 de outubro 2011n Grupo aposta na regio e garante mais investimentos ainda este ano

  • Cresce movimento pela beatificao da jovem Benigna Cardoso da Silva Wilson Rodrigues

    Benigna Cardoso da Silva poder ser a primeira beata do Cear reconhecida pela Igreja Ca-tlica. Ela foi brutalmente assassinada, aos 13 anos, no Stio Oiti, distrito de Inhumas, dois quilme-tros da sede municipal de Santana do Cariri, no dia 24 de outubro de 1941. O proco da igreja matriz de Santana, padre Paulo Le-mos colheu informaes e toda documentao neces-sria para o reconhecimen-to. O processo em prol da beatificao encontra-se na Diocese do Crato e ser en-viado ao Vaticano.

    Raimundo Sandro Cidro, coordenador do movimento Pr-Benigna, explicou que o monsenhor italiano, Vitaliano Ma-cholli, est intermediando o processo e estar presen-te na celebrao, no prxi-mo dia 24 de outubro, em comemorao aos 70 anos da morte de Benigna. A populao de Santana do Cariri aguarda a data com muita expectativa, para ouvir do Monsenhor as no-vidades trazidas de Roma sobre o assunto. Cidro acredita que a beatificao de Benigna uma ques-to de tempo. A Diocese sugeriu e o bispo Panico est dedicado ao processo que trata de um caso onde houve martrio de algum que morreu para no pecar

    n Auto-retrato da jovem Benigna n Memorial em Santana do Cariri, onde h um altar e esto alguns pertences de Benigna

    DIOCESE DO CRATO

    Mirelly Morais

    O inqurito ainda no foi encerrado, mas j so sete pessoas presas, suspeitas de envolvimento nos assassi-natos do ex-vereador Ama-rlio Pequeno da Silva e do ex-policial civil Jos Alves Bezerra, o Ded da Civil, ocorrido em 20 de setembro deste ano, numa praa p-

    Polcia diz que crime contra ex-policiais est elucidado

    Juazeiro participa de Encontro de Negcios da Lngua Portuguesa

    Mrcio DornellesEspecial para o JC

    Juazeiro do Norte foi a nica cidade do interior a participar do Encontro de Negcios na Lngua Portu-guesa (ENLP), realizado na primeira semana de outu-bro, no La Maison Coliseu, em Fortaleza. A iniciativa partiu da Cmara Brasil Portugal no Cear, com participao da Prtica Eventos e apoio do Conse-lho das Cmaras Portugue-sas de Comrcio no Brasil e Cmara Brasil Angola.

    O prefeito de Jua-zeiro do Norte, Manoel Santana prestigiou o stand da Prefeitura e festejou os nmeros da economia da cidade, alimentando novos investimentos. Aqui, a gente tem a oportunidade de mostrar as nossas poten-cialidades e de buscar par-ceiros que possam investir para melhorar o progresso, o desenvolvimento, disso.

    Para Santana, Juazei- n Stand da prefeitura de Juazeiro do Norte, no Encontro de Negcios, em Fortaleza

    CDL Celular

    O presidente da C-mara de Dirigentes Lojis-tas (CDL) de Juazeiro, Mi-chel Arajo vai implantar o projeto CDL Celular, que beneficiar os associados

    juazeirenses. Ser a primei-ra do Nordeste a aderir ao plano. Um grande passo na melhoria da comunica-o interna da entidade. O pr-lanamento aconteceu na sede da CDL, na ltima sexta-feira (7).

    REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 20116Cidades

    blica em Juazeiro do Norte. Segundo o Delegado Regio-nal de Juazeiro, Gustavo Au-gusto Pernambuco, que pre-side o inqurito, o caso est elucidado.

    Considerado desde o primeiro momento, pelas au-toridades policiais, um crime de pistolagem, os assassina-tos ganharam repercusso, envolvendo grande nmero

    de agentes nas investigaes. Sete delegados trabalham no Inqurito, juntamente com o chefe do setor de inteligncia da Polcia Civil no Cear, de-legado Francisco Crisstomo. Na atual fase do inqurito, esto sendo analisados os de-poimentos colhidos dos sus-peitos j detidos, para definir as prximas aes A polcia no descarta a possibilidade

    de novas prises.A stima pessoa a ser

    presa, no ltimo domingo (9), foi Samuel dos Santos Oliveira, de 24 anos. Mais co-nhecido por Paulista, ele foi colocado em uma cela isola-da da 20 Delegacia Regional de Polcia Civil (DRPC), de Juazeiro, passando a ser o principal suspeito da execu-o.

    Alm de Samuel, tam-bm esto presos o empre-srio Francisco Saturnino da Silva, de 51 anos, o Chico do Rio de Janeiro, o ex-procura-dor do municpio de Juazei-ro, Irlando Pereira Linhares, 49 anos, o empresrio Fran-cisco Flvio Moura Furtado, de 38, o servente de pedreiro Samuel Rosendo Lima, de 26 anos, e outro homem identi-

    ficado apenas como Rocifran, que genro de Chico Rio de Janeiro.

    Segundo informaes do delegado regional Gus-tavo Augusto que preside o inqurito, o crime teria sido motivado por supostas ne-gociaes imobilirias entre o ex-vereador e o ex-procura-dor, que mantinham laos de sociedade e amizade.

    ro se diferencia de outras cidades por vrios fatores, entre eles, o estratgico po-sicionamento geogrfico, no Sul do Cear, facilitan-do o transporte de merca-dorias entre as principais capitais do Nordeste. Alm disso, vitrine natural porque passam 2,5 milhes de visitantes, romeiros, motivados pelo turismo re-ligioso, ou motivados por encontros cientficos pa-trocinados pelo plo uni-versitrio e os produtos so naturalmente expostos para esse grande mercado consumidor.

    O presidente da C-mara Brasil Portugal no Cear, Jorge Chaskelmann, afirma que o estado vive

    um bom momento e cita nmeros elevados de de-senvolvimento, como na terra de Padre Ccero. Os empresrios esto muito satisfeitos e surpreendidos porque as pessoas na Euro-pa no sabem qual o cres-cimento e o desenvolvido do Nordeste e no sabem o que o Cear hoje. Jua-zeiro est com crescimento de 19%. Nem a China, co-mentou.

    Cerca de 300 empre-srios, profissionais liberais, pesquisadores e autoridades polticas passaram pelos cor-redores do evento. A rodada de negcios gerou 300 agen-damentos, que podem se transformar em projetos con-cretos, em futuras reunies.

    contra a castidade, reve-lou.

    Conhea o casoO crime aconteceu

    nove dias aps o anivers-rio de 13 anos da jovem, por um rapaz da mesma idade, por nome de Raul Alves de Oliveira, que vivia a asse-diando com proposta de namoro. Diante da recusa de Benigna, Raul preparou

    uma emboscada e a matou a golpes de faco, decepou os dedos da mo e em se-guida a degolou. Foi detido e levado para Fortaleza e quando completou maio-ridade foi condenado pela Justia. Depois de cumprir pena, Raul voltou ao local do crime e ao tmulo de sua vtima para pedir perdo. Ele morreu em 2003, com 75 anos de idade.

    No local do assas-

    sinato foi construda uma capela que vem sendo visi-tada por romeiros de vrias regies do Brasil, fazendo promessas rogativas e con-fessando graas alcanadas por intercesso da menina. Em um modesto marco, marcado por uma pequena cruz, so deixados, pelos vi-sitantes, vrios objetos. No ano de 2003, um cidado santanense por nome de Ari Gomes teve a idia de man-

    dar celebrar uma missa na capelinha, transformando o evento em uma verdadeira romaria. Em 2010, o bispo diocesano do Crato, Dom Fernando Panico celebrou a segunda missa e conclamou a populao a participar de um movimento pela beatifi-cao de Benigna.

    Benigna Cardoso da Silva no tinha pais e era criada pela famlia Cis-nando Leite. Levava uma

    vida igual a das mocinhas da zona rural da poca, dedicando-se aos afazeres domsticos e tinha a res-ponsabilidade de garantir o abastecimento de gua da casa. Era uma linda jo-vem e sua formosura atraiu a ateno de Raul Alves de Oliveira. Seu assassina-to aconteceu exatamente quando ela ia buscar gua numa cacimba prxima a localidade onde morava.

  • Sociedade em FocoPOR WALESKA MARROCOS waleskamarrocos@jornaldocariri.com.br

    7REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 2011 Social Cultura

    Rua Senador Pompeu, N 429 - Centro - Crato-CEFone/Fax (88) 3523 1080

    ALFARMA, a primeira farmcia de manipulao genuinamente Cratense.Diretora TcnicaDr Fabiana Pereira Rodovalho Alencar Gomes

    CRATO

    Crianas da periferia tero dia especial e repleto de atividades

    BELA

    Ainda no desfile do Colgio Paraso, Fernanda Carvalho, aluna do 2 ano, era a Marilyn Monroe. Bem maqueada e com o figurino impecvel, a jovem caprichou no visual. Estava linda!

    PROJETO ROMERO BRITO GREVE GERAL

    Os professores e alunos do Complexo Cultural Schoenberg promoveram uma exposio com obras inspiradas no trabalho do artista Romero Brito. As crianas fizeram desenhos, pinturas, esculturas e etc. Tudo foi organizado, com muito bom gosto, pelos professores, que fizeram uma perfeita interao com os pais e alunos. Foi bonito de ver as crianas exibindo seus trabalhos com o orgulho de verdadeiros artistas. Lindo!

    Adriana, Carla, Francisco e Reginaldo, da diretoria do Sindicato dos Bancrios, em ao pelos direitos da classe. Eles esperam que a greve acabe o mais rpido possvel e pedem a compreenso da populao. A categoria pede 12,8%, mas os banqueiros s oferecem 8% de aumento. Estamos no aguardo do desfecho rpido para que os trabalhos sejam retomados e que os clientes possam ser atendidos.

    HIPCHIC

    O Colgio Paraso comemorou a semana estudantil e promoveu o desfile anual de seus alunos. Muito bonito e organizado, o evento fez uma verdadeira viagem aos grandes fatos e personagem histricos, sem esquecer o centenrio da cidade do Juazeiro do Norte. Encontramos esse grupo de Hippies que, durante o desfile, contagiava com sua alegria. Lindo de v.

    NOVA GERNCIA FELIZ ANIVERSRIO

    Anderson Veloso assume a gerncia da World Cell, na companhia de Adilene, Rossana, Irisvnia e Juliana.Desejamos sucesso nessa nova empreitada.

    Comemorando mais um ano de vida, o senhor Arlindo Sotero Jnior. Na foto, ele comemora com sua equipe da Newland. Parabns, e que Deus esteja sempre em sua vida. Felicidades!

    O peridico do Cariri independente

    Coletivos CamaradasAnalu Morais

    Crianas de diversas partes do mundo esperam ansiosas pela chegada do marcante e alegre 12 de ou-tubro. o dia em que algu-mas delas acordam com um largo sorriso no rosto espe-ra de seu presente. Mas, esta uma realidade que nem todos os pequenos podem desfrutar. Meninos e meni-nas que moram na perife-ria, muitas vezes, no tm a oportunidade de ter um dia de brincadeiras e atividades legais. Mudar esta realidade o principal objetivo do Dia da Criana, promovido pelo Coletivo Camaradas

    De acordo com o co-ordenador do grupo, Ale-xandre Lucas, a idia pro-porcionar um 12 de outubro bastante educativo para crianas de vrias comuni-dades e poder aprender com todas elas. Ns procuramos conhecer um pouco mais da histria daquele local para

    podermos fazer tro-ca de conhecimentos. Ao final da ativida-de, todos ensinam e aprendem, conta Ale-xandre. O Coletivo Ca-maradas pretende fa-zer com que as crianas sintam-se lembradas e que elas tenham um dia divertido e produ-tivo, em parceria com o Centro Cultural Ban-co do Nordeste (CCB-NB), Casa Harmnica, Companhia de Teatro Arrigua, Sociedade Cariri das Artes e Pro-jeto Nova Vida.

    Em anos ante-riores, as atividades foram realizadas na periferia do Crato. A primeira e a segun-da edio do Dia da Criana aconteceu na comunidade da Bata-teira e do Gesso, res-pectivamente. Este ano, na terceira edi-

    o, as crianas da co-

    munidade do Gesso sero contempladas novamente. Inicialmente, o grupo ir comunidade para conhecer mais sobre a histria das pessoas que moram por l.

    Dentre os participan-tes, adultos e crianas po-dero desfrutar de um dia repleto de atividades e re-creaes. A partir das 15h, haver uma caminhada com os participantes, saindo do projeto Nova Vida e indo ao campinho do Gesso, que se transformar em um local de lazer para todos.

    Atividades

    Sero realizadas brin-cadeiras populares, como elstico, pula-corda e pega-pega, bem como oficinas de arte sobre mar-morizao e intervenes urbanas - um tipo de mani-festao artstica. O intuito tornar o dia inesquecvel para a comunidade. n O Coletivo Camaradas j promoveu atividades alusivas ao Dia das Crianas, em duas outras edies

  • COMPETIO

    FUTSAL

    Dia D de paintball ser realizado no Cariri

    8 REGIO DO CARIRI(CE), DE 11 A 17 DE OUTUBRO DE 2011Esporte

    n Evento Norte e Nordeste far aluso a Segunda Guerra Mundial

    CCERO NICSSIOTOQUE DE PRIMEIRA

    LTIMA ESTNCIANo tem explicao a atitude de alguns

    dirigentes de futebol que no tem habilidade para trabalhar num esporte que requer, no malandragem, mas profissionalismo. O dirigente do Campinense, para tirar o foco do fracasso na srie C, questionou no Tribunal o jogo entre Fortaleza e Clube de Regatas Brasil (CRB). No deu em nada. Os times foram absolvidos. Cabe ao time paraibano recorrer para a ltima instncia. Quando um clube bem administrado, os resultados acontecem dentro das quatro linhas.

    TABUQuando ser? Essa a pergunta que o torcedor icasiano faz

    para si mesmo. Quando o Icasa vai quebrar o tabu de no vencer o Asa de Arapiraca? O verdo, quando consegue um empate, porque jogou muito. J o Asa no precisa disso. Na ltima derrota de 2 a 1, em Arapiraca, o Icasa teve o domnio do jogo , mas no soube transformar em gols. O Asa foi mais objetivo. O tabu permanece.

    ESTREIAQuem jogou futebol aceita os resultados negativos com

    naturalidade. Tive a oportunidade de assistir ao jogo entre Atltico Goianiense e Botafogo, pela srie A. O time goiano, em 10 minutos de jogo, fez 2 a 0. O volante Marino, que defendeu o Icasa na srie B, fez a sua estria. A partida j estava decidida e o Botafogo totalmente batido, de repente, aparece o volante Dodo para fazer sua estria na srie A. Hoje, a cidade de Aurora tem seu representante no futebol brasileiro. Estamos na torcida.

    ABRAM OS OLHOSObservando bem, o futebol cearense vem sendo prejudicado

    pelas arbitragens. Na ltima rodada da primeira fase da srie C, o rbitro anulou um gol lcito do Guarany de Sobral e validou o gol do Campinense em completo impedimento. Pela srie A, no empate de 1 a 1 contra o Atltico Mineiro, o Cear teve dois jogadores expulsos de maneira duvidosa. Na srie B, o Icasa j foi prejudicado vrias vezes pela regra 18. coincidncia ou a arbitragem est querendo rebaixar o futebol cearense? Abram os olhos.

    Yaan Neponucena

    No prximo ms de dezembro, a regio do Cariri ser sede do evento de paintball que abranger as regies Norte e Nordeste. A competio, que recebe o nome de Dia D, uma aluso a Segunda Guerra Mundial, considerado a maior operao militar da histria da humanidade.

    Cerca de 150 jogadores estaro participando do big game, na modalidade cenrio, onde cada equipe ter de cum-prir as misses estabelecidas pela organizao da competi-o. O local da prova ser de-finido at o dia 20 deste ms. Esta ser a terceira vez que o jogo acontece no Nordeste.

    Desta vez, o Cariri foi escolhido devido boa fun-damentao do esporte e tam-bm pela condio geogrfica. H trs anos, Juazeiro do Nor-te dispe de campos usados pela modalidade. Apesar de ser novo, o esporte tem cativa-do adeptos na regio. Estima-

    -se que cerca de dois mil cari-rirenses j jogaram paintball. Recentemente, Juazeiro rece-beu uma arena speed, que est em exposio.

    Geralmente, eventos do Dia D so realizados nas capitais, onde existe a cultura dos participantes possurem os equipamentos necessrios ao jogo. Para a organizao do campo de Juazeiro, o Cari-ri pode se tornar referncia no esporte. Segundo o propriet-rio do Juazeiro Paintball, Clo-vis Alrio Cavalcante, preciso fortalecer o esporte atravs da informao. A credibilida-de aumenta, aps um evento como este. A gente espera que o nmero de jogadores fieis cresa ainda mais na regio e que o esporte seja amplamente divulgado. Para isso impor-tante que os interessados se filiem ao frum, afirma.

    O desempenho da re-gio no esporte fez com que a localidade se tornasse sede do Frum Cear de Paintball, que rene todos os jogadores do Estado. Ao todo so 35 campos em todo o Cear.

    n SEGURANA ELETRNICA

    n PORTARIA

    n ZELADORIA

    n TERCEIRIZAO DE SERVIOS

    Travessa Slino Duda, 59 - Bairro Santa Teresa - Juazeiro do Norte - CE

    Pea j seu oramento sem compromisso

    RUA DELMIRO GOLVEIA, 942 - SALESIANOSFONE/FAX: (88) 3512-1100

    TUDO EM AT 10X NO CARTO VISA SEM JUROS

    CHEQUE E CARN.

    AUTOMTICOS, CERCA ELTRICA, PORTEIRO E VIDEO PORTEIRO, INTERFONE, PABX, CFTV.

    Cargas e Encomendas Urgentes para o Serto Central, Cariri, Baixo Cariri e Chapada do Araripe, DIARIAMENTE. Filiais: Quixad, Quixeramobim, Senador Pompeu, Mombaa, Acopiara, Iguatu, Vrzea-Alegre e Juazeiro do Norte.

    www.birdexpress.com.br

    Fortaleza-CE 85.3295.7878

    Avenida Padre Ccero, 2200 Galpoes 4 e 5 - Triangulo

    Juazeiro do Norte-CE 88.3512.7164 / 3512.8980

    Os times A e B da Se-leo Maranhense de Futsal para deficientes visuais es-tiveram no Cariri para uma partida de apresentao, na

    noite desta segunda-feira (10), na quadra Bicentenrio do Crato. A realizao foi do Conselho Comunitrio de Defesa Social (CCDS). Estive-ram presentes alguns atletas da Seleo Brasileira de Fut-sal com deficincia visual. A entrada foi um quilo de ali-mento no perecvel.

    De acordo com o pro-fessor do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnolo-gia do Cear (IFCE), Luciano Carvalho, essa foi a primeira vez em que o evento reali-zou-se no Crato, promoven-do a incluso social de pes-soas que tm algum tipo de deficincia. Com este jogo, ns mostramos que a falta de viso no impede as pessoas de realizar atividades, como qualquer outra pessoa, con-ta Luciano. As partidas esta-vam inseridas na II Semana de Sensibilizao promovida pela Secretaria de Educao do Crato.

    Seleo Maranhense para deficientes visita o Cariri