jornal do cariri - 2498

Download Jornal do Cariri - 2498

Post on 08-Mar-2016

222 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal do Cariri 06 a 12 de setembro de 2011

TRANSCRIPT

  • Foto: Ccero Valrio

    O peridico do Cariri independente REGIO DO CARIRI l DE 06 A 12 DE SETEMBRO DE 2011 l ANO XIII l NMERO 2498 R$ 1,50

    GRANDES NOMES

    INSEGURANA

    DESTINO TURSTICO

    EDUCAO

    AGRONOMIA

    JARDIM

    INCNDIOS

    Pelsio Correia de Macedo

    ESPORTE

    Atletismo ganha adeptos em Juazeiro

    10

    Os constantes casos de violncia que vem se registrando na regio do Cariri tem deixado a populao assustada, sem saber a quem recorrer para conter os elevados nmeros de roubos, assassinatos e outros delitos que crescem a cada dia. O caso da jovem funcionria de uma loja de bijuterias, Kiara Vasques da Silva, 24 anos, que morreu depois de ter sido atingida por uma bala na cabea, durante um assalto no bairro Salesianos, chocou a populao, que est coagida com a violncia urbana. At o fechamento desta edio, 51 pessoas foram assassinadas em Juazeiro do Norte, somente este ano.

    Violncia deixa populao com medo de sair de casa

    12

    6

    Falta de infraestrutura gera problemas para alunos da UFC

    Queimadas aumentam no segundo semestre

    Em eleies suplementares, Fernando Luz elege sobrinho

    Professores de Barbalha entram em greve para pedir melhorias

    CAPS AD BARBALHA

    Denncias so encaminhadas ao Ministrio Pblico FederalO Ministrio Pblico Federal deve investigar a situao do Centro de Ateno Psicossocial - lcool e Drogas (Caps-AD), de Barbalha. A denncia foi protocolada no MPF e aguarda anlise. A unidade de Barbalha recebe os recursos federais desde 2009, mas nunca prestou os servios.

    Os alunos da rede municipal de ensino de Barbalha iniciam a semana sem aulas. A greve dos professores, deflagrada na ltima sexta-feira (2), chega a afetar cerca de 10 mil estudantes.

    A falta de segurana, transporte, pavimentao e iluminao pblica est causando transtornos para os alunos e professores que frequentam o curso de cincias agrrias da UFC, em Crato.

    Com a diminuio da umidade do ar e o aumento das temperaturas nesta poca do ano, os focos de incndio se propagam com maior facilidade na Floresta Nacional do Araripe. O Corpo de Bombeiros alerta para a destruio que os focos de incndios podem causar.

    JUAZEIRO

    Aumento de vereadores permanece sob impasseA Proposta de Emenda Constituio que prev a ampliao do nmero de vagas na Cmara Legislativa de Juazeiro do Norte ainda no foi posta sob apreciao dos vereadores. Por enquanto, tramita o Projeto de Lei que altera o nmero de 14 para 17 vagas, de autoria da vereadora Mara Torres (PPS), que obteve 11 assinaturas. Embora no tenha sido protocolado porque outro projeto est sob anlise, cuja mudana seria para 21 vagas, o qual tem confirmado oito assinaturas. 3

    8

    RISCO PARA A SADE

    n Adagri repassa tcnicas sanitrias de abate para funcionrios dos frigorficos

    Adagri revela: mais de 60%dos abates so clandestinosO principal problema no abate de animais a clandestinidade. De acordo com a Agncia de Defesa Agropecuria do Estado do Cear (Adagri), mais de 60% dos abates so clandestinos e a situao, apesar de evoluir, ainda preocupante. A Adagri vem realizando cursos de boas prticas nos frigorficos, mas alerta ser insuficiente porque apenas uma pequena parcela das carnes consumidas sai dos locais credenciados. Para o coordenador Ccero Emerson, falta compromisso dos municpios em acabar com essa prtica. 7

    9

    6

    7

    3

    Juazeiro deve concorrer a rota nacional de turismoAo sediar o 4 Encontro Nacional das Cidades Histricas e atrair os olhos do Ministrio do Turismo para Juazeiro, a cidade pretende conquistar a vaga na seleo para uma consultoria especial na rea turstica. O Projeto escolher cinco municpios, um de cada regio do Brasil, e Juazeiro se credencia a ser o representante nordestino.

    Foto

    s: C

    cer

    o Va

    lrio

    9

  • A potencialidade turstica de Juazeiro do Nor-te como destino religioso nunca foi desconhecida. A prpria Igreja, aps a administrao bem sucedida de monsenhor Murilo S e, mais recentemente, a gesto do bispo diocesano D. Fernando Panico, j o sabia e fez importantes investimentos para a acolhida e a re-cepo dos romeiros.

    A integrao de Juazeiro do Norte nos progra-mas do Ministrio do Turismo e seu reconhecimento oficial como destino religioso s traro vantagens para o municpio e para a regio. Juazeiro tem de aprovei-tar melhor seu potencial nessa rea. O setor hoteleiro, a infraestrutura viria e aeroporturia e a formao de nova mentalidade empresarial so alguns dos exem-plos de mudanas que se fazem necessrias para essa finalidade.

    evidente que muita coisa passa pelos Gover-nos Federal e Estadual. Sem eles, impossvel pensar em reforma de aeroporto ou de rodovias, elementos fundamentais no aproveitamento do turismo religioso

    em sua plenitude. Mas, Juazeiro pode agir para esti-mular as aes dos outros Governos e, nesse sentido, integrar outros municpios nessa luta. Por exemplo, o ento prefeito do Crato, Raimundo Bezerra, foi vi-sionrio ao entender que o padre Ccero tambm per-tencia a seu municpio, afinal era filho do Crato e l viveu parte de sua vida. Bezerra tentou, sem suces-so, em razo de seu falecimento prematuro, incluir o Crato na rota turstica dos romeiros. Isso ainda pode ser feito e com grande sucesso, ampliando os ganhos dessa atividade.

    Outro aspecto que precisa ser alterado deixar de se ver o turismo religioso como uma atividade se-gregada a uma classe social. A grande massa de romei-ros formada por pessoas humildes, mas a venerao figura de padre Ccero ultrapassa barreiras sociais. H um contingente especialmente significativo de pessoas de classe mdia e alta que desejariam prestar suas homenagens ao sacerdote. Mas, no h uma po-ltica especialmente focada nesse grupo, cuja presena

    em Juazeiro e no Cariri s traria bons efeitos para a economia. necessrio identificar o perfil desse tu-rista religioso e tentar focar em suas necessidades, ajustando a estrutura hoteleira e de servios s suas necessidades. Isso o que ocorre em grandes centros de peregrinao como Ftima, Lourdes ou Roma.

    Acima de tudo, a Igreja Catlica deve assumir com mais intensidade a poltica kerigmtica (de aco-lhida aos fieis afastados) instaurada pelo bispo dioce-sano D. Fernando Panico. No h tempo a perder. As estruturas administrativas da Igreja no Cariri devem--se adaptar a essa realidade e encarar a potencialida-de turstica como uma aliada atividade pastoral. Os recursos advindos desse movimento tm condies de auxiliar no custeio da ao evangelizadora, na atrao de novas vocaes e no fortalecimento da devoo a padre Ccero. No h mais tempo para preconceitos ou para vises atrasadas nesse campo.

    As estatsticas do censo brasileiro sobre a reli-giosidade no permitem duvidar dessa premncia.

    EditorialJUAZEIRO NA ROTA DA F

    2Opinio

    REGIO DO CARIRI(CE), DE 06 A 12 DE SETEMBRO DE 2011

    Exped

    iente

    :

    Fundado em 5 de setembro de 1997O Jornal do Cariri uma publicao

    da Editora e Grfica Cearasat Comunicao Ltda

    CNPJ: 34.957.332/0001-80

    O peridico do Cariri independente

    Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira Diretor de Contedo: Donizete Arruda Diretoria Jurdica: Vicente Aquino Editora Responsvel: Jaqueline Freitas

    Administrao e Redao: Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos - CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte Cear - Fone (88) 3511.2457Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905, sala 05, Telefone: 085.3462.2607 - Celular: 085.9161.7466Sucursal Braslia: Edifcio Empire Center, Setor Comercial Sul, Sala 307, Braslia-DF

    Os artigos assinados so de responsabilidade dos seus autores

    Conselho Editorial: Geraldo Menezes Barbosa | Francisco Huberto Esmeraldo Cabral | Napoleo Tavares Neves e Monsenhor Gonalo Farias Filho

    Fale conosco Redao w cidades@jornaldocariri.com.br w policia@jornaldocariri.com.br w politica@jornaldocariri.com.br w redacao@jornaldocariri.com.br w sucursalfortaleza@jornaldocariri.com.br Departamento Comercial w comercial@jornaldocariri.com.br | Diretoria w diretoria@jornaldocariri.com.br | Geral w jornaldocariri@jornaldocariri.com.br

    Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e d sua opinio faa sua sugesto, uma crtica. Esse espao aberto para voc, caro leitor.

    SEXTILHA CARTAQUALQUER REAO DA GENTEDEVE SER DE ENTENDIMENTOQUEM AMA SEU SEMELHANTENO PROVOCA SOFRIMENTOAQUELE QUE TEM MAIS CALMAREVELA DISCERNIMENTO!

    Welington Costa

    Aproveito esse espao no Jornal do Cariri para expressar minha indignao em relao violncia urbana que vem cercando a sociedade, no s de Juazeiro, mas de todo Cariri. A morte da jovem vtima de um tiroteio na loja de bijuterias deixou angustiados os pais que vem os seus filhos sarem de casa cedo para mais um dia de trabalho.

    Marli Duarte, Juazeiro do Norte

    SEU TOMO Jornal do Cariri (5 a 11 de

    Julho), na sua pgina de Grandes Nomes do Cariri, homenageou Tom dos Santos Cabral. Neste meu rpido comentrio no vou falar sobre a bio-grafia de to eminente vulto caririen-se, pois a pesquisa oferecida sobre Seu Tom, pela Assemblia Legislati-va do Cear est perfeita.

    No final dos anos 40, em Cra-to, ns deixamos o centro da cidade, Rua da Vala, hoje Tristo Gonalves, e fomos morar em um bairro que co-meava a surgir para o lado do La-meiro - o Pimenta. Quando L che-gamos j encontramos as fundaes do Crato Tnis Clube, os moradores Lino Zabolun, Pedro Teles, Alexandre Belchior e Pedro Praeira.

    No demorou muito pra que no cho vizinho a casa dos meus tios Vicente Bezerra e Dona, onde eu morava, comeasse a se er-guer a primeira casa moder-na (em alvenaria), do bairro. Uma manso para os con-ceitos da poca; a casa do ento gerente do Banco do Brasil, Tom Cabral.

    Seu Tom confiou a construo do seu l ao mestre de obras Odlio Rosa, filho de Santa F e o melhor de toda a Regio. Em pouco tempo, ns ramos