Jornal do Cariri - 2495

Download Jornal do Cariri - 2495

Post on 22-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio do Jornal do Cariri - 16 20 de agosto de 2011

TRANSCRIPT

  • DESENVOLVIMENTO

    PESQUISA

    AEROPORTO REGIONALEXPOCRATO

    VIOLNCIA DOMSTICA

    JUAZEIRO

    O peridico do Cariri independente

    Comea a concretizao de um sonho Universidade Federal do Cariri

    Produtores fornecero alimentos para escolas8 9

    COPA FARES LOPES

    Times juazeirenses disputaram em Araripina PE

    REGIO DO CARIRI l DE 16 A 22 DE AGOSTO DE 2011 l ANO XIII l NMERO 2495 R$ 1,50

    A regio do Cariri comea a concretizar um sonho de muitos anos. Os prefeitos de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha foram Braslia para a solenidade de anncio da criao da Universidade Federal do Cariri (UFCA), que deve ser feito pela presidente Dilma Rousseff, nesta tera-feira (16). Para os gestores, a UFCA uma das principais conquistas do povo caririense e chega para referendar o crescimento e desenvolvimento da Regio Metropolitana do Cariri.

    TRNSITO

    Cmara de Barbalha solicita providncias dos rgos competentesCULTURA

    Nacionalde

    MostraVdeos

    7

    Expedio de Paleontologia promove a regio do Cariri

    Cmara de Deputados vai debater reforma

    MP far audincia sobre possvel sada do Parque

    Desemprego e drogas so os grandes viles

    Partidos renem-se em prol do aumento de vereadores

    Tudo indica que as reformas de ampliao do Aeroporto Regional do Cariri, devem mesmo sair das promessas e virar realidade. Dentro dos prximos dias, um encontro entre a Infraero e a bancada cearense na Cmara Federal deve discutir os rumos das melhorias, que incluem a construo de um novo terminal. Diante da urgente necessidade e por ser o aeroporto que mais cresce em demanda em todo pas, os caririenses esperam que, desta vez, a soluo venha e as melhorias sejam realizadas.

    O 1 Seminrio Internacional de Direitos da Mulher trouxe para Juazeiro do Norte grandes nomes do judicirio brasileiro. Ministros, desembargadores, magistrados e sociedade discutiram o tema durante dois dias, na inteno de entender e propor solues para o problema. Escolhido por ser destaque negativo nas estatsticas de violncia domstica, o Cariri pretende desenvolver aes para mudar essa referncia.

    Vereadores, suplentes e representantes das siglas PTN, PPL, PC do B, PT, PSB, PSDB, PSC, PRP defendem a ampliao de vagas na Casa Legislativa de Juazeiro do Norte e pressionam o presidente da Cmara, Jos de Amlia Jnior (PSL) a apresentar deciso legal mediante o prazo de filiao dos partidos, que encerra no dia 7 de outubro.

    A Universidade Regional do Cariri (Urca) coordenou a maior escavao paleontolgica controlada do Nordeste, reunindo pesquisadores da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), visando capacitao de novos alunos na Paleontologia.

    Hotel das Fontes recebe Selo de Qualidade 3

    4

    9

    3

    6

    3

    12

    5

    Cmara de Barbalha solicita providncias dos rgos competentes

    Fotos: Ccero Valrio

    AGRICULTURA FAMILIAR

    Aberto o Festival Folclrico do Cariri

    e a

    Acesse e veja a programao completa: www.bnb.gov.br/cultura

    Dia 16, tera-feira.BIBLIOTECA VIRTUAL18h00 - Recursos Avanados deUtilizao da Internet.OFICINA DE CANTO CORAL19h00 - Apresentao Final daO cina de Canto Coral.Dia 17, quarta-feira.ARTES VISUAIS

    18h30 - Abertura da Exposio Pedaos Incubados - Artista: Alexandre Lucas - Crato-CE.Dia 18, quinta-feira.V BNB AGOSTO DA ARTEII Seminrio Circuito Compartilhado -Potencializando a Rede de ArtesVisuais no Interior do Cear.14h00 - O cina / Ao - Tape Arte -

    Grupo Haja a Vista - Sobral-CE.Dia 19, sexta-feira.OFICINA DE FORMAO ARTSTICA14h00 - Danas, Jogos e RitmosPopulares Brasileiros - MarceloBulhes - Joo Pessoa-PB. BIBLIOTECA VIRTUAL18h00 - Recursos Avanadosde Utilizao da Internet.

    MSICA19h30 - Roraima - Teresina-PI.Dia 20, sbado.ATIVIDADES INFANTIS13h00 - Bibliotequinha Virtual -Softwares e Jogos Educativos. 13h35 - Sesso Curumim - Devoo. 15h00 - Bibliotequinha Virtual -Softwares e Jogos Recreativos.

    15h00 - Teatro Infantil - Bl - GrupoPantin de Teatro - Boa Viagem-CE.Dia 21, domingo.Fechado.Dia 22, segunda-feira.Fechado.

    Destaques da programao de 16 a 22 de agosto de 2011.

  • O Jornal do Cariri, desde seus primeiros nmeros, em sua nova fase editorial, tem-se batido pela criao de uma universi-dade federal para a regio do Cariri. No fazia sentido, o menor sentido, alis, uma rea geogrfica com a dimenso histrica, social, econmica e poltica como a nossa no possuir uma es-trutura universitria mantida pela Unio. Esse raciocnio, regis-tre-se, tornou-se ainda mais evidente quando se experimentou nos ltimos oito anos a exploso de universidades federais pelo interior do Pas, graas poltica de expanso do ensino pblico superior inaugurada pelo presidente Lus Incio Lula da Silva.

    Tudo mudou agora. A criao da Universidade Federal do Cariri(UFCA) um sonho que se converte em r ealidade. um projeto que se tornou em algo real. Passa-se da imaginao, do desejo, da esperana para o mundo dos fatos, das coisas tan-gveis e perceptveis. Um nmero significativo de jovens da re-gio Sul do Cear - alm de outros tantos do interior da Paraba e de Pernambuco, com suas reas limtrofes - tero a oportunida-de nica de transformar suas vidas, romper com seus destinos e partir para o mundo do ensino superior.

    Esse efeito tambm se revelar no campo profissio-nal para os docentes. No apenas para os que so do Cariri. A UFCA, a partir de concursos pblicos srios, poder trazer pro-fessores das mais diversas regies do Pas. E, com isso, induzir

    a troca de experincias, a renovao de mentalidades, a conte stao de modelos h muito firmados na regio e a formao de novas lideranas polticas e sociais. O Cariri tem espao para pesquisa de ponta em diversas reas do conhecimento.

    A Universidade Federal do Cear, quando de sua criao por Antonio Martins Filho, representou para o Estado um mo-mento de ruptura e permitiu que, por longos anos, os melhores quadros para as instituies pblicas e privadas do Cear. O Ca-riri, com sua universidade prpria e autnoma, ter um fluxo permanente de novos valores e de bons quadros para suprir as carncias regionais e expandir as oportunidades de desenvolvi-mento regional, para alm da bvia consequncia de exportar esses nomes para a direo de rgos de dire o superior do Estado e do Brasil.

    A tenacidade, a competncia, o esprito de perseverana e a vontade de vencer, caractersticas to conhecidas do caririen-se, podem e devem ser colocadas ao servio da nova universida-de federal. Mas, fundamental que o Cariri no permita que a nova universidade incorra em erros to antigos quanto comuns em instituies de ensino superior pblicas, especialmente as nascidas no interior do Pas. So problemas como o compadris-mo, a fraude nos concursos de acesso, a tomada do poder por grupos da chamada oligarquia docente, a perda de referenciais

    de qualidade, a vocao para o desenvolvimento exclusivo de cincias humanas em detrimento das cincias duras (Enge-nharias, Matemtica, Fsica), a interferncia dos poderes polti-cos locais e a perda do sentido nacional da universidade. Uma universidade federal antes de tudo um espao da Unio nos Estados e nos municpios.

    A UFCA no pode nascer com o pecado original do bair-rismo, do pensamento tacanho, da apropriao por professo-res viciados e por pessoas que se exilaram de suas cidades de origem, em diferentes rinces do Pas, e que buscam na nova universidade uma oportunidade para se refazer mas sem prop-sitos nobres ou valores que possam ser agregados.

    O Cariri vive momentos nicos. a hora e a vez da vira-da regional, a partir do modelo universitrio federal. Recursos pblicos e humanos tem-se agora para escrever uma nova p-gina na Histria da regio. Seus efeitos sero lentos mas prolon-gados. Em 20 anos, o que hoje se est a criar que se revelar em definiti- vo. Podemos ter um motor de desenvolvimento e uma mquina de construo de novas vidas e de uma realidade inteiramente nova.

    Tudo depender de seus primeiros professores e reitores. A sociedade do Cariri deve estar atenta e vigilante. E deve ado-tar como sua a nova universidade.

    EditorialUNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI: UM SONHO REALIZADO

    2Opinio

    REGIO DO CARIRI(CE), DE 16 A 22 DE AGOSTO 2011

    Exped

    iente

    :

    Fundado em 5 de setembro de 1997O Jornal do Cariri uma publicao

    da Editora e Grfica Cearasat Comunicao Ltda

    CNPJ: 34.957.332/0001-80

    O peridico do Cariri independente

    Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira Diretor de Contedo: Donizete Arruda Diretoria Jurdica: Vicente Aquino Editora Responsvel: Jaqueline Freitas

    Administrao e Redao: Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos - CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte Cear - Fone (88) 3511.2457Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905, sala 05, Telefone: 085.3462.2607 - Celular: 085.9161.7466Sucursal Braslia: Edifcio Empire Center, Setor Comercial Sul, Sala 307, Braslia-DF

    Os artigos assinados so de responsabilidade dos seus autores

    Conselho Editorial: Geraldo Menezes Barbosa | Francisco Huberto Esmeraldo Cabral | Napoleo Tavares Neves e Monsenhor Gonalo Farias Filho

    Fale conosco Redao w cidades@jornaldocariri.com.br w policia@jornaldocariri.com.br w politica@jornaldocariri.com.br w redacao@jornaldocariri.com.br w sucursalfortaleza@jornaldocariri.com.br Departamento Comercial w comercial@jornaldocariri.com.br | Diretoria w diretoria@jornaldocariri.com.br | Geral w jornaldocariri@jornaldocariri.com.br

    Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e d sua opinio faa sua sugesto, uma crtica. Esse espao aberto para voc, caro leitor.

    SEXTILHA CARTA

    AQUELE QUE D RICOQUEM NO SERVE AVARENTOO RESSENTIDO UM FRACOO MEDROSO CIUMENTOO VERDADEIRO CRISTONO ENTERRA SEU TALENTO!

    Welington Costa

    O nosso Cariri est crescendo mesmo. Com a chegada da Universidade Federal, ns vamos ter mais mo de obra qualificada e oportunidade ainda maior de formao para os nossos jovens que no podem pagar os custos de uma faculdade particular. Tenho certeza que com a implantao da Federal do Cariri vamos estar frente de muitas regies do interior do Nordeste.

    Julita Xavier, Barbalha

    RESPONSABILIDADE SOCIAL

    As transformaes de ordem scio-econmicas verificadas, nos lti-mos vinte ou trinta anos, vm afetando o comportamento da empresa que at ento tinha seu foco voltado exclusi-vamente para a maximizao do lucro. Observa-se que, enquanto de um lado, o setor privado tem se destacado pela sua capacidade de gerar riqueza, por outro, tem aumentado seu comprome-timento com a responsabilidade social. A responsabilidade social in-corporada aos negcios ainda muito recente, mas j apresenta tendncias de crescimento significativo em fun-o do surgimento de novas deman-das e maior presso por transparncia nas relaes com o cliente. Assim, as empresas se vem foradas a adotar uma postura mais responsvel em suas aes. Responsabilidade social no pode ser confundida com filantropia, mas sim com a idia de empresa cidad, cuja performance empresarial inclui a preocupao permanente com o seu

    entorno. Nesse sentido, as empresas passam a diluir o seu foco, antes voltado so-mente para os acionistas e para os resultados operacio-nais; passam a valorizar mais o conceito de desenvolvi-mento sustentvel; o merca-do comea a prestar contas com o meio ambiente e com a comunidade, caracterizando assim um dilogo participativo com a sociedade, creditando-lhe maior legitimidade so-cial. Surge ento a contabilidade social como instrumento de controle da ao empresarial voltada para a responsabi-lidade social e o balano social passa a ser um indicador do desempenho social da empresa. Assim, a responsa-bilidade social passa a ser diferencial estratgico no mercado. Nesse sentido, percebe-se um envolvimento, cada vez maior, de di-versos segmentos da sociedade em aes sociais; na prestao de servios gratuitos e voluntrios, consolidando

    uma postura cidad sem pre-cedentes, contribuindo signi-ficativamente para o desen-volvimento social. Tambm, muitas so as Organizaes que atuam com responsabi-lidade social, notadamente no campo da educao pri-vada, onde se verifica um forte exemplo de cidadania

    e solidariedade com a promoo de diversas aes voltadas para a comu-nidade carente em geral, reforando a responsabilidade social e ampliando seu comprometimento social com a comunidade. Esse exemplo precisa ser seguido por todo o segmento empre-sarial. O nosso Pas precisa de atitudes como esta.

    Jos Nailton LeiteEspecialista em Gesto Empresarial

    UEPB, Mestre em Sociedade e Cultura - UFAM

    UM RETRATO DE PATATIVAPor volta do meio do ano de

    1975, estudante de Comunicao na Bahia, vim ao Cariri e, ao lado de Pau-lo Tasso Mendes e Jurandy Temteo, viajaria Serra de Santana, localida-de do municpio de Assar onde vivia Patativa, a fim de visit-lo e colher al-gum material para nossos estudos.

    Numa manh ensolarada de ju-lho, ali encontramos o Poeta em seu habitat, na sua choupana de taipa e telha, acompanhado de Dona Belinha, a querida esposa, e cercado de outros familiares e amigos.

    Enquanto Jurandy realizava entrevista ao gravador, tratei de pro-videnciar algumas fotografias do lu-gar, observando a paisagem tpica e intensa das fases chuvosas no serto, com a folhagem de cores mltiplas destacando touceiras de maria preta, florzinha branca esverdeada, que do-

    minava os outros vegetais revivescidos pelo clima.

    A certa altura, cha-maria Patativa para que ficasse defronte aos arbus-tos, lhe pedindo que tirasse os culos escuros e o cha-pu de palha que compu-nham a sua indumentria tradicional e constante. Sem qualquer dificuldade, aquiesceu ao meu pedido. E nessa hora realizaria a sua fotografia em preto e branco que 3l anos depois viria ilustrar o cartaz do filme Patativa do Assar, Ave Poe-sia, do cineasta cearense Rosemberg Cariry, lanado em 2009, ano em que o poeta chegaria aos 100 anos se ainda vivo estivesse, pois deixara este mundo a 08 de julho de 2002.

    Jamais imaginei que, naque-le momento, aos 66 anos do cle-

    bre autor da poesia popu-lar brasileira, cumprisse a funo de, na nica vez que at agora dou notcia, fotograf-lo sem o chapu e os culos, rosto livre que apresentava posteridade nas suas feies abertas, sinceras e autnticas.

    Ao ser solicitado pelo cineasta, liberei com gosto o retra-to divulgao atravs do filme, que demonstra a personalidade do ge-nial artista s geraes, em trabalho digno da sua histria produtiva das pginas que lhe imortalizaram a exis-tncia na cultura humana.

    Emerson MonteiroAdvogado

    O MONARCA SELVAGEM DOS SERTES

    No sou cangaceiro por maldade minha, mas pela malda-de dos outros, diz em impres-sionante entre-vista ao jornal A Noite, o jaguar bravio do nordeste Virgu-lino Ferreira Lampio, e que o jornalista Homero Fonseca destaca como o n 91 da Revista Con-tinente, uma publicao da Companhia Editora de Pernambuco.

    Durante sua visita ao Padre Ccero Romo Batista, em Juazeiro do Norte, quando foi agra-ciado com a patente de Capito``, para enfren-tar as tropas da coluna prestes, entre 4 e 7 de julho de 1926, Virgulino deu clebre entrevista ao mdico Cratense Otaclio Macdo, publicada pelo jornal Gazeta da cidade do Crato.

    A conversa inicia--se com o esclarecedor dilogo: - Que idade tem? - Vinte e sete anos. - H quanto tem-po estar nessa vida?

    - H nove a...