jornal do cariri - 23 a 29 de agosto

Download Jornal do Cariri - 23 a 29 de agosto

Post on 09-Mar-2016

222 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 2496 do Jornal do Cariri.

TRANSCRIPT

  • SADE

    LEI SECA

    O peridico do Cariri independente

    Hospital Regional comea a funcionar de forma integral

    ESPORTECULTURA

    AVENIDA PADRE CCERO

    POLTICA

    GRANDES NOMES

    Exposio apresenta Conversas Fotogrficas

    Foto: Ccero Valrio

    n O atendimento para urgncia e emergncia do HRC vai priorizar 44 cidades da macrorregio do Cariri

    n Seis semforos foram implantados nos trechos mais crticos da avenida

    REGIO DO CARIRI l DE 23 A 29 DE AGOSTO DE 2011 l ANO XIII l NMERO 2496 R$ 1,50

    Atletas participam de maratona no Rio de Janeiro

    Comeou a funcionar o setor de urgncia e emergncia do Hospital Regional do Cariri (HRC). E assim, a unidade referncia em atendimento hospitalar j atende integralmente a populao de municpios do Cariri e Centro Sul. Nos novos setores abertos ao pblico nesta segunda-feira (22), tero prioridade os casos mais graves e de alto risco. A expectativa que o setor, que tem capacidade para 49 leitos, atenda, mensalmente, mais de dois mil pacientes. 6

    REITORIA EM JUAZEIRO

    Santana anuncia doao de terreno para sede da Universidade Federal

    Acompanhado pelo deputado federal Jos Nobre Guimares (PT), o prefeito Manoel Santana comunicou ao ministro da Educao, Fernando Hadad, em Braslia, que o municpio doar uma rea de 20 mil metros quadrados para sede da Universidade Federal Regional do Cariri (UFRC), em Juazeiro do Norte. Santana, ao comemorar a chegada da instituio, disse que a universidade mais um presente do padre Ccero para a Regio Sul do Cear. 3

    Crianas so retiradas do lixo de JN 10

    Nova sinalizao na CE 292 controlar o fluxo de veculos

    Vice-governador destaca projetos para o Cariri

    J esto funcionando os semforos na Avenida Padre Ccero, que devem melhorar e organizar o fluxo de veculos, reduzindo o ndice de acidentes, nos trechos da CE 292, que liga Juazeiro ao Crato. A medida prev a reduo da velocidade e o desvio para outras ruas.

    O vice-governador Domingos Filho (PMDB) debateu os projetos que contemplam o Cariri. Disse que, agora, a prioridade est voltada para a infraestrutura urbana, melhorando estradas e a acomodao dos romeiros, no caso de Juazeiro do Norte. Durante visita a regio, Domingos realizou a 1 Conferncia Nacional sobre Transparncia e Controle Social, que visa estimular a participao da sociedade na gesto pblica.

    Polcia lana olhos sobre teste do bafmetro

    Embora seja relativamente pouco o nmero de autuaes mediante o teste do bafmetro na sede da Policia Rodoviria Estadual (PRE), em Crato, porque a maioria das pessoas se recusa a fazer o exame, com a prerrogativa de no produzir prova contra si, houve um aumento de procedimentos em Lei Seca, em todo Estado do Cear, de 62%, que passou de 469 para 624 casos. 13

    13

    15 16

    7

    Joo Batistade Menezes Barbosa 11

  • A industrializao do Cariri um sonho acalentado por suas elites desde a segunda metade do sculo XX. Mui-tas das iniciativas foram frustradas, de modo parcial ou total, por diversos fatores. So exemplos disso as secas peridicas, a perda de prestgio da Regio no mbito do poder central (algo que se agravou desde os anos 1980), as mudanas no mercado internacional, as pragas (como o bicudo) e as difi-culdades logsticas, especialmente no modal rodovirio.

    Com diversos ncleos universitrios, uma popula-o jovem e bem instruda (ao menos comparativamente), condies climticas superiores (tambm em termos compa-rativos) e uma economia baseada no setor de servios e de agricultura, o Cariri desponta como cenrio ideal para um processo de rpida industrializao no incio do sculo XXI. Esse processo, que pode ser chamado de segunda indus-trializao, parece ter despertado as associaes de classe, como a Federao das Indstrias do Estado do Cear FIEC, e as lideranas empresariais da regio. E bom que isso ocor-ra. O Cariri tem hoje condies indisputveis para se firmar como novo ncleo de desenvolvimento industrial do Cear.

    A criao da Universidade Federal Regional do Ca-riri UFRCA insere-se nesse momento especial para o Sul cearense. A formatao dos cursos e a escolha das linhas de pesquisa deve levar em considerao esse processo histrico e prestigiar as chamadas cincias duras, puras e aplicadas, como Engenharia, Matemtica, Fsica e Qumica, com vistas a inaugurar um ncleo de formao intelectual que se una ao esforo por uma nova era industrial no Cariri.

    Os problemas logsticos so graves e precisam ser sa-nados. No adianta ter uma base industrial sem que as mer-cadorias e as matrias-primas cheguem e saiam. Os custos de transporte so hoje um elemento essencial na composio de preos e, por assim, prpria competitividade industrial. Nesse sentido, tanto o poder central em Fortaleza (Governo do Estado) quanto a Unio devem assumir suas responsa-bilidades com a mxima urgncia. O Cariri no pode ficar com um vergonhoso aeroporto regional como o que ora se tem, muito menos imaginvel a verdadeira obstruo de acesso rodovirio, graas s pssimas condies de conser-vao viria.

    O Brasil tem hoje em diversos Estados da federa-o, como o caso notrio do Par, um forte movimen-to de diviso territorial. So lutas populares legtimas e que possuem, em suas razes, o abandono e o descaso do poder central em relao s reas mais distantes dos territrios estaduais. A abertura dada pelo Congresso Nacional s regies paraenses de Carajs e Tapajs pode servir de estmulo para que outras unidades da federa-o passem por semelhantes processos. O Cariri tem um antigo histrico de lutas em prol de sua emancipao do Cear. Em se permanecendo esses entraves ao de-senvolvimento regional, no estranho se imaginar que a retomada dessas iniciativas se faa de modo menos retrico e torne-se um movimento de ao concreta e efetiva.

    Se todos os indicadores so unssonos em afirmar a potencialidade do Cariri como regio apta ao desen-volvimento industrial, por suas prprias qualidades, no possvel que fatores externos obstruam essa legti-ma e necessria etapa de seu processo histrico.

    EditorialINDUSTRIALIZAO OU EMANCIPAO

    2Opinio

    REGIO DO CARIRI(CE), DE 23 A 29 DE AGOSTO 2011

    Exped

    iente

    :

    Fundado em 5 de setembro de 1997O Jornal do Cariri uma publicao

    da Editora e Grfica Cearasat Comunicao Ltda

    CNPJ: 34.957.332/0001-80

    O peridico do Cariri independente

    Diretor-presidente: Luzenor de Oliveira Diretor de Contedo: Donizete Arruda Diretoria Jurdica: Vicente Aquino Editora Responsvel: Jaqueline Freitas

    Administrao e Redao: Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos - CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte Cear - Fone (88) 3511.2457Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905, sala 05, Telefone: 085.3462.2607 - Celular: 085.9161.7466Sucursal Braslia: Edifcio Empire Center, Setor Comercial Sul, Sala 307, Braslia-DF

    Os artigos assinados so de responsabilidade dos seus autores

    Conselho Editorial: Geraldo Menezes Barbosa | Francisco Huberto Esmeraldo Cabral | Napoleo Tavares Neves e Monsenhor Gonalo Farias Filho

    Fale conosco Redao w cidades@jornaldocariri.com.br w policia@jornaldocariri.com.br w politica@jornaldocariri.com.br w redacao@jornaldocariri.com.br w sucursalfortaleza@jornaldocariri.com.br Departamento Comercial w comercial@jornaldocariri.com.br | Diretoria w diretoria@jornaldocariri.com.br | Geral w jornaldocariri@jornaldocariri.com.br

    Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e d sua opinio faa sua sugesto, uma crtica. Esse espao aberto para voc, caro leitor.

    SEXTILHA CARTA

    RECEBER HUMILHAESSER HUMILDE E PERDOARQUEM AGRIDE EST DOENTEQUEM FAZ AQUI VAI PAGAREXISTE UMA LEI DIVINAAI DAQUELE BURLAR!

    Welington Costa

    O Jornal do Cariri est de parabns pelos excelentes cadernos especiais que vem trazendo. As publicaes trazem assuntos de relevncia e com uma maior profundidade dos temas.

    Jessica Souza, estudante de Histria

    A REVOLUO NA EDUCAO SUPERIOR BRASILEIRA

    J dizia o mestre Paulo Freire que quem perde suas razes perde sua identi-dade. No h nada que d mais orgulho a uma famlia humilde, a um pai e uma me que no tiveram oportunidades na vida, do que ver um filho numa faculdade.

    H pouco tempo atrs, a nica op-o para quem queria buscar uma forma-o superior era migrar para as capitais dos estados, como aconteceu comigo e com milhares de outros nordestinos, deixando o interior do Pas desprovido desta fora jovem.

    Mas, graas Presidenta Dilma, esta realidade est mudando com a poltica de interiorizao do ensino superior, iniciada pelo ex-presidente Lula. A partir do dia 16 de agosto, uma revoluo acontece na ex-panso da rede Federal de educao supe-rior, profissional e tecnolgica no Brasil.

    Entre as novidades, foi anunciada

    pela Presidenta Dilma, a Univer-sidade Federal da Regio do Ca-riri (UFRC), no Cear, com sede em Juazeiro do Norte, instalada na atual estrutura do campus Cariri, pertencente Universida-de Federal do Cear (UFC) que transfere trs de seus campi (de Juazeiro, Crato e Barbalha) para a Universidade Federal da Re-gio do Cariri, tornando-se assim, a terceira universidade federal no Cear.

    Atualmente, o Cear conta com duas universidades federais, em Fortaleza, e a recm-inaugurada Universidade da In-tegrao Internacional da Lusofonia Afro--Brasileira Unilab, em Redeno. Com o anncio de mais dois campi avanados, um na regio do Vale do Jaguaribe e ou-tro nos Inhamuns, e de mais seis unidades do Instituto Federal de Educao, Cincia

    e Tecnologia, o sonho de cursar uma faculdade chegar mais de um milho e meio de estu-dantes.

    Sabemos que no h como desenvolver um pas sem tornar a educao, em todos os seus nveis, acessvel ao cidado. ela o principal instrumento de combate s desigualdades

    sociais e regionais. Com a nova universidade federal, o Cear estar pre-servando suas razes e caminhando rumo ao desenvolvimento.

    E esse hoje o maior