jornal do cariri - 13 a 19 de março de 2012

Download Jornal do Cariri - 13 a 19 de março de 2012

Post on 25-Mar-2016

221 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal do Cariri - Edição 2525 - 13 a 19 de março de 2012

TRANSCRIPT

  • O peridico do Cariri independente

    FATOS E LENDASSELEO

    Livro guarda memrias do Barro Vermelho

    Cariri se destaca no Kung Fu

    7

    REGIO DO CARIRI l DE 13 A 19 DE MARO DE 2012 l ANO XIV l NMERO 2525 R$ 1,50

    8

    Acesse e veja a programao completa: www.bnb.gov.br/cultura

    Dia 13, tera-feira.VI FESTIVAL DAS ARTES CNICASMOSTRA DANA19h00 - Vrtices - Cia. de Dana e Associao Dana Cariri - Juazeiro do Norte-CE.Dia 14, quarta-feira.VI FESTIVAL DAS ARTES CNICAS

    MOSTRA DANA19h00 - Sente-se - Si - la - bs Cia.de Dana - Natal-RN.Dia 15, quinta-feira.VI FESTIVAL DAS ARTES CNICASMOSTRA DANA19h00 - Pequenas Partes de um Instante -Domnio Cia. de Dana - Natal-RN.

    Dia 16, sexta-feira.LITERATURA / BIBLIOTECA17h30 - Clube do Leitor - A Mulher queEscreveu a Bblia. Facilitadora: JssicaArajo.MUSEU VIVO18h30 - Jos Flvio Vieira - Z Flvio -Crato-CE.

    Dia 17, sbado.VI FESTIVAL DAS ARTES CNICASMOSTRA INFANTIL15h00 - Flvio e o Mar - Atores DerivaColetivo Artstico - Natal-RN.16h00 - O cina de Arte - Fazendo Artecom Pratinhos Descartveis - Terezinha Sousa - Juazeiro do Norte-CE.

    17h00 - Flvio e o Mar - Atores DerivaColetivo Artstico - Natal-RN.Dia 18, domingo.Fechado.Dia 19, segunda-feira.Fechado.

    Destaques da programao de 13 a 19 de maro de 2012.

    O ex-prefeito Raimundo Macedo (PMDB) continua enfrentando transtornos para explicar denncias em obras de sua administrao. As irregularidades na construo de creches, como mostrou o JC em sua ltima edio, levaram o ex-prefeito a mandar trabalhadores conclurem, s pressas, obras na creche do Parque Antonio Vieira. Outras duas creches - localizadas no Parque So Joo e Vila So Francisco, tambm, foram alvo de denncia. Os operrios, segundo a assessoria do prefeito Manoel Santana (PT), no receberam autorizao para realizar os servios uma vez que as obras das creches esto sendo inspecionadas por tcnicos do Municpio e do Ministrio da Educao. Aps a reportagem do JC, Raimundo se reuniu com vereadores aliados e revelou que iria concluir as obras.

    NOVOS OLHARES

    JC entrega prmios a ganhadorese inaugura exposio fotogrfica

    POLUIO SONORA TURISMO

    EXEMPLO

    Som alto em bares est diretamente ligado ocorrncia de crimes graves

    Bancos de praas com imagens de religiosos

    Cariri tem 23 mil inscritos para doao de medula

    Os policiais do Ronda do

    Quarteiro vo

    participar de uma capacitao para ajudar a combater a poluio sonora. O foco inibir a utilizao

    de som alto em bares e paredes de som, maiores motivadores de outros crimes, por estarem ligados ao uso de bebidas alcolicas. Consumo de drogas, brigas e at homicdios so registrados nos locais.

    Esttuas do padre Ccero, da beata Maria de Arajo e do monsenhor Murilo devem enfeitar e iluminar praas de Juazeiro. Os romeiros podero tirar fotos sentados ao lado das figuras ilustres do Cariri. O projeto do servidor pblico Alusio Neri.

    O Cariri possui um dos maiores cadastros de voluntrios para doao de medula ssea. Oito pessoas j foram compatveis e fizeram a doao. A diretora da unidade regional do Hemoce, Maria Nizete Sampaio, considera o ato como uma grandeza humana.

    11 9

    DETERMINAO SOLIDARIEDADE EDUCAO

    Jovens ainda querem ser padre e se dedicam

    Pastoral cuida de crianas carentes em Juazeiro

    Urca comemora 25 anos de instalao 1110 10

    10

    RIO GRANGEIRO

    Crato quer um basta no descasocom as obras do Canal

    4

    10

    Raimundo invade creche para concluir obras

    Editorial e pgina 6

    CONFISSO DE CULPA

    n Foto do dia 3 de maro. Obra completamente abandonada, com matagal e entulhos n Foto do dia 12 de maro. Mato retirado, materiais sendo queimados e homens trabalhando

  • O grito da populao do Crato ecoou durante a semana, em protesto contra o descaso do poder p-blico com as obras do Canal do Rio Granjeiro. A des-truio parcial do canal nas chuvas de 2011 e dos primeiros dias do ms de fevereiro deste ano, exigia muito mais do que meros discursos das autoridades pblicas e polticas ligadas diretamente cidade do Crato. De retrica, a populao est cansada. Com o descaso, a populao est indignada.

    Um misto de lentido, negligncia e angstia caracteriza o cenrio de destruio ao longo do Ca-nal do Rio Grangeiro. O crrego, com as suas mar-gens destrudas, retrata o desinteresse das diferentes correntes polticas e partidrias em se unirem na de-fesa do bem comum. Passou-se um ano e pequenos reparos, com tijolos furados, cimento e barro, foram realizados. E tambm levados pelas chuvas deste fe-vereiro.

    A lentido do poder pblico, convertida por

    alguns em descaso, injustificvel. A angstia de quem perdeu imveis, mercadorias e parte de suas histrias de lutas, trabalho e suor, comovente. O Jornal do Cariri tem registrado, h um ano entre as primeiras e ltimas chuvas que derrubaram trechos do canal, o cenrio melanclico de ruas e avenidas cortadas pelas guas do Rio Grangeiro. Tristeza de causa bem definida em uma fotografia que transmite dor, sofrimento, prejuzos e descaso.

    A semana deixou a cidade do Crato como man-chete nos canais de televiso, emissoras de rdio e tele-viso, na internet e nos jornais impressos. O Canal do Grangeiro voltava a ser destaque porque mais uma vez, estava sendo levado pelas guas. O Jornal do Ca-riri voltou a testemunhar esse triste lamento. Vozes de parlamentares deram mais divulgao problemtica enfrentada pelos moradores e comerciantes, enquanto cobranas tinham como alvo a Prefeitura Municipal, o Governo do Estado e o Governo Federal.

    Em meio polmica, tcnicos do Governo do Estado estiveram no canal, fizeram avaliao dos estragos e das obras emergenciais que precisam ser executadas. So obras provisrias, mas necess-rias para barrar cheias que venham a gerar novos prejuzos e tirar vidas. Representantes do Governo Federal, tambm, desembarcam no Crato para ava-liar quais aes devem fazer parte da ao gover-namental.

    A situao de precariedade em que se encontra o Canal do Grangeiro exige medidas urgentes, mas definitivas. Exige unio da classe poltica, envolven-do parlamentares, Governos Municipal, Estadual e Federal. A sociedade cratense est presente nessa luta, com a sua voz rouca de gritar contra o descaso e cobrar mais pressa e seriedade em obras que a livrem desse pesadelo. O Jornal do Cariri se solidariza com a populao do Crato e, ao mesmo tempo, refora a cobrana pblica para um soluo definitiva.

    EditorialCANAL DO GRANGEIRO: BASTA DE DESCASO!

    2Opinio

    REGIO DO CARIRI(CE), DE 13 A 19 DE MARO DE 2012

    Envie sua carta para jornaldocariri@jornaldocariri.com.br e d sua opinio faa sua sugesto, uma crtica. Esse espao aberto para voc, caro leitor.

    SEXTILHA CARTA

    O HOMEM TEM A TENDNCIADE VOLTAR AO QUE PASSOU...DEIXEMOS AS COISAS RUINSO QUE PASSOU, L FICOU!SO CADVERES APODRECIDOSQUE O PRPRIO TEMPO ENTERROU...

    Welington Costa

    Tanto se cobrou e nada foi feito para recuperar o Canal do Rio Grangeiro, no Crato. Mais de um ano e nada. Uma chuva nem parecida com a de janeiro caiu agora, recentemente, e parte da estrutura desmoronou. Esto brincando com nossa cidade e com nossas vidas. Precisamos de uma resposta j!

    Silvia Santos, Crato

    PAREDO DE SOMCHARGE

    POLTICOS DEVERIAM PROFISSIONALIZAR SEUS MANDATOS

    Os polticos deveriam profissionalizar os seus mandatos como um empresrio ad-ministra sua vida pessoal e seus negcios.

    Com os avanos da tecnologia, mi-lhes de brasileiros utilizam cada vez mais as diferentes redes sociais diariamente. A in-ternet virou mania. A interatividade, o custo baixssimo, a rapidez, as diversas informa-es que podero ser postadas nos mais di-ferentes formatos, so alguns dos principais atrativos para quem utiliza esses meios co-municativos. Esse um dos principais moti-vos para reforar o que foi dito no comeo do artigo. Muitos polticos brasileiros adota-ram as redes sociais, sites e blogs para tentar interagir com o seu eleitorado, entretanto, eles os utilizam de forma incorreta, postan-do matrias sem relevncia, com propsito de denegrir os adversrios. Alm disso, no tm preocupao em atualizar seus sites e blogs, no interagem com os internautas ou respondem as mais diversas solicitaes.

    Outro fator importante a omisso de suas aes. Esse fato gera um prejuzo imenso prpria imagem do candidato, pois, divulgando seu trabalho apenas em

    poca de campanha, far o elei-tor entender como mentira ou achar que mais uma propagan-da poltica, afinal, os eleitores culturalmente j tm o descredi-to na classe poltica. Em terceiro lugar, pode-se destacar o asses-soramento que muitos polticos adotam, cercando-se de pessoas bajuladoras, muitos sem com-petncia para o cargo, para lograr xito na prpria ambio, os quais acabam por omi-tir e fraudar dados importantes para o ges-tor ou para o parlamentar, causando um mal que ter consequncias no perodo eleitoral.

    Podem-se citar muitos outros exem-plos, mas os que ocupam o topo da lista de erros mais comuns foram esses j ditos.

    Se o poltico procurasse profissiona-lizar seu mandato, modernizando-se, reci-clando-se, pesquisando e utilizando os dife-rentes meios de comunicao corretamente, procurasse assessorar-se de profissionais ou tcnicos nos diferentes setores especializa-dos para tais funes, interagindo com ra-pidez e cumplicidade com o seu eleitorado,

    deixando-os informados de todas as suas aes, seu cotidiano, as dificuldades superadas para be-neficiar estados, cidades, bairros ou comunidades, fazendo com que mesmo o eleitorado mais afastado ser informado perio-dicamente, com certeza essas aes faro com que o eleitor se sinta prestigiado de vrias for-

    mas, principalmente se for uma informao direcionada ao eleitor de forma pessoal. Se muitos polticos adotassem critrios se-melhantes aos empresrios, comerciantes de sucesso que administram seus negcios com cautela,