jornal brasília capital 267

Click here to load reader

Post on 05-Aug-2016

219 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • ww

    w.b

    sbca

    pit

    al.c

    om

    .br

    Dis

    tr

    ibu

    i

    o g

    ra

    tu

    ita

    Ma

    rc

    elo

    ca

    Ma

    rg

    o /

    ag

    n

    cia

    Br

    as

    il

    zilt

    a M

    ar

    inh

    o

    Ano VI - 267 - Braslia, 9 a 15 de julho de 2016

    Chorando Se Foi

    Pgina 4Pginas 8 e 9

    A letra da lambada se encaixa como luva no desfecho da passagem de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pela presidncia

    da Cmara. Depois do ano e meio em que foi o principal artfice do impeachment da presidente afastada Dilma

    Rousseff, o deputado renunciou ao cargo na quinta-feira (7). Famoso nas redes sociais pela alcunha de Meu Malvado Favorito, o parlamentar se desmanchou em lgrimas e se disse perseguido e injustiado. Em nome dos brasileiros, o

    Braslia Capital oferece a Cunha, de Kaoma:

    Chorando se foi quem um dia s me fez chorar / Chorando estar, ao lembrar de um amor / Que um dia no soube cuidar / A recordao vai estar com ele aonde for / A recordao vai estar pra sempre aonde eu

    for / Dana, sol e mar, guardarei no olhar / O amor faz perder encontrar / Lambando estarei ao lembrar que este amor / Por um dia um instante

    foi rei / A recordao vai estar com ele aonde for / A recordao vai estar pra sempre aonde eu for / Chorando estar ao lembrar de um amor /

    Que um dia no soube cuidar / Cano, riso e dor, melodia de amor / Um momento que fica no ar / Ai, ai, ai / Danando lambada

    Sorrindo elas vm

    Fernanda Zanini e Renata Guerra estaro entre as 800 mil pessoas do Braslia Capital Moto Week, de 22 a 31 deste

    ms, na Granja do Torto, que receber 230 mil motos.

  • Brasilia Capital n Opinio n 2 n Braslia, 9 a 15 de julho de 2016 - bsbcapital.com.br

    E x p E d i E n t E

    C a r t a s

    Diretor de Redao Orlando Pontes

    ojpontes@gmail.com

    Diretor Comercial Jlio Pontes

    comercial.bsbcapital@gmail.com

    Diretor-ExecutivoDaniel Ollival

    danielolival7@gmail.comCel: 61-9139-3991

    Diretor de ArteGabriel Pontes

    redao.bsbcapital@gmail.com

    Siga o Braslia Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

    os textos assinados so de responsabilidade dos autores

    Impresso Grfica Jornal Braslia aGora TIragem 20.000 exemplares DIsTrIbuIo plano piloto

    (sede dos poderes leGislativo e executivo, empresas estatais e privadas), cruzeiro, sudoeste, octoGonal,

    taGuatinGa, ceilndia, samamBaia, riacho fundo, vicente pires, Guas claras, soBradinho, sia,

    ncleo Bandeirante, candanGolndia, laGo oeste, colorado/taquari, Gama, santa maria, alexnia / olhos dGua (Go), aBadinia (Go), Guas lindas (Go), valparaso (Go), Jardim inG (Go), luzinia (Go), itaJuB (mG), piranGuinho (mG), piranGuu

    (mG), Wenceslau Braz (mG), delfim moreira (mG), marmelpolis (mG), pedralva (mG), so Jos do aleGre, Brazpolis (mG), maria da f

    (mG) e pouso aleGre (mG).

    srtvs quadra 701, ed. centro multiempresarial, sala 251 - Braslia - df - cep: 70340-000 -

    tel: (61) 3961-7550 - BsBcapital50@Gmail.com - WWW.BsBcapital.com.Br - WWW.Brasiliacapital.net.Br

    Novo layoutValeu galera, estarei acompanhando vocs ainda mais agora! Show de informaes.nAndr Savite, via Facebook

    Ser muito bom ter o Braslia Capital no celular!nElmo Alves Arruda, via Facebook

    Roubos a veculos em TaguatingaMelhor comprar um carro velho com tranca mesmo.nFelipe Pedrosa, via Facebook

    No culpa da Polcia. A Polcia est enxugando gelo com as atuais leis. Tem que mudar as leis e construir presdios agrcolas, urgente!

    nPrado Branco, via Facebook

    Moro em Taguatinga e no vejo uma viatura passando. Deve ser culpa de quem?nFerreira, via Facebook

    Quando o Estado omisso, o jeito buscar se proteger.nDouglas Vargas, via Facebook

    Taguatinga t terrvel.nFelipe Henrique, via Facebook

    Parabns, Enrollenberg!nVnia Rosa do Carmo, via Facebook

    Secretaria de Educao vai abrir 2,9 mil vagas

    Que tanto abre concurso

    pra isto e aquilo? E quem passou nos ltimos concursos vai ser chamado quando? Deste jeito, vo passar o resto da vida fazendo concurso sem previso de emprego. Acho que isto jogada com cursinho para enganar trouxa e arrecadar dinheiro.nCleo Sathler Spinola Dias, via Facebook

    Fecomrcio defende empresrios e apresenta propostas para

    aquecer a economia brasiliense

    A Federao do Comrcio de Bens, Servios e Tu-rismo do Distrito Federal (Fecomrcio) tem lidera-

    do um importante trabalho em de-fesa do empresariado brasiliense e da gerao de emprego e renda no DF. O presidente da Fecomrcio, Adel-mir Santana, capi-taneou a criao, ainda em junho de 2015, da Fren-te Parlamentar em Defesa do Se-tor Produtivo, ins-talada na Cmara Legislativa, e des-de ento tem si-do o responsvel, conforme indica-o dos empreendedores locais, pe-la interlocuo do setor empresarial com os deputados.

    Aps o lanamento dessa Frente, que contempla no apenas o comr-cio varejista, mas todos os segmen-tos do comrcio, bem como da agri-cultura, da indstria, do transporte e do setor de servios, foram apro-vados projetos de lei para promover o desenvolvimento econmico de

    Braslia e auxiliar a capital a supe-rar a crise econmica. Entre os pro-jetos aprovados, graas ao apoio dos distritais e ao empenho do grupo li-derado pela Fecomrcio, esto a no-va Lei dos Puxadinhos, com prazos e regras mais adequados para os lo-

    jistas e a aprovao do funcionamento do comrcio aos do-mingos.

    A Federao tambm tem se po-sicionado, constan-temente, contra o aumento de qual-quer tipo de impos-to que onere ainda mais o contribuin-te e a favor da redu-o de gastos pelo

    governo. Adelmir Santana apresen-tou como sugesto ao governador Rodrigo Rollemberg e aos parla-mentares um conjunto de propos-tas, elaborado coletivamente pelas lideranas do setor produtivo, que contemplam a implantao do Par-que Tecnolgico Capital Digital, a explorao em parcerias pblico--privadas de estacionamentos em reas pr-definidas pelo governo, a

    reviso do Pr-DF com o intuito de evitar a morte sbita de empreendi-mentos produtivos, a incorporao de convnios que ofeream benef-cios fiscais aos diversos setores da economia brasiliense, a eliminao da burocracia governamental, a am-pliao dos investimentos no turis-mo, a adequao da Lei do Silncio e o reforo na segurana pblica de Braslia, entre outros pontos.

    O presidente da Fecomrcio est em seu quarto mandato frente da Federao, tendo sido eleito sempre por unanimidade, o que demons-tra o reconhecimento da categoria ao seu trabalho. A Fecomrcio nun-ca promoveu nenhuma alterao no perodo dos mandatos eletivos, ape-nas segue as determinaes e even-tuais mudanas promovidas pela Confederao Nacional do Comr-cio (CNC). Assim sendo, a instituio segue aberta ao dilogo com toda a sociedade, nunca tendo deixado de apoiar a participao dos seus sin-dicatos em encontros e congressos dos setores de comrcio, servios e turismo, trabalhando sempre pela harmonia e representatividade dos sindicatos, independentemente do tamanho das entidades.

    O presidente da Fecomrcio, Adelmir Santana, est em seu quarto mandato frente da Federao, tendo sido

    eleito sempre por unanimidade, o que demonstra o reconhecimento da categoria ao

    seu trabalho

  • Brasilia Capital n Poltica n 3 n Braslia, 9 a 15 de julho de 2016 - bsbcapital.com.br

    O meu objetivo no eleitoral. Se eu ficar mais dois anos e meio e conseguir colocar o Brasil nos trilhos, para mim basta. No quero mais nada da vida pblica.

    Do presidente interino, Michel Temer, mostrando que est empenhado na conteno de gastos e que, para isso, no teme propor medidas impopulares.

    O recheio do patoPela declarao de Temer, na

    segunda-feira (4), entre as medidas impopulares da frase que abre esta coluna estaria o aumento de impostos. Trs dias depois, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no

    descartou essa medida para cumprir a meta fiscal de dficit de R$ 139 bilhes em 2017. Ou seja, quem foi s ruas para derrubar Dilma e protestar contra a volta da CMPF, agora vai pagar para rechear o pato da Fiesp.

    O objetivo de Meirelles reforar o caixa da Previdncia, Tesouro e Banco Central. Mas s enviar o Oramento do prximo ano ao Congresso no fim de agosto, quando a equipe econmica definir se ser neces-srio elevar impostos para obter mais R$ 55 bilhes. Coincidentemente, aps o Senado votar o impeachment definitivo de Dilma.

    Preocupado com a baixa popularidade de Temer, Meirelles acrescentou que, nos prximos 45 dias, o governo vai explorar todas as alternativas para obter receitas. En-tre elas, vender aes de estatais, conceder aeroportos e rodovias e recursos de outorgas de campos de petrleo. Ou seja, a entrega do patrimnio nacional ao capital estrangeiro, denunciada pelos partidos de esquerda, ago-ra na oposio.

    O ano de 2015 fechou com o maior dficit primrio da histria (R$ 115 bilhes, ou 1,94% do PIB). A meta da equipe da presidente afastada era reduzir para R$ 96 bilhes. Temer j props aumentar o rombo para R$ 170 bilhes.

    Depois do impeachment...

    ... o entreguismo

    Dilma queria reduzir dficit

    O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, receita remdios amargos para reduzir o rombo nas contas pblicas. Entre eles, a reviso de aposentadorias, de auxlios-doena, do Benefcio de Prestao Continuada e o corte de 4 mil cargos comissionados. O Estado brasileiro est pesado, ns temos de tornar ele (sic) mais leve.

    Temer deve buscar respaldo poltico para adotar seu pacote de maldades, j que sua gesto, iniciada em 12 de maio, foi considerada ruim ou pssima por 39% da populao, em junho, segundo pesquisa CNI/Ibope, divulgada em 1 de julho. O percentual dos que conside-ram o governo timo ou bom de 13%. E 53% discordam da maneira Temer de governar.

    Como depende a