jornal bras­lia capital 206

Click here to load reader

Download Jornal Bras­lia Capital 206

Post on 21-Jul-2016

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • ww

    w.b

    sbca

    pit

    al.c

    om

    .br

    Dis

    tr

    ibu

    i

    o g

    ra

    tu

    ita

    Ano V - N 206 - Braslia, 2 a 8 de maio de 2015

    Governo socialista de Rodrigo Rollemberg completa 120 dias com a triste marca de tentar amordaar a imprensa. Circular da Secretaria de Educao - revogada aps presso da opinio pblica - impedia servidores de denunciar problemas nas escolas da rede oficial. No Palcio do Buriti, uma suposta ordem da Comunicao Social levou apreenso de exemplares do Braslia Capital pela Casa Militar do Governo de Braslia. Sindicato dos Jornalistas repudia a prtica. Sinpro-DF compara a manobra ao AI-5 do governo militar.

    NEPAl

    Fibra cobra Parque Digital

    Pginas 2 e 3

    Pgina 6

    Pginas 8 e 9

    Terremoto deixa rastro de morte, destruio, sofrimento e corrupo no pas asitico

    PELA

    luiz Estevo quer comprar o Correio Braziliense

    Pginas 4 e 5

    Foto: braslia capital

  • E x p E d i E n t E

    Diretor de Redao Orlando Pontes

    ojpontes@gmail.com

    Diretor de Arte Gabriel Pontes

    redacao.bsbcapital@gmail.com

    Diretor Comercial Jlio Pontes

    comercial.bsbcapital@gmail.com

    Contato PublicitrioPedro Fernandes

    pedrinhoalegria@gmail.comCel: 61-9618-9583

    siga o braslia capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital - e fique por dentro

    dos principais assuntos do Brasil e do mundo!

    Os textos assinados so de responsabilidade dos autores. A reproduo

    autorizada desde que citada a fonte.

    2 n Braslia, 2 a 8 de maio 2015 - redacao.bsbcapital@gmail.comPoltica

    Impresso Grfica Jornal Braslia aGora TIragem 20.000 exem-

    plares DIsTrIbuIo plano piloto (sede dos poderes leGislativo

    e executivo, empresas estatais e privadas), cruzeiro, sudoeste,

    octoGonal, taGuatinGa, ceilndia, samamBaia, riacho fundo,

    vicente pires, Guas claras, soBradinho, sia, ncleo Bandeiran-

    te, candanGolndia, laGo oeste, colorado/taquari, Gama, santa

    maria, alexnia / olhos dGua (Go), aBadinia (Go), Guas

    lindas (Go), valparaso (Go), Jardim inG (Go) e luzinia (Go).

    SRTVS QuadRa 701, Ed. CEnTRo MulTiEMpRESaRial, Sala 251

    BRaSlia - dF - CEp: 70340-000 - TEl: (61) 3961-7550 -

    CoMERCial.BSBCapiTal@gMail.CoM.BR - BSBCapiTal50@gMail.CoM -

    www.BSBCapiTal.CoM.BR - www.BRaSiliaCapiTal.nET.BR

    CIrCulao aos sBados.

    CART

    AS

    Pel

    Ai

    Governo de Braslia ou GDF?Pra mim esse governo nem existe. Se eu estivesse em coma e me falassem que o Agnelo ainda era o governador eu acreditaria, porque no mudou absolutamente nada. Na verdade est at pior. Governador Rodrigo

    Rollemberg, se o senhor no pode fazer nada pelo DF alm de chorar e falar que culpa da herana maldita, renuncie ao cargo e d lugar a algum que possa mudar algo.nrico Fernando Martins, via Facebook

    Braslia a capital da Repblica. O DF abrange

    Braslia e as cidades-satlites. Portanto, o correto Governo do Distrito Federal. No questo de preferncia.nJ Meirelles, via Facebook

    Prefiro um governo que comece a trabalhar e esquea o outro que saiu, porque at agora a troca foi de seis por meia dzia.

    nNormando Braz, via Facebook

    Prefiro um governo que coloque suas administraes regionais para trabalhar. So muitas pessoas para no fazer nada.nThiago Nascimento, via Facebook

    O Governo de Braslia poderia seguir o exemplo da prefeitura de Novo Gama (GO) de multar os donos de terrenos abandonados e cheios de lixo. Seria uma forma civilizada de aumentar a arrrecadao e combater o mosquito da dengue. As penalidades variam R$ 71,76 a R$ 3.588 e podem ser acrescidas de possveis agresses ao meio ambiente, que custa no mnimo R$ 1.435.

    O ex-senador Luiz Estevo (foto), dono do Grupo OK, que cumpre pena de trs anos e meio de priso em regime semiaberto por fraude na obra do Tribunal Regional do Trabalho de So Paulo, negocia com os Dirios Associados a compra do Correio Braziliense. Vender o jornal pode ser a sada para a grave crise financeira em que se encontram os Associados.

    Caso o negcio se concretize, o Correio ter sido mais uma vtima da recesso econmica de Braslia imposta pelo governo Rodrigo Rollemberg, que tem anunciado seguidos cortes de investimentos e calotes nas dvidas com fornecedores. Ele continua atribuindo todos os problemas gesto de seu antecessor, Agnelo Queiroz (PT).

    As dificuldades financeiras tambm so creditadas s apostas erradas feitas pelos Dirios Associados nas ltimas eleies. Para presidente da Repblica apoiou Acio Neves (PSDB). Em Minas Gerais, jogou todas as fichas no tambm tucano Pimenta da Veiga, e no DF se aliou a Jos Roberto Arruda (PR), que acabou barrado pela Lei da Ficha Limpa.

    A reduo nos investimentos do governo em comunicao, que afeta todo o mercado, pode custar caro a Rollemberg. Caso Estevo assuma o comando do Correio, ter em mos um fortssimo instrumento para fazer oposio ao governo. Aliado da famlia Roriz, o bilionrio ter fora para influir na poltica local e pressionar o governo em questes de seu interesse.

    Luiz Estevo quer comprar o Correio Braziliense

    Vtima da recesso

    Apostas erradas

    Economia custar caro

  • erraMosO artigo Lgica de golpe assinado pela deputada Sandra Faraj na edio 205, na verdade, foi escrito pelo senador Cristovam Buarque.

    (*) Advogado e vice-presidente da Fecomrcio/DF

    3 n Braslia, 2 a 8 de maio 2015 - redacao.bsbcapital@gmail.comPoltica

    Tem que acabar com essa besteira de que cada governo que entra ter um logotipo com cor de partido ou organizao criminosa. Tem que ser a bandeira do DF e escrito apenas Governo do Distrito Federal. J pensaram na fortuna que se gasta toda vez que se troca esses logtipos?

    nMarcos Ablio, via Facebook

    Arruda mantm conversas com RollembergNomeia o Arruda como secretrio de governo. a nica maneira de salvar sua desastrosa gesto.

    nJayder Silva, via FacebookSecretaria de Educao P

    Enfim, apresentou-se ao distinto pblico, depois de idas e vindas interminveis, o balano oficialmente auditado da Petrobras, que apesar dos nmeros escandalosos, da confisso indita

    (e vergonhosa) de corrupo, impressa com todas as letras, deixa em todos ns a estranha sensao de que a montanha pariu um rato.

    Considerado pea fundamental na retomada econmica brasileira, capaz de restaurar a credibilidade no pas e trazer de volta os investimentos, o balano em questo mais assusta que acalma, vez que, no caso em questo, as entrelinhas ganharam incmoda proeminncia e protagonismo.

    Est tudo l. A confisso dos desmandos polticos que geraram a incria e a degenerao administrativa, culminando em corrupo desenfreada e gesto temerria, capaz de torrar bilhes de dlares em delrios grandiloquentes do socialismo companheiro, que almejava construir um modelo de governana apoiado no dirigismo e centralismo estatal. Deu no que deu.

    A bonana do pr-sal, ovo na cloaca da galinha, panaceia para todos os males que acometiam o Brasil, revelou-se falso bilhete premiado, haja vista que para usufru-lo exigia-se trabalho e investimentos acima da capacidade financeira e tcnica da empresa.

    Exigia-se realismo e transparncia, seriedade e competncia, enfim, predicados totalmente fora do alcance dos comissrios e cmplices do desmanche da outrora joia da coroa.

    Agora, todos sabemos a forma dura e implacvel como esse festim macabro e imoral impactou na vida da nao. No h franja no tecido social e econmico brasileiro que no tenha sido esgarada pelas garras implacveis da corrupo desenfreada.

    Todos os segmentos produtivos foram contaminados. O pas vive a retomada da inflao, da estagnao econmica, da perda e precarizao de postos de trabalho, da desmoralizao ainda maior (se isso possvel), da classe poltica.

    Enfim, do operrio ao industrial, do agricultor ao supermercadista, todos os brasileiros esto sendo duramente penalizados pelas escolhas criminosas, em todos os campos da atividade nacional, dessa elite dirigente irresponsvel e incompetente.

    Estamos todos como pescadores de guas turvas, jogando linha, isca e anzol, buscando desesperadamente o peixe, mas sem saber se nesse lago ainda existe o cardume, ou se h muito as piranhas o dizimaram.

    Miguel Setembrino Emery de Carvalho (*)

    Pescadores de guas turvas

    Polcia Civil desbarata fraude contra bancosUm esquema envolvendo 54 empresas fantasmas que faziam emprstimos fraudulentos em bancos foi desbaratado na madrugada de quinta-feira (30) pela Operao Trick da Polcia Civil. investigado o possvel envolvimento de agentes pblicos no esquema de lavagem de dinheiro.

    Telma Rufino est envolvida

    Foram cumpridos 30 mandados de condues coercitivas e 36 de busca e apreenso. Entre os envolvidos esto a deputada distrital Telma Rufino (PPL) e o diretor do DFTrans no governo passado, Marco Antnio Campanella, presidente do PPL. O golpe pode chegar a R$ 100 milhes. O esquema tinha a participao de pessoas e mercados.

    Depoimento com hora marcadaPor ser parlamentar, Telma tem prerrogativa de agendar o depoimento na delegacia e, por isso, no foi conduzida pelos policiais. A investigao foi feita durante um ano e 7 meses. Novas fases devem ser desencadeadas aps os depoimentos e a coleta de dados.

    O novo informante aponta como possveis portadores das mdias no entregues por Durval o policial civil aposentado Eden Caribaldi e o oficial da reserva do Exrcito, coronel Ventura. Sampaio no cita Milton Barbosa nem o jornalista Edson Sombra, que sempre foram vistos como as pessoas mais prximas do delator da Pandora.

    Ex-governador binico e sucessor de Durval Barbosa na presidncia da Codeplan, o atual deputado federal Rogrio Rosso (PSD) passou a semana acuado com a possibilidade de delao premiada de Luiz Paulo Costa Sampaio. Ex-assessor do delator da Caixa de