jornal academico

Download Jornal Academico

Post on 14-Mar-2016

215 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Academico

TRANSCRIPT

  • Jornal Oficial da AAUMDIRECTOR: Vasco Leo

    DISTRIBUIO GRATUITA157 / ANO 6 / SRIE 3

    TERA-FEIRA, 15.NOV.11

    Mergulho no mercado de trabalho...

    Sin

    nim

    o de

    des

    empr

    ego?

    academico.rum.pt facebook.com/jornalacademico

    twitter.com/jornalacademico

    Ter ido ao Mundial foi algo incrvel, mas ir aos Jogos Olmpicos seria inacreditvel

    desportoPgina 18

    BragaCine: Consideramos o festival como o terceiro melhor do pas

    Pgina 03

    campus

    Liftoff: a celebrao de um ano de empreendedorismo na Universidade do Minho

    campusPgina 07

    Rui Bragana em entrevista:

    Lus Rodrigues no se recandidata... Hlder Castro poder ser o sucessor Pgina 05

    Eleies AAUM

  • Caminhamos a passos largos para uma das datas mais importantes no que toca aos estudantes da Univer-sidade do Minho. O prximo dia 6 de Dezembro ir ser marcado pela realizao de eleies para os rgos sociais da Associao Acadmica da Universidade do Minho. Para j, uma meia surpresa. Lus Rodrigues no se recandidata. Meia surpresa porque, quem o conhece, sabe que tem muito a dar aos estudantes e as ideias certamente que no iriam deixar de aparecer caso avanasse para mais um mandato. Ainda assim, e pelo carinho que nutre pela instituio e pelos seus pares, Lus Rodrigues achou por bem colocar um ponto final na sua ligao direco da AAUM.Para j, existe apenas um nome candidato sua sucesso. Certo que, seja ele quem for, o prximo/a presi-dente da AAUM ter uma presso-extra por suceder aos nomes que assumiram a instituio nos ltimos anos. Certamente que os estudantes sabero fazer a sua escolha e pede-se, desde j, que a adeso s urnas seja de tal forma acentuada que bata recordes de participao. Essa seria, sem dvida, a primeira vitria para a AAUM.Em relao a este acto que marcar o futuro da instituio durante um ano, o ACADMICO ir fazer, seme-lhana dos anos anteriores, um trabalho isento e imparcial, imagem do que acontece durante todo o ano.Iremos ser o espao para que cada lista se expresse com o mesmo espao e destaque que qualquer outra candidatura. At l... Fiquem atentos.

    Permitam-me ainda destacar um feito do passado fim de semana. Decorria o festival SEMIBREVE em Braga e, logo na primeira noite de espectculos, Jon Hopkins foi genial na sua performance em pleno Theatro Circo. Serve isto para dizer que, cada vez mais, a cidade de Braga deve apostar em artistas/bandas fora do circuito comercial. Os bracarenses, os jovens bracarenses, que celebram a capital europeia da juventude na sua cidade a partir do prximo ano, devem ter direito a bons espectculos e excelentes roteiros.Este SEMIBREVE foi, sem dvida, um deles e espera-se agora que o caminho que j foi trilhado consiga ser percorrido por outros certames de igual ou maior grandeza.Esta semana marcada pelo TedxYouth na cidade de Braga. Sob o tema Inspira-te, espera-se casa cheia no Theatro Circo para presenciar, in loco, aquilo a que um evento, com chancela TED, tem direito.Estaremos l para acompanhar a par e passo as incidncias e as inspiraes dos oradores e convidados.At para a semana!

    15.NO

    V.11 // AC

    AD

    MIC

    OFIC

    HA

    TCN

    ICA

    EDITO

    RIA

    LB

    AR

    M

    ETRO

    SEGU

    ND

    A

    PG

    INA

    EmpreendedorismoSe est na moda, ou no, desco-nhecemos. O que certo que a prtica do empreendedorismo est a ser encarada como uma das solues possveis para en-frentar estes tempos difceis. Ale-gra-me que na UM, seja atravs da reitoria, seja atravs da AAUM, se d uma importncia acrescida a esta temtica. Temos potencial, por isso, vamos aproveit-lo.

    Cortes no Ensino SuperiroOs cortes aplicados ao Ensino Su-perior so sinal claro do desinves-timento feito no futuro do nosso pas. A educao e a formao da populao portuguesa no deve ser cortada com a mesma rgua e esquadro que as outras reas da sociedade. As verbas para o Ensi-no Superior no devem ser vistas como despesa, mas sim como receita para o pas. De lamentar.

    Jon Hopkins no SEMIBREVEGenial. Soberbo. Uma live perfor-mance de um dos artistas mais proeminentes no que msica electrnica diz respeito. O The-atro Circo merecia ter casa cheia para ver esta actuao da passada sexta-feira.Sem dvida que este foi o ponto alto de um festival que, no me canso de dizer, colocou Braga no mapa musical... De novo!

    NO PONTOEM ALTA EM BAIXO

    DA

    NIEL V

    IEIRA

    DA

    SILVA // daniel.silva@

    rum.pt

    FICHA TCNICA // Jornal Oficial da Associao Acadmica da Universidade do Minho. // Tera-feira, 15 Novembro 2011 / N157 / Ano 6 / Srie 3 // DIRECO: Vasco Leo // EDIO: Daniel Vieira da Silva // REDACO: Adriana Couto, Alexandre Rocha, Ana Lopes, ngela Coelho, Bruno Fernandes, Carlos Rebelo, Ctia Alves, Cludia Fernandes, Daniela Mendes, Diana Sousa, Diana Teixeira, Diogo Arajo, Eduarda Fernandes, Fabiana Oliveira, fbio alves, Filipa Barros, Filipa Sousa, Goreti Pra, Ins Mata, Joana Neves, Jos Lopes, Jos mateus pinheiro, Mariana Flor, Neuza Alpuim, Sara Pestana, Snia Ribeiro, Snia Silva e Vnia Barros // COLABORADORES: Elsa Moura, Jos Reis e Maria joo Pinto // GRAFISMO: gen // PAGINAO: Daniel Vieira da Silva // MORADA: Rua Francisco Machado Owen, 4710 Braga // E-MAIL: jornalacademico@rum.pt // TIRAGEM: 2000 exemplares

  • PGINA 03 // 15.NOV.11 // ACADMICO

    LOCALconsideramos o festival como o terceiro melhor do pasngela coelho

    angelacfcoelho@gmail.com

    A nona edio do Braga-cine, Festival de Cinema Independente de Braga, decorreu mais uma vez no Auditrio B1 do Campus de Gualtar da Universidade do Minho. A organizao este-ve a cargo do Cine.UM Ci-neclube da Universidade do Minho.Como habitual em todas as edies do festival, o cer-tame contou com a presena de figuras consagradas do cinema, algumas das quais premiadas em Braga. Julian Grant, realizador de Ro-bocop, recebeu o Prmio

    Augusta, correspondente ao melhor director e efeitos es-peciais e ainda o prmio de carreira, juntamente com o realizador Matt Cimber, que tambm recebeu este lti-mo prmio. J Paulo Tran-coso, produtor e presidente da Academia Portuguesa de Artes e Cincias Cinemato-grficas, levou para casa o Prmio Augusta de melhor produtor. O actor Jos Pinto ganhou o prmio de carreira e Maria Joo Bastos recebeu o prmio de melhor actriz.Artur Barros Moreira, di-rector do festival, fez um balano muito positivo da nona edio do Bragacine, essencialmente pela quali-dade dos filmes exibidos.

    ro surpresas: Estamos a pensar lanar um livro de memrias do Bragacine, revela.As expectativas de Artur Moreira apontavam para um aumento significativo do nmero de espectadores e os amantes do cinema independente no desiludi-ram: Na sesso de abertura tivemos cerca de 200 espec-tadores e, ao todo, passaram pelo festival cerca de 2500 espectadores. Apesar de ser um festival com um baixo oramento, cerca de 2 mil euros, para o director do Bragacine, no podia ter corrido melhor.

    bragacine

    Consideramos o festival como o terceiro melhor do pas, acrescentou. O jri desta edio foi pre-sidido por Uxia Blanco Igle-sias. Fizeram ainda parte Anxo Santomil, da Axencia Audiovisual Galega, o rea-lizador Julian Grant, Ant-nio Reis, director-geral do Fantasporto e Nuno Santos, editor da edio portuguesa da Empire.Coube a este mesmo jri decidir a quem atribuir os prmios dos concorrentes desta edio. O Grande Pr-mio Augusta Bragacine foi para o filme Mar libre, de Daniel de la Torre. O prmio de melhor curta-metragem foi para o filme O Conto do

    Vento, de Cludio Jordo e Nelson Martins. O realizador de Robocop, Julian Grant, realizou uma curta-metragem durante o Bragacine, no Bom Jesus. Esta curta-metragem foi exibida pela primeira vez na sesso de encerramento do festival, mas o director do festival j avanou que a mesma ser exibida na pr-xima edio do Bragacine.

    Mais de dois mil espectado-res antes da dcadaNo prximo ano o festival completa uma dcada de existncia e Artur Morei-ra garante que no falta-

    Balano positivo em torno do IX Bragacine

    Maria Joo bastos e Jos Pinto foram algumas das presenas ilustres no Festival

    Julian Grant foi figura ilustre e ainda teve tempo para uma

    curta-metragem em Braga

    bragacine

  • PGINA 04 // 15.NOV.11 // ACADMICOCAMPUS

    PUB.

    lus rodrigues no se recandidata... hlder castro poder ser o sucessordaniel vieira da silva

    daniel.silva@rum.pt

    Est desfeita a dvida. Lus Rodrigues, presidente da Associao Acadmica da Universidade do Minho (AAUM) desde 2009, no se ir recandidatar ao cargo. Esta seria, caso avanasse, a terceira candidatura ao cargo de presidente da insti-tuio. Natural de Penafiel, Lus Rodrigues, estudante do mestrado em Jornalis-mo e Informao, integrou a AAUM, enquanto colabo-rador, no ano de 2007 no departamento de Comu-nicao e Imagem. Antes ainda, tinha pertencido redaco do ACADMICO. A sua passagem pela Co-municao e Imagem foi fu-gaz, uma vez que no ano se-guinte assumiu a funo de

    tesoureiro-adjunto. Um ano mais tarde foi tesoureiro, no mandato de Pedro Soares. No ano seguinte vence as eleies, com um resultado recorde, e assume o cargo de presidente da AAUM. Em 2010 volta a candidatar-se, com uma equipa renovada, e volta a bater outros recor-des nas urnas.Em exclusivo ao ACADMI-CO, Lus Rodrigues assume que a sua passagem pela AAUM foi um processo gratificante e muito impor-tante ao longo dos ltimos cinco anos.O estudante sublinha que vrios factores contribui-ram para esta deciso, um dos quais, o seu percurso acadmico, onde pretende terminar o mestrado onde est inscrito. com orgu-lho que olho para os resulta-

    rentes.Nessa linha destacam-se dois objectivos importan-tes: a participao juvenil e a maior aproximao dos jovens AAUM e vice-versa, identificou aquele que , para j, o nico candidato oficial presidncia da di-reco da AAUM.

    daniela Mendes

    daniela_mends