Jornada ProAC - AULA 3 | Sistema | Elainy Mota - Setembro de 2014 - Rede Cemec

Download Jornada ProAC - AULA 3 | Sistema | Elainy Mota - Setembro de 2014 - Rede Cemec

Post on 04-Jun-2015

133 views

Category:

Software

12 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

AULA 3 | Sistema | Elainy Mota | O sistema de gesto pblica de projetos do ProAC, seu manuseio e funcionalidade. E o sistema SEFAZ para o patrocinador. Com oito anos de existncia e cada vez mais relevncia para o desenvolvimento do setor cultural paulista, o Programa de Ao Cultural do Estado de So Paulo - o ProAC, movimenta mais de 150 milhes de reais anualmente, impulsionando a produo cultural e o desenvolvimento de negcios criativos. A Jornada ProAC quer apresentar o mecanismo como oportunidade de negcios, apresentando suas funcionalidades para produtores e profissionais de cultura a utilizarem da melhor maneira possvel, ampliando suas possibilidades de atuao em favor do setor cultural brasileiro.

TRANSCRIPT

  • 1. Programa ddee AAoo CCuullttuurraall PPrrooAACCO sistema de gesto pblicade projetos do ProAC, seumanuseio e funcionalidadeO sistema SEFAZ para opatrocinador

2. Programa de Ao CulturalO ProAC foi institudo pela Lei n 12.268, de 20 de fevereirode 2006. Trata-se de Programa do Governo do Estado de SoPaulo que tem como objetivo disponibilizar recursosfinanceiros pblicos para atender demandas da sociedadecivil na produo artstica e cultural.Este mecanismo de financiamento do segmento culturalbusca ampliar e diversificar a produo artstico-cultural emtoda sua potencialidade, criar novos espaos culturais,preservar o patrimnio cultural material e imaterial efortalecer as formas de circulao de bens culturais noEstado de So Paulo, de forma participativa. 3. O sistema de gesto pblicade projetos do ProACSistema eletrnico da Secretaria de Estado daCultura destinado apresentao e aoacompanhamento de projetos culturais porpessoas fsicas e jurdicas.Integrado ao portal da Secretaria de Estado daCultura (www.cultura.sp.gov.br), o sistema visaconceder celeridade, publicidade e validadeaos projetos culturais. 4. www.cultura.sp.gov.br 5. PPrrooggrraammaa ddee AAooCCuullttuurraallCadastro deProponentes 6. Cadastro de ProponentesDados necessrios: 7. Cadastro de ProponentesDados necessrios: 8. Cadastro de ProponentesDados necessrios: 9. Cadastro de ProponentesDados necessrios: 10. LegislaoPrograma de Ao Cultural ProAC:Lei n 12.268/06Decreto n 54.275/09Decreto SF n 51.944/07Resoluo SC n 96/11Resoluo SC n 48/12 - ContrapartidasResoluo SC n 49/12 - Parmetros de precificaoResoluo SC n 50/12 - Limite de valores porsegmentoInstruo Normativa CAP n 01/13 11. Cadastro de ProponentesDados necessrios:Pessoa jurdica: CNPJ; Razo Social; NomeFantasia; Inscrio Estadual; Data da constituio;Tipo de empresa; Fins Lucrativos (sim ou no);Telefone; Fax; E-mail; Home Page; Ttulo de ProjetosCulturais Realizados; Histrico da Instituio; Ramode Atividade; Situao do Ramo de Atividade;Endereo da pessoa jurdica (endereo,complemento, bairro, cidade, Estado e CEP)Responsvel legal: CPF; Nome; RG; rgoEmissor; Cargo; Telefone; Celular; Fax; E-mail;Endereo do Responsvel legal (endereo,complemento, bairro, cidade, Estado e CEP) 12. Cadastro de ProponentesDocumentos necessrios:Pessoa fsica: RG, CPF, Certido Negativa deDbitos de Tributos e Contribuies Federais;Cpia de comprovantes de domiclio h pelomenos 02 anos no Estado de So Paulo (IPTU,correspondncia bancria, contas de gua, luz,gs, telefone fixo ou contrato de aluguel deimvel), sendo uma cpia de um comprovanteatual e uma cpia de um comprovante de pelomenos 02 anos atrs; Cpia assinada do CadastroGeral do Proponente CGP; Currculo quecomprove efetiva atuao na rea cultural h pelomenos 02 anos. 13. Cadastro de ProponentesDocumentos necessrios:Pessoa jurdica: Contrato ou Estatuto Social e respectivasalteraes (deve constar no objeto social a realizao deatividades culturais e artsticas); Ata da eleio da diretoria emexerccio registrada (se for o caso); Carto de CNPJ; CertidoNegativa relativa Seguridade Social (INSS); Certido Negativarelativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Servio (FGTS); RGe CPF do representante legal; Certido Negativa de Dbitos deTributos e Contribuies Federais; Cpia de comprovantes desede h pelo menos 02 anos no Estado de So Paulo (IPTU,correspondncia bancria, contas de gua, luz, gs, telefonefixo ou contrato de aluguel de imvel), sendo uma cpia de umcomprovante atual e uma cpia de um comprovante de pelomenos 02 anos atrs; Cpia assinada do CGP; Currculo quecomprove efetiva atuao na rea cultural h pelo menos 02anos. 14. Cadastro de ProponentesDocumentos necessrios:Pessoa jurdica cooperativa: Contrato ou EstatutoSocial e respectivas alteraes (deve constar no objetosocial a realizao de atividades culturais e artsticas); Atada eleio da diretoria em exerccio registrada (se for ocaso); Carto de CNPJ; Certido Negativa relativa Seguridade Social (INSS); Certido Negativa relativa aoFundo de Garantia por Tempo de Servio (FGTS); RG e CPFdo representante legal; Comprovante de que a pessoafsica anuente membro associado individual dacooperativa ou representante de ncleo de produo doprojeto proposto; Comprovante de que a pessoa fsicaanuente tem residncia no Estado de So Paulo h pelomenos 02 anos; RG da pessoa fsica anuente; e CPF doanuente. 15. PPrrooggrraammaa ddee AAooCCuullttuurraall Cadastro de Projetos 16. Cadastro de ProjetosQuantidade:Proponente Pessoa Fsica: 01 projeto;Proponente Pessoa Jurdica: 02 projetos;Cooperativas: cada associado pode ter nomximo 02 projetos inscritos e aprovados.Obs.: O proponente (pessoa fsica ou jurdica)poder cadastrar novo projeto em seu nome(CPF/CNPJ) aps a entrega da prestao decontas do seu ltimo projeto. No entanto, se aprestao de contas for julgada irregular o outroprojeto em andamento ser suspenso.A SECULT estipula o prazo de 60 dias. 17. Cadastro de ProjetosSegmentos Culturais:I Artes plsticas, visuais e design R$500.000,00;II Bibliotecas, arquivos e centros culturais R$ 250.000,00;III Cinema R$ 800.000,00;IV Circo R$ 400.000,00;V Cultura Popular R$ 400.000,00;VI Dana R$ 500.000,00;VII Eventos Carnavalescos e Escolas deSamba R$ 300.000,00;VIII Hip Hop R$ 100.000,00;IX Literatura R$ 250.000,00;X Museu R$ 500.000,00;XI Msica R$ 500.000,00;XII pera R$ 600.000,00;XIII Patrimnio Histrico e Artstico R$500.000,00; 18. XIV Pesquisa e Documentao R$ 150.000,00;XV Teatro R$ 600.000,00;XVI Vdeo R$ 200.000,00;XVII Bolsas de estudos para cursos de cartercultural ou artstico, ministrados em instituiesnacionais ou internacionais sem fins lucrativos R$75.000,00;XVIII Programas de Rdio e de Televiso comfinalidades cultural, social e de prestao de servios comunidade R$ 300.000,00;XIX Projetos Especiais primeiras obras,experimentaes, pesquisas, publicaes, cursos,viagens, resgate de modos tradicionais de produo,desenvolvimento de novas tecnologias para as artes epara a cultura e preservao da diversidade cultural R$ 300.000,00;XX Restaurao e Conservao de bens protegidospor rgo oficial de preservao R$ 1.000.000,00;XXI Recuperao, Construo e Manuteno deespaos de circulao da produo cultural no Estado 19. Cadastro de ProjetosSegmentos Culturais:Os valores determinados para os segmentos Bibliotecas, arquivose centros culturais e Museu podero ser de at R$ 1.500.000,00(um milho e quinhentos mil reais) desde que:I) o proponente seja entidade pblica ou privada sem fins lucrativos eque possua o Certificado de Regularidade Cadastral de Entidade CRCE, expedido pela Corregedoria Geral de Administrao conformedisposto no Decreto n 57.501, de 8 de novembro de 2011;II) os recursos sejam destinados a Planos Anuais de Atividades, ficandovedada a utilizao de recursos para custeio das despesas fixas deentidades;III) a entidade desenvolva atividades culturais diversificadas, de modopermanente e h pelo menos 02 (dois) anos de forma contnua;IV) a entidade promova a prestao pblica de contas, sujeitas auditorias e que tenha em sua estrutura um Conselho de Administraoou equivalente.OBS: fica vedada a apresentao de outro projeto, exceto o Plano Anualde Atividades do ano subsequente. 20. Cadastro de ProjetosPlanilha Oramentria:- O oramento deve estar respaldado em valorespraticados no mercado e adequado dimenso doprojeto, atendendo aos princpios da razoabilidade eeconomicidade que regem a administrao pblica.- Os valores dos itens sero referenciados de formano vinculante pela tabela de INDICADORESNACIONAIS DE PREOS DA CULTURA, realizada peloInstituto Brasileiro de Economia da FGV e publicadapelo Ministrio da Cultura.- A tabela de INDICADORES NACIONAIS DE PREOSDA CULTURA para a regio de So Paulo ser usadacomo parmetro pela Comisso de Anlise de Projetos- CAP, permitindo oscilao no valor do item de at nomximo 30% (trinta por cento). Valores queultrapassem este percentual devero seracompanhados de justificativa fundamentada. 21. Protocolo do ProjetoDocumentos Necessrios: Cpia atualizada dos documentos do proponente; Cpia assinada do Cadastro do Projeto - CPrealizado no site; Declarao de contrapartida populao do Estadode So Paulo; Declarao de que se compromete a apresentar nomomento da solicitao de transferncia dosrecursos da conta de captao para a contamovimento, carta de anuncia dos rgos pblicos eprivados responsveis pelo local de realizao doprojeto (e eventual parceria); Argumento, texto explicativo, sinopse de pelo menos02 (duas) pginas, texto ou roteiro do espetculocnico, esboo de projeto curatorial, cenogrfico, 22. Protocolo do ProjetoDocumentos Necessrios: No caso de projeto (nas reas de teatro, dana,circo e msica) que acontecer em localfechado (teatros, auditrios, casas deespetculos, etc), declarao do proponenteinformando o endereo do local, se j definido, ea sua estimativa lotao, alm do nmero deapresentaes previstas; Declarao de que se compromete a entregar nomomento da solicitao de transferncia dosrecursos da conta de captao para a contamovimento as autorizaes necessrias aoprojeto dos eventuais detentores de direitosautorais fonomecnicos ou conexos dapropriedade do acervo, do imvel ou dequalquer bem envolvido no projeto, cuja 23. Protocolo do ProjetoDocumentos Necessrios:No caso de publicao livro, revista, catlogo,folder, folheto, impresso, outros apresentarpreferencialmente boneco e especificaestcnicas como o nmero de pginas, o papel a serutilizado e a tiragem prevista, bem como, sepossvel, apontar a quantidade de fotografias eilustraes;Oramento detalhado do projeto. Caso ooramento do projeto seja superior ao solicitado,o proponente dever apresentar o oramentointegral constando as fontes de recursoscomplementares previstas para o projeto; 24. Protocolo do ProjetoDocumentos Necessrios:No caso de projetos que apresentem comocontrapartida a doao de produto cultural ainstituio pblica ou privada, declarao de quese compromete a entregar no momento dasolicitao de transferncia dos recursos da contade captao para a conta movimento,manifestao formal de aceitao por parte do(s)donatrio(s) futuros em que conste(m)expressamente a quantidade e a utilizao domaterial doado;No caso de projetos que proponham aeseducativas, de formao cultural, projetopedaggico ou, caso este ainda no tenha sidodesenvolvido, a indicao da temtica e o plano deatividades, assim como relao das cidades e das 25. Protocolo do ProjetoDocumentos Necessrios:Projetos de filmes de longa-metragem somentepodero ser inscritos pelo proponente que tiverrealizado seu registro na Ancine, vedada ainscrio por empresa associada, salvo na hiptesede coproduo registrada na referida agncia, emque o coprodutor poder ser proponente do projetono ProAC ICMS.- Para efeito de comprovao da coproduo oproponente dever apresentar cpia do documentoemitido pela Ancine com o ttulo do projeto e nomedo produtor responsvel.- Para projetos de filmes com durao inferior a 70minutos, bem como, projetos de filmes de baixooramento a serem realizados exclusivamenteatravs de recursos do ProAC ICMS, conformeexpressa declarao do proponente, ser 26. Documentos NecessriosDeclarao de Contrapartida:Entende-se como contrapartida a oferta de umconjunto de aes visando garantir o maisamplo acesso da populao em geral aoproduto cultural gerado, objetivando com issoa descentralizao e/ou garantia dauniversalizao do benefcio ao cidado,sempre em considerao ao interesse pblicoe democratizao do acesso aos bensculturais resultantes.Deve constar na Declarao de Contrapartidaa definio do pblico alvo, estimativa deatendimento e a estratgia de disseminaoda oferta cultural, garantindo sua ampla 27. Documentos NecessriosDeclarao de Contrapartida:No caso de contrapartidas com escopo de aoeducativa ou de formao cultural, dever serapresentado projeto pedaggico ou temtica eplano de atividades com currculo dosprofissionais envolvidos, com indicao donmero de vagas, locais, dias e horrios derealizao.No caso de contrapartidas que prevejam adistribuio/doao de produtos culturais ainstituio pblica ou privada sem finslucrativos, deve o proponente informarquantidade e perfil das organizaes para asquais o produto ser doado, incluindojustificativa da pertinncia da doao e seus 28. PPrrooggrraammaa ddee AAooCCuullttuurraall PPrrooAACCAnlise dos Projetos 29. Prazos:1. Recebido o projeto a Secretaria realizaranlise de cumprimento de requisitos,verificando o atendimento legislaoespecfica;2. Caso seja constatada a ausncia ou ainconsistncia de algum documento serenviado e-mail ao proponente (prazo pararesposta: 45 dias);3. Superada esta fase o projeto ser encaminhadopara a avaliao da Comisso de Anlise deProjetos CAP. Tal comisso realizar aanlise de mrito do projeto, podendo efetuarquestionamentos ao proponente (prazo pararesposta: 60 dias contados da publicao dasolicitao no Dirio Oficial do Estado);4. Caso o projeto seja reprovado o proponentepoder apresentar recurso no prazo de 15 dias 30. Abertura de Contas- Havendo a aprovao do projeto pela CAP, comconsequente publicao no Dirio Oficial doEstado, ser enviado para o proponente e-mailcontendo os documentos necessrios para aabertura das contas vinculadas ao projeto emagncia do Banco do Brasil;- Assim que as contas forem abertas o proponentedever entregar na Secretaria de Estado daCultura o Termo de Compromisso preenchido eassinado. Tal documento ser utilizado para ocadastro do projeto no Sistema da Secretaria daFazenda destinado ao aporte de recursos porpatrocinadores.Obs.: A escolha da agncia do Banco do Brasil livre e deve ser feita apenas aps a aprovaodo projeto. 31. Acompanhar o projeto peloDirio Oficialhttp://www.imprensaoficial.com.br/Nome do projetoou nome doproponente 32. PPrrooggrraammaa ddee AAoo CCuullttuurraall PPrrooAACCAcompanhamento de Projetos 33. Programa de Ao Cultural ProACLei Estadual n 12.268/06Como funciona para opatrocinador? 34. Exigncias1- Quem pode aproveitar obenefcio?2- Situao da empresa?3- Situao cadastral perante oEstado? 35. Abatimento Fiscal(incentivo)1- Como ocorre?2- Em que momento? 36. Etapas para o uso efetivodo PATROCINADOR1- Credenciamento2- Destinao de recurso3- Abatimento fiscal 37. 1. Credenciamento Objetivo do credenciamento: reconhecerpreviamente os contribuintes interessados emparticipar do ProAC. O credenciamento feito acessando o sistemaPAC/PIE. O acesso ao sistema feito atravs de link noPFE (Posto Fiscal Eletrnico):http://pfe.fazenda.sp.gov.br 38. No menu lateral selecione Servios >> Servios Eletrnicos ICMS. 39. Na pgina que ser aberta deve-se escolher o tipo de usurio (contribuinte)e ento deve-se inserir login e senha (a senha deve ser de contribuinte ativoda empresa, no podendo ser de um contabilista) ou selecionada a opoComo obter senha. 40. Clique em Credenciamento e, aps, ser exibido o menu com todos oscontribuintes (os contribuintes so identificados por Inscrio Estadual)vinculados ao usurio proprietrio da senha. 41. PedirdescredenciamentoVoltar aparticipar comopatrocinadorSolicitarcre...