Jk News edio 151

Download Jk News  edio 151

Post on 21-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

1 download

DESCRIPTION

Jornal de Navira e regio

TRANSCRIPT

  • Produtividade do milho safrinha deve ser 46% maior em MSProdutividade do milho safrinha deve ser 46% maior em MSProdutividade do milho safrinha deve ser 46% maior em MSProdutividade do milho safrinha deve ser 46% maior em MSProdutividade do milho safrinha deve ser 46% maior em MSPrPrPrPrProduo estimada pela Foduo estimada pela Foduo estimada pela Foduo estimada pela Foduo estimada pela Famasul e Apramasul e Apramasul e Apramasul e Apramasul e Aprosoja no Matosoja no Matosoja no Matosoja no Matosoja no Mato Gro Gro Gro Gro Grosso do Sul de 5,659 milhes de tosso do Sul de 5,659 milhes de tosso do Sul de 5,659 milhes de tosso do Sul de 5,659 milhes de tosso do Sul de 5,659 milhes de toneladasoneladasoneladasoneladasoneladas

    Levantamento fei-

    to em conjunto

    pela Federao de Agri-

    cultura e Pecuria (Fama-

    sul) e pela Associao

    dos Produtores de Soja

    de Mato Grosso do Sul

    (Aprosoja-MS) mostra

    que a produtividade das

    lavouras de milho safrinha

    no Estado deve atingir

    neste ano 4,8 mil quilos

    por hectare, 46% acima

    dos 3,2 mil kg/ha obtidos

    na safra passada.

    A produo estima-

    da pelas entidades de

    5,659 milhes de tonela-

    das, volume superior s

    5,126 milhes de tonela-

    das projetadas pela Com-

    panhia Nacional de Abas-

    tecimento (Conab) no le-

    vantamento de safra divul-

    gado no incio deste ms.

    A estimativa de produtivi-

    dade da Conab para o

    milho safrinha em Mato

    Grosso do Sul de 4,4 mil

    kg/ha.

    Segundo as entida-

    des, o levantamento foi

    realizado em 14 municpi-

    os e abrangeu 884,4 mil

    hectares, o equivalente a

    78% dos 1.127 mil hec-

    tares cultivados com mi-

    Agncia Estadolho safrinha no Estado.

    Lucas Galvan, assessor

    tcnico da Famasul, diz

    que nos 30% da rea j

    colhida a mdia pondera-

    da de produtividade che-

    ga a 97,3 sacas/ha, o que

    equivale a um rendimento

    de 5,8 mil kg/ha.

    O milho que atin-

    giu esse rendimento foi

    cultivado no perodo ide-

    al. O gro que teve seu

    plantio tardio, fora do

    zoneamento agrcola,

    deve apresentar menor

    rendimento diz ele.

    Aprosoja e Famasul

    relatam que os estudos da

    Fundao MS indicam que

    a cada dia de atraso no

    plantio a perda de 1,6

    saca de milho por hectare.

    Segundo os dados do Le-

    vantamento Sistemtico da

    Produo Agrcola (LS-

    PA), do IBGE, 80% da

    produo de milho do Es-

    tado teve seu plantio den-

    tro do prazo recomenda-

    do pelo Zoneamento.

    Divulgao

    Produtividade das lavouras do safrinha no Estado deve atingir 4,8 mil quilos por hectare

    ExporExporExporExporExportao de carne cresce emtao de carne cresce emtao de carne cresce emtao de carne cresce emtao de carne cresce em

    julho e preos seguem em quedajulho e preos seguem em quedajulho e preos seguem em quedajulho e preos seguem em quedajulho e preos seguem em queda

    Valor Econmico

    De acordo com

    dados da Se-

    cretaria de Comrcio Ex-

    terior (Secex), as expor-

    taes brasileiras de car-

    nes in natura cresceram em

    julho na comparao com

    o mesmo perodo em

    2011, mas os preos se-

    guem em queda. Segun-

    do o rgo, que pertence

    ao Ministrio do Desen-

    volvimento, os embarques

    de carne suna in natura

    totalizaram 37,6 mil tone-

    ladas em junho, avano de

    25,3% ante as 30 mil to-

    neladas vendidas em julho

    de 2011. Em receita, o

    aumento foi de 16,6%,

    passando de US$ 82,4

    milhes para US$ 96,1

    milhes, mas os preos

    recuaram 7%, para US$

    2.555 a tonelada.

    J o volume embar-

    cado de carne bovina in

    natura aumentou 32,6%,

    passando de 62,8 mil to-

    neladas para 83,3 mil tone-

    ladas no ms passado. A

    receita cambial somou US$

    377,9 milhes, avano de

    19,5% diante dos US$

    316,2 milhes de julho de

    2011. Os preos da tone-

    lada da protena recuaram

    9,9%, para US$ 4.536.

    No caso da carne de

    frango in natura, a queda

    de 13,9% dos preos

    praticados no ms passa-

    do, que passaram para

    US$ 1.726 a tonelada,

    apesar do leve aumento

    de 0,6% no volume ven-

    dido (de 276,9 mil tone-

    ladas para 278,6 mil to-

    neladas), puxou a receita

    para baixo. Em julho, a

    cifra com as vendas exter-

    nas da protena totalizou

    US$ 481,1 milhes ante

    US$ 555,5 milhes de ju-

    lho de 2011, representan-

    te uma queda de 13,4%.

    Comparao men-

    sal

    Na anlise das ex-

    portaes de julho em re-

    lao ao ms anterior, os

    resultados so negativos,

    exceto pela receita e vo-

    lume de carne bovina in

    natura, que cresceram 9%

    e 12,3%, respectivamen-

    te. J os preos recuaram

    2,9% na mesma base de

    comparao.

    O volume embarca-

    do de carne suna in natura

    diminuiu 2,3%, enquanto a

    receita caiu 3%, com que-

    da de 0,8% dos preos.

    Em volume, as exporta-

    es de carne de frango in

    natura diminuram 3,2%,

    com queda de 1,7% nos

    preos praticados e recuo

    de 4,8% na receita cam-

    bial do perodo.

    Divulgao

    Embarque de carne bovina

    P

  • Pgina 1Pgina 2Pgina 3Pgina 4Pgina 5Pgina 6Pgina 7Pgina 8Pgina 9Pgina 10Pgina 11Pgina 12Pgina 13Pgina 14Pgina 15Pgina 16Pgina 17Pgina 18Pgina 19Pgina 20