Iontoforese de cido saliclico em Pele com Acne

Iontoforese de cido saliclico em Pele com Acne slide 0
Download Iontoforese de cido saliclico em Pele com Acne

Post on 11-Jul-2016

31 views

Category:

Documents

11 download

DESCRIPTION

OBSERVAR OS RESULTADOS DA UTILIZAO DE IONTOFORESE COM O ATIVO CIDO SALICLICO EM PELE COM ACNE.

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASILREA DA SADEGRADUAO TECNOLGICA EM ESTTICA E COSMTICATRABALHO DE CONCLUSAO DE CURSOIONTOFORESE DE CIDO SALICLICO EM PELE COM ACNEDbora MoralesORIENTADORAS: Prof. Lvia Nunes e Monica KuplichINTRODUOOBJETIVOOBSERVAR OS RESULTADOS DA UTILIZAO DE IONTOFORESE COM O ATIVO CIDO SALICLICO EM PELE COM ACNE.JUSTIFICATIVADESCOBRIR NOVAS POSSIBILIDADES DE ATIVOS UTILIZADOS EM IONTOFORESE NOS PROTOCOLOS PRATICADOS POR TECNLOGOS EM ESTTICA E COSMTICA DESENVOLVIDOS PARA O TRATAMENTO DE ACNE.REVISO BIBLIOGRFICA ESTRUTURAS DA PELE ENVOLVIDAS NA FORMAO DA ACNE E NA IONTOFORESEImagem obtida no site: //http://www.saleh.com.br/peeling/Image18.jpg acesso em:09/06/2008FATORES QUE DESENCADEIAM A ACNEPREDISPOSIO GENTICA;HORMNIOS SEXUAIS;AUMENTO DA SECREO SEBCEA;OBSTRUO E ESTREITAMENTO DO FOLCULO PILOSEBCEO;PROLIFERAO DE MICROORGANISMOS.(PEYREFITTE; CHIVOT; MARTINI, 1998)COMO SE FORMA A ACNE? AUMENTO DA PRODUO DE SEBO;SEBO ACUMULADO ALTERA A PAREDE DE REVESTIMENTO DO FOLCULO;O P. ACNES DEGRADA O SEBO EM COMPONENTE IRRITANTE;ROMPIMENTO DO FOLCULO;LIBERAO DO CONTEDO PARA DENTRO DA PELE;REAO INFLAMATRIA.(BARATA, 2002)(BARATA,.................)FATORES QUE DESENCADEIAM A ACNEPREDISPOSIO GENETICA;HORMNIOS SEXUAIS;AUMENTO DA SECREO SEBCEA;OBSTRUO E ESTREITAMENTO DO FOLCULOPILOSEBCEO;PROLIFERAO DE MICROORGANISMOS.(PEYREFITTE; CHIVOT; MARTINI, 1998)CAUSAS HORMONAIS DA ACNESECREO SEBCEA DEPENDE DA AO DOS HORMNIOS ANDROGENICOS DE ORIGEM GONADAL E SUPRA-RENAL( ATUAM ESTIMULANDOA ENZIMA 5-ALFA-REDUTASE QUE TRANSFORMA A TESTOSTERONA NA PELE NO HORMNIO DHT O QUAL ESTIMULA AS GLNDULAS SEBCEAS);ANDRGENOS REGULAM A PRODUO DO SEBO PELAS GLANDULAS SEBCEAS.(MACEDO; PRESTON, 2007)TIPOS DE ACNEACNE VULGARIS:LESES ACNEICAS VARIADAS, COMUM NA PUBERDADE;ACNE ROSCEA:COMEDES E TELANGECTASIAS, CARACTERIZADA PELE AVERMELHADA;ACNE CONGLOBATA:LESES ACNEICAS VARIADAS ENTRE 18 E 30 ANOS;ACNE FULMINANTE:FORMA MUITO SEVERA, PODE LEVAR A MORTE.(MAIO, 2004)GRAU DE ACOMETIMENTO DA ACNEGRAU 1: COMEDES ABERTOS E FECHADOS;GRAU 2: COMEDES, PEQUENAS LESES INFLAMADAS, LESOES INFECTADAS;(BARATA, 2002)GRAU DE ACOMETIMENTO DA ACNEGRAU 3: COMEDES, LESES INFLAMADAS, MAIORES, DOLOROSAS E MAIS PROFUNDAS;GRAU 4: COMEDES, ACNE COMUNICANTE, ASPECTO DESFIGURANTE, CISTOS COM PUS, APARECE GERALMENTE NO ROSTO, PESCOO, REGIES ANTERIORES E POSTERIORES DE TRAX.(BARATA, 2002)PRINCPIOS DE TRATAMENTO DA ACNECONTROLE MICROBIANO;AO ANTIINFLAMATRIA;REDUO DA CAPA CRNEA;RESTRIGIR A PRODUO DE ANDROGNIOS;CONTROLE DA SECREO SEBCEA.(MACEDO; PRESTON, 2007)PERMEAO CUTNEASUBSTNCIAS:PERMEAO POR DIFUSO PASSIVA;IONS PODEM SER DIFUNDVEIS, OU NO DIFUSVEIS.APNDICES FUNCIONAM COMO VIA DE PENETRAO: GLNDULAS SUDORPARAS, FOLCULO PILOSO , GLNDULAS SEBCEAS.(GOMES; GABRIEL, 2006; CISNEROS; SALGADO, 2006)PERMEAO CUTNEANATUREZA FISIOQUIMICA;FORMULAO (CONCENTRAO DO FRMACO, BAIXA MASSA MOLECULAR, O PRODUTO PRECISA TER CARGA INICA); COMPONENTES DA BASE (PRECISA TER GUA PARA HAVER DISSOCIAO);ESTADO DA PELE (HIDRATAO, TEMPERATURA e pH);IDADE,FLUXO SANGUNEO, METABOLISMO, REGIO E ESPESSURA DA PELE.(REBELLO, 2005)CIDO SALICLICOBETA-HIDROXIACIDO, GERALMENTE USADO EM ASSOCIAES, INDICADO PARA ACNE, MELASMA E HIPERPIGMANTAO PS - INFLAMATRIA.PERMITE A REORGANIZAO DA EPIDERME;AUXILIA NA FORMAO DE COLGENO NOVO NA PELE.(MAIO, 2004)CIDO SALICLICOSEGUNDO REBELLO (2005), ESTE CIDO CAPAZ DE DESORGANIZAR QUIMICAMENTE A MOLCULA DE QUERATINA, REMOVENDO AS CLULAS EPITELIAIS.CIDO SALICLICO AS PROPRIEDADES DO CIDO SALICLICO SO: QUERATOLTICO, ANTIFNGICO, BACTERICIDA, COM AO QUERATOPLSTICA E QUERATOLTICA DEPENDENDO DA CONCENTRAO, APRESENTA BAIXA INCIDNCIA DE COMPLICAES, PODENDO SER UTILIZADO COM SEGURANA EM PELE COM FOTOTIPO IV.(BORGES,2006; GOMES; GABRIEL,2006; MAIO, 2004; REBELLO, 2005)CIDO SALICLICO EM IONTOFORESEO CIDO SALICLICO PODE SER IONTOFORADO EM CONCENTRAO DE AT 3%, NA POLARIDADE NEGATIVA, TENDO UMA AO ANALGSICA, DESCONGESTIONANTE E BACTERICIDA, SEU pH DEVE ESTAR EM TORNO DE 7 (AUMENTO DO FLUXO ELETROOSMTICO), COM VECULO AQUOSO.(VIGLIOGLIA; RUBIM,1991; CISNEROS; SALGADO, 2006)MOTIVO DO USO DA CORRENTE ELTRICAALVAREZ et al . (1983) AFIRMAM EXISTIR EVIDNCIAS DE QUE A PROLIFERAO E A MIGRAO DE CLULAS EPITELIAIS E DE TECIDO CONJUNTIVO ENVOLVIDAS NO REPARO DE FERIDAS PODEM SER AUMENTADAS POR UM CAMPO ELTRICO.IONTOFORESE TCNICA QUE FACILITA A PERMEAO TRANSEPIDERMICA DE ATIVOS PELA MEMBRANA CELULAR, GLNDULAS SUDORPARAS, FOLOCULOS PILOSOS E GLNDULAS SEBCEAS. (AGNE, 2004)IONTOFORESEUTILIZA UMA CORRENTE CONTNUA COM SENTIDO UNIDIRECIONAL, ONDE SO UTILIZADOS DOIS ELETRODOS, UM POSITIVO OUTRO NEGATIVO, HAVENDO NECESSIDADE DE AMBOS ESTAREM EM CONTATO COM O CLIENTE FECHANDO O CIRCUITO.(BORGES, 2006)PRINCPIOS DA IONTOFORESESUBSTNCIAS COM CARGAS IGUAIS SE REPELEM E SUBSTNCIAS COM CARGAS OPOSTAS SE ATRAEM; O MESMO OCORRE ENTRE OS ONS E OS PLOS DA CORRENTE. UTILIZANDO PRODUTO NO ELETRODO COM O PLO DE MESMA CARGA, OCORRE UMA REPULSO ENTRE O ATIVO E O ELETRODO E UMA ATRAO ENTRE O PRODUTO E O ORGANISMO, (PEREIRA, 2007)EFEITOS FISIOLGICOS NO PLO NEGATIVO: HIPEREMIA,OXIGENAO E RELAXAMENTO TECIDUAL; AUMENTO DA CIRCULAO PERIFRICA; NUTRIO TECIDUAL; (LOW E REED, 2001) AUMENTO DO METABOLISMO; MAIOR CONCENTRAO DE NUTRIENTES, ELETRLITOS, ANTICORPOS E LEUCCITOS, FAVORECENDO A REPARAO TECIDUAL E DE DEFESA.PODE SER UTILIZADA PARAAO ANESTSICA LOCAL;AO ANTIBACTERIANA;AO ANTIINFLAMATRIA;ALIVIO DA DOR;REDUO DE EDEMA;CICATRIZAO DE FERIDAS CRNICAS;INFECO FNGICA DA PELE.(NELSON; HAYES; CURRIER, 2003; KHAN, 2001)DOSIMETRIALOW E REED (2001) SALIENTAM QUE AS CORRENTES CONFORTAVELMENTE TOLERVEIS PARA IONIZAO FICAM EM TORNO DE 0,1 A 0,2 mA/Cm POR MINUTO. AGNE (2004), MENCIONA A INTENSIDADE DE 0,15 mA POR cm DO ELETRODO. PORM PARA CUMMINGS (1996) A INTENSIDADE VARIA ENTRE 0,1mA E 0,5mA POR CM DE SUPERFCIE DE REA DO ELETRODO EM PERODOS DE TOTAL DE APLICAO ENTRE 10 A 30 MINUTOS.METODOLOGIAPOPULAO E AMOSTRA:TRIAGEM INICIAL COM AVALIAO DOS CLIENTES PORTADORES DE ACNE DO LABORATRIO DE ESTTICA E COSMTICA DA ULBRA-CANOAS; CRITRIOS DE INCLUSO OU EXCLUSO; CONSIDERADA A DISPONIBILIDADE DE TEMPO, MEIO DE TRANSPORTE E ACEITAO DA ROTINA DE TRATAMENTO;TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO.PROCEDIMENTOS METODOLGICOSAVALIAO FACIAL;FOTOS: DAS VISTAS LATERAIS, ESQUERDA E DIREITA DA MESMA.OS PROCEDIMENTOS RELATADOS A SEGUIR FORAM IDNTICOS NOS 10 ATENDIMENTOS PROPOSTOS, APLICADOS SEMANALMENTE, UMA VEZ POR SEMANA.PROCEDIMENTOS METODOLGICOSCLIENTE FOI ACOMODADO NA MACA EM DECBITO DORSAL COLOCOU TOUCA DESCARTVEL E COMPRESSAS PARA SUA PROTEO .COLOCAO DAS LUVAS (ESTETICISTA);ASSEPSIA DA FACE COM SABONETE E TNICO ADSTRINGENTE;ELETRODO PASSIVO REGIO TRAPEZOIDAL;AJUSTE DO EQUIPAMENTO EM 400 A NA POLARIDADE(-);PROCEDIMENTOS METODOLGICOSAPLICOU-SE O IONTO COM CIDO SALICLICO A 1% ;ELETRODO ROLO DE 41mm;1 MIN. /cm, TEMPO TOTAL, 30 MIN.;FPS 30 ;RETIRADA DA TOUCA E GASES DE PROTEO;ACOMPANHAMENTO DO CLIENTE AT A PORTA.RECOMENDES AO CLIENTEFILTRO SOLAR FPS 30 EM BASE GEL 3X AO DIA;SABONTE LQUIDO SEM ATIVOS 3X AO DIA;SOLUO TNICA FACIAL SEM ATIVOS 3X AO DIA;NO MANIPULAR AS LESES;AUMENTAR A INGESTA DE GUA;AUMENTAR A INGESTA DE FIBRAS;MTODO DE AVALIAOFINAL DO TRATAMENTO: REAVALIAO;COMPARAO DAS FOTOS;TODA COLETA OCORREU NO LABORATRIO DE ESTTICA E COSMTICA-ULBRA/CANOAS ANAMNESEADOLESCENTE 15 ANOS;SEXO MASCULINO;NO FAZ USO DE COSMTICOS PARA A ACNE (UTILIZAVA HIDRATANTES INADEQUADOS); NO FAZ NENHUM TRATAMENTO;TRANSITO INTESTINAL RUIM;PRATICA EXERCCIOS 3X POR SEMANA;POUCA INGESTA DE GUA;ANAMNESENO APRESENTA ALERGIA A ATIVOS, MEDICAMENTOS OU ALIMENTAO;FOTOTIPO IV;ACNE GRAU IV;PELE ESPESSA;DESIDRATADA;LIPDICA;CICATRIZES HIPERCROMICAS E ATRFICAS.FOTOSANTES DEPOISFOTOSANTES DEPOISRESULTADOS FOI POSSVEL OBSERVAR REDUO DO QUADRO INFLAMATRIO E DO TAMANHO DAS LESES CSTICAS DE ACNE, PROVAVELMENTE PELA ASSOCIAO DAS PROPRIEDADES DO ACIDO SALICLICO COM AS CARACTERSTICAS DAS ALTERAES FISIOLGICAS PROVOCADAS PELA CORRENTE GALVNICA, TAIS COMO AUMENTO DA OXIGENAO LOCAL E CONTRLE DE BACTRIAS. O RESULTADO FOI POSITIVO.OBRAS CONSULTADASAGNE, Jones E. Eletrotermoterapia teoria e prtica. Santa Maria: Orium, 2004.ALVAREZ, et al.; Interventiona neuroradiology: Springer-Verlag medical, 1993.BARATA, E.A.F. A cosmetologia: princpios bsicos. So Paulo: Tecnopress, 2002.BORGES, Fabio dos. Dermato-funcional. So Paulo: Phorte, 2006.CISNEROS, Lgia; SALGADO, Audrey. Guia de eletroterapia. Belo Horizonte: Coopmed,2006.LOW John; REED Ann. Eletroterapia Explicada. 3 ed. So Paulo: Manoele: 2001.MAIO, Mauricio de. Tratado de medicina esttica. So Paulo: Roca, 2004.MACEDO, Otvio; PRESTON, Lydia. Acne tem cura. So Paulo: Globo, 2007.OBRAS CONSULTADASNELSON, R. M.; HAYS, K. W.; CURRIER, D. P. Eletroterapia Clnica. 3 ed. So Paulo: Manole, 2003.PEYREFITTE, G., Martini; Chivot, M. Cosmetologia biologia geral da pele. So Paulo: Andrei, 1998.PEREIRA, Franklin. Eletroterapia sem mistrios. 3a ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2007.PIMENTEL, Arthur dos Santos. Peelig, mscara e acne. So Paulo: LMP, 2008.KHAN, Joseph. Princpios e prtica de eletroterapia. 4 ed. So Paulo: Santos, 2001.REBELLO, Tereza. Guia de produtos cosmticos. 6 ed.So Paulo: SENAC, 2005. TAMARKIN, Dov. Uso da Iontoforese para aumento da permeao de cosmticos. Revista Cosmtcs e Toiletries Vol.16n 06. Nov/Dez.2004,pg.76,78,80,82.VIGLIOGLIA, P.A. e RUBIN, J. Cosmiatria II. Buenos Aires: 2a ed. Americana de Publicaes, 1991.

Recommended

View more >