introduo gesto de processos ao bpm e cbok. resistncia ... segundo o guia cbok, deve-se desenvolver...

Download INTRODUO  GESTO DE PROCESSOS  ao BPM e CBOK. RESISTNCIA ... Segundo o guia CBOK, deve-se desenvolver um plano e uma estratgia dirigida a processos, onde sejam

Post on 16-Feb-2018

213 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • INTRODUO

    GESTO DE PROCESSOSProfessora: Vanessa Leonardo de Araujo

  • OBJETIVOS DO CURSO

    Colaborar para a qualificao e aperfeioamento

    contnuo dos servidores da Assembleia Legislativa do

    Estado de Gois.

    Alinhar o entendimento dos participantes quanto aos

    principais conceitos, ferramentas, tcnicas e boas

    prticas da Gesto de Processos.

    Buscar a melhoria contnua dos processos internos,

    contribuindo para aumentar a eficincia e a celeridade

    no servio pblico.

    O curso ter carga horria de 8 horas e ser

    ministrado em duas aulas.

  • DISCIPLINA GERENCIAL

    Gerenciar dar RESULTADOS! Atingir OBJETIVOS

    e METAS!

    Sua equipe sabe o que fazer

    para atingir as metas?

    Sua equipe conhece as metas

    a serem alcanadas?

  • DISCIPLINA GERENCIAL

    Monitoramento e controle fundamental...

    Voc mede seu desempenho por

    meio de indicadores? Suas metas

    esto sendo atingidas?

    Voc sabe quais so os principais

    gargalos? Os problemas mais

    crticos?

  • CONCEITO: PROCESSO

    Processo um conjunto de recursos e

    atividades inter-relacionadas ou interativas

    que transformam insumos (entradas) em

    servios/produtos (sadas).

    Os processos representam um instrumento

    que permite aproximar as diretrizes

    estratgicas daqueles que executam o

    trabalho nas instituies

    pblicas, permitindo o alcance de objetivos.

    Fonte: Gespblica, Governo Federal. Guia de gesto de processos do governo.

  • CONCEITO: PROCESSO

    Fonte: www.gestaoporprocessos.com.br

  • CLASSIFICAO

    Agregam valor diretamente ao cliente e esto relacionados atividade fim da organizao.

    Ex: marketing, vendas, entrega de produtos/servios.

    Processos Primrios/Finalsticos

    Entregam valor a outros processos e no diretamente ao cliente. Frequentemente so interfuncionais.

    Ex: Considerando uma empresa de software, pode-se citar: recursos humanos, compras, financeiro.

    Processos de Suporte

    Relacionados ao planejamento, medio, monitoramento e controle das atividades de negcio. Formulao de polticas e diretrizes para se estabelecer e concretizar metas. Ex: gesto de processos, gesto de projetos, planejamento estratgico.

    Processos Gerenciais

  • HIERARQUIA DE PROCESSO

    MACROPROCESSO: Geralmente envolve mais de uma funo organizacional. Ex: Gesto de pessoas.

    PROCESSO: Conjunto de atividades que transformam insumos em resultados que representam agregao de valor. Ex: Avaliao de desempenho.

    SUBPROCESSO: Divises do processo com objetivos especficos. Ex: Desenvolvimento de pessoal.

    ATIVIDADE: Conjunto de operaes que ocorrem dentro de um processo ou subprocesso, destinadas a produzir um resultado especfico. Ex: Realizar avaliao.

    Fonte: MPF, Manual de Gesto por Processos.

    TAREFA: Nvel mais detalhado das atividades. Trabalhos a serem executados que envolvem rotina e prazo determinado. Ex: Enviar avaliao devidamente preenchida

  • HIERARQUIA DE PROCESSO

    Exemplo:

    Fonte: UNB, DPO e DPR. Introduo ao BPM e CBOK.

  • CONCEITO: GESTO DE PROCESSOS

    Engloba estratgias, objetivos, cultura, estruturas

    organizacionais, papis, polticas, mtodos e tecnologias

    para analisar, desenhar, implementar, gerenciar

    desempenho, transformar e estabelecer a governana de

    processos.

    Pressupe que os objetivos

    organizacionais podem ser

    alcanados por meio da

    definio, desenho, controle,

    e transformao contnua dos

    processos de negcio.

    (ABPMP CBOK V3.0)

  • CONCEITO: GESTO DE PROCESSO

    Trata o trabalho ponta a ponta e a administrao das atividades ao longo das funes de negcio. Ao contrrio da abordagem funcional tradicional, em que as organizaes esto separadas por rea de atuao e sem viso sistmica do trabalho que realizam.

    Requer a participao de toda a organizao, desde a liderana at o nvel operacional e ao longo das funes e papis.

    Auxilia no estabelecimento de princpios e prticas que permitem aumento de eficincia e eficcia dos processos de negcio.

  • ESTRUTURA TRADICIONAL X POR PROCESSOS

    Vertical

    Funcional

    Funcional com

    processos em

    segundo plano

    Processual com

    funcional em

    segundo plano

    Processos

    horizontais

  • PRINCPIOS PARA GESTO DE PROCESSOS

    Satisfao dos clientes;

    Gerncia participativa;

    Desenvolvimento humano;

    Metodologia padronizada;

    Melhoria contnua;

    Informao e comunicao;

    Busca da excelncia.

    Fonte: MPF, Manual de Gesto por Processos.

  • DIFERENA ENTRE

    Abordagem sistemtica para mapeamento, anlise, redesenho,

    melhoria e gesto de um processo.

    Metodologia que pressupe estruturar, organizar, mensurar e

    gerenciar umaorganizao a partir de

    seus processos de negcio.

    Fonte: UNB, DPO e DPR. Introduo ao BPM e CBOK.

  • RESISTNCIA

    A transformao implica em repensar, inovar e mudar

    paradigmas.

    Processo no significa burocracia.

    O processo descrito e aprovado pela equipe;

    O direcionamento pode ser agilizar ou tambm adicionar

    pontos de controle quando necessrio.

    Pensar que o objetivo somente aumentar o controle

    sobre as atividades.

    No comprometimento da gesto, que possui a

    autoridade necessria para a realizao de

    mudanas.

  • BENEFCIOS

    Maior segurana e cincia sobre seus papis e responsabilidades

    Maior compreenso do todo

    Uso de ferramentas apropriadas

    Maior contribuio para os resultados

    Confirmao que as

    atividades agregam valor

    Otimizao do desempenho

    Melhoria de planejamento e projees

    Melhoria na interao entre as reas

    Gesto do conhecimento

    Padronizao da metodologia, ferramentas e tcnicas

    Medio por meio dos indicadores

    Impacto positivo

    Melhor atendimento das expectativas das partes interessadas

    Maior controle dos compromissos

    Respostas geis

    Controle de custo, qualidade, e melhoria contnua

    Visibilidade, entendimento e prontido para a mudana

    Acesso a informaes relevantes

    Facilidade no controle e

    reduo de custosPARA A

    ORGANIZAO

    PARA O

    CLIENTE

    PARA A

    GERNCIA

    PARA A

    EQUIPE

    Fonte: ABPMP CBOK V3.0

  • FLUXOGRAMA

    Fluxograma um desenho grfico feito com smbolos

    padronizados, que mostra a sequncia lgica das

    etapas de realizao de um processo de trabalho.

    Alm de permitir a interpretao conjunta do processo,

    apresenta as seguintes vantagens: Viso integrada do processo de trabalho;

    Visualizao de detalhes crticos do processo de trabalho;

    Identificao do fluxo do processo de trabalho entre os

    subprocessos;

    Identificao dos potenciais pontos de controle;

    Identificao das oportunidades de melhoria.

    Fonte: GOVERNO DE GOIS, SEGPLAN. Manual de gesto por Processos.

  • FLUXOGRAMA

    Existe uma infinidade de modelos que podem ser

    utilizados para o desenho dos fluxogramas do

    processo de trabalho.

    Todo o histrico deve ser guardado. No se devem

    descartar as verses anteriores at o final do

    processo.

    Ferramenta muito utilizada por se tratar de um

    software livre e de fcil operao: BizAgi Modeler.

    Vantagens da Notao de Modelagem de Processos

    de Negcio (BPMN): uso e entendimento difundido em

    vrias organizaes e suportado por muitas

    ferramentas.

    Fonte: GOVERNO DE GOIS, SEGPLAN. Manual de gesto por Processos.

  • FLUXOGRAMA

    Smbolos mais utilizados:

    Atividade: Deciso:

    Sentido do fluxo: Limites (Incio e Trmino):

    Documentos: Participantes (raias):

  • EXEMPLO DE FLUXOGRAMA

    Fonte: GOVERNO DE GOIS, SEGPLAN. Manual de gesto por Processos.

  • DOCUMENTAO

    A modelagem de um diagrama, mesmo que utilizando

    a notao BPMN, normalmente no suficiente para

    descrever todos os detalhes que envolvem uma

    atividade de um processo.

    Algumas ferramentas disponibilizam recursos teis

    para a documentao de um processo: documentos

    envolvidos nas atividades, tabelas de regras de

    negcio, controle de tempo de execuo, checklists,

    produtos de trabalho, entre vrios outros.

  • 5W2H

    uma ferramenta para elaborao de planos de ao que,

    por sua simplicidade, objetividade e orientao ao, tem

    sido muito utilizada em Gesto de Projetos, Anlise de

    Negcios, Elaborao de Planos de Negcio, Planejamento

    Estratgico e outros.

    Seu nome refere-se s iniciais do ingls:

    WHAT O que ser feito (objetivo, meta)

    WHY Por que ser feito (justificativa, benefcios)

    WHERE Onde ser feito (local, departamento)

    WHEN Quando ser feito (tempo, cronograma, condio)

    WHO Por quem ser feito (responsabilidades, atribuies)

    HOW Como ser feito (mtodos, procedimentos, atividades)

    HOW MUCH Quanto custar fazer (custo, quantidade)

  • AULA 02

  • IDENTIFICAO DAS RUPTURAS

    Enfim, tudo aquilo que est impedindo o processo

    de atingir seus resultados atuais ou os resultados

    futuros projetados.

    Atividades existentes, mas que no agregam valor.

    Atividades inexistentes, mas necessrias.

    Atividades existentes, necessrias, mas que

    precisam ser ajustadas.

  • TIPOS DE RUPTURAS

    Uma possvel classificao:

    ORGANIZACIONAIS (DE CONTEXTO)

    Polticas e diretrizes

    Normas internas

    Estrutura Or

Recommended

View more >