introducao histologia

Download Introducao histologia

Post on 30-Jun-2015

4.373 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Todos os créditos ao Professor Daniel Christiano

TRANSCRIPT

  • 1. INTRODUO HISTOLOGIA DANIEL CHRISTIANO

2. O QUE HISTOLOGIA?

  • Histologia o estudo dos tecidos, no que diz respeito sua origem embrionria , seus processos dediferenciao celular , suasestruturase suafisiologia .
  • Aps a fuso dospr-ncleos, dos gametas masculino e feminino (fecundao), forma-se o zigoto, tem incio aDIFERENCIAO CELULAR .

3. TECIDOS

  • um grupo de clulas especializadas, separadas ou no por lquidos e substncias intercelulares, provenientes de clulas embrionrias que sofreram diferenciao.
  • E que se distinguem por sua estrutura e por atuarem conjuntamente no desempenho de uma funo especfica.

4. TECIDOS

  • Os tecidos so formados pelas unidades biolgicas fundamentais chamadasclulase tambm pelamatriz extracelular , que, em geral, elas mesmas produzem.

5. IMPORTNCIA DA DIFERENCIAO CELULAR?

  • Todas as clulas terem capacidade de desempenharem todas as funes.
  • MAS ,a eficincia na realizao de certas funes maior em certos tipos de clulas e menor em outros.

6. DIFERENCIAO E POTENCIALIDADE

  • Toda clula dotada dessas duas caractersticas.
  • A diferenciao o grau de especializao da clula.
  • A potencialidade a capacidade que a clula tem de se tornar outros tipos celulares especializados.

7. DIFERENCIAO E POTENCIALIDADE

  • As clulas originadas do zigoto possuem100% de potencialidadee grauzero de diferenciao , sendo, portanto, pluripotentes.
  • A maioria das clulas, adultas, tem graus intermedirios de diferenciao e potencialidade.

8. 9. 10. MATRIZ EXTRACELULAR

  • A matriz extracelular um conjunto de substncias amorfas e elementos figurados, lquidos e fibras, produzidas pelas clulas, que preenchem o espao entre as mesmas

11. TECIDOS

  • So classificados nos quatro seguintes tipos fundamentais com base:
  • nos tipos de clulas que possuem;
  • na proporo entre estas e as matrizes extracelulares;
  • no modo de ligao das clulas entre si e com os elementos da matriz;
  • nas funes que desempenham.

12. TECIDOS

  • Os quatro seguintes tipos fundamentais:
  • EPITELIAL
  • CONJUNTIVO
  • MUSCULAR
  • NERVOSO

13. TECIDO EPITELIAL

  • Os epitlios so basicamente tecidos de revestimento, proteo do organismo e secreo.
  • Alm de recobrirem todo o corpo do animal, revestem internamente rgos, cavidades e canais, e formam as glndulas.

14. ORIGEM

  • Ectodrmica : epiderme e glndulas.
  • Mesodrmica : endotlio, epitlio do sistema urogenital, epitlio de membranas que envolve rgos.
  • Endodrmica : epitlio que reveste a luz do tubo digestivo, a rvore respiratria, o fgado e o pncreas, epitlio da bexiga urinria.

15. CARACTERSTICAS GERAIS

  • Apresentam clulas justapostas por molculas de adeso celular e complexos juncionais;
  • Pouca ou nenhuma substncia intercelular;
  • Os epitlios revestem todas as superfcies do corpo;
  • As clulas se renovam continuamente por mitose;
  • Localiza-se sobre a lmina;

16. CARACTERSTICAS GERAIS

  • Os epitlios no possuem um suprimento sangneo e linftico direto (avascular);
  • Os epitlios possuem polaridade estrutural e funcional. EX: hemidesmossomos;
  • Quantidade de clulas abundante, pouca variedade de tipos;

17.

  • No TC abaixo da lmina basal pode ocorrer um acmulo de fibras reticulares, formando, juntamente com a lmina basal, a membrana basal

18. CLASSIFICAO DOS TECIDOS EPITELIAIS

  • Podem ser classificados com base em sua estrutura e funo, em dois grupos:revestimentoeglandulares .
  • Porm existem epitlios de revestimento onde todas as clulas secretam (revestimento do estmago).

19. TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO

  • Pode ser classificado:
  • - Quanto ao n de camadas celulares:
    • Simples, estratificado, pseudoestratificado e de transio;
  • - Quanto forma das clulas presentes na camada superficial:
  • Pavimentoso, cubide e prismtico.

20. EPITLIO SIMPLES PAVIMENTOSO 21. EPITLIO SIMPLES CUBIDE 22. EPITLIO SIMPLES PRISMTICO 23. EPITLIO PSEUDOESTRAT. 24. EP. ESTRAT. PAVIMENTOSO (NO-QUERATINIZADO) 25. EP. ESTRAT.PAVIMENTOSO(QUERATINIZADO) 26. EPITLIO ESTRATIFICADO PRISMTICO 27. EP. ESTRAT. DE TRANSIO 28. FUNO PROTETORA 29. FUNO SENSORIAL (NEUROEPITLIOS) 30. CLULAS CILIADAS 31. CLIOS 32. FUNO DE ABSORO 33. MEMBRANA MUCOSA E SEROSA

  • SEROSAS (pleura, pericrdio e peritnio)
  • MUCOSAS (mucosa bucal, mucosa gstrica).

34. 35. INTERDIGITAES 36. GLNDULAS

  • So as unidades secretoras, juntamente com seus ductos, constituem o PARNQUIMA da glndula, enquanto o ESTROMA da glndula representa os elementos do tecido conjuntivo que invadem e sustentam o parnquima.

37. GLNDULAS 38. CLASSIFICAO COM BASE NO MTODO DE DISTRIBUIO DE SEUS PRODUTOS DE SECREO

  • Glndulas excrinas;
  • Glndulas endcrinas;
  • Anfcrinas.

39. CLASSIFICAO QUANTO A DISTNCIA DA CLULAA-ALVO

  • AUTCRINO : a clula sinalizadora seu prprio alvo.
  • PARCRINO : Agem sobre clulas vizinhas.
  • ENDCRINO : a clula-alvo e a clula sinalizadora esto longe uma da outra.

40. GLNDULAS EXCRINAS

  • As glndulas excrinas secretam seus produtos atravs de um duto para a supefcie do epitlio que lhe deu origem .
  • So classificadas de acordo com a natureza de sua secreo, modo de secreo e nmero de clulas (unicelular ou multicelular).

41. CLASSIFICAO QUANTO AO MECANISMO DE SECREO 42. GLNDULAS EXCRINAS UNICELULARES 43. G. EXCRINAS MULTICELULARES 44. MORFOLOGIA DAS GLNDULAS EXCRINAS

  • Com base na morfologia da poro secretora as glndulas excrinas, podem ser divididas em, vrios tipos, os prpincipais so:
  • tubulosas ou tubular;
  • acinosas ou alveolares;
  • composta tbulo-acinosa;

45. TUBULOSAS OU TUBULAR 46. ACINOSAS OU ALVEOLARES 47. COMPOSTA TBULO-ACINOSA 48. 49. GLNDULAS ENDCRINAS 50. TIPO DE SECREES GLANDULAR

  • GLNDULAS MUCOSAS :Formammucinas( um composto pertencente a um grupo deglico protenasque so as principais constituintes do muco).
  • GLNDULAS SEROSAS :Produzem uma secreo aquosa e lmpida contendo a enzimas.
  • GLNDULAS MISTAS :Secretam os dois tipos de secreo.