introdução ao design thinking

Download Introdução ao Design Thinking

Post on 31-Jul-2015

47 views

Category:

Design

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. Ps-Graduao Design Digital Branding DESIGN THINKING & 2. Sumrio Inovao e design 4 Ordens do Design Design Thinking | Introduo Cultura de Inovao Enquadramento Terico Design Thinking Tipos Pensamento Processo Criativo DT Tools 3. uma abordagem multidisciplinar focada na resoluo de problemas, por meio da gerao de novas ideias, atravs da compreenso das necessidades dos utilizadores e consumidores finais. Design Thinking 4. Design Thinking uma metodologia/processo com foco na criao de vrias tipologias de solues para diferentes tipos de desafios. Combina o rigor lgico de reas cientficas com um ambiente mais descontrado e criativo. Design Thinking mune os seus profissionais com novas ferramentas para a criao de solues sustentveis e desejveis. 5. evoluo do design Actualmente uma ferramenta para desenvolvimento, inovao e produtividade. Design mudou de paradigma. 6. Para Buchanan (1992:19), A histria do design no apenas uma histria de objectos. uma histria de evoluo de pensamento dentro da profisso pela forma como os designers aprenderam a conceber e planear objectos. 7. 1880 1890 1900 1910 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 Arts and Craf Art Nouveau Glasgow Jugendstil Neo-Dada Wiener Werksttte World War I r s an C aC a G r sg u w W vea u en a u u g r W d e s s e Neoo ad Plakatstil Art Deco Op-Art Radical Design New Typography Bauhaus De Stijil International Modern Style World War II Modernism Constructivism phyph World War IIW d W I ecoeccc International Moderntee na i a M de n Modernismdernn sm Dada World War I W W o a rld r d Da Futurism Deutscher Werkbund Graphic Design by William A. Dwiggins Industrial Design byJoseph Claude Sinel Swiss International Style Pop-Art Functionalism Digital Design Menphis Postmodernism Deconstructivism 8. William Morris 9. Le Corbusier 10. Quatro Ordens Design Buchanan 1998 11. Historicamente, estas duas ordens pode ser colocado dentro do perodo de industrializao da dcada de 1750 a 1950. Nestas esto presentes as actividades de Design mais vulgarmente reconhecidas como disciplinas de Design: DESIGN GRFICODESIGN INDUSTRIAL Este perodo foi essencial para a homologao do Design grfico e industrial como profisso. 1 & 2 Ordem comunicao & forma 12. Historicamente, o planeamento estratgico no Design (gesto de Design) surgiu nos finais da 1 Guerra Mundial BAUHAUS Nesta ordem, os designers alcanaram a posio de mediador entre produtores e consumidores finais. Ganham competncias que vo para alm da fabricao do objecto ou signo: SERVICE DESIGNEXPERIENCE DESIGN Neste contexto, os designers aprenderam a lidar com os processos de gesto repensando os processos de fabricao dos produtos. 3 Ordem planeamento estratgico 13. Imaginemos o design como um edifcio, para se alcanar o quarto andar, certamente, precisamos de alcanar primeiro os andares anteriores. O mesmo se passa na 4 ordem, precisamos de entender primeiro como se criam smbolos visuais e como os comunicar (1 Ordem), temos de entender como se constroem artefactos fisicamente (2 Ordem) e depois compreender como que estes vo trabalhar (3 Ordem). 4 Ordem o conceito para se desenhar sistemas complexos, ambientes, espaos de trabalho, entretenimento e aprendizagem. 4 Ordem design thinking 14. produtos processos estratgias servios experincias 15. em Produtos... 16. Kotler & Armstrong (2012:224) definem produto como, qualquer coisa que pode ser oferecido a um mercado para ateno, aquisio, uso ou consumo que possa satisfazer um desejo ou uma necessidade. 17. em Servios... 18. Kotler & Armstrong (2012:224) descrevem servio como, uma forma de produto que consiste em actividades, benefcios ou satisfaes oferecidas para venda que so essencialmente intangveis e no resultam na propriedade de nada. 19. Restaurante El Bulli. em Experincias... 20. Buchenau & Suri (2000:424) descrevem experincia como, um fenmeno dinmico, complexo e subjectivo. Depende da percepo de mltiplas variveis sensoriais, interpretados atravs de filtros condicionados por contextos. A experincia com um artefacto simples no existe num vcuo, mas sim numa relao dinmica com outras pessoas, lugares e objectos. A qualidade da experincia muda ao longo do tempo, uma vez que influenciada pelos diferentes contextos ao longo da vida. 21. produtos processos estratgias servios experincias 22. Processos... Estratgias... Inovao pela optimizao de processos de criao e produo. Impacto no Preo final do produto/servio. Determinao de metas e objectivos a longo prazo num contexto de competitividade. Impacto no valor intrnseco de produto/servio. 23. Segundo o Departamento do Comrcio e Indstria (DTI) do Reino Unido (2005:26), design pode melhorar o desempenho de uma empresa, alterando o valor dos outputs (bens e servios produzidos), alterar os custos dos inputs (recursos usados na produo), e a eficincia com a qual os inputs so transformados em outputs. Processo + Estratgia 24. Para DTI (2005:23), a inovao atravs do design pode ajudar as empresas a evitar que concorram unicamente atravs do preo. Enquanto alguns consumidores continuaro sempre a ir atrs do produto ou servio mais barato, outros procuraro atributos no relacionados com o preo, como a qualidade e a experincia, factores que podem muitas vezes mais determinantes do que o preo em si. em suma... 25. Nas ltimas dcadas, o design deixou de se restringir unicamente aos valores estticos e qualidades funcionais. O design atravs do design de servios, estendeu-se experincia humana, aos produtos, aos servios, aos espaos e conceptualizao de experincias multidimencionais. 26. Num sentido estritamente abstracto, design tudo aquilo que o homem cria, em resposta a uma necessidade, independentemente do seu tempo, equipamento ou tecnologia. Design 27. Design & Inovao 28. ALTERAES NO MODO COMO OS SERVIOSE PRODUTOS SO PENSADOS E DESENHADOS. NOVA PROCURA PELO VALOR INTRNSECO DOS PRODUTOS E SERVIOS. FOCO NO SER HUMANO, A FIM DE COMPREENDER O QUE FAZ COM QUE UM PRODUTO OU SERVIO SEJA ATRACTIVO, TIL, PRESTVEL E / OU DESEJVEL. 29. Cultura de Inovao Em tempos de austeridade e recesso econmica, parece ocorrer um apelo natural natureza criativa dos indivduos, a fim de proporem novas solues para os desafios que o mundo enfrenta em cada ciclo de crise scio-econmica. 30. Design & Criatividade Von Stamm (2003:17), Design um consciente processo de tomada de deciso, pelo qual a informao a idia transformado em um resultado, seja ele tangvel, Produto, ou intangvel, Servio. Criatividade essencialmente a capacidade de idealizar algo novo. Enquanto o Design o processo de conceber algo novo. 31. Inovar em design tornar algo tecnicamente possveis, economicamente viveis, mercadologicamente interessantes e emocionalmente envolventes. 32. modelos de negcios logstica e operaes Inovao que melhora a eficcia e eficincia dos principais processos e funes Inovao na estrutura e modelo financeiro do negcio Inovao aplicada a produtos e / ou servios e / ou estratgias para colocao no mercado produtos, servios e mercados inovao 33. A cultura de inovao parte integrante e fundamental nos actuais sistemas econmico-sociais e organizacionais. Porm, com o aumento da complexidade destes sistemas, torna-se fundamental que os actores econmicos e sociais tenham uma perspectiva mais abrangente e holstica sobre os processos de inovao. 34. Desenvolver um bom design, j no se sustenta apenas na gerao de vrias e boas ideias. , antes de tudo, ter vises mais robustas baseadas em conhecimento multidisciplinar e colaborativo. Inovar 35. Segundo a Comisso Europeia (2013), Design fornece uma srie de metodologias, ferramentas e tcnicas que podem ser usadas em diferentes estgios do processo de inovao para aumentar o valor de novos produtos e servios. Design Thinking a ampliao do conceito de Design, muito alm da actuao na produo industrial, passando a ser aplicado em qualquer situao, tanto em objectivos tangveis como em sistemas intangveis. 36. Service Design Thinking 37. A capacidade de inovar exige uma estruturao sistmica para o seu desenvolvimento. Para que este processo sistmico ocorra, pressupe-se a articulao de competncias, habilidades e actividades que, normalmente, esto dispersas entre os vrios actores de um determinado projecto ou organizao (recursos humanos, clientes/utilizadores, stakeholders, etc.). Enquadramento Terico 38. recurso para a organizao /projecto parte do sistema organizacional /projecto ncleo central da organizao /projecto design a organizao /projecto 39. As empresas que tm experimentado um aumento na actividade de design (por exemplo, aquisio externa de servios de design) conseguem um aumento da receita bruta adicional de 40% em relao s empresas onde a actividade de design diminuta. (2003:4) 40. H uma correlao positiva entre o design e o emprego visto que a criao de empregos maior nas empresas que empregam design em relao s empresas com nenhuma actividade de design. (2003:4) 41. Existe uma vincada correlao entre o uso do design e o desempenho econmico das empresas e consequente o crescimento macroeconmico. Constatou-se que as empresas onde o design o foco central e que compram servios de design interna ou externamente tm um melhor desempenho. (2003:3) 42. Um maior aumento na quota de exportao atingido onde h uma abordagem sistemtica ao design, nomeadamente empresas que empregam profissionais de design e compram design externamente. O aumento das exportaes o dobro nas empresas que empregam designers e compram design (33,5%) em comparao s empresas que no empregam designers ou no compram design (17,6%). (2003:33) 43. O investimento em design pressupe provavelmente um certo nvel de sucesso econmico, devido ao elevado custo do investimento. Porm... 44. Natureza dos problemas... Pelo Design Thinking, podemos colocar em prtica, por meio de uma abordagem multidisciplinar, o dese