introdução à sagrada escritura

Download Introdução à sagrada escritura

Post on 12-Aug-2015

139 views

Category:

Spiritual

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. Introduo Sagrada Escritura Escola da F
  2. 2. DEI VERBUM E FORMAO DO ANTIGO TESTAMENTO
  3. 3. INTRODUO: Nosso estudo tem como base um documento do Magistrio Eclesistico que se chama Constituio Dogmtica Dei Verbum. Este documento foi elaborado em 1965 no ltimo Conclio Ecumnico da Igreja Catlica, ou seja, no Conclio Vaticano II. Fala sobre a Revelao Divina e Sua Transmisso.
  4. 4. O que a Revelao Divina? Deus comunicando e manifestando gradualmente a sua prpria vida divina na histria dos homens, por etapas, e que vai culminar na pessoa de Jesus. Deus quis Se revelar ao homem para que este O conhecesse e assim pudesse livremente am-Lo e escolh-Lo como Bem Supremo de sua vida.
  5. 5. Etapas da Revelao Divina: Deus manifestou-se desde o princpio, aos nossos primeiros pais atravs das coisas criadas. Convidou-os a uma comunho ntima consigo mesmo revestindo- os de uma Graa e justia resplandecentes. Depois da queda do homem, Deus prometeu-lhes a salvao. Concluiu com No uma aliana entre Si e todos os seres vivos. Escolheu Abrao e concluiu uma aliana com Ele e seus descendentes. Fez deles o Seu povo. Revelou a este povo a Sua lei por meio de Moiss. Preparou a este povo atravs dos profetas a acolher a salvao destinada a toda humanidade. Revelou-Se plenamente, enviando o Seu Filho, no qual estabeleceu a Sua aliana para sempre. O Filho a palavra definitiva do Pai. Depois Dele no haver outra Revelao.
  6. 6. Transmisso da Revelao Divina: A transmisso da Revelao Divina aconteceu ao longo dos tempos, de duas maneiras: primeiro, oralmente e depois, por escrito. Hoje o que Deus revelou encontra-se por escrito na Sagrada Tradio e na Sagrada Escritura, os quais constituem um s sagrado depsito da Palavra de Deus confiado Igreja.
  7. 7. 1. TRADIO: oriunda dos Apstolos e progride na Igreja sob a assistncia do Esprito Santo . Jesus ordenou aos Apstolos que o Evangelho fosse pregado por eles a todos. E os Apstolos pregaram de forma oral e depois (Sob a inspirao do Esprito Santo) de forma escrita. A pregao apostlica foi conservada por escrito na Sagrada Tradio. Tambm fazem parte da Tradio, os escritos dos padres apostlicos (Santos Padres), bispos que conviveram com os 12 Apstolos).
  8. 8. 2. SAGRADA ESCRITURA (A Bblia Palavra de Deus) a Palavra de Deus, redigida pelo hagigrafo (autor sagrado) sob a inspirao do Esprito Santo. A Palavra de Deus (Bblia) por meio do homem (autor sagrado) torna-se lngua humana O Verbo de Deus (Jesus) por meio de Maria (encarnao) torna-se homem. Por isso a Igreja venera a Sagrada Escritura (A Bblia) = Corpo de Cristo (Po da vida)
  9. 9. 3. MAGISTRIO DA IGREJA: S o magistrio da Igreja pode interpretar e transmitir a Revelao Divina, cuja autoridade exercida aos bispos em comunho com o Papa. O Magistrio est a servio das Palavra de Deus. Ensina aos homens o que foi transmitido por Deus.
  10. 10. 2. FORMAO DO ANTIGO TESTAMENTO Foi no seio do povo hebreu que nasceu a Bblia (A.T.) Os textos bblicos do Antigo Testamento comearam a ser escritos a partir do sculo IX a. C. No decorrer dos sculos foi-se formando a biblioteca sagrada de Israel, sem que os judeus se preocupassem com a catalogao das mesmas. E o ltimo livro a ser escrito foi Sabedoria (50 aC). Os autores sagrados (os hagigrafos) viveram em lugares e ambientes muito diversos: cada um imprime na sua obra traos caractersticos de sua personalidade. Mas como eles escreveram sob a inspirao do Esprito Santo, Deus o Autor principal de toda a Bblia.
  11. 11. S depois do Exlio (538 aC) que se escreveu definitivamente o Antigo Testamento. Nessa poca que o Antigo Testamento adquiriu toda a sua autoridade. Ele se tornou o eixo de um sistema social e religioso o judasmo. O Antigo Testamento era como a carteira de identidade do povo de Israel. Os judeus foram ajuntando no decorrer de sua histria e coleo dos livros do Antigo Testamento e dividiram-na em 3 partes:
  12. 12. 1. A Lei Tor contendo os 5 livros: Gnesis, xodo, Levtico, Nmeros e Deuteronmio. Formam o ncleo fundamental da Bblia. 2. Os Profetas os judeus compreendiam por esse ttulo os livros que hoje so denominados profticos e histricos. 3. Os Escritos os judeus designavam por este nome os livros: Salmos, Provrbios, J, Cnticos, Rute, Lamentaes, Eclesiastes, Ester, Daniel, Esdras e Neemias, Crnicas.
  13. 13. No segundo sculo antes da nossa era, esta coleo j estava terminada (sc. II aC). Nessa poca (entre 250 e 100aC), os judeus estavam, em parte, dispersos pelo mundo afora (dispora emigrao e disperso dos judeus para outros pases). Quando os judeus comearam a emigrar para outros pases, levaram consigo a Bblia. Se fixou, um grupo de judeus, em Alexandria (Egito), onde se falava grego e l constituram uma colnia. Adotaram a lngua grega e tiveram a necessidade de traduzir a Bblia do hebraico para o grego.
  14. 14. Conta a Tradio que o rei Ptolomeu II (Alexandria) querendo possuir na sua biblioteca um exemplar grego dos livros sagrados dos judeus, pediu ao sumo sacerdote Elezaro de Jerusalm os tradutores. Elezaro enviou seis sbios de cada uma das doze tribos de Israel (72 sbios) para Alexandria. Estes ficaram em 72 cubculos individuais e no final os 72 textos gregos do Antigo Testamento estavam idnticos. Consideraram um milagre! Ficou sendo conhecida como a TRADUO DOS SETENTA ou traduo Alexandrina.
  15. 15. Alguns escritos recentes lhe foram acrescentados sem que os judeus de Jerusalm os reconhecessem como inspirados: Tobias e Judite, Daniel e Ester (parte), Sabedoria, Eclesistico, Baruc, Jeremias. A Igreja Crist admitiu-os como inspirados da mesma forma que os outros livros. Desse modo a Bblia grega (traduo dos setenta hebraico-grego) tem 7 livros a mais do que a Bblia hebraica (original).
  16. 16. Os judeus de Jerusalm no reconheceram os 7 livros como verdadeiros porque eles afirmam que: S podem ser escritos dentro de Israel S podem ser escritos em hebraico S podem ser escritos antes de Esdras
  17. 17. Obs: No ano 100 dC os rabinos se reuniram no snodo de Jmnia para estipular esses critrios. Foi a traduo apostlica que levou a Igreja a decidir quais os escritos que deviam ser contados na lista dos livros sagrados. Esta lista chamada de: Cnon das Escrituras. Cnon Karon (grego) = Catlogo Cannico Livro catalogado Os livros escritos dentro do seio da comunidade dos judeus, so chamados: PROTOCANNICOS (Catalogados em primeiro lugar) Os sete livros acrescentados em grego so chamados: DEUTOROCANNICOS (Catalogados em segundo lugar).
  18. 18. O Cnon Catlico compreende 46 livros do Antigo Testamento. Diviso da Bblia: 1. Pentateuco (a Lei) Gen, Ex, Lev, Num, Deut. 2. Livros Histricos Jos, Jz, Rt, Sam, Reis, Crn, Esd, Nee, Tob, Jud, Est, Macabeus. 3. Livros Sapienciais J, Sl, Prov, Ecle, Cnt, Sab, Eclo. 4. Livros Profticos Isaas, Jeremias, Lamentaes, Baruc, Ezequiel, Daniel, Osias, Joel, Ams, Abdias, Jonas, Miqueias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias O Cnon Catlico Adota a Bblia hebraica juntamente com os sete livros acrescentado na traduo grega. Os protocannicos e deuterocannicos.
  19. 19. Os judeus adotam s a Bblia hebraica (Protocannicos). no aceitam os livros deuterocannicos. Como o israelita escrevia a Bblia: Dentre todos os antigos povos do Oriente, somente o povo de Israel se distingue por ter cultivado a histria. No meio de uma cultura politesta de Israel de desdobra sob a influncia de uma crena monotesta. Os Israelitas sabiam, por revelao divina, que Deus fala e age pelos acontecimentos. Deus querendo e preparando a salvao do homem, elegeu para si um povo ao qual confiaria as promessas (Rom 15, 4)
  20. 20. Lnguas Bblicas: Lnguas Bblicas: Os idiomas que Deus quis se servir para falar aos homens foram: o hebraico (para praticamente o AT inteiro), o aramaico (alguns dos livros) e o grego (Para o AT escrito pelos setenta, e para quase todo o NT).
  21. 21. Contexto Histrico do Antigo Testamento Para entender o que fala cada livro salutar que se entenda o que se passava na poca. Cada um dos livros fruto da histria e da percepo do povo de Deus em determinado tempo da Caminhada. E isto influencia desde a maneira de escrever, quanto os questionamentos feitos, as nfases dadas. Marcha ascendente da revelao para Cristo na ordem cronolgica dos livros: Das origens realeza:
  22. 22. 1. GNESIS H a narrao da criao, a histria de Ado, do pecado original, da povoao da terra, de no, do dilvio da repopulao da terra. Estes acontecimentos marcam a histria do Povo de Deus, como o incio do mundo e de suas caractersitcas. De um modo especial marcar o conhecimento de Deus povo, o seu amor criador,a queda original que deu origem a todo o mal do pecado e o rompimento com Deus. Sua leitura deve ser feita encontrando os grandes valores que Deus quisa dar aos homens de todos os tempos , de todas as culturas.
  23. 23. 1. GNESIS Mais do que um mundo criado em sete dias, nos ensina o catecismo, devemos ver um mundo criado ordenadamente, criado bom, para o bem, uma graduao de criaes que vinham possuindo mais e mais importncia. O homem obra prima de Deus, a maldade do homem que livremente optou por desobedecer a Deus, a grande misericrdia de Deus que se manifesta continuando a am-os e deles cuidadr e j desde ali prometer a Salvao por meio do filho da Mulher.
  24. 24. 1. GNESIS A partir do cap. 12 (cerca de 1800-1250 ac) Deus faz uma aliana com Abrao. Esta alina centralizar para sempre a escolha dos eleitos por Deus. Este seria seu Deus e ele e sua descendncia seria seu povo. desta promessa que surge para sempre a eleio de Israel e de sua linhagem, e que ser lembrada por todo o povo judeu como sua escolha irrevogvel. Teve por filho, Isaac, que teve por filho Jac, ambos mantiveram a aliana. Jac volta a se relacionar com Deus como eleito. Foi chamado por Deus de Israel, po