introduÇÃo À literatura. comunicaÇÃo figuras rupestres

Download INTRODUÇÃO À LITERATURA. COMUNICAÇÃO FIGURAS RUPESTRES

Post on 22-Apr-2015

108 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • INTRODUO LITERATURA
  • Slide 2
  • COMUNICAO
  • Slide 3
  • FIGURAS RUPESTRES
  • Slide 4
  • PRINCPIO FIGURA SIGNO LINGUSTICO SMBOLO IMAGEM MENSAGEM= COMUNICAO.
  • Slide 5
  • PEDRA DA ROSETA
  • Slide 6
  • A Pedra de Roseta um bloco de granito negro que proporcionou aos investigadores um mesmo texto escrito em egpcio demtico, grego e em hierglifos egpcios. Como o grego era uma lngua bem conhecida, a pedra serviu de chave para a decifrao dos hierglifos por Jean-Franois Champollion, em 1822 e por Thomas Young em 1823.
  • Slide 7
  • A ILADA E A ODISSEIA
  • Slide 8
  • AMOR, TRAIO... A GUERRA DE TROIA!
  • Slide 9
  • A ILADA E A ODISSEIA Homero viveu por volta do sculo VIII a.c. e foi um renomado aedo (poeta que cantava poemas e feitos heroicos na Grcia antiga), tendo como suas principais obras a Ilada e a Odisseia. Apesar de a prpria existncia de Homero ser contestada devido grande inexatido com que mencionado durante a histria (s vezes como indivduo, s vezes como vrias pessoas), Homero fez uma grande contribuio histrica com a Ilada e a Odisseia, pois ambas so a fonte de vrios conhecimentos que temos sobre as tradies e costumes da Grcia antiga aps a invaso das tribos Dricas.
  • Slide 10
  • De forma resumida, na Ilada, Homero narrou um perodo entre o nono e o dcimo ano da guerra de Troia, que foi iniciada segundo a lenda com o sequestro de Helena, mulher do Rei grego Menelau, e que terminaria com os gregos vitoriosos. J a Odisseia nos conta as histrias de Ulisses (Odisseu), um famoso heri grego que volta da guerra de Troia para sua cidade natal, taca, mas que no caminho sofre inmeras provaes, narradas na epopeia.
  • Slide 11
  • Ambas as epopeias retratam de forma muito fiel os costumes gregos, inclusive a organizao social da poca e grandes famlias que administravam determinada cidade ou regio. Alm disso, a prpria existncia de Troia foi descoberta atravs da Ilada (mesmo que a real existncia da cidade seja muito contestada). Boa parte do que se sabe hoje sobre a Grcia aps a invaso drica vem das epopeias homricas.
  • Slide 12
  • ENEIDA
  • Slide 13
  • Trata-se de uma epopeia nacional, escrita no sculo I a.C., para celebrar a origem e o crescimento do Imprio Romano. Seu fundamento a lenda segundo a qual Enas, aps a queda de Troia e longas viagens errticas, fundou uma colnia troiana no Lcio, a fonte da raa romana. A caracterstica marcante do poema a concepo da Itlia como uma nica nao, e da histria romana como um todo contnuo desde a fundao da cidade at a expanso completa do Imprio.
  • Slide 14
  • DOMINAO DO IMPRIO ROMANO
  • Slide 15
  • O LATIM O latim uma lngua pertencente ao grupo itlico da grande famlia das lnguas indo-europeias. Falado na cidade de Roma e na provncia do Lcio no sculo I a.C. estendeu-se a toda a Itlia e seguidamente parte ocidental da Europa, desde a atual Romnia at Portugal, vindo dar origem s lnguas latinas (francs, portugus, espanhol,...).
  • Slide 16
  • CAMINHOS DA LITERATURA Sculos III a X Aps a invaso dos brbaros germnicos, a Europa se isola, forma-se o feudalismo e a Igreja Catlica comea a controlar a produo cultural. A lngua (latim) e a civilizao latina so preservadas pelos monges nos mosteiros. A partir do sculo X, comeam a surgir poemas, principalmente narrando guerras e fatos de herosmo.