interações ecológicas ecologia – b1-t2. harmônicas interespecíficas...

Download Interações Ecológicas Ecologia – B1-T2. Harmônicas Interespecíficas MutualismoComensalismoObservações +/++/0 Ex: ruminantes/bactérias; líquens (algas+fungos/cianobactéri

Post on 17-Apr-2015

142 views

Category:

Documents

28 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Interaes Ecolgicas Ecologia B1-T2
  • Slide 2
  • Harmnicas Interespecficas MutualismoComensalismoObservaes +/++/0 Ex: ruminantes/bactrias; lquens (algas+fungos/cianobactri as); Micorrizas (fungos +razes); Cupins (trmitas) /protozorios; Ex: Tubaro/rmora (comensal); EPIFITISMO: Bromlias, orqudeas (epfitas)/rvores; INQUILISMO: Bactrias (Escherichia coli) / homem; Ave/rvore; Simbiose: sinnimo de mutualismo OU qualquer interao entre seres vivos No-obrigatria: caranguejo paguro (ermito)/anmonas; boi/anu; Jacar/pssaros; Girafa/pssaros; Beneficio apenas para o comensal Mutualismo sem obrigatoriedade : Protocooperao ou cooperao
  • Slide 3
  • Desarmnicas Interespecficas PredatismoParasitismoCompetioAmensalismoEsclavagismo +/- -/-0/-+/- Tipo predominante da teia alimentar, garante a transferncia de M.O. para os nveis trficos mais elevados; Zebra/leo; Peixe/gato; presa/predador; Explorao do hospedeiro pelo parasita; Parasita/hospede iro; ENDOPARASITIS MO: lombriga, tnia, plasmdios malria/homem; ECTOPARASITISM O: insetos hematfagos/ho mem; Disputa por alimento, espao, luz, etc. Disputa pelo mesmo nvel trfico. = antibiose; espcie inibe crescimento de outra atravs de de substncias antibiticas; Penicilina: inibio de bactrias por compostos de fungos; Espcie se aproveita do trabalho de outra; Formigas (ovos); chopim-/tico- tico; Prejuzo para a presa Prejuzo para o hospedeiro. Pode ocorrer ou no morte do hospedeiro. Prejuzo para ambas Mar-vermelha: Proliferao de algas morte de peixes, crustceos.
  • Slide 4
  • Desarmnicas intraespecficas Competio -/- Demarcao de territrio; Canibalismo; Aranha-caranguejeira;
  • Slide 5
  • A dinmica populacional Caractersticas da populao: Taxa de natalidade; Taxa de mortalidade; Taxa de crescimento; Tamanho calculado pela densidade populacional.
  • Slide 6
  • - Taxa de Natalidade: nmero de nascimentos durante certo tempo num determinado local T a = n de nascimentos Tempo - Taxa de Mortalidade: nmero de mortes durante certo tempo Influenciada por diversos fatores como disponibilidade de alimento e clima. T m = n de mortes Tempo
  • Slide 7
  • Espao ocupado: rea para populaes terrestres e volume para populaes aquticas. Pode sofrer alteraes. Mantendo-se fixa a rea de distribuio: Aumento da populao: nascimentos ou imigraes de indivduos. diminuio da densidade: mortes ou emigraes.
  • Slide 8
  • Natalidade (N) + Imigrao (I) densidade demogrfica mortalidade (M) + emigrao (E) N+I = M+E ESTABILIDADE N+I > M+E CRESCIMENTO N+I < M+E DIMINUIO
  • Slide 9
  • A CURVA S Por meio da anlise de curvas de crescimento populacional pode-se ter uma noo da dinmica do processo. A curva S a de crescimento populacional padro e esperada para a maioria das populaes existentes na natureza.
  • Slide 10
  • A CURVA S
  • Slide 11
  • CRESCIMENTO LENTO: fase inicial. Ocorre o ajuste dos organismos ao meio de vida. CRESCIMENTO EXPONENCIAL: rpido crescimento. ESTABILIZAO: no apresenta mais crescimento.
  • Slide 12
  • FATORES QUE REGULAM O CRESCIMENTO POPULACIONAL Crescimento da populao POTENCIAL BITICO (capacidade de reproduo) Para limitar esse crescimento sem fim, o meio ambiente impe barreiras naturais (resistncia ambiental). Resistncia ambiental: espao, alimento, clima, predatismo, parasitismo, competio resduos.
  • Slide 13
  • Slide 14
  • Predatismo A relao predador-presa demonstra o acompanhamento do nmero de indivduos entre as populaes. Aumenta a populao de presas, aumenta a disponibilidade de alimento para o predador que se reproduz e aumenta em nmero.
  • Slide 15
  • Parasitismo Traz prejuzos nutricionais e de outras ordens ao ser parasitado (biosado). Organismo parasita bionte. Epidemia: aumento exagerado do nmero de casos de uma certa doena. Ex: dengue, gripe. Endemia: nmero constante de indivduos de uma populao afetado por uma doena. Ex: vermes.
  • Slide 16
  • FIM LIO DE CASA: LEITURA DAS PGINAS 21 A 28 (textos sobre problemas ambientais).