inspetor de qualidade completo

Download Inspetor de Qualidade Completo

Post on 10-Jul-2015

735 views

Category:

Documents

15 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

FORMAO DE INSPETOR DA QUALIDADETREINAMENTO

Instrutor Claudio Piccolominie-mail: claudio.piccolomini@hotmail.com

Planejamento do TreinamentoFormato Treinamento liderado pelo instrutor e discusso aberta Treinamento baseado na metodologia CHA

Conhecimento Habilidade Atitude

Objetivos Prover aos participantes, conhecimentos para exercer a funo de Inspetor de Qualidade Total em empresas mltiplas.2

1

Planejamento do Treinamento1 Dia Apresentao 1 - Introduo aos conceitos de qualidade; 2 Dia 2 - PDCA Ferramenta de Melhoria 3 - CEQ Controle Estatstico da Qualidade; 3 Dia 4 Base do Controle de Processo3

Planejamento do Treinamento4 Dia 5 - 7 Ferramentas da Qualidade

5 Dia 7 - Continuao - Ferramentas da Qualidade6 Dia Resumo do treinamento Esclarecimento de dvidas Entrega de Certificados Encerramento4

2

EVOLUO DO CONTROLE DA QUALIDADESIX-SIGMA QUALIDADE TOTAL GARANTIA DA QUALIDADE CONTROLE DA QUALIDADE INSPEOproduto

processo

preveno

pessoas

resultados5

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.1 Significado do Controle de Qualidade TotalQualidade Total so todas aquelas dimenses que afetam a satisfao das necessidades das pessoas e, por conseguinte a sobrevivncia da empresa, como segue: Qualidade est diretamente ligada satisfao do cliente interno / externo e inclui a qualidade do produto ou servio, da rotina da empresa, do treinamento, da informao, das pessoas, do sistema, etc. Custo custo final do produto e custos intermedirios como de recrutamento, custo mdio de compras, etc. Cobra-se pelo valor agregado.

6

3

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade Entrega so medidas as condies de entrega dos produtos ou servios, atravs de ndices de atrasos, erro de quantidade e erro de local de entrega. Moral mede o nvel mdio de satisfao de um grupo de pessoas (ex. todos os funcionrios, ndice de aceitao, etc.) Segurana avalia-se a segurana dos empregados e a segurana dos usurios do produto. Portanto devemos medir os resultados para saber se cada objetivo foi atingido ou no.

7

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.2 A Nova Forma de Competio Global A competitividade tem levado as empresas a reverem suas formas de organizao. Empresas multinacionais lanam-se em projetos de racionalizao de estruturas em nvel mundial. Esse processo conhecido por produo global ou globalizao, cujo principal propsito buscar o grau mximo de eficincia operacional. Para tanto, analisa-se o desempenho de todas as unidades fabris, procurando-se concentrar nas mais eficientes a produo que dever atender demanda em nveis globais. Esse processo abrange inclusive a seleo de fornecedores, recaindo a escolha naquele que melhor poder suprir a companhia em termos de qualidade, custo e servios. O fornecedor exclusivo poder alcanar este objetivo em virtude da possibilidade de produzir em grande escala para todas as fbricas da multinacional cliente.8

4

1 Introduo aos Conceitos de QualidadeA globalizao a maneira que as multinacionais tm encontrado para enfrentar a concorrncia de pequenas empresas, porm com alto padro de eficincia. No processo de globalizao, algumas empresas tm noticiado o fechamento de fbricas em alguns pases e a concentrao de operaes em outros pases. O exemplo tpico a General Motors, cujo presidente recentemente informa o fechamento de vinte e uma fbricas nos Estados Unidos. A globalizao visa tambm fabricar um produto que satisfaa mais consumidores de uma forma mais abrangente. Essa poltica visa reduo de custos nos projetos, bem como a uma maior integrao entre os outros de desenvolvimento de novos produtos, independentemente de em qual pas estejam instalados esses centros.9

1 Introduo aos Conceitos de QualidadeA Xerox lanou sua copiadora 5.100, conhecida como copiadora-mundial simultaneamente nos Estados Unidos e Japo. Este fato deve ser creditado aos conceitos de globalizao, pois a mquina fora projetada tanto para cpias comuns, como para copiar os caracteres kanji, que sempre se constituram em desafio para esse tipo de servio. Paralelamente ao processo de globalizao as empresas, agora de forma geral; multinacionais e no multinacionais, descobriram que a competitividade exige a concentrao de esforos no objeto-fim da empresa. Essa constatao tem levado as empresas a delegar para terceiros os processos e as atividades que no estejam ligadas diretamente a seu objetivo social. Esse procedimento tem recebido a denominao de terceirizao, que comeou primeiramente com a passagem das atividades mais simples para terceiros, como, por exemplo, limpeza, segurana e os restaurantes 10 da empresa.

5

1 Introduo aos Conceitos de QualidadeAtualmente, o processo est indo mais a fundo com a passagem para terceiros dos servios de manuteno e de transporte de material dentro da prpria indstria. A terceirizao no deve ser confundida com outro arranjo para enfrentar a competitividade que a parceria com os fornecedores. A poltica de parceria encara os fornecedores como scios do negcio. Essa nova viso altera de maneira drstica a gesto de materiais tradicionais, tanto do ponto de vista do cliente quanto do fornecedor. Essa alterao leva seleo de um nico fornecedor para cada pea ou componente. Consequentemente, o risco de fornecimento, no caso do cliente, e o risco da dependncia de um nico comprador, no caso do fornecedor, so assumidos dentro de um novo relacionamento cliente / fornecedor, em que a confiana passa a ocupar o principal papel neste relacionamento.11

1 Introduo aos Conceitos de QualidadeEvidentemente, os processos de globalizao, terceirizao e de parcerias, exigem nveis de Qualidade elevados, reforando a necessidade de as entidades envolvidas no empreendimento manterem um sistema de gesto dessa Qualidade, que o grande fiador do processo integrado entre as unidades envolvidas, tanto em nvel de subsidirias de uma multinacional, quanto de partcipes de um contrato de terceirizao ou de parceria.

12

6

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.3 Como Garantir a Qualidade A funo Garantia da Qualidade exercida por todas as pessoas de empresa e de seus fornecedores. Os operadores garantem a qualidade cumprindo os procedimentos operacionais padro (POP), da a importncia do diagnstico do supervisor. O Supervisor e todos os outros nveis de chefia garantem a qualidade assumindo a responsabilidade pelos seus itens de controle. Controlar a qualidade : Definir seus padres com base nas necessidades das pessoas; Trabalhar conforme os padres (manter); Melhorar constantemente os padres para satisfao das pessoas.

13

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.4 Que confiabilidade? Um produto nunca perfeito. Por melhores que sejam as condies de trabalho, sempre haver uma parcela da produo que no atender s especificaes. Do ponto de vista da Estatstica, o Defeito Zero impossvel. Podemos nos aproximar dele e, quando atingimos no-conformidades da ordem de partes por milho ou partes por bilho, podemos dizer que, praticamente, atingimos o defeito zero. Considerando que o projeto do produto do produto tenha sido perfeito, a confiabilidade ser maior quanto menor for a no-conformidade. Portanto, quanto menor for a disperso dos resultados de inspeo, maior ser a confiabilidade.

14

7

1 Introduo aos Conceitos de QualidadeUm produto final tem muitas especificaes. Para se atingirem tais especificaes finais, existem especificaes intermedirias. Por exemplo: para se atingir uma certa dureza do ao, deve-se trat-lo termicamente, numa certa temperatura, por um certo tempo. Disperses na temperatura ou no tempo causam disperso na dureza. Reduzindo-se a disperso intermediria, reduz-se a disperso final e aumenta-se a confiabilidade do produto. Um produto de alta confiabilidade aquele que tem uma baixa probabilidade de conter imperfeies.

15

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.4 Qual o papel dos mecanismos fool-proof? Vimos que os operadores garantem a qualidade cumprindo os procedimentos operacionais padro. No entanto ns, seres humanos, podemos errar: distrao, esquecimento, cansao, etc., e isto poder refletir em perdas de toda a natureza. Quando o operador esta treinado, conhece bem a operao e ainda assim comete erros que podem causar prejuzos, deve ser solicitado rea de engenharia o projeto de mecanismo fool-proof. Estes mecanismos, que podem ser mecnicos ou eletrnicos, so feitos para impedir as conseqncias do erro humano. Por exemplo: se um avio estiver ainda no solo e o piloto, distraidamente, acionar o interruptor que levanta o trem de pouso, nada acontecer. Existe, neste caso, um mecanismo fool-proof, que desliga o interruptor enquanto o peso do avio estiver sobre o trem de pouso e no sobre as 16 asas.

8

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.5 Princpios de Gesto Total da Qualidade O sistema que assegura a Qualidade para os produtos e servios denomina-se Total Quality Control (TQC). A palavra control assume neste caso, a conotao de controle voltado para a monitorizao/gesto, e no para a de inspeo ou inspetoria / fiscalizao.QUALIDADE TOTAL Objetivo Sobrevivncia

Satisfao dos clientes Qualidade do Produto Custo Segurana

Atendimento

Satisfao dos colaboradores

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.6 Valores percebidos pelos clientes A gesto da qualidade total um sistema efetivo para a integrao da qualidade de desenvolvimento, qualidade da manuteno, e tornar possvel a produo e a prestao de servios aos nveis mais econmicos, visando mais completa satisfao dos cliente.Qualidade

Custo

17

Atendimento (prazo)18

9

1 Introduo aos Conceitos de Qualidade1.7 Conceitos da Qualidade Os conceitos da qualidade podem ser separados em fases. Essas fases nortearam os esforos da manuteno da qualidade ao longo do tempo.