INSPEÇÃO Fabricacao

Download INSPEÇÃO Fabricacao

Post on 13-Jun-2015

3.802 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>INSPEO DE FABRICAO atividade desenvolvida pela CONTRATANTE, atravs de seus rgos de inspeo ou por empresas contratadas, com o objetivo de verificar, nas instalaes do fornecedor ou da prpria EMPRESA, a conformidade de servios e produtos fabricados com os documentos contratuais na observncia das: -BOAS TCNICAS DE ENGENHARIA --MATERIAL DE CONSTRUO --DISPOSIES CONSTRUTIVAS QUALIDADE DA MO DE OBRA -NORMAS E ESPECIFICAES</p> <p> INSPEO A AVALIAO DAS CARACTERSTICAS DE UM PRODUTO OU SERVIO, A FIM DE SE VERIFICAR A CONFORMIDADE COM AS RESPECTIVAS ESPECIFICAES</p> <p>INSPETOR DE FABRICAO profissional qualificado, em uma ou mais modalidades, de inspeo autorizado a executar inspees de servios e fabricao de materiais, de acordo com as atividades bsicas nas normas de referncia</p> <p>GARANTIA DE QUALIDADE UM SISTEMA ADOTADO POR UMA EMPRESA, QUE ENVOLVE TODOS OS ESCALES E QUE DEFINE AES NECESSRIAS PARA ASSEGURAR QUE TODOS OS PRODUTOS E SEUS COMPONENTES ESTEJAM EM CONFORMIDADE COM AS ESPECIFICAES ESTABELECIDAS</p> <p>CONTROLE DA QUALIDADE</p> <p> O ATO OU FUNO QUE UMA DIVISO , DEPARTAMENTO OU SETOR DE UMA EMPRESA EXERCE , PARA AVALIAR E PREVENIR FALHAS EM SEUS PRODUTOS OU SERVIOS 1. AVALIAO DA QUALIDADE INSPEES ENSAIOS AFERIES 2. PREVENO DA QUALIDADE ENGENHARIA DA QUALIDADE</p> <p> RASTREAMENTO</p> <p>OU RASTREABILIDADE</p> <p>- PARTE VITAL DO SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE E CONSISTE EMUMA TCNICA DE AMARRAO , DA IDENTIFICAO DAS PEAS OU CONJUNTOS, POSSIBILITANDO O LEVANTAMENTO HISTRICO DOS CONTROLES EFETUADOS EM TODO O FLUXO DE FABRICAO , DESDE A PEA OU CONJUNTO FINAL , NA ORIGEM , DESDE A AQUISIO DA MATRIA PRIMA.</p> <p>A</p> <p>INSPEO PODER SER DESENVOLVIDA PELO FABRICANTE, COMPRADOR , OU A QUEM FOR DELEGADO O FORNECEDOR DEVE FORNECER TODAS AS FACILIDADES DEVE SEMPRE EXISTIR UM BOM ENTENDIMENTO ENTRE FABRICANTE, INSPETOR E COMPRADOR PARA QUE A INSPEO SEJA EXECUTADA COM EFICINCIA E RAPIDEZ</p> <p>PLANO DE INSPEO E TESTES Documento elaborado pelo fornecedor contido no seu Plano da Qualidade, seguindo os padres estabelecidos pelas normas ISO de gesto da qualidade, onde devem constar no mnimo: a) identificao dos estgios ao longo de todo o ciclo de produo do material, onde so realizadas verificaes ou inspees por parte do fornecedor e do cliente, incluindo aquelas realizadas nos sub-fornecedores, deve indicar os tipos de exames, ensaios ou verificaes a serem efetuadas; b) indicao da qualidade do pessoal que executa as atividades de inspeo, verificao e processos especiais de produo; c) indicao de procedimentos e padres de aceitabilidade para todas as caractersticas e requisitos de qualidade, incluindo as de carter subjetivo e as dos subfornecimentos; d) identificao e preparao de registros da qualidade, citando os seus vrios tipos de registro;</p> <p>CREDENCIAMENTO</p> <p>O COMPRADOR DEVE CREDENCIAR O INSPETOR QUE DEVER ACOMPANHAR A FABRICAO DO EQUIPAMENTO</p> <p> DESENHOS</p> <p>E CRONOGRAMAS</p> <p>- O inspetor deve estar munido do pedido de compra, desenhos, aprovados e cronograma de fabricao - Quando solicitado as memrias de clculo devem ser apresentadas ao inspetor</p> <p> PEDIDO</p> <p>DE COMPRA</p> <p>- As exigncias de inspeo no incluidas nas Normas devem constar do contrato ou pedido de compra</p> <p> SOLICITAO</p> <p>DE INSPEO</p> <p>- O fabricante deve notificar o inspetor com 10 dias de antecedncia do inicio da fabricao e 5 dias antes , toda vez que se inicie nova fase na fabricao , que exija a presena do inspetor.</p> <p> ACESSO</p> <p>DO INSPETOR</p> <p>- O inspetor deve ter acesso livre s dependncias onde se fabricam peas destinadas nos equipamentos sob fabricao</p> <p> CERTIFICADOS</p> <p>- O fabricante dever fornecer todos os certificados exigidos no pedido de compra, na sua forma original.</p> <p> PASTA -</p> <p>-</p> <p>DE DOCUMENTOS No final da fabricao devem ser fornecidos todos os documentos referentes a inspeo de fabricao. Certificados de matria prima Certificados de ensaios Certificados de inspeo O certificado de inspeo deve ser assinado pelo fabricante e o inspetor O certificado de inspeo no exime a responsabilidade do fabricante.</p> <p>PLANO DE INSPEO E TESTES e) garantia da compatibilidade do projeto, procedimentos e documentao interna contratual, com o material a ser fornecido; f) indicao dos dispositivos/equipamentos, incluindo as exatides requeridas, para a obteno da qualidade, na verificao de dimenses crticas, testes de funcionamento e desempenho.</p> <p>PONTO DE ESPERA OBRIGATRIO(hold point) Evento de inspeo, no ciclo fabril do fornecedor, que requer anlise, verificao ou testemunho pelo rgo inspetor ou empresa de inspeo contratada. Sem a realizao deste evento, o processo de fabricao no pode continuar. Os pontos de espera obrigatrios so definidos nos documentos contratuais aplicveis, nos requisitos de inspeo ou pelo rgo inspetor quando da anlise do plano da qualidade do fornecedor.</p> <p>Ponto de observao (witness point) evento de inspeo, no ciclo fabril do fornecedor onde o fornecedor deve avisar ao rgo ou empresa inspetora, dentro dos prazos estipulados em contrato, visando a anlise, verificao ou testemunho de eventos acordados no plano da qualidade, sem que o processo fabril seja interrompido.</p> <p>Ponto de auditoria ou de monitorao (spot witness/monitoring) evento do ciclo fabril do fornecedor onde no h necessidade do fornecedor convocar o rgo inspetor ou empresa de inspeo contratada, porm o inspetor pode acompanhar, a partir de prvio acordo entre as partes.</p> <p>Ponto de verificao de documentos (review documents) evento constante no Plano de Inspeo e Testes onde a atividade do inspetor se resume a verificao documental.</p> <p>Comunicado de Liberao de Material (CLM) documento emitido pelo rgo ou empresa inspetora, atestando a conformidade do material com a documentao contratual, permitindo a liberao do material, aps cumpridas todas as etapas previstas como pontos de espera no plano da qualidade.</p> <p>Comunicado de Rejeio de Material (CRM) documento emitido pelo rgo ou empresa inspetora, quando eventos previstos (como ponto de espera no plano da qualidade), so rejeitados por no estarem em conformidade com a documentao contratual ou no estarem prontos para a inspeo.</p> <p>Relatrio de Inspeo (RI) Documento emitido pelo rgo ou empresa inspetora, sempre que houver necessidade da inspeo relatar ou emitir parecer sobre noconformidades apresentadas durante o processo de fabricao, rejeies de eventos intermedirios no cobertos por CRM ou registrar qualquer fato relevante ocorrido durante a inspeo. Seu contedo deve incluir todos os detalhes da inspeo e os resultados encontrados.</p> <p>Pedido de Compras e Servios (PCS)ou RC( REQUISIO DE COMPRAS) Contrato assinado entre a CONTRATADA e o fornecedor, para fornecimento de servio e de material a CONTRATADA</p> <p>O Candidato a Inspetor de Fabricao deve ser submetido prova para aferio de conhecimentos tericos e prticos, com base no programa de treinamento citado em, para a modalidade pretendida. - As qualificaes nas modalidades esto previstas na Tabela ABAIXO. Tabela - Modalidades Modalidades Cdigo Caldeiraria e tubulao IF-CT Acessrios de tubulao IF-AT Eletricidade IF-EL Instrumentao e automao industrial IF-IN Mecnica IF-MC Perfurao e produo de petrleo IF-PP Carga e fundeio martimo IF-CF Tubos flexveis e umbilicais IF-TF Estruturas metlicas terrestres IF-EM 4.5.3 A qualificao do Inspetor de Fabricao inerente a cada modalidade. NOTA O Inspetor de Fabricao qualificado nas modalidades Caldeiraria e Tubulao ou Perfurao e Produo de Petrleo tambm considerado qualificado na modalidade Estruturas Metlicas Terrestres. 4.5.4 O candidato considerado Inspetor de Fabricao qualificado, se obtiver nota igual ou superior</p> <p>Inspeo nos Postos de inspeo 1. Inspeo de Recebimento 2. Inspeo do Processo- servem a dois propsitos:. Fornecer dados se o produto atende as especificaes. . Fornecer dados se o processo deve ou no prosseguir. 3. Inspeo da Preparao. se a preparao estiver correta todo o processo estr correto. 4. Inspeo Volante. processos instveis , que requer constantes amostragens. 5.Inspeo dde Produtos acabados. uma simulao de uso aps a concluso do processo 6.Inspeo por Atributos- emprega tecnica por amostragens usando calibres do tipo passa no passa</p> <p> 1. 2.</p> <p>3.</p> <p>4.</p> <p>CLASSIFICAO DOS DEFEITOS Critico-tornar o produto totalmente inadequado ao uso- Nvel D Importante A- pode tornar o produto inadequado ao uso cauas rejeio ao usoNVEL C Importante B tornar o produto mais difcil de usar( afeta a aparncia etc...)NVEL B Pouco Importante-no afetar a utilizao do produto-Nvel A</p> <p> INDICAO-</p> <p>tudo aquilo que nos chama a ateno e requer uma interpretao DESCONTINUIDADE- a indicao que por suas caractersticas no inviabilizam o uso. DEFEITO- a descontinuidade que foi rejeitada por um critrio de aceitao.</p> <p>SITUAES ONDE SE APLICAM INSPEO DE FABRICAO 1. No transporte de mercadorias 2. No projeto 3. Na fabricao 4. Na montagem - CABE AO CONTRATANTE ,FABRICANTE OU QUALQUER PESOA DELEGADA EFETUAR A INSPEO DE FABRICAO</p> <p> TERMOS</p> <p>USUAIS EM INSPEO DE FABRICAO</p> <p> AFM-</p> <p>autorizao de fornecimento de materiais RDO- relatrio dirio de obra PCM-processo de compra de materiais Diretriz Contratual- documento principal onde determina-se o que solicitar de um fornecedor</p> <p> 1. 2. 3. 4. 5. 6.</p> <p>ASPECTOS DE CONDUTA Honestidade tica Capacidade tcnica Idoneidade Noes jurdicas Noes comerciais</p> <p>REQUISITOS BSICOS PARA CREDENCIAMENTO DO INSPETOR DE FABRICAO 1. Cabe ao contratante credenciar o inspetor ou a empresa que far a inspeo de fabricao</p> <p>Todo projeto mandatrio sobre as normas. 1. Normas so referncias 2. Processo de compra , nota fiscal,certificados de testes e matria prima- so documentos que devero estar sempre ao acesso do inspetor</p> <p> 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.</p> <p>NORMAS APLICVEIS ASME AWS ASTM TEMA DIN AISI N-115 N-268 N-133</p> <p> ASME</p> <p>I- CALDEIRAS ASME II-CONSUMVEIS DE SOLDAGEM ASME V- ENDs- COMO FAZER ASME VIII DIV 1- VASOS DE PRESSO NO SUJEITO A CHAMA-DIV 2- VASOS PARA FINS NUCLEARES ASME IX- PROCEDIMENTOS DE SOLDAGEM E SOLDADORES.</p> <p> ASTM-</p> <p>American Socyet Test Material AISI-American Institute Iron and Steel</p> <p>INSPEO DE RECEBIMENTO - Tambm uma modalidade de inspeo de fabricao que normalmente atua nos almoxarifados e tem como diretriz principal os documentos de compra , que so emitidos de acordo com as especificaes de cada empresa.</p> <p> 1. 2. 3. 4.</p> <p>INSPEO DE RECEBIMENTO Atividades desenvolvidas. Inspeo dimensional Medio de espessura Anlise qumica Ensaio por LP, TP, Macrografia.</p> <p> 1. 2. 3. 4.</p> <p>INSPEO DE RECEBIMENTO Documento principal AFM Nota fiscal Certificados de matria prima RNC quando aplicvel</p> <p> 1.</p> <p>2. 3.</p> <p>EXERCCIO: Criar um plano de inspeo nos moldes O que Fazer, Como Fazer Por que Fazer e Obs. para a fabricao de um trocador de calor do tipo em U, fabricado em ao carbono ASTM A-515, e feixe tubular em AISI-304, BWG 14. Dados de projeto: Pproj = 12Kgf/cm2 Normas aplicveis: TEMA, ASME VIII DIV1</p> <p>FABRICAO DE UM VASO DE PRESSOUma observao interessante : contrariamente ao que acontece com quase todos os outros equipamentos, maquinas, veculos, objetos e materiais de uso corrente, a grande maioria dos vasos de presso no e um item de linha de fabricao de alguma indstria; salvo raras excees, os vasos so quase todos, projetados e construdos por encomenda, sob medida, para atender, em cada caso, a determinada finalidade ou a determinadas condies de desempenho. 2- PROJETO 2.1- DEFINIO DOS DADOS GERAIS DE PROJETO A definio dos dados gerais do projeto consiste de uma srie de informaes relativas as condies locais, e na definio de pontos que envolvem deciso ou preferncia do usurio. Essas informaes serviro de base para o projeto de instalao industrial onde o vaso far seu papel. Esta etapa consiste na determinao ou clculo dos dados relativos a desempenhos operacional do vaso. Esses dados so os que vo d informaes nos fluxogramas de processo: a) Tipo do Vaso: Torre de fracionamento, vaso de acumulao, trocador de calor, filtro, etc. b) Natureza, propriedades, vazo, temperaturas e presses das correntes de fluidos que circulam no equipamento bem com suas variaes Para estas informaes so considerados fatores como composio qumica, concentrao, densidade, impurezas, contaminantes presentes nos fluidos bem como variaes de presso, temperaturas e volumes presentes.</p> <p>DEFINIES PARA O PROJETOa) Formato do vaso (cilndrico, esfrico etc) b) Dimenses gerais (dimetros e comprimentos) c) Tipos de tampos ( elptico, cnico, plano, etc) d) Posio de instalao (vertical, horizontal, inclinada) e) Presso e temperaturas de projeto f) Dimetro nominal de todas as conexes g) Posio e elevao dos bocais h)Tipo, localizao, formato, dimenses gerais, espaamento e detalhes entre peas internas i) Elevao necessria do vaso com relao a planta j) Indicao dos bocais para instrumentao k)Necessidade ou no de isolamento trmico, refratrio ou outro, interna ou externamente. Esta etapa importantssima principalmente se no processo houver variaes de temperatura l) Exigncias da no contaminao do fluido contido m)Exigncias especiais de transporte, montagem, desmontagem, manuteno, inspeo ou remoo de peas internas. n) Instrues para condicionamento, partida e limpeza.</p> <p>2.3- PROJETO TRMICO Este projeto mais direcionado para trocadores de calor, no deixando de ser considerados em outros tipos de vasos envolve: a) reas de troca trmica e dimenses gerais do equipamento b) Nmeros e arranjos de cascos, nmero de passagem do fluido c) Arranjos e quantidades de tubos d) Tipos de tubos, dimetro e espessura ( aletados, liso) e) Quantidade e tipos chicanas</p> <p>2.4- PROJETO MECNICO Este projeto inclui a definio e clculo dos seguintes dados referente ao vaso: c) Seleo da norma de projeto com foco nas exigncias da sociedade d) Definio das dimenses finais do vaso baseado nas recomendaes do projeto de processo Etapas do Projeto e) Definio das eficincias de solda, do tipo e grau de inspeo para essas soldas. f) Clculo mecnico estrutural completo do vaso, incluindo espessuras do material empregado em todos os componentes g) Posio cotada, tipo e dimetro de todos os parafusos e chumadores do vaso h) Definio das posies finais elevao e orientao de todos componentes internos e externos. i) Clculo da presso mxima de trabalho admissvel e da presso do teste hidrosttico j) Diagramas de carga sobre as fundaes k) Espaos livres que devem ser deixados para a montagem</p> <p>O Projeto Mecnico deve ainda incluir: ? Verificaes das tenses de cargas localizadas ? Clculo de deslocamento devido a dilatao</p> <p>2.5- PROJETO DAS PEAS INTERNAS Este projeto feito com base no projeto de processo, portanto deve ser levado em considerao: a) Clculo mecnico contendo volume das peas, perfis de vigas e outros elementos de sustentao assim como sua rigidez. b) Tolerncias das dimenses devem estar bem definidas c) Desenho de detalhamento completo das peas d) Clculos de peso, pensando na manuteno. Esta etapa do projeto importante devido a complexidade, importncia e tecnologia utilizadas. Em muitos casos o projeto dos internos de um vaso protegido por patentes detidas somente por determinada entidade.</p> <p>2.6- ACOMPANHAMEN...</p>